Glossário: Termos com a letra P

arrow_forwardMais sobre

Par Bond

Emitido como parte da renegociação da dívida brasileira em 1994 (Plano Brady) e tem vencimento em 2024. O Par Bond tem amortização única ao final do trigésimo ano, diferindo-se do Discount em dois aspectos:

  • conversão dos créditos antigos em novos foi feita ao par (sem desconto);
  • taxa de juros é fixa em 6% do sétimo ao trigésimo ano.
  • O Par Bond tem garantia (títulos do Tesouro norte-americano como colateral) total de principal e garantia parcial de juro.

Parâmetros Técnicos

Determina a taxa de juros, índice de atualização de valores e, dependendo do caso, a tábua biométrica.

Parcelado Emissor

Forma de financiamento no qual o parcelamento é contratado entre administradora e portador do cartão, e o estabelecimento comercial recebe suas vendas à vista. Os encargos correrão por conta do titular do cartão e o parcelamento pode ser feito em até 12 vezes.

Parcelado Lojista

Forma de parcelamento entre portador do cartão e o estabelecimento comercial, que recebe o valor da transação em parcelas mensais. De sua parte o portador não tem que arcar com encargos, ou juros. Vale notar que este parcelamento depende de acordo prévio entre o estabelecimento e a empresa-bandeira do cartão. Dependendo do acordo estabelecido, o parcelamento pode ser feito em até 12 vezes, sem juros.

Parcerias

Por parcerias entendemos as empresas que atuam em outras áreas, mas que fazem acordos com os emissores de cartão para oferecer cartões com a sua marca, para tanto os parceiros precisam oferecer algum tipo de facilidade/diferencial, seja na forma de produto ou serviço. Dentre as empresas que em geral atuam como parceiros podemos citar: redes varejistas (ex. Pão de Açúcar), companhias aéreas e automobilísticas (ex. Fiat), entidades beneficentes (ex. Instituto Ayrton Senna), etc.

Participante

Termo usado para se referir aos associados, segurados ou beneficiários de um plano de previdência.

Passivo Circulante

Soma de todos os passivos de uma empresa cujo vencimento é inferior a um ano. Em geral inclui contas como fornecedores, dívida de curto prazo, imposto a pagar etc.

Passivo Oneroso

Conceito utilizado somente para instituições financeiras e que engloba a soma de todos passivos que acarretam uma despesa financeira para a instituição. O custo financeiro total desses passivos reflete a despesa de intermediação financeira, e está incluído na receita bruta de intermediação financeira.

PAT – Programa de Alimentação do Trabalhador

O PAT tem por finalidade auxiliar na alimentação dos trabalhadores que recebem até cinco salários mínimos. O empregador tem o direito de descontar até 20% do salário do empregado a título de alimentação.

Patrimônio de Fundo de Investimentos

Equivale à soma das aplicações de todos os investidores no fundo, descontadas as despesas inerentes à administração do fundo e as taxas de administração e performance.

Patrimônio Líquido

Um dos componentes do balanço patrimonial de uma empresa, o patrimônio líquido ou valor patrimonial reflete a soma do capital social realizado, reservas de capital, reservas de reavaliação, reservas de lucro e lucro ou prejuízo acumulados período. O total de ativos de uma empresa equivale à soma de todos os seus passivos mais seu patrimônio líquido.

PEA

Sigla usada para determinar a população economicamente ativa do país, ou seja, a parcela da população que tem condições de trabalhar. No caso do Brasil, estima-se que a PEA seja de mais de 90 milhões de pessoas.

Pecúlio

Em previdência social designa um benefício que é pago quando um aposentado volta a trabalhar. Em previdência privada designa a indenização, ou seja, benefício pago de uma só vez, e se contrapõe ao pagamento de benefícios na forma de renda mensal.

Penhora on-line

Nome dado ao convênio firmado entre o Tribunal Superior do Trabalho e o Banco Central para que juizes de primeira instância que presidem processos de execução obtenham informações sobre existência de contas correntes e aplicações financeiras de executados pelas cortes trabalhistas. O objetivo da penhora on-line é possibilitar o bloqueio dos valores destas contas para garantir o pagamento dos valores devidos.

Pequena Empresa

Segundo a definição do Sebrae esta denominação deve ser usada para definir as empresas/organizações que têm entre 20 e 99 empregados e faturamento anual entre R$ 120 mil e R$ 1,2 milhão.

Perfil de Risco

Termo usado para determinar qual a disposição que um investidor tem em correr riscos na hora de investir seu dinheiro. Em geral são usados três perfis de risco para determinar um investidor: conservador, moderado e agressivo.

Performance, Taxa de

Do inglês significa desempenho. Alguns fundos de investimento cobram uma taxa adicional no caso de a rentabilidade do fundo ser superior a algum objetivo pré-especificado.

Período de Acumulação

Termo usado nos planos de previdência que se refere ao período durante o qual o investidor contribui, ou seja, investe no plano. Durante o período de acumulação o investidor está isento do pagamento de imposto de renda, que só é cobrado no momento do resgate destes benefícios.

Período de carência

Nos casos de transferência de saldo de cartão refere-se ao período no qual o emissor oferece uma taxa mais atrativa ao portador do cartão para que este consiga quitar a sua dívida.

Período de Diferimento

Ao contrário do que ocorre na maioria das aplicações financeiras, nos planos de previdência privada o investidor não paga o imposto de renda na fonte. Ao invés disso, o pagamento de imposto (que é calculado com base na tabela progressiva de IR) é diferido, ou seja, postergado até o momento de resgate dos benefícios. Portanto, o período de diferimento se refere ao tempo entre o início das contribuições ao plano e a data de resgate dos benefícios.

Período Indenitário

Período no qual a seguradora deverá reembolsar as despesas incorridas pelo segurado. Em geral este termo é usado nos contratos de seguro de locação, pagamento de aluguel, ou perda de emprego.
Nos planos de previdência refere-se ao período em que o assistido tem direito ao recebimento de indenização sob a forma de renda vitalícia ou temporária.

Período Médio de Cobrança

Indicador usado em análise financeira, que reflete o tempo necessário para que uma empresa cobre uma conta que tem para receber. Este indicador ajuda a avaliar a política de crédito e cobrança de uma empresa. Por exemplo, se a empresa concede crédito de 30 dias a seus clientes, um período médio de 60 dias indica um departamento de cobrança mal gerido. Em geral empresas do mesmo setor devem apresentar uma política similar.

Período Médio de Pagamento

Indicador usado em análise financeira, que reflete o tempo médio necessário para uma empresa quitar suas contas a pagar. Este indicador é usado na avaliação da capacidade da empresa honrar seus compromissos.

Personal Income

O Bureau of Economic Analysis do Departamento do Comércio dos EUA divulga mensalmente pesquisa sobre a renda individual dos cidadãos norte-americanos, e leva em consideração os salários, rendas de aluguel, auxílio-governamental e renda financeira.
Vale ressaltar que o valor do nível de renda pode ser utilizado como termômetro do poder de compra dos consumidores, e conseqüentemente, da situação da atividade econômica local.

Personal Spending

O Bureau of Economic Analysis do Departamento de Comércio dos EUA divulga mensalmente pesquisa sobre gastos dos consumidores norte-americanos num período pré-determinado.
Esse índice é anunciado simultaneamente ao resultado do indicador Personal Income, e serve como importante indicativo do ritmo de atividade econômica nos EUA.

Pesquisa de Mercado

Termo usado para definir o processo de coleta e análise de informações que uma empresa conduz com o objetivo de entender melhor um determinado mercado para o lançamento de novos produtos. A pesquisa de mercado pode incluir a análise de variáveis quantitativas e/ou qualitativas.

PGBL – Plano Gerador de Benefício Livre

Trata-se de um dos planos de previdência complementar existentes no país. O PGBL ao invés de garantir uma rentabilidade mínima como acontece nos planos tradicionais, oferece a você 100% dos ganhos que o fundo onde os recursos são alocados obtiver no período.
Existem basicamente três tipos de PGBL de acordo com o risco e volume aplicado em ações. Todos os investimentos são dedutíveis da base de cálculo do IR até o limite de 12% da renda bruta e o tributo incide sobre total do valor acumulado. As taxas de carregamento variam entre 0% e 3,5%.
Ao aplicar em um PGBL o participante estará adquirindo cotas do fundo atrelado ao plano, da mesma forma que ocorre quando aplica num fundo de investimento comum. Os valores das cotas são divulgados diariamente nos jornais de grande circulação

Philadelphia Fed Index

O Federal Reserve da Philadelphia divulga mensalmente resultado da pesquisa sobre o nível de atividade industrial na sua região de atuação, que inclui o leste do estado da Pennsylvania, o sul de New Jersey e o estado de Delaware, compondo o terceiro distrito do Federal Reserve System dos Estados Unidos.
Um índice Philadelphia Fed Index igual a zero pode sinalizar estagnação da economia local, enquanto um resultado positivo indica expansão da atividade industrial e vice-versa.

PIB

Sigla que significa Produto Interno Bruto. Ver definição em Produto interno bruto.

PIBB

Ver Fundo PIBB

PIS/PASEP – Programa de Integração Social/Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público

O PIS/PASEP é uma contribuição devida pelas empresas, que tem como objetivo sustentar um fundo responsável pelo pagamento do seguro-desemprego e do abono anual. A base de cálculo do PIS/PASEP é o faturamento mensal ou folha de pagamento da empresa.

Planejamento Estratégico

Processo de desenvolvimento e análise do propósito e da filosofia da empresa, definição dos objetivos gerais, das estratégias a serem utilizadas em prazo previamente definido, e da forma de alocação dos recursos.

Plano Aberto

Termo usado para denominar os planos de previdência vendidos no mercado, que podem ser acessíveis por qualquer pessoa interessada em participar. Em geral são vendidos por seguradoras, bancos e entidades de previdência aberta. Exemplos são os planos PGBL, FAPI, etc…

Plano de Atualização Monetária (PAM)

O PAM é uma das formas de pagamento de financiamento imobiliários no âmbito do SFH, que não tem limite de comprometimento de renda e a prestação sobe todo o mês de acordo com a variação da TR.

Plano de Capitalização

Ver títulos de capitalização.

Plano de Comprometimento de Renda (PCR)

O PCR é uma das formas de pagamento de financiamento imobiliários no âmbito do SFH, através da qual as prestações do seu financiamento são limitadas a um percentual (em geral 30%) da sua renda (sua e do seu cônjuge). As prestações são ajustadas mensalmente com base na variação da TR.

Plano de Equivalência Salarial (PES)

O PES é uma das formas de pagamento de financiamento imobiliários no âmbito do SFH. Assim como o PCR, as prestações do seu financiamento são limitadas a 30% da renda, sendo que no PES elas são ajustadas em linha com o reajuste salarial uma vez por ano.

Plano de Negócios

Documento que contém detalhes dos produtos ou serviços, mercados, estratégia futura e currículos dos principais executivos da empresa. O documento deve ajudar tanto os investidores potenciais, quanto os credores da empresa, a entender, entre outros:

  • o que a empresa faz e quais são os objetivos a serem alcançados,
  • o diferencial da empresa frente aos competidores,
  • prazo em que pretende alcançar os objetivos/metas estabelecidos,
  • quais são as projeções financeiras do negócio,
  • quais são os recursos necessários para viabilizar o negócio e muitas outras perguntas relevantes.

Plano Fechado

Plano de previdência complementar criado pelas empresas em benefício de seus funcionários. Para cada R$ 1 em contribuições do funcionário ao fundo, a empresa deve fazer uma contribuição de no mínimo R$ 1.

Plano Fechado com Benefício Definido

Plano de previdência complementar criado pelas empresas em benefício de seus funcionários, onde o que está definido é o benefício a ser recebido na aposentadoria. Como o saldo das contribuições não está dividido em contas individuais, pode haver déficit.

Plano Fechado com Contribuição Definida

Plano de previdência complementar criado pelas empresas em benefício de seus funcionários, onde o valor do benefício a ser pago durante a aposentadoria equivale ao total acumulado.
Ao contrário dos planos de benefício definido, nestes planos o que se determina é o valor da contribuição mensal. Além disso, há uma conta separada para cada empregado, minimizando o risco de déficit.

Point of Sale (POS)

Termo usado para determinar um aparelho usado pelas lojas para leitura de cartão, sendo que é através do POS que a transação entre o cliente e a administradora de cartão é intermediada.

Política de Investimento

Descreve um grupo de regras e metas sobre a forma como recursos (ou ativos de uma carteira de investimentos) devem ser administrados. Em geral, nos prospectos dos fundos é possível encontrar qual a política de investimento que o gestor do fundo adota ao administrar os recursos do fundo. Outra denominação possível é “estratégia de investimento”.

Política Fiscal

Política de arrecadação e despesas do governo, que engloba a carga tributária tanto sobre pessoas físicas como empresas, assim como a definição dos gastos do governo com base no montante de tributos arrecadado.
Em geral, a política fiscal adotada por um governo acaba repercutindo em sua política monetária, visto que se as despesas do governo superarem as receitas de arrecadação, então o governo se encontra em uma situação de déficit. Em geral este tipo de desequilíbrio leva os investidores a exigirem mais para comprar títulos públicos, o que acaba forçando o Banco Central a elevar a taxa básica de juros usada como referência para o retorno dos títulos públicos.

Política Monetária

Termo que denomina um conjunto de medidas adotadas para controlar a oferta de moeda e crédito e, conseqüentemente, a taxa básica de juro de uma determinada economia. O Banco Central é o responsável pela execução da política monetária do país e, exatamente por isto, sua independência política é importante, pois garante que a política monetária do país não será afetada por interesses políticos.
Dentre os instrumentos mais utilizados para a execução da política monetária do país estão os depósitos compulsórios sobre depósitos bancários. Assim sendo, quando o Banco Central quer diminuir o volume de moeda em circulação, em geral aumenta o depósito compulsório dos bancos.

Ponto de Equilíbrio

Termo usado para determinar o nível de vendas necessário para que uma empresa consiga cobrir todos seus custos fixos e variáveis. Na análise de investimentos, reflete o momento exato em que os benefícios igualam os custos acumulados, gerando fluxo de caixa positivo em relação ao investimento efetuado.

Pontos Base (Basis Points)

Convenção utilizada, sobretudo, no mercado de renda fixa, é uma escala sendo que 100 pontos-base representam um ponto percentual. Dadas as relativamente pequenas variações que normalmente ocorrem no rendimento dos títulos de renda fixa, estas variações são normalmente expressas em termos de pontos base ao invés de pontos percentuais. Uma queda de rendimento de 5,55% para 5,52% pode ser mais facilmente visualizada como uma queda de 3 pontos base do que como uma redução de 0,03 ponto percentual.

POP

O POP, produto lançado em 2007 pela Bovespa, proporciona uma determinada proteção ao capital investido em troca de uma participação nos eventuais ganhos do investimento na ação. Portanto, quando a ação se valoriza suficientemente, o ganho com o POP será inferior ao ganho que o investidor obteria se aplicasse exclusivamente na ação. A cada mês, a Bovespa disponibiliza POPs (de 6 meses e de 1 ano) de cada uma das sete ações mais negociadas do pregão. O POP, formado por uma ação no mercado à vista e suas correspondentes opções de compra e venda no mercado de opções, nasceu da necessidade de se criar um tipo de investimento no mercado de ações que reunisse segurança e a possibilidade de se conseguir um rendimento mais atrativo àquele da renda fixa.

Portabilidade

  1. A portabilidade foi regulamentada pelo Conselho Gestão da Previdência Complementar (CGPC) em junho de 2002, e sofreu algumas alterações em outubro daquele ano. O termo se refere aos direitos que um trabalhador tem de transferir, total ou parcialmente, os recursos que compõem a reserva matemática de benefícios a conceder.
    A legislação atual limita a portabilidade aos casos onde o vínculo empregatício cessa, sendo que os recursos poderão ser transferidos para o fundo de outra empresa ou ainda para o segmento aberto.
  2. Portabilidade em previdência privada é a transferência da reserva financeira constituída pelo participante em um plano para outro do mesmo tipo. O investidor pode migrar recursos entre dois planos do tipo PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), mas não entre um plano PGBL e outro VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). Neste caso, seria preciso sacar todos os recursos e pagar impostos sobre o resgate.
    Além disso, com relação ao regime de tributação, também existem algumas regras. Por exemplo: uma pessoa pode passar de um PGBL progressivo para outro progressivo ou regressivo. Agora, quem tem um PGBL regressivo, só pode passar para outro regressivo.

Portador ou Titular

No caso de serem emitidos cartões adicionais, o portador é o responsável contratual e juridicamente pelo cartão.

Portfólio

Do inglês significa Carteira. Trata-se de um termo utilizado para descrever um grupo de investimentos que o investidor possui, ou que compõe o fundo de investimento. A carteira pode ser composta de vários instrumentos financeiros (ex. ações, títulos de renda fixa etc.)

Pós-fixados

Ver títulos pós-fixados

Poupança

(1) Parcela da renda nacional ou individual que não é consumida.
(2) Termo também é usado para denominar as aplicações em caderneta de poupança, favor ver definição em “caderneta de poupança”.

Poupatempo

Os postos Poupatempo reúnem vários órgãos e empresas prestadoras de serviços públicos e serviços de apoio (xerox, foto, caixas eletrônicos, etc.) num único espaço. Para obter informações sobre os serviços disponíveis, como emissão de documentos, basta acessar o site www.poupatempo.sp.gov.br ou ligar 0800 17 12 33.

PPI

O Departamento de Trabalho divulga mensalmente o índice de preços no atacado, medido pelo PPI, responsável pela mensuração dos preços cobrados aos produtores.
Esse índice é importante, pois sinaliza a situação dos preços e, conseqüentemente, as condições do mercado de consumo nos EUA.

PPP Purchase Power Parity

Teoria que estabelece que o poder de compra dos diferentes países se mantém constante, sendo que esse equilíbrio é garantido através de ajustes na taxa de câmbio das moedas destes respectivos países.

Prazo de Subscrição

Prazo fixado por uma empresa para que o acionista exerça seu direito de preferência na subscrição de ações de uma emissão.

Prazo Médio de Venda (PMV)

Terminologia usada no mercado imobiliário para designar o número médio de meses que as unidades efetivamente vendidas estiveram ofertadas no mercado. Assim, quando o PMV aumenta isso significa que está mais difícil para efetuar negócios no mercado, e vice-versa.

Preço (Cotação)

Preço dos títulos, ações, moedas estrangeiras ou mercadorias. O termo é usado principalmente nas bolsas de valores ou de mercadorias.

Preço alvo

Termo usado pelos analistas financeiros em análise de ações. O preço alvo de uma ação é calculado usando metodologia do fluxo de caixa descontado, e é usado para definir o potencial de valorização, ou desvalorização, da ação. Em outras palavras, serve para definir se uma ação está cara ou barata.

Preço de Exercício

Preço no qual uma opção pode ser exercida, ou seja, que o titular poderá comprar ou vender os títulos que são objeto da opção. O preço de exercício é determinado quando a opção (ou uma série de opções) é lançada.

Preço do bem

É o valor do bem sugerido pela administradora, que servirá de referência para o cálculo das mensalidades dos consorciados e para a fixação do valor do crédito a ser distribuído nas Assembléias de Contemplação. O preço do bem não inclui valores relativos às despesas de transporte, tributos, equipamentos operacionais e outras semelhantes.

Preço/FCDPA

Sigla que denomina o Preço/Fluxo de Caixa Disponível por Ação. Trata-se de um indicador fundamentalista que expressa o valor de mercado da empresa em termos de seu fluxo de caixa disponível. É calculado como valor de mercado dividido pelo fluxo de caixa disponível por ação da empresa. O Fluxo de Caixa Disponível é calculado como sendo lucro líquido mais depreciação e amortização menos despesas de capital e variação do capital circulante.

Preço/FCPA

Sigla que denomina Preço/Fluxo de Caixa por Ação. Trata-se de um indicador fundamentalista que expressa o valor de mercado da empresa em termos de seu fluxo de caixa. É calculado como valor de mercado dividido pelo fluxo de caixa por ação da empresa. O Fluxo de Caixa, por sua vez, é calculado como sendo lucro líquido mais depreciação e amortização.

Preço/LPA

Sigla que denomina Preço/Lucro por Ação. Indicador fundamentalista que expressa o valor de mercado da empresa em termos de seu lucro líquido, que é calculado como valor de mercado dividido pelo lucro líquido por ação da empresa, onde lucro líquido é ajustado para quaisquer despesas ou receitas extraordinárias.
O P/LPA também pode ser visto como o número de anos que se levaria para reaver (através da distribuição de lucros) o capital aplicado na compra de uma ação.

Preço/RBIF

Sigla que denomina Preço/Receita Bruta de Intermediação Financeira. Indicador fundamentalista que expressa o valor de mercado de instituições financeiras em termos de sua receita de intermediação financeira. É calculado como valor de mercado dividido pelo receita de intermediação financeira por ação.
A receita de intermediação financeira da instituição é definida como o total da receita obtida por uma instituição financeira com suas operações de crédito, arrendamento mercantil, títulos e valores mobiliários, câmbio e aplicações compulsórias.

Preço/Receita Bancária

Indicador fundamentalista que expressa o valor de mercado de uma instituição financeiras em termos de sua receita bancária. É calculado como valor de mercado dividido pelo receita bancária por ação da empresa. A receita bancária equivale a soma de todas as receitas oriundas da atividade bancária da instituição, sendo calculada como a soma da receita bruta de intermediação financeira, receita de prestação de serviços, resultado da equivalência patrimonial e outras receitas operacionais.

Preço/ROPA

Sigla que denomina Preço/Resultado Operacional por Ação. Indicador fundamentalista que expressa o valor de mercado da empresa em termos de seu resultado operacional. É calculado como valor de mercado dividido pelo resultado operacional por ação da empresa.

Preço/VPA

Sigla que denomina Preço/Valor patrimonial por Ação. Indicador fundamentalista que expressa o valor de mercado da empresa em termos de seu patrimônio líquido. É calculado como valor de mercado dividido pelo valor patrimonial por ação da empresa.

Pré-fixado

Ver títulos pré-fixados.

Pregão

Intervalo de tempo durante o qual papéis listados em uma bolsa de valores são negociados, diretamente na sala de negociações e/ou pelo sistema de negociação eletrônica.

Pregão Eletrônico

Sistema eletrônico de negociação que permite a realização de negócios através de terminais sem a necessidade de presença física de operadores no pregão.

Prejuízo Operacional (seguros)

Quando a taxa combinada da seguradora supera os 100%, o que implica que suas despesas operacionais superam as receitas com prêmios. Nestes casos, as seguradoras precisam obter bons retornos na aplicação de sua carteira de investimentos para conseguir reverter parte destas perdas e obter lucro líquido.

Prêmio

  1. Em investimentos.Termo genérico que denomina o ágio pago acima do valor nominal de um determinado título.
  2. Em ações. Na subscrição de ações denomina o ágio pago por ocasião do aumento de capital das empresas. Também usado para denominar o excedente pago aos controladores de uma empresa sobre o preço de suas ações ordinárias quando da aquisição da mesma. Por exemplo, se comprador oferece R$ 10,00 para ações que estão cotadas a R$ 8,00 o prêmio por ação é de R$ 2,00.
  3. Em opções. Denomina o preço pelo qual a opção é negociada, sendo que o mesmo é determinado pelo preço corrente, volatilidade do ativo-objeto, preço de exercício, prazo de vencimento da opção e taxa de juro.

Prêmio (em Seguros)

Ao contrário do que a maioria das pessoas imagina, o termo não se refere ao valor que você recebe, mas sim ao valor que você paga para a seguradora para que esta garanta o pagamento da indenização especificada no contrato. O prêmio é estipulado com base em um percentual do risco que você pretende cobrir, isto é, da importância segurada. Existem alguns tipos distintos de prêmios a saber:

  • Prêmio adicional: trata-se de um prêmio suplementar, cobrado em certos casos determinados;
  • Prêmio fracionado: trata-se do prêmio anual, que é dividido em parcelas para fins de pagamento;
  • Prêmio não ganho: montante do dinheiro que a seguradora terá que devolver em cada apólice caso a mesma seja cancelada;
  • Prêmio puro: prêmio calculado pelo segurador para um determinada cobertura ou conjunto de coberturas para fazer face ao pagamento de indenização ao segurado.

Prescrição

Situação em que o a pessoa perde um direito devido ao não exercício do mesmo por um determinado período de tempo.

Prestador de Serviço da Franquia

Pessoa física ou jurídica que mesmo sem ter vínculo empregatício com o franqueado presta serviços relacionados ao franchising como, por exemplo: advogados, arquitetos, engenheiros, consultores etc.

Previdência Complementar

A Previdência Complementar (ou Privada) já existe no Brasil desde o final da década de 70, mas só foi realmente impulsionada no final dos anos 90, quando ficou clara a falência do sistema de Previdência Social.
Além disso, a reforma da previdência no final da década de noventa tornou a previdência privada mais atrativa, pois passou a permitir a dedução das contribuições previdenciárias para fins de imposto de renda e introduziu novos produtos. A Previdência Complementar pode ser de dois tipos: Fechada e Aberta.

Previdência Privada

Ver Previdência Complementar.

Previdência Privada Aberta

Uma das opções de previdência complementar existente no mercado, a outra sendo a de planos fechados. Inclui planos individuais, facultativos, que funcionam como fundos de investimento voltado para a aposentadoria (isto é com uma ótica de longo prazo).
Esses fundos são administrados por instituições financeiras como, por exemplo, seguradoras, empresas de previdência privada e bancos, que em troca da administração dos recursos cobram uma comissão (taxa de administração).

Previdência Privada Fechada

Uma das opções de previdência complementar existente no mercado, a outra sendo a previdência aberta. Ao contrário do que ocorre na previdência aberta, no caso da previdência fechada somente os funcionários da empresa patrocinadora podem participar do fundo, não sendo acessível à outras pessoas.
A previdência fechada é oferecida pelas empresas aos seus funcionários através da constituição de um fundo de pensão para o qual contribuem tanto a empresa, quanto os funcionários. Os benefícios são acessíveis aos empregados ou dirigentes da empresa patrocinadora.

Primeira Linha

Termo usado no mercado financeiro que é usado para descrever as ações mais negociadas da Bolsa de Valores, também conhecidas como blue-chips.

Principal

Termo usado para determinar a parcela de um empréstimo ou título de renda fixa, que não se refere aos juros a serem pagos. Portanto, em um empréstimo de R$ 10 mil, o principal seria os R$ 10 mil, enquanto o saldo devedor tende a ser maior, pois deve ser ajustado pela parcela de juros cobrada.

Private Equity

Termo que vem do inglês e denomina uma forma de financiamento alternativa, utilizada por empresas, de médio ou grande porte, para garantir o desenvolvimento e a expansão de suas atividades. As empresas alvo deste investimento temporário, em geral, gozam de taxas significativas de crescimento e nível de risco médio ou baixo. O termo Private Equity pode também descrever os investidores que atuam na aquisição de participações em empresas existentes, de maior porte, e que não requeiram a colaboração direta do investidor na gestão do negócio.

Privatização

Termo que determina o processo através do qual o controle acionário de uma empresa ou instituição financeira pertencente ao Governo é transferido para o setor privado, seja para indivíduos ou empresas. Na oferta pública de ações da Petrobras e Vale do Rio Doce, as ações destas empresas que estavam sob controle do governo foram vendidas para pessoas físicas, que podiam usar recursos próprios ou recursos do FGTS. Em outros casos, a privatização pode ser feita através de um leilão em que os interessados apresentam ofertas pela compra do controle acionário que está com o governo.

Processadoras (cartão de crédito)

As processadoras são as empresas responsáveis pelo gerenciamento da parte operacional dos cartões como, por exemplo, o processamento de faturas, atendimento ao cliente, etc. São exemplos de processadoras a CSU Cardsystem e a EDS do Brasil.

Productivity and Cost

O Departamento de Trabalho dos EUA divulga a cada três meses os dados sobre produtividade e custos de mão-de-obra da economia norte-americana em geral, com exceção dos números referentes aos setores de agricultura e pecuária.
Esses dados são importantes, pois servem como termômetro de parte dos custos das empresas, que pode afetar a inflação dos EUA.

Produtividade

Termo usado para determinar a eficiência de uma empresa ou organização na utilização de recursos. A produtividade de uma empresa pode ser calculada através da divisão da produção física obtida numa unidade de tempo por um dos fatores de produção (trabalho, bens, capital).

Produto Interno Bruto

Termo que reflete o total de bens e serviços produzidos em um determinado período de tempo em uma determinada região. Em geral, o PIB é calculado trimestralmente ou anualmente. Assim sendo, é possível calcular o PIB de um país, estado ou cidade. A taxa de variação do PIB, por sua vez, indica o crescimento da economia em um determinado período.

Programa de Capacitação Tecnológica

Conjunto de ações e projetos para a qualificação dos profissionais de uma empresa, com a finalidade de permitir a utilização de conhecimentos e informações técnicas que favoreçam o processo de inovação tecnológica da empresa.

Projeção de Resultados

Termo usado para definir as estimativas elaboradas pelo próprio empresário de quanto espera vender, gastar e, conseqüentemente, ganhar nos próximos meses ou anos.

Proponente

Termo usado na indústria de cartão de crédito, que se refere ao cliente que possui uma proposta para adquirir um cartão que está sob processo de aprovação.
Nos planos de previdência refere-se ao interessado em contratar um plano de seguro ou aderir a um plano coletivo.

Proposição Legislativa

Refere-se a qualquer matéria sujeita à deliberação da Câmara dos Deputados ou do Senado. Pode ser um projeto de lei ordinária ou complementar, uma emenda, um requerimento etc.

Proposta de Inscrição

Documento através do qual uma pessoa interessada em adquirir um plano de previdência manifesta ter conhecimento das condições previstas no Regulamento e Contrato do referido plano.

Propriedade Fiduciária

É a transferência de titularidade dos valores mobiliários para a instituição custodiante, a fim de que a mesma possa exercer todos os direitos inerentes àqueles títulos para os fins de guarda, conservação, exercício de direitos, não podendo deles dispor livremente, pois está obrigada a devolver ao depositante, quando solicitado, a quantidade que lhe foi entregue com as alterações decorrentes das modificações do capital social ou do número de ações da emissora.

Propriedade Intelectual

Toda espécie de propriedade que provenha de concepção ou produto da inteligência para exprimir um conjunto de direitos que competem ao intelectual (escritor, artista ou inventor) como autor de obra imaginada, elaborada ou inventada.

Protecionismo

Termo usado para denominar uma situação de mercado em que uma empresa não enfrenta competição, pois a entrada de concorrentes no setor em que atua está protegida. Usado para denominar situações em que uma ou poucas empresas dominam um determinado mercado e podem, com isto, determinar de forma desigual os preços, oferta de produtos etc.

Proventos

Termo que denomina os benefícios (dividendos, bonificações, direitos de subscrição, juros sobre capital e outros) distribuídos por uma empresa a seus acionistas.

Provisão (ou Reserva) para Perdas

Conta de ativo no balanço de instituições financeiras que expressa todos as provisões feitas pela instituição para potenciais perdas com as suas operações de crédito. A relação entre a provisão para perdas e o total de créditos duvidosos da instituição indica o grau de conservadorismo na sua política de cessão de créditos.

Provisão de Benefícios Concedidos

Ver definição de Reserva de Benefícios Concedidos.

Provisão Matemática de Benefícios a Conceder

Ver definição de Reserva de Benefícios a Conceder.

Provisão para Crédito Duvidoso

Conta do demonstrativo de resultado de uma instituição financeira que inclui a provisão anual feita para cobrir os riscos de crédito classificados como duvidosos pela instituição. Em geral analistas verificam a relação entre a provisão para crédito duvidoso e o total de operações de crédito no balanço para estimar o grau de risco da carteira de empréstimos.

Ptax800

Ver dólar PTAX 800

Pulverização de Risco (seguros)

Distribuição do seguro por um grande número de seguradoras de forma que, assim disseminado, por maior que seja sua importância não venha a constituir perigo à estabilidade da carteira da seguradora.

Put

Termo do inglês usado no mercado de ações que significa opção de venda. Quando um investidor compra uma opção de venda, ele paga um prêmio para adquirir o direito de vender um determinado ativo financeiro por um preço previamente determinado durante o prazo de vigência ou na data de vencimento da opção.

PVI – Positive Volume Index

Criado por Norman Fosback, é um indicador que leva em consideração os pregões em que o volume de um determinado ativo aumentou significativamente em relação ao pregão anterior. Basicamente, ele tenta capturar altas variações de volume que podem estar relacionadas à entrada de capital no ativo, o que pode significar uma possível movimentação de preços.