Em negocios / noticias-corporativas

E-marketplace no Ecoturismo: split de pagamento aparece como um modelo indispensável para o segmento

Para que os turistas tenham respostas para suas buscas, os e-marketplaces, como o Roteiro Fácil, aparecem como um modelo de negócio ideal para alinhar comprador, destino e fornecedores locais.

A conveniência do consumidor é o que está ditando o avanço das tecnologias e das experiências com as marcas. Serviços personalizados trazem facilidade de rapidez para o dia a dia das pessoas, e diversos segmentos já apresentam soluções para tal demanda.

Em 2016, a expectativa era que o e-commerce brasileiro faturasse R$ 59,9 bilhões no ano seguinte. E se confirmou. O país encerrou o ano 2017 com 203 milhões de pedidos e tíquete médio de R$ 294. Segundo dados da Ebit/Nielsen, em 2018, a Copa do Mundo, a greve dos caminhoneiros e as eleições tiveram grande impacto no e-commerce, gerando crescimento de apenas 12%, e faturamento R$ 53,2 bilhões. Já, para 2019, a expectativa é que as vendas totais sejam de R$61,2 bilhões, com expansão de 15%.

O comportamento de urgência

Seja no aplicativo de transporte, delivery ou nas plataformas de streaming, o que o usuário exige é a personalização. A fidelidade vem da previsibilidade, com empresas oferecendo soluções antes mesmo de que nos demos conta da necessidade a ser atendida.

Transporte, alimentação e entretenimento saem na frente quando o tema são as novas interações mediadas por aplicativos. Dados do Google Internal Data-Search indicam crescimento de até 1000% nas buscas nos últimos dois anos.

O comportamento dos consumidores, dentro de uma jornada de compra cada vez mais ‘impaciente’, é sentido em diferentes áreas. Antes, durante e após a compra, consumidores anseiam por soluções e respostas instantâneas e que atendam suas necessidades. Oferecer assistência, em todos os processos, impedirá que a concorrência conquiste esse comprador.

Um modelo de negócio que beneficia usuários, empresas ou fornecedores

O mercado online oferece diversos instrumentos para que marcas, produtos e serviços estejam conectados com os consumidores. Enquanto o e-commerce exige a criação de uma estratégia de marketing eficiente, investimento em inteligência, domínio e sistema de segurança próprio para a loja virtual, a plataforma e o modelo do e-marketplace é diferente. Seu crescimento, no segundo semestre de 2017, foi de 32,1% em relação ao período anterior.

Tendo a Amazon como o seu principal exemplo, este modelo, que ganhou mais força nos últimos 10 anos. No Brasil, quem se destaca é o Mercado Livre, cuja receita líquida total de suas operações representa 60% do faturamento da marca. Isso significou US$ 302,3 milhões de sua receita em 2018. Outros nomes também aparecem como bons exemplos desta estratégia para as marcas são as Americanas - uma das 5 melhores lojas pelo Prêmio Ebit 2019 - , Shoptime, OLX, Buscapé e até o próprio Facebook.

Como isso é sentido no turismo e ecoturismo?

Assim como acontece nos segmentos citados anteriormente, quando falamos de experiências, não podemos esquecer das viagens. E para que os turistas tenham respostas para suas buscas, os e-marketplaces, como o Roteiro Fácil, aparecem como um modelo de negócio ideal para alinhar comprador, destino e fornecedores locais. A plataforma desenvolvida pela Bonitour existe desde 2016. Desde então já comercializou 19 mil roteiros de viagem, 81 mil passeios, atendendo 227 mil pessoas.

O marketplace de viagens é verdadeiro um shopping virtual que agrega uma diversidade de atrativos, independente do destino escolhido. Ele fortalece o ecoturismo e o turismo de aventura, ao criar roteiros personalizados para cada perfil de viajante. O turista tem acesso a todas as informações de cada atrativos, como:

  • Características do local, infraestrutura, deslocamento e tempo de percurso;
  • Mapa e ferramentas disponíveis, com apps e GPS;
  • Vídeos dos locais e recomendações de outros visitantes;
  • Valores por faixa etária, normas e itens inclusos nos passeios.

As vantagens do split de pagamento para os parceiros

Um marketplace que oferece um melhor atendimento, onde todas as transações são intuitivas, promove melhores experiências aos usuários, ao mesmo tempo que facilita a rotina de todos os parceiros envolvidos.

Com o split de pagamento, fornecedores passam a receber antes mesmo do viajante chegar ao destino, diminuindo a burocracia e identificando novas oportunidades de venda. O repasse é feito a partir do momento em que a primeira parcela da viagem é paga.

O modelo de negócio é mais colaborativo e apresenta diversas vantagens:

  • Aumento da visibilidade e acessos;
  • Criação de vitrine com maior potencial de conversão de vendas;
  • Redução de gastos administrativos e processuais;
  • Gestão de risco contra fraudes e a cobertura das taxas das operadoras de cartão;
  • Acompanhamento de vendas e status dos pagamentos e acesso aos relatórios.


No caso do Roteiro Fácil, o modelo é comissionado, e a Bonitour recebe dos fornecedores sobre as vendas realizadas. A monetização pode ocorrer através da Comissão percentual ou taxa fixa sobre as vendas, ou Freemium, sem a comissão, mas com a cobrança por cada ferramenta premium da plataforma.

O Split de pagamento, agora, é disponibilizado para os pagamentos recebidos via cartão de crédito, com repasse direto e automatizado para os fornecedores. Já os demais formatos de pagamento são faturados e enviados aos fornecedores após a realização dos passeios.

Ao alinhar anseios e desejos de viajantes e fornecedores, a Bonitour se firma como vanguarda em ecoturismo e nas soluções para o segmento.

 

Website: https://www.bonitour.com.br/

 

Tudo sobre: 

Contato