Glossário: Termos com a letra S

arrow_forwardMais sobre

S&P 500

Índice que exprime a variação média diária das negociações das 500 principais ações negociadas nas bolsas de valores norte-americanas (NYSE, NASDAQ e AMEX). O S&P500 é formado por uma carteira teórica de 500 ações, escolhidas pela participação das ações no mercado e pela liquidez. Ao contrário do Índice Dow Jones, que é calculado utilizando médias simples, o S&P 500, que é calculado pela empresa de classificação de risco e análise de mercado Standard & Poors, utiliza médias ponderadas pelo valor de mercado das empresas.

S&P Global 100

O S&P Global 100 é um índice de ações que mede o desempenho dos papéis de 100 grandes empresas ao redor do mundo cuja natureza de suas atividades seja global, ou seja, com atuação em diversos países.
Dentre as 100 empresas incluídas no índice, existe somente uma latino-americana, a operadora de telefonia celular mexicana América Móviles.

SAC

Sigla que denomina o Serviço de Atendimento ao Cliente oferecido por uma empresa. Recentemente, os SACs passaram a ser vistos como uma iniciativa de marketing alternativo, visto que um bom atendimento nesse tipo de função resulta no estreitamento de laços com o consumidor, no enriquecimento da base de dados e, em última instância, na geração de oportunidades de negócios.

Saldo Credor

Situação na qual o portador do cartão pode ter direito a um saldo a receber, que pode ser fruto de cobrança indevida ou do recebimento de prêmio em dinheiro. Se o valor não for integralmente utilizado na fatura seguinte, será abatido do total das despesas.

Saldo devedor (consórcio)

É o valor total devido pelo consorciado em determinado momento, e compreende as mensalidades vincendas, as vencidas e não pagas, as diferenças de mensalidades e quaisquer outras responsabilidades financeiras não pagas, previstas no Contrato de Adesão.

Sazonalidade

Flutuação no volume de vendas ou receitas que ocorre em uma determinada época do ano.

Sebrae

Sigla que significa Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Desde 1972 o Sebrae trabalha no desenvolvimento sustentável das empresas de pequeno porte do país, através da oferta de cursos de capacitação, apoio na obtenção de crédito etc.

Securitização

Termo derivado do inglês (securities), que define uma operação de financiamento onde o empréstimo (ou dívida) é convertido em títulos negociáveis. Assim sendo, quando uma empresa levanta um empréstimo e o divide em partes, tornando cada uma delas títulos que podem ser negociados no mercado, esta operação é chamada de securitização.

Securitização de Recebíveis

Operação de securitização de um ativo recebível (como promissórias, por exemplo) que serve de lastro para um título negociável, podendo ser vendido a investidores. Este tipo de operação é feito para se reduzir o risco de uma carteira de recebíveis, pois os créditos acabam sendo divididos entre vários investidores.

Segmento de Mercado

Conjunto de consumidores específicos de um determinado produto ou serviço.

Segunda Linha

Jargão do mercado financeiro que define as ações que possuem uma liquidez inferior ao das blue chips nas Bolsas de Valores.

Segurado

Na indústria de seguros, significa a pessoa física ou empresa que contrata um seguro e se compromete a pagar um prêmio para a seguradora. Também pode ser usado em previdência e, neste caso, refere-se ao associado, segurado ou beneficiário incluído nos planos de previdência privada.

Seguro a Primeiro Risco Absoluto

Neste tipo de seguro a companhia seguradora responde por qualquer prejuízo real coberto até o limite da importância segurada e não invoca a regra proporcional. Neste tipo de seguro a regra de rateio nunca é aplicada.

Seguro a Primeiro Risco Relativo

Neste tipo de seguro a companhia seguradora responde somente pelos prejuízos até o limite da importância segurada. Caso o valor supere o montante fixado na apólice o segurado terá que dividir as perdas como se fosse um seguro proporcional.

Seguro a Segundo Risco

Trata-se dos casos em que o segurado faz um seguro com outra seguradora para complementar a cobertura de primeiro risco absoluto. Este tipo de seguro é recomendado nos casos em que o segurado quer se proteger contra a possibilidade de que o sinistro venha a superar a importância segurada na cobertura de primeiro risco absoluto.

Seguro Acidente de Trabalho (SAT)

Contribuição que varia entre 1% e 3% sobre a folha de pagamento da empresa. Esta variação depende do risco de vida que a empresa apresenta aos seus funcionários, em decorrência da atividade exercida.

Seguro de Acidentes Pessoais

Trata-se da modalidade de seguro que garante o pagamento de uma quantia determinada usada para reembolso dos gastos com médicos, hospitais e, no caso de morte ou incapacidade total ou parcial do segurado devido a um acidente. Estes seguros podem ser contratados de forma individual ou coletiva.

Seguro de Fidelidade

Modalidade de seguro que garante o empregador por eventuais prejuízos que venha a sofrer decorrentes de furto, roubo ou apropriação indébita, ou outros delitos contra o patrimônio da empresa, que tenham sido cometidos por seus empregados, ou pessoas com vínculo empregatício.

Seguro de Lucros Cessantes

Modalidade de seguro contratada por empresas, como indústrias, comércio e prestadoras de serviço, cujo objetivo é preservar os negócios do segurado de forma a garantir sua capacidade operacional e rentabilidade nos mesmos níveis em que se encontravam antes da ocorrência do sinistro.

Seguro de Responsabilidade Civil

Modalidade de seguro que pretende garantir o desembolso de despesas pagas a terceiros por danos materiais ou pessoais, que foram involuntariamente causados. Bastante usado por executivos de grandes empresas, advogados, médicos, etc.

Seguro de Saúde

Trata-se dos seguros que garantem o pagamento das despesas com assistência médica e hospitalar que garante o pagamento de todos os procedimentos efetuados em nome do segurado diretamente a quem prestou o serviço. Em outros casos, o re-embolso é feito com base na quantia estipulada na apólice.

Seguro em Grupo

Termo usado para indicar os seguros de vida e acidentes pessoais feitos de forma coletiva, ou seja, envolvendo mais de um segurado. Os termos destes seguros são determinados pelo estipulante, no caso o empregador destas pessoas, sendo que a apólice favorece várias pessoas. Assim sendo nos seguros de grupo, os contratos se repartem em contratos distintos para quantas forem as pessoas seguradas.

Seguro Fiança

Modalidade de seguro que protege o segurado caso este não consiga arcar com uma obrigação específica para com o devedor principal ou o afiançado. Usado com freqüência nos contratos de locação de imóveis.

Seguro Social

Termo usado para determinar os seguros que buscam proteger as pessoas que pertencem a classes de menor poder aquisitivo contra certos riscos específicos, como por exemplo, doença, velhice, invalidez e acidentes de trabalho.

Seguro-desemprego

É um beneficio pago através da Caixa Econômica Federal, com o intuito de assegurar o trabalhador que tenha sido demitido sem justa causa, desde que tenha trabalhado no mínimo seis meses registrado em carteira de trabalho. O valor varia de acordo com a faixa salarial, sendo pago em até cinco parcelas, conforme a situação do beneficiário.

Seguros de Riscos Diversos

Trata-se de um tipo de seguro que é constituído por várias modalidades com cobertura multi-risco, sendo que sua principal característica é a de cobrir perdas e danos materiais ou pessoais involuntariamente causados ocorridos durante a vigência do contrato de seguros.

SELIC – Sistema Especial de Liquidação e Custódia

Criado pelo Banco Central em 1979, o Sistema Especial de Liquidação e Custódia é responsável pela custódia e pelo processamento da transferência e liquidação financeira de títulos e depósitos interfinanceiros, através do uso de equipamento eletrônico ou tele-processamento em contas abertas em nome dos participantes do Sistema.

Selic, taxa

Taxa referencial de juros da economia brasileira, determinada pelo COPOM (Comitê de Política Monetária) do Banco Central, que é considerada pelo mercado como o principal indicador de política monetária do governo.

Serasa

A Serasa é uma empresa de análises e informações econômico-financeiras e cadastrais, com o objetivo de apoiar decisões de crédito. A empresa foi criada pelos bancos para centralizar informações, de forma a racionalizar custos administrativos e aumentar o grau de especialização na área de cessão de crédito.
A Serasa participa ativamente no apoio à maioria das decisões de crédito e de negócios tomadas em todo o Brasil, fornecendo, on-line/real-time, milhões de consultas por dia para seus clientes diretos ou indiretos.
Uma vez que você tenha sido cadastrado no CCF, a Serasa irá divulgar estes dados aos seus associados, como bancos e estabelecimentos comerciais. Ou seja, a Serasa apenas divulga estes novos cadastros, mas não interfere na retirada do nome e/ou quitação de dívidas. A exclusão do seu nome do CCF deverá ser feita pelo banco que fez a inclusão.

Série de Opções

Termo que denomina um grupo de opções do mesmo tipo (compra ou venda) sobre um mesmo ativo, com o mesmo vencimento e diferentes preços de exercício.

Sessão Legislativa

Corresponde às reuniões para deliberação realizadas durante o ano parlamentar, que dura do dia 15 de fevereiro ao dia 30 de junho e do dia 1º de agosto ao dia 15 de dezembro. Quando o Congresso é convocado fora deste período, tem-se a sessão legislativa extraordinária.

Setor

Considerando que várias empresas operam em áreas de atuação semelhantes, podemos agrupá-las no que chamamos de setores. A InfoMoney agrupou as empresas analisadas em 19 setores distintos, que representam os diversos segmentos da economia de um país.

SFH – Sistema Financeiro da Habitação

O SFH é gerido pelo governo e fiscalizado pelo Banco Central, e se caracteriza por emprestar recursos da poupança para o financiamento imobiliário. Criado em 1964 para viabilizar de maneira permanente a captação e aplicação de recursos na área habitacional.
No entanto, o financiamento deve obedecer a certas condições, definidas por legislação. Pode financiar, entre outros, a aquisição e construção de imóveis habitacionais.

Short squeeze

Movimento em que investidores que estão vendidos em uma ação correm para recomprá-la e devolvê-la ao locador. Costuma gerar um movimento de forte alta da ação apenas com a demanda dos investidores com pressa de fechar uma posição vendida.

SIMPLES – Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte

Trata-se de um sistema tributário simplificado que favorece as empresas enquadradas como microempresas e empresas de pequeno porte. Este sistema abrange uma série de impostos e contribuições, que são consolidados em uma única alíquota que incide sobre a receita bruta mensal da empresa. A alíquota de tributação varia de acordo com o faturamento da empresa.

Sinistralidade (taxa de)

O termo taxa de sinistralidade reflete o quanto a seguradora terá que pagar em indenização para cada R$ 1,00 de prêmio recebido. Portanto, uma taxa de sinistralidade de 70% significa que para cada R$ 1,00 recebido em prêmio a seguradora gasta R$ 0,70 no pagamento de indenizações.

Sinistro

O termo reflete a ocorrência do risco previsto no contrato de seguro, isto é, no caso de seguro de carro, implica no roubo do carro, ou acidente envolvendo o veículo.
O termo taxa de sinistralidade reflete o quanto a seguradora terá que pagar em indenização para cada R$ 1,00 de prêmio recebido. Portanto uma taxa de sinistralidade de 70% significa que para cada R$ 1,00 recebido em prêmio a seguradora gasta R$ 0,70 no pagamento de indenizações. Sempre que o sinistro ocorre, isto é, o evento que foi segurado efetivamente acontece, a seguradora faz uma perícia para verificar se o que aconteceu está de acordo com o estipulado no contrato, ou se houve fraude.

SISBACEN

Sigla que denomina o Sistema de Operações Registro e Controle do Banco Central. Define mecanismo de comunicação através de computadores entre o Banco Central e as várias instituições financeiras atuantes no país, que usam o sistema para enviar dados referentes as suas operações financeiras, assim como para receber dados do BC.

Sistema de Amortização Constante (SAC)

O SAC é um dos tipos de sistema de amortização utilizados em financiamentos imobiliários. A principal característica do SAC é a de que ele amortizar um percentual fixo do saldo devedor desde o início do financiamento.
Esse percentual de amortização é sempre o mesmo, o que faz com que a parcela de amortização da dívida seja maior no início do financiamento, fazendo com que o saldo devedor caia mais rapidamente do que em outros mecanismos de amortização.

Sistema de Logística

Forma de gestão da cadeia de suprimentos de uma empresa. É através do seu sistema de logística que uma empresa planeja e controla o fluxo e armazenagem de bens, serviços e informações, desde o ponto de origem até o ponto de consumo, de forma a atender às exigências dos clientes.

Sistema Organizacional

Conjunto de elementos que têm um objetivo em comum, e que se relacionam entre si, de forma dinâmica. O sistema organizacional se refere ao sistema aplicado por uma determinada empresa ou organização na execução de suas tarefas.

Site

Conjunto de páginas, serviços e informações disponibilizadas na rede mundial de computadores (internet), que são armazenadas em um servidor de acesso público. O acesso é feito através de um endereço eletrônico do tipo http://www.XXXX.com.br.

Situação financeira

Termo usado para definir a capacidade de uma empresa, que possui dívidas, de gerar recursos suficientes para arcar tranqüilamente com os pagamentos dos encargos relacionados a estas dívidas.

Small Cap

Termo usado para fazer referência às ações de baixo valor de mercado e pouca liquidez na bolsa. Em geral, são ações de empresas pequenas.

Smart Card

Termo usado para designar os cartões que possuem chip e podem ser utilizados para múltiplas funções, como cartão de acesso (utilizado para identificação do portador), porta moedas eletrônico (armazena valor, como um cartão de débito, para pequenas transações através de programação), etc.
A inclusão do mecanismo dá maior segurança aos cartões, visto que qualquer compra que fuja dos hábitos de consumo do usuário podem levantar suspeitas de roubo ou fraude do cartão rapidamente.

SMI Zurich

Índice que exprime a variação média diária de uma carteira teórica de ações negociadas na bolsa da Suíça (SWX – Swiss Exchange). Atualmente, o SMI é formado por uma carteira de 27 ações, embora papéis de tradição como Novartis, Nestle, UBS Group e Roche possuam, juntas, mais que 80% de participação no índice.

SND – Sistema Nacional de Debêntures

Responsável pela manutenção de registros e cadastros de todas as debêntures emitidas e negociadas no mercado, o sistema faz parte do Cetip.

Sociedade Anônima

Empresa que tem o capital dividido em ações, diferenciando-se de uma sociedade limitada (onde não existe emissão de ações). Nas sociedades anônimas a responsabilidade dos acionistas fica limitada proporcionalmente ao valor de emissão das ações em seu poder.

Sociedade coligada

Empresa que tem 10 por cento ou mais do seu capital controlado por outra empresa, sendo que esta última não controla a empresa.

Sociedade controlada

Empresa cujo capital é controlado por outra empresa. Com maioria de votos nas deliberações dos cotistas, ou na assembléia geral, a empresa controladora pode, assim, eleger a maioria dos administradores da sociedade controlada.

Sociedade Corretora

Instituição financeira que faz a intermediação entre investidores e as Bolsas de Valores. Em geral são administradores de recursos de terceiros na forma de carteira de ações, fundos mútuos e clubes de investimentos.

Sociedade de economia mista

Formada por capital votante majoritário subscrito pelo Estado, e minoritário, pelo capital privado, trata-se de um tipo de sociedade cujas atividades estão relacionadas à prestação do serviço público ou exploração de atividades econômicas.

Sociedade de Garantia Solidária

Sociedade formada com o objetivo de conceder garantia aos seus sócios participantes, sendo que, para isto, é firmado um contrato entre a sociedade e o participante. Este contrato estabelece as regras que devem ser cumpridas pelo associado, assim como a taxa de remuneração que deve ser paga pelo serviço prestado.
Para que uma sociedade seja definida como sendo de garantia solidária, é preciso que tenha sido criada por iniciativa de agentes privados, possua administração profissional e seja financeiramente sustentável.

Sociedade Distribuidora

Instituições financeiras que possuem maiores limitações que as corretoras para operar no mercado de capitais. Em geral suas atividades se concentram em intermediação da colocação de emissões de capital no mercado, e em alguns casos em operações de mercado aberto. Alguns investidores institucionais possuem restrições para negociar diretamente com essas instituições.

Sociedade limitada

Sociedade em que a responsabilidade dos sócios é limitada ao montante de quotas subscrito por cada um, e solidária com os demais sócios.

SOMA

Sigla para Sociedade Operadora para Mercado de Acesso, é o mercado que engloba empresas de menor liquidez. Deste modo, a SOMA, que é atualmente controlada pela Bovespa, administra o mercado de balcão organizado no Brasil, através de um sistema eletrônico de negociação dirigido por ofertas registradas por formadores de mercado e instituições financeiras associadas. A CVM está estudando usar o SOMA para negociar cotas de fundos imobiliários, como forma de aumentar a liquidez dos fundos e torná-los mais populares entre os investidores de menor porte.

SPC – Secretaria de Previdência Complementar

Ente de governo responsável pela autorização para constituição, organização e funcionamento dos fundos de pensão bem como sua fiscalização.

Spin-off

Termo que vem do inglês e indica a separação de uma área ou negócio de uma empresa já estabelecida no mercado. Muitas vezes é utilizada como uma técnica financeira para ajudar empresas na captação de recursos para áreas específicas de negócio que demandam grande volume de recursos para expansão.

Split

Termo usado para denominar os casos em que ocorre desdobramento de uma ação, resultando em uma elevação do número de ações emitidas, com a correspondente redução de seu valor nominal. O split não envolve emissão de novas ações, mantendo o capital social da empresa inalterado.

Spread

Diferença entre o custo de captação de um banco e a taxa de juros cobrada do cliente. Na prática, é o ganho bruto de uma instituição financeira com um empréstimo.

Start-up

Termo que vem do inglês e denomina um empreendimento em fase de estruturação, implementação e organização de suas operações. Ainda que neste estágio de desenvolvimento as empresas raramente consigam gerar caixa ou lucro, elas podem representar boas oportunidades de investimento, em função de seu potencial de crescimento.

Stop and Reverse (SAR)

O SAR (Stop and Reverse) é um indicador de análise técnica que deve ser interpretado como sendo o ponto de parada e possível reversão de tendência. Quando o valor de fechamento da ação no dia está abaixo do SAR, a ação está em tendência de queda; caso contrário, ou seja, quando o fechamento está acima do SAR, então a ação está em tendência de alta.

Stop-loss

Termo em inglês que designa um tipo de ordem de Bolsa no qual o investidor estabelece o preço de venda de uma ação, sendo este abaixo do preço de mercado, com o objetivo de proteger lucros já realizados.

Straddle

Termo que descreve uma operação na qual o investidor negocia um mesmo número de opções de compra (call) e de venda (put) de um mesmo ativo com preço de exercício e data de vencimento idênticos.

Stripped spread

Prêmio adicional pago por um título com colateral sobre uma taxa de referência, excluindo-se o colateral. Para cálculo do stripped spread, deduz-se do fluxo de caixa do título, o valor presente dos fluxos do colateral. O stripped spread é utilizado para comparar o spread de um papel colateralizado com o spread de um papel sem colateral. (Ver também blended yield e stripped spread).

Subprime

O temor subprime refere-se aos empréstimos de alto risco dentro do setor imobiliário dos EUA. Para a obtenção de crédito neste segmento, anteriormente exigia-se uma série de pré-requisitos – comprovação de renda, emprego, fiador… -, o que restringia o crescimento do mercado. Algumas instituições financeiras, portanto, passaram a se especializar na concessão de crédito destinada a clientes que não preenchiam estas exigências, saindo do mercado prêmio (prime) e formando o subprime. Como não atende os pré-requisitos, tal tipo de crédito responde por um grau de risco mais elevado, sobretudo quando se considera a vertiginosa expansão pela qual ele passou.

Sub-rogação

Transferência dos direitos do credor para um terceiro que resgata uma obrigação.

Subscrição

Termo usado no mercado financeiro para determinar o lançamento de ações por uma sociedade anônima, sendo que os recursos captados devem ser usados para investimento de acordo com as necessidades da empresa. O termo Direito de Subscrição denomina o direito que é concedido aos acionistas de uma empresa para comprar mais ações da empresa durante uma oferta de ações desta mesma empresa. Vale lembrar que este direito vale apenas durante um prazo e para um preço pré-determinado.

Subscritor

Pessoa física ou jurídica que subscreve a compra do título comprometendo-se a pagar as mensalidades na forma prevista nas condições gerais.

Sucess Fee

Do inglês significa taxa de performance (ou desempenho). Descreve a taxa cobrada por administradores de fundos de investimentos sobre a parcela da rentabilidade de um fundo que tenha excedido a variação de um índice pré-selecionado.
Por exemplo, se a taxa de performance é de 20% sobre o IGP-M, isto significa que se o fundo rendeu 20% e o IGP-M registrou alta de 15%, será cobrada taxa de performance sobre os 5% de rendimento adicional. No caso de um investimento de R$ 10mil, isto implica em pagar 25% sobre 5% de R$ 10mil.

Superávit Primário

Termo usado para determinar o quanto o Governo arrecada a mais do que gasta, sendo que neste cálculo são excluídas as despesas com juros no custeio da dívida pública. Em geral, nos acordos com o FMI o superávit primário é uma das metas exigidas pelo organismo como exigência para a concessão de recursos.

Suporte

Termo usado em análise técnica de ativos financeiros, que determina o nível de cotações de um ativo onde existe uma parcela substancial de investidores que está disposta a comprar estes mesmos ativos a este preço, de forma a evitar que os preços caiam ainda mais. Contudo, como as expectativas dos investidores mudam com o tempo, um suporte pode ser rompido, estabelecendo-se, eventualmente, um suporte mais abaixo. Por exemplo, dizer que o suporte do Ibovespa está em 7.000 pontos, equivale a dizer que quando o Ibovespa se aproxima deste nível está próximo do seu limite de queda.

SUSEP

Sigla que denomina a Superintendência de Seguros Privados é o órgão do Ministério da Fazenda responsável pelo controle e fiscalização do mercado de seguro, previdência privada aberta e capitalização.

Swap

Do inglês, significa troca. No mercado financeiro trata-se de um jargão que se refere a um contrato de troca envolvendo commodities, moedas ou ativos financeiros. A troca é feita para mudar datas de vencimento, indexador ou os títulos que estão na carteira do investidor. Há operações dessas na Bolsa, que tem regras e, em alguns casos, até garantias, e no mercado de balcão, ou seja, fora de bolsa. Os contratos de swap foram lançados pela BM&F em abril de 1993.

Swap cambial reverso

Denominação dada a operações conduzidas pelo Banco Central que têm como objetivo enxugar o excesso de dólares no mercado futuro, em que o governo está trocando sua dívida em que paga juros em dólares por débitos atrelados à Selic. Através dos contratos de swap reverso, a autoridade monetária evita, ainda que temporariamente, a alta do Real e melhora o perfil da dívida pública, uma vez que reduz a parcela da dívida indexada ao dólar.

Swing Trade

Estratégia com ativos negociados em Bolsa, apostando em variações de preços de curto a médio prazo (e não no curto e curtíssimo prazo, como no Day Trade), visando realizar lucro ao final da operação. Os principais fatores que influenciam nos resultados desta estratégia são a volatilidade e a liquidez do ativo negociado.