Notícias Corporativas

OFERECIDO POR
Tecnologia

Servidores públicos passam a bater ponto eletrônico através de tecnologia digital: inteligência pode chegar às empresas de todo o Brasil

O Governo Federal pretende implementar essa tecnologia para 410 mil servidores no prazo de até 12 meses. A mesma tecnologia já esta disponível também para todas as empresas do Brasil.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Servidores públicos da Advocacia Geral da União, Agência Nacional de Cinema (Ancine) e Universidade Federal do Tocantins (UFT) tiveram uma novidade em suas rotinas de trabalho: a utilização do ponto eletrônico. A medida foi adotada pelo Governo Federal, que pretende implementar essa tecnologia para 410 mil servidores no prazo de até 12 meses.

Até então, o controle da jornada de trabalho desses funcionários era registrado manualmente. A informatização do sistema propõe simplificar a fiscalização do cumprimento das horas trabalhadas, bem como impedir irregularidades. Em entrevista ao Estado de São Paulo, o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, Wagner Lenhart, justifica: “o governo avalia que, com o novo modelo, será mais fácil identificar as infrações e apurar as responsabilidades”.

Agora o ponto pode ser registrado pela digital, pelo computador ou através de aplicativo. Essa flexibilidade permite, por exemplo, que servidores fiscais em trabalho de campo registrem as horas trabalhadas mesmo que não estejam presentes em sua respectiva unidade de trabalho, por meio da geolocalização. Com a instauração dessa norma, se o servidor não justificar uma eventual ausência do registro, o dia não-trabalhado será descontado no salário, assim como ocorre em empresas privadas.

PUBLICIDADE

Benefícios para colaboradores e empregadores

Desde 2009, o registro eletrônico de ponto é uma obrigatoriedade para qualquer estabelecimento que emprega mais de 10 funcionários. Para atender à exigência, a empresa QRPOINT desenvolveu um software completo para gestão completa da jornada de trabalho.

Dentre as funcionalidades disponibilizadas, o registro de ponto é apenas um dos recursos. O sistema permite anexar atestados médicos, gera a folha de ponto com o saldo de banco de horas e pode ser programada para calcular horas extras e adicional noturno. A QRPOINT conta, ainda, com a tecnologia de geolocalização, possibilitando que a jornada de trabalho seja contabilizada mesmo quando executada fora da sede. Além disso, obedece aos padrões legislativos estabelecidos e é homologada pela portaria 373 do Ministério do Trabalho.

Essa proposta tende a beneficiar tanto o meio corporativo quanto os colaboradores das empresas que utilizam uma plataforma inovadora de registro de ponto.

A prática, quando feita corretamente, resguarda a empresa de ações trabalhistas, uma vez que permite o controle das horas trabalhadas por cada funcionário e seu respectivo pagamento justo e impede a marcação de ponto por terceiros. Ao mesmo tempo, assegura que o trabalhador cumpra com a jornada de trabalho.

Da mesma forma, garante ao funcionário a comprovação de horas trabalhadas, conferindo-lhe o direito de requerer o recebimento de horas extras ou a compensação desse excedente através de descanso remunerado(folga).

PUBLICIDADE

A QRPOINT oferece 10 dias para teste grátis do software para que gestores experimentem todas as funcionalidades oferecidas. Afinal, como o próprio governo já viu, tornar o registro de ponto mais eficiente é uma das muitas vantagens que a tecnologia traz à rotina de trabalho de empresas públicas e privadas

Website: http://www.qrpoint.com.br