Leilão

CCR (CCRO3) vence leilão da Dutra com outorga de R$ 1,77 bilhão e desconto máximo em pedágio

Com uma nova modelagem, o governo quer transformar a estrada num modelo para as demais concessões

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – A CCR (CCRO3) se consagrou vencedora do leilão da Nova Dutra, também incluindo trecho da Rio-Santos entre Rio de Janeiro e Ubatuba (SP). A outra licitante era a Ecorodovias (ECOR3).

A vencedora ofereceu deságio de 15,31% sobre valor de pedágio, o desconto máximo permitido no edital, além de uma outorga de R$ 1,77 bilhão, ante só um oferecimento de 10,6% de desconto de tarifa pela concorrente.

O sistema tem extensão de 625,8 quilômetros. O primeiro trecho, com 355,5 quilômetros, é a Via Dutra, principal ligação rodoviária entre Rio de Janeiro e São Paulo e atualmente operado pela CCR. O segundo, com 270,3 quilômetros, liga o Rio de Janeiro a Ubatuba, no litoral paulista.

O contrato é para 30 anos de concessão, com investimentos projetados de R$ 14,8 bilhões. O edital prevê implantação da nova Serra das Araras, um trecho de 16,2 quilômetros, duplicação de 80,2 quilômetros da BR-101/RJ, faixas adicionais, novas vias marginais, passarelas e pontos de parada para caminhoneiros, entre outros.

Responsável pela movimentação de quase metade do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, a Dutra é considerada a “joia da coroa” nas concessões rodoviárias pelo tráfego e por ligar duas das regiões mais ricas do Brasil.

O governo quer transformar a estrada num modelo para as demais concessões por meio de uma nova modelagem. A rodovia será pioneira na implementação de inovações como o free flow (sistema de cobrança sem praça de pedágio), programa de fidelidade para quem mais usar a estrada e Wi-Fi em toda a sua extensão.

A estrada já era administrada pelo grupo CCR desde março de 1996. Na época, a Dutra estava sucateada pela falta de investimentos, e o número de mortos em acidentes era da ordem de 500 pessoas por ano.

Desde então, a rodovia teve muitos avanços na infraestrutura, com inúmeras obras. Mas, aos poucos, começou a enfrentar o estrangulamento das vias, sobretudo nas regiões metropolitanas. Seja em São Paulo, seja no Rio de Janeiro, a Dutra virou quase uma avenida, com intenso tráfego durante todo o dia na chegada às cidades.

O Credit Suisse destacou que a Dutra é um ativo importante, mas a oferta da CCR ficou distante do segundo licitante. “Esperamos ouvir mais sobre os projetos da CCR”, afirmaram os analistas.

(com Estadão Conteúdo)

Curso inédito “Os 7 Segredos da Prosperidade” reúne ensinamentos de qualidade de vida e saúde financeira. Faça sua pré-inscrição gratuita.

Compartilhe