Em negocios / noticias-corporativas

Mais de 50% da população de São Paulo e do Rio de Janeiro possui ensino superior completo, segundo levantamento da Unitfour

Empresa fornecedora de dados para o mercado, analisa grau de escolaridade em dois dos principais estados da região Sudeste

Seja por vontade de se aprimorar na carreira profissional ou pelo interesse em determinadas áreas, possuir um bom nível de escolaridade é imprescindível para uma boa colocação no mercado. Segundo pesquisa realizada pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), com um diploma de nível superior em mãos, um trabalhador brasileiro ganha, em média, 140% a mais do que aquele que parou os estudos no Ensino Médio. Em uma comparação simples, isso indica que, se alguém com nível médio ganha R$ 1.000, outro com formação superior ganhará R$ 2.400.

A UnitFour , empresa fornecedora de dados para o mercado brasileiro, realizou um levantamento para identificar o grau de escolaridade dos residentes nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A partir da análise das informações, a empresa concluiu que mais da metade dos paulistas possui ensino superior (57,38%), mas apenas uma parcela ínfima da sociedade foi além e realizou um curso de pós-graduação (0,03%). Também foram detectados outros índices, como Analfabetos (0,05%); Quarta série do Ensino Fundamental (1,67%); Fundamental completo (5,33%); Médio (10,76%); Técnico (21,46%); e Superior Tecnólogo (3,32%).

Os números do Rio de Janeiro são bem próximos dos de São Paulo, tendo como principais diferenciais uma maior parcela da população com curso técnico (24,5%) e menos pessoas com curso superior (54,1%). Os outros índices se apresentam da seguinte forma: Analfabetos (0,03%); Quarta série do Ensino Fundamental (1,66%); Fundamental completo (6,01%); Médio (10,56%); Superior Tecnólogo (3,11%) e Pós-Graduação (0,03%).

Ao cruzar os dados de acordo com a faixa etária, a UnitFour notou que em São Paulo, dentre as pessoas com idades entre 18 e 29 anos, cerca de 23,68% possuem curso superior ante 18,96% no Rio de Janeiro. Já para as de 30 a 40 anos, o número salta para 58,89% em São Paulo e 58,17% no Rio; para a população entre 40 e 50 anos, a quantia é de 12,11% em São Paulo e 15,01% no Rio, assim como os que têm acima de 60 anos, o índice é de 5,26% e 7,82%, respectivamente.

 

Tudo sobre: 

Contato