Em negocios / noticias-corporativas

Startup aposta em novo modelo de fidelização

Número de empreendedores no Brasil é expressivo e empresários enxergam as startups como uma excelente oportunidade de inovar

Cada vez mais reconhecidas, as startups brasileiras vêm ganhando destaque e alcançando números impressionantes. Atualmente, o Brasil é o terceiro maior país do mundo em quantidade de empreendedores, com 27 milhões de pessoas envolvidas no processo de criação de um negócio próprio. Em números absolutos, aparece em terceiro lugar no ranking de 54 países analisados pela pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada anualmente.

As novas políticas de incentivo do Governo, como a Lei do Microempreendedor Individual, o Simples Nacional e o recente programa Start-Up Brasil, que visa proteger o investidor, são progressos que vem incentivando o surgimento de novos empresários que criam mais empregos e soluções para um país ainda carente em diversas áreas.

O programa Start-Up Brasil, é uma iniciativa do governo federal, criado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), em parceria com aceleradoras, para apoiar as empresas nascentes de base tecnológica, as startups. O primeiro edital do programa irá selecionar mais de 50 startups e disponibilizará um total de 9,7 milhões de reais para apoiar seus projetos, que serão beneficiadas com até 200 mil reais por empresa, para impulsionar negócios de base tecnológica e apoiados na inovação de processos.

Entre as principais apostas dos empresários estão os programas de fidelidade, que no segundo semestre de 2017 alcançou números expressivos, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (Abemf), durante o 2º Fórum Brasileiro de Fidelização. Os cadastros em programas de fidelidade atingiram 100 milhões no segundo trimestre deste ano, correspondendo a um crescimento de 24% em relação ao verificado em igual período do ano passado. Foram 60 bilhões de pontos e milhas emitidos no período, o que equivale a um aumento de 25% em relação ao segundo trimestre de 2016. Desse total, 87% vieram do varejo e de cartões de crédito, e o restante, de viagens.

Os números expressivos do mercado de programas de fidelidade despertam o interesse em empresários que observam nesse mercado uma excelente oportunidade de elaborar uma startup inovadora, já que chegaram no limite de engajamento os tradicionais programas de fidelidade que utilizam cartões para identificação dos clientes preferenciais ou realizam a identificação através do CPF no momento da compra e ainda até mesmo por meio de métodos manuais como os carimbos em cartões de papel.

Por conta disso, a Procfit, empresa desenvolvedora de sistemas de gestão empresarial e automação comercial, investiu na startup Full Points criadora de uma plataforma digital de fidelização de clientes que possui motores de promoções, aplicativos para dispositivos móveis, portal web, com dashboard e Business Intelligence, gestão de relacionamento com os clientes, disparo de conteúdo digital, diversidade de recompensas, cadastro de produtos e clientes, além do histórico de compra e servidor em nuvem de alta performance, capaz de fomentar a participação dos consumidores, agilizando o atendimento no momento da compra e criando um canal de comunicação efetivo entre o estabelecimento comercial e os beneficiários dos programas de incentivos, o que fortalece o laço de confiança.

Na visão do CEO da Procfit, Marcelo Guidugli, os investimentos em novas startups são fundamentais para o desenvolvimento do país. Essa é a terceira startup que a empresa investe em 2017. "É importante que cada vez mais empresários se conscientizem e percebam a necessidade de desenvolverem e investirem em novas startups, diminuindo o desemprego no país e também implantando tecnologias que irão beneficiar as empresas e aos consumidores, como é o caso da plataforma de fidelidade Full Points", afirma Guidugli.

Website: http://www.procfit.com.br

 

Tudo sobre: 

Contato