Ao Vivo

AO VIVO – Acompanhe o que movimenta a Bolsa em tempo real

Ibovespa recua 2,09%, aos 103.500 pontos; Petrobras foi destaque negativo, enquanto exportadoras de alimentos lideraram alta

Por  Equipe InfoMoney -

Destaques da bolsa ao vivo

Nem mesmo os balanços das empresas de maior peso do Ibovespa foram capazes de dar um alento ao principal índice do mercado acionário brasileiro nesta sexta-feira.

A Bolsa não só fechou em queda pelo quarto dia seguido, nas mínimas do dia, como também teve o pior patamar de fechamento de 2021 e a pior queda mensal no ano – encerrando aos 103,5 mil pontos.

Assim, no mês de outubro, a bolsa acumulou perdas de 6,7%, enquanto no ano as perdas somam 13,03%.

Já o dólar fechou nesta sexta-feira com alta de 0,37%, a R$ 5,646 na compra e R$ 5,646 na venda.

No mês, a moeda americana avançou 3,7%. O dólar futuro para novembro de 2021 é negociado em leve queda de 0,04% a R$ 5,543.

Últimas atualizações

18h13 – As 5 maiores baixas e as 5 maiores altas do Ibovespa no mês de outubro

Em um mês de forte queda para o Ibovespa, Méliuz (CASH3) foi o destaque negativo, com baixa de quase 45%, enquanto Ambev (ABEV3) teve maior alta, de 11%.


17h48 – Vale decepciona projeções e ações fecham em baixa de 2,7%, mas analistas destacam “ponto forte” da mineradora

Na esteira do balanço do terceiro trimestre, esteve o anúncio do novo programa de recompra de cerca de US$ 2,6 bilhões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


17h40 – Ações da Petrobras fecham com queda de 6% com falas de Bolsonaro, apesar de dividendos: armadilha ou oportunidade?

Analistas celebram mais um excelente balanço da estatal, mas seguem atentos aos riscos para a companhia em meio ao noticiário vindo de Brasília.


17h20 – Maiores altas e baixas no fechamento desta sexta=feira (29)


17h16 – Ibovespa fechou em queda de 2,09% aos 103.500 pontos

17h15 – Central de FIIs: Ifix fecha em leve alta e interrompe sequência de 8 dias no negativo


17h08 – Fechamentos em Wall Street

  • Dow Jones fechou com alta de 0,25% a 35.819 pontos;
  • S&P teve ganhos de 0,19% a 4.605 pontos
  • Nasdaq subiu 0,33% a 15.489 pontos

16h55 – Tesouro Direto: após suspensões, taxas dos títulos públicos recuam nesta 6ª

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A sessão desta sexta-feira (29) foi marcada pela continuação da volatilidade no mercado de títulos públicos. Após uma pausa de mais de uma hora, as negociações foram retomadas, por volta das 16h52, com recuo nas taxas oferecidas pelos papéis do Tesouro Direto.


16h45 – Petrobras acelera perdas no final do pregão, levando Ibovespa a perdas acima de 2%

O presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, ressaltou hoje que o Governo estuda com o Congresso soluções para resolver a questão do aumento dos combustíveis. Também no radar ameaça de possível uma greve dos caminhoneiros, com a Petrobras monitorando o movimento.

As ações PN da Petrobras recuam 6,15% e as ON caem 6,25%.


16h24 – Tesouro Direto: diante da forte volatilidade, negociações são suspensas novamente nesta 6ª

A sessão desta sexta-feira (29) é marcada pela forte oscilação de preços e taxas dos títulos públicos. Com isso, as negociações voltaram a ser suspensas por volta das 15h54. Quando isso ocorre, investidores podem apenas comprar e vender papéis como o Tesouro Selic.


 

16h01 – Economia não trabalha com outra alternativa além da PEC dos Precatórios, diz Esteves Colnago

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O secretário de Tesouro e Orçamento diz que que o Ministério da Economia não trabalha com outra opção além da PEC para abrir espaço no Orçamento e acomodar o Auxílio Brasil. Colnago foi questionado mais de uma vez sobre a resistência dos parlamentares em votar a proposta.

Os jornalistas também perguntaram se o waiver (perdão fiscal), citado como alternativa pelo ministro Paulo Guedes, poderia acontecer. “A gente não lida com outra possibilidade. A opção que está sendo discutida no Ministério da Economia é o texto da PEC”, repondeu Colnago.


15h25 – Privatização da Eletrobras (ELET3;ELET6) deve ocorrer após eleições 2022

Segundo a Bloomberg, a privatização da estatal dificilmente acontecerá em 2022, apesar da pressão do governo para concluí-la antes das eleições do próximo ano, disse uma autoridade familiarizada com o assunto.

Ministros do TCU também temem que, em ano eleitoral, especialmente em meio à turbulência do mercado devido a preocupações com as perspectivas fiscais do país, não seja o melhor momento para vender uma empresa do tamanho da Eletrobras, acrescentou a pessoa. Governo, TCU e Ministério da economia não comentaram.


15h00 – CCR (CCRO3) se consagra vencedora do leilão da Nova Dutra

A CCR (CCRO3) se consagrou vencedora do leilão da Nova Dutra. A outra licitante era a Ecorodovias (ECOR3). Agora, a vencedora do leilão terá o compromisso de investir R$ 15 bilhões.


14h56 – Acompanhe coletiva do Ministério da Economia sobre PEC Precatórios


14h50 – Com a PEC, Economia prevê que déficit primário em 2022 subirá para 1,4% do PIB, ante 0,5% esperado sem proposta

Segundo o Ministério da Economia, a nova correção do teto de gastos abre espaço de R$ 45 bilhões de limite para o Executivo, enquanto a mudança na regra do teto abre espaço fiscal de R$ 47 bilhões para 2022.

Assim, o impacto total da PEC dos precatórios é de R$ 91,6 bilhões para 2022, reforça o Ministério da Economia. (Reuters)


14h40 – PEC dos Precatórios abre espaço de R$ 91,6 bi para despesas em 2022, diz Ministério da Economia

O Ministério da Economia projetou nesta sexta-feira que a aprovação da PEC dos Precatórios abrirá espaço para despesas discricionárias de 91,6 bilhões de reais em 2022 caso aprovada pelo Congresso.

Segundo a pasta, haverá uma margem de 47 bilhões de reais decorrente da mudança na metodologia de correção do teto de gastos, com outros 44,6 bilhões de reais pela imposição da trava ao pagamento anual de precatórios prevista na proposta. (Reuters)


14h35 – Vale: aumento da capacidade de produção e qualidade do minério devem ocorrer só no fim de 2022

Segundo Marcelo Spinelli, executivo da Vale, a proposta é focar na produção de médio de maior qualidade no lugar de grandes volumes (mas com valores mais baixos).

Spinelli vê as ofertas de minério do Brasil e da Índia reduzindo em 2022. Assim, a expectativa da Vale é de vender mais minério no mercado interno no próximo ano já que a oferta ao mercado externo deve diminuir.

A companhia vê redução de 40 milhões de toneladas de minério de ferro para 2022 na comparação com este ano. Sobre a China, a expectativa é de retomada de demanda conforme a economia local volte a atividades mais intensas.


14h22 – Frigoríficos aceleram ganhos, liderando altas do Ibovespa

As ações dos frigoríficos ampliaram suas altas neste início da tarde: Minerva (BEEF3), +8,14%; Marfrig (MRFG3), +6,52%; JBS (JBSS3), +5,20%; e BRF (BRFS3), +3,87%.


14h08 – Acompanhe leilão da Dutra: CCR e a Ecorodovias entregam propostas


13h51 – Decisão de congelar ICMS sobre combustíveis gera prejuízo a Estados; contas saudáveis, porém, amenizam impacto 

Para o diretor-executivo do IFI, Felipe Salto, a situação desagrada, contudo, o fato de que as contas estaduais estão relativamente saudáveis, e devem apresentar superávit nesse ano, impactadas pelas transferências feitas no ano passado e pela renegociação da dívida dos Estados, ameniza os impactos. (Estadão Conteúdo)


13h40 – Suzano (SUZB3) mostra resultado forte e afasta preocupações com China; ações avançam 3%

Maior e mais eficiente produtora de celulose do mundo, a Suzano (SUZB3) divulgou mais um resultado considerado bastante positivo na noite da véspera, além de indicar em teleconferência com o mercado sinais encorajadores para a China mesmo em meio a um ambiente mais desafiador. As ações sobem 2,97%, a R$ 50,36.


13h33 – Mensagem passadas em teleconferência da Petrobras foram positivas, aponta BBI

Segundo o Bradesco BBI, as mensagens passadas pelos diretores da Petrobras em teleconferência, como a possibilidade de dividendos adicionais referentes ao resultado do quarto trimestre e sem mudanças significativas no capex da companhia, foram positivas.

Os analistas da casa atribuem a queda dos papéis, de cerca de 4%, principalmente aos temores com a potencial paralisação dos caminhoneiros na próxima segunda-feira (1).


12h59 – Alpargatas (ALPA4) cai 8,43% e lidera perdas do Ibovespa após balanço do terceiro trimestre

Apesar do lucro líquido recorrente em alta de 34%, os papéis da Alpargatas registram forte queda após o resultado. O Bradesco BBI destacou que, apesar de acreditar que os resultados seriam neutros para a companhia, poderia haver alguma decepção pelo fato de o negócio internacional não ter apresentado números mais fortes.

Contudo, os analistas da casa mantiveram recomendação de compra e visão otimista para Alpargatas, seja pelo crescimento internacional, otimização de mix e preço no Brasil e expansão de margem. Já o preço-alvo caiu de R$ 63 para R$ 58 devido a uma taxa de desconto um pouco mais alta.


12h40 – Vale (VALE3) deve finalizar este ano o desinvestimento em ativos de carvão

Os executivos da Vale afirmaram, durante teleconferência, que já receberam propostas para a venda de seu negócio de carvão. Agora, eles esperam ofertas vinculantes para o próximo mês, segundo o vice-presidente executivo de Finanças e Relações com Investidores, Luciano Siani.

Segundo a empresa o desinvestimento em carvão “não terá um valor desprezível”, e deve ser um “preço contingente”. A expectativa é de finalizar o desinvestimento até o fim deste ano. A venda dos ativos deve ficar abaixo de US$ 2 bilhões, segundo Siani. As ações da empresa recuam 2,58%, após o balanço.


12h35 – Presidente do BNDES diz que debate sobre privatização da Petrobras é saudável 

Para Gustavo Montezano, presidente do BNDES, a discussão sobre a privatização da Petrobras é “muito produtiva” e “saudável”, mas, por enquanto, nada mais do que isso.

O banco, que coordenou vários processos de privatização durante a presidência de Jair Bolsonaro, não foi oficialmente notificado pelo governo para iniciar qualquer ação, disse Montezano.



12h20 – Novos secretários do Ministério de Economia concedem coletiva 

O secretário especial do Tesouro e Orçamento, Esteves Colnago, o secretário do Tesouro Nacional, Paulo Valle, e o secretário do Orçamento Federal, Ariosto Culau, darão entrevista coletiva nesta sexta, em Brasília, às 15h.

Segundo comunicado do Ministério da Economia, os dirigentes falarão sobre a PEC dos Precatórios e seus impactos sobre variáveis fiscais.


11h51 – Frigoríficos, Suzano e Ambev salvam o dia na bolsa, liderando as altas

Entre as ações em alta neste pregão, destaque para BRF, com alta de 5,10%; seguido por JBS (+4,94%), Marfrig (4,65%), Minerva (+4,51%), Fleury (+3,93%), Suzano (+2,74%) e Ambev (+2,58%).


11h42 – Construção civil puxou a ligeira alta nos investimentos em agosto, diz IPEA

O Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) avançou 0,1% em agosto ante julho. Na comparação com agosto de 2020, houve um salto de 28,9%. Com isso, o trimestre móvel terminado em agosto registrou alta de 4,4%. Na comparação com um ano antes, o trimestre móvel apresentou salto de 28,8%.

A construção civil puxou a ligeira alta nos investimentos em agosto, já que o componente de máquinas e equipamentos teve desempenho negativo. (Estadão Conteúdo)


11h35 – Dívida pública brasileira voltou a subir após seis meses de arrefecimento

Dados divulgados nesta sexta-feira, 29, pelo Banco Central mostram que a Dívida Bruta do Governo Geral fechou setembro aos R$ 6,940 trilhões, o que representa 83% do Produto Interno Bruto (PIB).

O porcentual, divulgado nesta sexta pelo Banco Central, é maior que os 82,7% de agosto. No melhor momento da série, em dezembro de 2013, a dívida bruta chegou a 51,5% do PIB. (Estadão Conteúdo)


11h23 – Ibovespa recua 0,77%, aos 104,9 mil pontos; dólar recua 0,11%, a R$ 5,64 

O Ibovespa abriu a sessão desta sexta-feira (29) oscilando próximo à pontuação do fechamento de ontem, mas aprofundou perdas logo na primeira hora de negociações. O mês deve ter desfecho negativo para o principal índice de referência do mercado acionário brasileiro.

No começo dos negócios, a Bolsa absorve o tombo do índice futuro, que caiu mais de 2% ontem no after market, repercutindo falas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a Petrobras. Agora, são as ações da petrolífera que, estão entre as de maior peso da carteira do Ibovespa, puxa o índice para baixo.


11h01 – Central de FIIs: empresas voltam a devolver escritórios em SP e vacância aumenta; Ifix tem leve alta

O Ifix, índice dos fundos imobiliários mais negociados na Bolsa brasileira, abriu o último pregão de outubro no campo positivo. Às 10h50, o índice subia 0,14%, aos 2.677 pontos. Na semana, o Ifix acumula perdas de 1,28% e, no mês, 1,40%. No acumulado de 2021, o índice cai 6,71%.


10h50 – Tesouro Direto: na volta das negociações, taxas dos títulos públicos recuam nesta 6ª

A sessão desta sexta-feira (29) começou com nova interrupção nas negociações de títulos públicos feitas pela plataforma do Tesouro Direto. Após cerca de quarenta e cinco minutos de interrupção, as operações foram retomadas, por volta de 10h30.


10h42 – Para 2022, expetativa é fazer distribuição de dividendos de 60% a partir do fluxo de caixa livre, diz CFO da Petrobras

Segundo ele, 2021 é um ano de transição na aplicação de política de dividendos da Petrobras e, uma distribuição adicional ainda este ano, vai depender da sustentabilidade financeira da companhia e dos resultados do quarto trimestre.

“O compromisso vai ser em retornar os resultados e cumprir a política de dividendos, não comprometendo a sustentabilidade da companhia”, destaca ele.


10h36 – Política de dividendos da Petrobras (PETR3; PETR4) em 2021 está “totalmente compatível com a saúde financeira da empresa”, diz CFO

De acordo com o CFO da Petrobras, Rodrigo Araujo Alves, a disciplina de capital, a otimização de alocação do caixa e a gestão de passivos são pontos relevantes para atingir esta meta. “Nosso compromisso é sempre retornar o máximo possível do que geramos de resultado”, afirmou.


10h30 – Maiores altas e baixas


10h28 – Entre altas e baixas, Ibovespa opera perto da estabilidade; dólar recua 0,38%, cotado a R$ 5,62


10h21 – Vale (VALE3) decepciona projeções até conservadoras do mercado, mas analistas destacam “ponto forte” da mineradora

Em meio à queda do minério e alta dos custos de frete, a expectativa dos analistas já era de um resultado sem muito brilho para a mineradora Vale (VALE3) no terceiro trimestre de 2021, ainda que bastante saudáveis.

Contudo, os números foram ainda abaixo do consenso de mercado, com lucro de US$ 3,886 bilhões, ante estimativa média dos analistas consultados pela Refinitiv de lucro de US$ 6,293 bilhões no trimestre.


10h15 – “Petrobras não persegue o lucro pelo lucro”, destaca Silva e Luna

Em teleconferência, o presidente da Petrobras (PETR3; PETR4), Joaquim Silva e Luna, ressaltou a “performance excepcional, tanto operacional quanto financeira” do terceiro trimestre de 2021. Segundo ele, a equipe tem conseguido realizar a “maior recuperação financeira da história” da Petrobras.

Para Silva e Luna, o resultado é traduzido em lucros. “Mas a Petrobras não persegue o lucro pelo lucro. Nosso objetivo é gerar valor para acionistas e para a sociedade por meio de impostos, dividendos e criação de empregos”, destacou.

Ele destacou que em 2014 a dívida bruta da Petrobras era de US$ 160 bilhões, valor que reduziu agora em 2021 para US$ 60 bilhões. Com isso, a estatal atingiu antecipadamente a meta prevista para 2022. “É uma grande conquista. Era o objetivo que vínhamos perseguindo há muitos anos”, pontuou Silva e Luna.


10h13 – Repercussões do mercado: 


10h10 – Usiminas (USIM5) teve Ebitda normalizado bem abaixo das estimativas

Para o Morgan Stanley, o Ebitda normalizado ficou bem abaixo de sua estimativa de R$ 3,652 bilhões devido a receitas mais baixas, mas o lucro normalizado por ação de R$ 1,48 ficou um pouco acima de sua estimativa de R$ 1,45.

Além disso, o banco diz que a guidance de vendas de aço do 4T21 para 1,1-1,2Mt, veio basicamente em linha com o consenso de mercado, 1,115 Mt. O banco mantém avaliação market perform para ações da Usiminas, com preço-alvo de R$ 17,00.


10h08 – Confaz congela ICMS sobre combustíveis por 90 dias

O Conselho Nacional de Política Fazendária aprovou, por unanimidade, o congelamento do valor ICMS cobrado nas vendas de combustíveis por 90 dias. A decisão foi tomada pelo colegiado na manhã desta sexta-feira (29/10).

O objetivo é colaborar com a manutenção dos preços nos valores vigentes em 1º de novembro de 2021 até 31 de janeiro de 2022.


9h56 – Setor público consolidado registrou superávit primário de R$ 12,9 bilhões em setembro, ante déficit de R$ 64,6 bilhões de um ano antes

Expectativa da Reuters era de um superávit primário de R$ 3 bilhões no mês.

No acumulado no ano, o setor público consolidado registrou superávit primário de R$ 14,2 bilhões, ante déficit de R$ 635,9 bilhões no mesmo período de 2020.

resultado primario

Já a dívida pública do setor público atingiu R$ 4,9 trilhões, representando 58,5% do PIB em setembro, redução de 0,8 ponto porcentual. Desvalorização cambial, crescimento do PIB nominal e do superávit primário puxaram redução.


9h46 – Itaú BBA vê Ebitda recorrente da Isa CTEEP (TRPL4) em linha com estimativa

Segundo o banco, a queda de 12,5% foi devido ao impacto negativo do reprofiling RBSE, que havia sido anunciado pela empresa em abril e, portanto, já precificado pelo mercado. Além disso, o banco espera uma reação positiva do mercado a distribuição de R$ 863 milhões em dividendos anuncia pela elétrica, o que implica em um yield de 5,4%.

O Itaú BBA mantém avaliação market perform para ações da CTEEP, com preço-alvo de R$ 28,20.


9h36 – Usiminas (USIM5) tem Ebitda abaixo das estimativas do Bradesco BBI

Segundo relatório, o Ebitda recorrente ficou em R$ 2,9 bilhões, 5% abaixo de sua estimativa e 16% abaixo do trimestre anterior. Já os preço realizados do aço no mercado doméstico foram 14% maiores, em linha com a estimativa do Bradesco. Enquanto isso, o guidance das remessas totais de aço para o quarto trimestre – entre 1,1 e 1,2 megatonelada –, fica em linha com o patamar do 3º trimestre, um nível “saudável”, apesar da sazonalidade.

O banco diz que a empresa é sua escolha favorita (“top pick” em inglês) no setor de aço da América Latina, e reafirma sua avaliação outperform.


9h24 – Vale (VALE3) é mantida como compra por XP após balanço

A XP Investimentos escreveu que a Vale reportou resultados operacionais piores do que o esperado no terceiro trimestre, mas manteve recomendação de compra para as ações da mineradora.

Isso porque a corretora vê as ações da Vale sendo negociadas a 2,9x EV / EBITDA 2022, em comparação com seus pares globais a 3,5x, em média.


9h20 – Fleury (FLRY3) tem preço-alvo reduzido após balanço

O Credit Suisse rebaixou o preço alvo da Fleury de R$ 28 para R$ 23,00, incorporando os resultados do 3º trimestre e projetando os novos negócios que agora foram discriminados pela empresa. Dessa forma, o banco mantém recomendação neutra para ações da Fleury (FLRY3).


9h11 – Ibovespa futuro abre abre em alta e sobe 0,34% aos 105.955 pontos

O Ibovespa futuro abriu a última sessão da semana em alta moderada depois de despencar mais de 2% na véspera, durante as últimas horas de negociações, quando o mercado já estava fechado. 

9h11 – Dólar comercial sobe 0,44% a R$ 5,649 na compra e R$ 5,650 na venda


9h05 – Suzano (SUZB3) tem balanço impulsionado por vendas acima das estimativas, diz Itaú BBA

Para o Itaú BBA, os resultados do terceiro trimestre foram fortes, com destaque para o Ebitda e que os estoques da companhia estão bem abaixo de níveis normalizados. Além disso, o banco diz esperar que os preços da celulose se estabilizem na China nos níveis atuais até o quarto trimestre de 2021.


9h01 – Assaí (ASAI3) tem números ligeiramente positivos, diz Itaú BBA

O Itaú BBA avaliou com ligeiramente positivo os resultados do terceiro trimestre, com destaque para o crescimento das vendas mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês) e da receita líquida, principalmente considerando a difícil comparação do 3T20, que se beneficiou de ventos favoráveis ​​causados ​​pela pandemia.

O Itaú BBA mantém avaliação outperform para ações do Assaí (ASAI3), e preço-alvo de R$ 20,00, frente à cotação de quinta-feira (28) de R$ 15,65.


8h57 – CCR e a Ecorodovias entregam propostas para leilão da rodovia Presidente Dutra

Segundo o jornal Valor Econômico, a CCR chega como favorita, mas com a missão de tentar manter em seu portfólio um ativo com tráfego de veículos intenso e consolidado que ela administra há 25 anos.

A nova administração da rodovia deverá investir algo em torno de R$ 14,8 bilhões ao longo de 30 anos. Os custos operacionais foram estimados em aproximadamente R$ 11 bilhões.

O certame acontece nesta sexta-feira (29), às 14 horas, na Bolsa de Valores de São Paulo.


8h55 – Acordo na Omega e aquisição bilionária da Equatorial; Grendene, Fleury e mais balanços em destaque

Destaques do Radar InfoMoney: A Ômega (OMGE3) aprova incorporação da Ômega Geração pela Ômega Energia; Equatorial (EQTL3) anunciou compra da Echoenergia, por R$ 6,657 bilhões; Embraer (EMBR3) aprova cisão parcial de subsidiária integral Yaborã Indústria Aeronáutica.



8h53 – Suzano (SUZB3) reportou resultados acima das expectativas, comenta Bradesco BBI

Resultados vieram recordes na linha do Ebitda e nas remessas de celulose acima das expectativas. A realização de exportações e celulose ficaram em linha, apontou o BBI. Destaque ainda à aprovação do projeto de celulose de Cerrado, com capacidade ampliada, mas investimento industrial mantido em R$ 14,7 bilhões.

O Bradesco mantém avaliação outperform para a Suzano, e preço-alvo de R$ 95, frente à cotação de quinta de R$ 48,91. A empresa é sua escolha favorita (top pick) no setor.


8h46 – Em meio a debate acalorado sobre preços dos combustíveis, Petrobras divulga outro excelente resultado, aponta Bradesco BBI

Assim, escreveu o BBI, “tomar uma posição sobre a Petrobras nunca será uma decisão fácil”. Se por um lado, há o ruído político, por outro há excelência operacional.

O Ebitda da Petrobras se aproxima ao da Exxon, uma das principais do mundo, enquanto sua avaliação se aproxima da argentina YPF, que é cercada de problemas.


08h41 – Resultados da Vale (VALE3) vieram fracos, como esperados, diz Bradesco BBI 

Do lado positivo, o banco destacou o anuncio de recompra de ações, corroborando com a visão de que a Vale continua comprometida com a remuneração dos acionistas.

O Bradesco BBI mantém avaliação outperform para ações da Vale (VALE3), com preço-alvo de US$ 26,00.


8h25 – Pacheco pretende se reunir com a diretoria da Petrobras para debater a alta no preço dos combustíveis

A declaração do presidente do Senado veio após críticas de Bolsonaro ao “alto lucro da Petrobras”, dadas ontem, em meio ao fechamento dos mercados.

O senador avaliou que a equalização do problema passa pela frente tributária, mas também permeia a discussão da política de preços da empresa.


8h21 – Resultado da Petrobras (PETR3;PETR4) é celebrado por analistas, com números que ultrapassaram as estimativas

Porém, mais uma vez, a política segue impactando a companhia e gerando sentimentos mistos para o mercado, o que ficou especialmente evidenciado na véspera.


8h15 – Principais balanços divulgados

Leia a cobertura completa da Temporada de Balanços


8h00 – Bolsas em queda, reações ao noticiário de blue chips e mais assuntos que vão movimentar o mercado hoje

Confira os 5 assuntos mais relevantes para ficar de olho nesta sexta-feira (29/10/2021).

Curso inédito “Os 7 Segredos da Prosperidade” reúne ensinamentos de qualidade de vida e saúde financeira. Faça sua pré-inscrição gratuita.

Compartilhe