Notícias Corporativas

OFERECIDO POR
Tecnologia

Delivery de “tudo”, mais que uma tendência, uma realidade

Franquia de aplicativo delivery no interior do Estado de São Paulo aposta na expansão fora dos grandes centros, e na concentração de vários segmentos dentro de uma única plataforma.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Nos últimos anos, ficou cada vez mais comum se deparar com entregadores de comida pelas ruas dos grandes centros.

O mercado do delivery começou a se popularizar no Brasil devido à mudança de rotina e hábitos da população segundo a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes). A correria do dia a dia, trânsito cada vez mais lento e congestionado e a falta de tempo, são alguns dos motivos que impulsionaram o crescimento deste tipo de serviço.

Antes, o “bacana” era fazer o pedido por telefone. Imãs de geladeira, páginas amarelas e panfletos pelas ruas eram algumas das maneiras com as quais os estabelecimentos informavam ao usuário, que tinham o que ficou conhecido como: “Disk entrega”. Mas, alguns fatores impossibilitavam a eficácia necessária do serviço. Linhas congestionadas, ruídos de comunicação, erro na hora de anotar o pedido. Além disso, era muito mais difícil para o consumidor fazer um filtro ou compilar qual estabelecimento era mais barato, qual entregava mais rápido, ou onde os cliente estava mais “satisfeito”.

PUBLICIDADE

Desta forma, com a popularização e facilidade em se ter acesso à internet, em meados de 2011, surgiram os primeiros Apps de delivery no Brasil. Vários estabelecimentos na palma da mão, inúmeras opções para o mesmo produto, feedback de usuários e a possibilidade de acompanhar o andamento do pedido. Todos estes benefícios fizeram estes aplicativos caírem no gosto do brasileiro. Além de facilitar a vida do usuário, também facilitou e aumentou a demanda para os estabelecimentos, trazendo novos clientes e aumentando as vendas. Ainda de acordo com a Abrasel, o setor movimenta cerca de R$ 11 bilhões ao ano.

Todavia, a evolução dos Apps de delivery foi ainda maior. E se ao invés de entregar apenas comida, também fosse possível entregar remédio, água, gás, ração, enfim, facilitar ainda mais a vida da população?

Pensando nisso 3 amigos do interior do estado de São Paulo criaram a Franquia do RapidãoApp, uma franquia de aplicativo de delivery que concentra vários segmentos dentro da mesma plataforma e formatado para pequenos centros. “Quando meus sócios e eu pensamos no conceito do RapidãoApp, a ideia inicial era seguir a maioria e fazer um aplicativo para delivery de comida, porém, entendemos que o app podia ser muito mais que isso e além de comida, ter outros segmentos e realmente levar facilidade ao usuário final” comenta Felipe Correia, cofundador da marca.

O início da operação do RapidãoApp se deu em Santa Fé do Sul, cidade no interior de estado de São Paulo e que possui cerca de 32 mil habitantes segundo o portal oficial do IBGE (cidades.ibge.gov.br).

“Escolhemos Santa Fé por ser uma cidade estratégica e o nosso foco ser cidades até 100 mil habitantes. Após muitas pesquisas, vimos o grande déficit desse tipo de serviço em cidades menores, e o grande potencial delas. Prova disso, é que no primeiro mês conseguimos 30 estabelecimentos parceiros, 40 mil reais em vendas de delivery pelo app e mais de mil usuários ativos. A projeção é de que até o final de 2019, o RapidãoApp tenha operação em 50 cidades” finaliza.

PUBLICIDADE

Website: http://www.apprapidao.com.br/