Em negocios / noticias-corporativas

Setor financeiro promove acesso à informação para combater a inadimplência

Banco desenvolve conscientização dos consumidores durante as comemorações do Dia Internacional do Consumidor

Falta de informação e acesso a dados que mais confundem do que esclarecem. Esses são alguns dos entraves que devem ser lembrados em 15 de março, o Dia Internacional do Consumidor. O desejo de consumir é enorme e o consumidor precisa ter cautela e informação para não se complicar e viver sufocado por dívidas.

O presidente do Banco Semear, Roberto Azevedo, afirma que a falta de controle pode ser sanada com o acesso à informação. Com a mudança de cultura, todos os usuários dos serviços financeiros serão beneficiados. "Nosso desafio é explicar que a falta de pagamento de uma prestação faz com que a taxa fique maior para todos os outros clientes. Mais de 70% da taxa praticada hoje é resultante da inadimplência. O setor financeiro quer reduzir a taxa, mas o meio mais eficaz para isso é diminuir a inadimplência", observa Azevedo

O número de inadimplentes, com dívidas superiores a 90 dias, subiu nos últimos anos em decorrência da crise econômica, segundo dados do Indicador de Custo de Crédito (ICC), publicado pelo Banco Central no Relatório de Economia Bancária (REB). A inadimplência de cidadãos e empresas foi responsável por 37,4% da composição ICC, entre 2015 e 2017, excluindo-se o custo de captação de recursos pelos bancos.

Segundo Azevedo, uma enorme parcela da população é totalmente desassistida em termos de educação financeira. "Normalmente esse cliente fica preocupado somente com a parcela, mas não entende sobre os juros ou não tem controle dos gastos e não compreende o impacto da inadimplência", observa.

Para ajudar sua base de cerca de 5 mil clientes investidores e 2 milhões de clientes de crédito, o Semear tem intensificado sua participação nos projetos de educação financeira da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi) e do Banco Central. As ações visam criar condições para que os brasileiros possam administrar seus recursos financeiros de maneira consciente, estimular a responsabilidade no uso do crédito e até mesmo o gerenciamento de reservas pessoais.

Ainda para marcar o Dia Internacional do Consumidor, o Banco Semear vai se comprometer em quitar a última parcela dos empréstimos pessoais e CDC contratados em 15 vezes e adquiridos entre os dias 12 e 31 de março. Para ter direito ao benefício, que corresponde a um desconto médio de 6,7% do valor a ser pago, o cliente precisa quitar as 14 primeiras parcelas na data do vencimento. A campanha, lançada nas lojas e por meio dos correspondentes do banco, visa estimular a adimplência. A ideia é incentivar o consumidor final a ter disciplina de pagar suas parcelas em dia, com menos juros e, dessa vez, com descontos. O varejista também vai se beneficiar com o aumento das vendas.

O Semear fomenta o acesso a produtos financeiros para a população carente e com baixo acesso a crédito a partir das parcerias de sucesso com varejistas regionais e 1,1 mil correspondentes bancários atuantes em quase todo o território nacional, com grande presença no interior de Minas Gerais e Goiás. "Em uma pesquisa interna, constatamos que o crédito é fundamental para esse cliente. Quase 50% da base já utilizou mais de seis vezes financiamentos para adquirir bens", conta Azevedo. O plano do banco em 2019 é elevar a maturidade desse cliente, possibilitando que compreenda seu papel no processo de obtenção do crédito.

Website: https://www.bancosemear.com.br/

 

Tudo sobre: 

Contato