Em negocios / noticias-corporativas

As novas oportunidades para empreender no mundo digital

O Mercado do conhecimento continua criando novas oportunidades de negócios para empreendedores brasileiros. O chamado "Terceiro Grande Boom" do EAD, pode ser a sua chance de criar um negócio ou aumentar as vendas da sua empresa

Quando a economia está em baixa, a educação e a preparação profissional é o que faz a diferença. Quando a economia está em alta também. A educação é sempre a moeda mais valiosa no mundo dos negócios. É o que defende o publicitário Natanael Oliveira. 

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados indicam primeiro resultado negativo em 3 meses. Parcial do 1º trimestre aponta que foram abertas 179.543 vagas. O desemprego ainda é apontado como um problemas mais urgentes do cenário econômico no Brasil e todos os dias milhares de pessoas buscam por novas oportunidades de trabalho. 

É nesse cenário econômico que a formação profissional soma pontos importantes na hora de conseguir uma vaga. Ou até mesmo na hora de manter a sua vaga. Profissionais com mais qualificação, conseguem ser poupados no momento de redução de custos. 

Do outro lado, empresários também continuam se qualificando para melhorar os resultados da sua empresa. A educação empresarial é um dos mercados que mais crescem. Segundo uma pesquisa realizada pela consultoria Deloitte com 125 empresas, 28% delas possuem uma universidade corporativa. Sendo que um quarto dos 72% que não possuem deseja criar uma estrutura do tipo. Isso mostra a relevância que o ensino corporativo tem e os números tendem a crescer.

O publicitário Natanael Oliveira, que também é especialista no mercado da educação online respondeu algumas perguntas sobre esse novo cenário de oportunidades. 

P: O que é terceiro grande boom da educação online? 

R: Nós estamos entrando no terceiro grande ciclo desse mercado. O primeiro foi quando as universidades criaram versões online dos seus cursos. Esse foi um movimento importante para dar oportunidade que pessoas tivessem acesso à educação superior ou cursos de extensão. 

O segundo movimento foi com a criação de empresas de educação. Cursos preparatórios, cursos profissionalizantes e até mesmo cursos de instrução para empresários ou profissionais liberais. Essas duas primeiras ondas sempre envolveram instituições ou empresas de maior porte. 

Já a terceira grande onda envolve indivíduos. Pessoas comuns, que tem algum conhecimento ou habilidade específica e estão criando empresas online para transmitir esse conhecimento. Pessoas que ensinam como criar bolos caseiros, como tocar algum instrumentos, como usar o Excell, como organizar a casa, etc. 

São os mais variados tipos de cursos e treinamentos online que indivíduos compartilham através das plataformas digitais. Apesar desses indivíduos não contarem com uma espécie de selo oficial, como instituição de educação, os alunos procuram a experiência dessas pessoas, não necessariamente um certificado ou diploma. 

E esse é um mercado que está crescendo de uma maneira impressionante. Aqui surgem inúmeras oportunidades. 

P: Existe uma diferença na formação presencial e online? O mercado enxerga de uma maneira diferente? 

R: Obviamente existe um sentimento que o online não tem o mesmo peso do offline. Talvez demore algumas gerações para isso mudar totalmente. É claro que existem algumas áreas que o presencial é extremamente necessário. Dificilmente isso irá mudar. 

Mas em muitas outras áreas, a transmissão de conhecimento é indiferente. Os recrutadores usam as mídias sociais para fazer uma leitura do perfil dos candidatos. Quando o candidato participa de programas de formações, cursos online, e sabe usar isso como vitrine nas mídias sociais, isso ajuda e muito. 

Por outro lado, as empresas que vendem esse tipo de serviço de educação online, tem uma flexibilidade muito maior no seu escopo de conteúdo. Como eles estão compartilhando um método próprio, suas experiências, a velocidade de atualização do conteúdo é impressionante. 

P: Qual a recomendação para as pessoas que querem entrar nesse mercado? 

R: Posicionamento é tudo. Depois vem a sua habilidade de vender e a habilidade de criar novas soluções. Quando eu falo sobre posicionamento me refiro a sua habilidade de criar o seu diferencial no mercado. 

Criar uma imagem única, mostrar que a sua solução é algo extremamente necessário para o momento atual. 

P: Você pode dar um exemplo prático de posicionamento? 

R: Quando eu comecei o meu primeiro curso, o meu objetivo era ensinar como montar uma agência de marketing digital. Mas ao invés de falar: Eu vou te formar como um consultor de marketing digital, eu falei: Eu vou te ensinar como se tornar um Consultor de Vendas Online, que é diferente de um consultor de marketing digital. 

O consultor de marketing digital, cuida da parte operacional. Postar nas mídias sociais, criar sites. Já o Consultor de Vendas Online, cuida da estratégia de vendas, ele é um estrategista. Ou seja, eu posicionei o meu curso como algo único, novo e necessário para o momento atual. 

P: O que você considera como habilidade de vendas e criação de novas soluções? 

R: A internet está repleta de conteúdo gratuito. A cada minuto tem conteúdo novo e gratuito. Por que alguém iria pagar pelo seu conteúdo? É nesse momento que entra a habilidade da oferta. Você conseguir mostrar que não irá ensinar apenas conteúdo mas um método, bastidores, caminhos validados, etc. Já a habilidade de criar coisas novas significa que você precisa construir um mix de soluções. 

Depender de um único curso "completão", pode ser um grande risco para a sustentabilidade do seu negócio. 

P: Existe algum material que você queira indicar para que os leitores possam se aprofundar? 

R: Vou deixar o convite para uma série que eu escrevi com 7 textos, explicando os bastidores dessa oportunidade de transformar conhecimento em um negócio. 

https://natanaeloliveira.com/novos-produtores

Website: https://natanaeloliveira.com/novos-produtores

 

Tudo sobre: 

Contato