Renda passiva

Agenda de dividendos: Engie (EGIE3), Telefônica (VIVT3), Petrobras (PETR4) e ABC (ABCB4) pagam em julho

Mais de trinta empresas integram o calendário do mês; Petrobras paga R$ 1,86 por ação

Por  Katherine Rivas -

Entramos oficialmente no segundo semestre de 2022 – provavelmente, uma época volátil para a Bolsa brasileira, por conta do cenário macroeconómico e a proximidade das eleições. Mas duas coisas não mudaram: a visão de que os preços das ações brasileiras estão descontados e a consistência dos pagamentos de dividendos por algumas empresas aos seus acionistas.

Faça sol ou faça chuva, o trio Bradesco (BBDC4), Itaú (ITUB4) e Banestes (BEES3; BEES4) segue firme na agenda de dividendos, pagando pelo menos alguns centavos todo mês aos investidores. Quem se uniu ao time no mês de julho foi a holding Itaúsa (ITSA4), que continua pagando aqueles R$ 0,02 centavos, dos quais você talvez já sentiu saudade.

Mas estas não são as únicas pagadoras. No calendário deste mês, há diversas opções em vários segmentos. Segundo levantamento do InfoMoney, 34 empresas devem pagar dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) aos seus investidores em julho.

Na primeira quinzena, além da Itaúsa, o destaque é para o setor financeiro. A B3 (B3SA3), ação da Bolsa brasileira, paga proventos de até R$ 0,07 por ação no dia 8 de julho. A companhia é conhecida pela sua distribuição recorrente, remunerando os seus investidores a cada resultado trimestral.

Outra empresa do setor é o Banco ABC (ABCB4), que vai pagar juros sobre capital próprio de R$ 0,35 no dia 13 de julho.

Entre os pagadores da primeira quinzena também está a Engie (EGIE3), uma empresa integrada do setor elétrico, que trabalha na geração, transmissão e distribuição de energia. A companhia deve remunerar os seus acionistas com um dividendo de R$ 0,67 no dia 12 de julho.

Já na segunda metade do mês, a grande estrela é a Petrobras, que paga R$ 1,86 em dividendos para cada ação ordinária e preferencial no dia 20. A companhia caminha para ser a maior pagadora de dividendos neste ano e, segundo a Economatica, o dividend yield projetado para os próximos 12 meses é de 38,91%.

Neste mês, o setor de telecomunicações também marca presença. A Telefônica Brasil (VIVT3) paga até R$ 0,48 em juros sobre capital próprio no dia 19 de julho. E a concorrente Tim (TIMS3) paga, no dia 20 de julho, um JCP de R$ 0,11.

Confira a seguir a lista de companhias pagadoras de proventos durante a primeira quinzena de julho:

Empresa (Ticker)Tipo de ProventoValor por açãoData de PagamentoData Com
Bradesco (BBDC3)JCPR$ 0,01701/07/202201/06/2022
Bradesco (BBDC4)JCPR$ 0,01901/07/202201/06/2022
Banestes (BEES3)JCPR$ 0,02101/07/202231/05/2022
Banestes (BEES4)JCPR$ 0,02101/07/202231/05/2022
Itaúsa (ITSA3)JCPR$ 0,0201/07/202231/05/2022
Itaúsa (ITSA4)JCPR$ 0,0201/07/202231/05/2022
Itaú (ITUB3)JCPR$ 0,01801/07/202231/05/2022
Itaú (ITUB4)JCPR$ 0,01801/07/202231/05/2022
Riosulense (RSUL3)DividendoR$ 1,6801/07/202228/04/2022
Riosulense (RSUL4)DividendoR$ 1,9901/07/202228/04/2022
Schulz (SHUL3)DividendoR$ 0,0501/07/202219/04/2022
Schulz (SHUL4)DividendoR$ 0,0601/07/202219/04/2022
Agrogalaxy (AGXY3)DividendoR$ 0,1705/07/202229/04/2022
Allied (ALLD3)DividendoR$ 0,5705/07/202229/04/2022
Ambipar (AMBP3)DividendoR$ 0,3005/07/202204/05/2022
Comgás (CGAS3)JCPR$ 0,0705/07/202224/06/2022
Comgás  (CGAS5)JCPR$ 0,07805/07/202224/06/2022
Movida (MOVI3)JCPR$ 0,1505/07/202230/03/2022
MRV (MRVE3)DividendoR$ 0,19805/07/202223/06/2022
São Martinho (SMTO3)JCPR$ 0,3305/07/202223/06/2022
Odontoprev (ODPV3)JCPR$ 0,03206/07/202224/03/2022
Celgpar (GPAR3)DividendoR$ 15,1507/07/202230/06/2022
B3 (B3SA3)DividendoR$ 0,0708/07/202228/06/2022
B3 (B3SA3)JCPR$ 0,0608/07/202228/06/2022
Unidas  (LCAM3)JCPR$ 0,1608/07/202228/06/2022
Lojas Renner (LREN3)JCPR$ 0,1611/07/202228/06/2022
Engie (EGIE3)DividendoR$ 0,6712/07/202211/05/2022
Unifique (FIQE3)DividendoR$ 0,04212/07/202224/03/2022
Banco ABC (ABCB4)JCPR$ 0,3513/07/202230/06/2022
Arezzo (ARZZ3)JCPR$ 0,63514/07/202201/07/2022
Banestes (BEES3)JCPR$ 0,07515/07/202230/06/2022
Banestes (BEES4)JCPR$ 0,07515/07/202230/06/2022
Schulz (SHUL3)JCPR$ 0,02715/07/202224/06/2022
Schulz ( SHUL4)JCPR$ 0,029715/07/202224/06/2022
Blau Farmacêutica (BLAU3)JCPR$ 0,1615/07/202207/07/2022
Rede D’Or (RDOR3)JCPR$ 0,1115/07/202206/07/2022

Fonte: Levantamento InfoMoney com Quantum Axis e RI das empresas. JCP = Juros sobre Capital Próprio; Data Com = data até a qual o investidor pode comprar uma ação para ter direito a receber o provento. 

Itaúsa: ponto para a diversificação

A Itaúsa (ITSA4) paga um dividendo menor do que comparado com outras companhias que se encaixam na estratégia de renda passiva. Contudo, uma das suas principais caraterísticas é a recorrência. Segundo Felipe Ruiz, sócio do Ações Garantem o Futuro (AGF), a Itaúsa tem como política distribuir R$ 0,02 líquidos trimestralmente, além de fazer dois pagamentos semestrais complementares.

“Em 2021 a empresa distribuiu aproximadamente R$ 0,39 bruto em proventos e, até o momento, em 2022, já pagou R$ 0,32 por ação”, explica Ruiz. Ele também destaca a bonificação de ações que a companhia deu aos seus acionistas no ano passado, de 5%, que ajudou a turbinar o retorno total do acionista.

Atualmente a Itaúsa tem sete empresas no seu portfólio: Itaú (37% de participação), XP (12%), Alpargatas (30%), Dexco (38%), Aegea (13%), Copa Energia (49%) e Nova Transportadora do Sudeste (NTS), com 9%.

A busca pela diversificação é muito citada pelos especialistas. Lucas Lopez, especialista em investimentos da Simples Multi Family Office, destaca que as empresas que integram o portfólio da Itaúsa são líderes nos seus segmentos e algumas estão presentes em mais de 50 países, o que reflete solidez e resiliência para os investidores da holding.

Porém, em um cenário macroeconômico adverso, essa também pode ser uma desvantagem, aponta o especialista. “Por ser diversificada, a empresa pode passar por maiores desafios para sobressair diante de um momento incerto”, aponta. Na visão dele, atualmente existem outras empresas mais baratas e que pagam maiores dividendos para o investidor usufruir.

Ruiz, do AGF, reforça que a distribuição de dividendos da Itaúsa ainda depende muito dos resultados do Itaú. Por este motivo, um incremento nos proventos seria muito difícil em 2022. “Conforme já anunciado pelo Itaú, é bem provável que o payout do banco continue sendo o mínimo estatutário de 25% do lucro líquido”, afirma.

Desta forma, não há perspectiva de um crescimento nos dividendos por ação da Itaúsa. Pelas projeções da plataforma AGF+, a expectativa é que a holding pague em 2022 um dividendo por ação de R$ 0,4310. Para o investidor garantir pelo menos um retorno de 6% em dividendos neste ano, teria que adquirir a ação até o preço teto de R$ 7,18, abaixo do preço atual, segundo cálculos da plataforma.

Ruiz cita ainda o programa de recompra de ações da companhia até o limite de 250 milhões de ações, que poderia gerar um valor incremental aos seus acionistas. “Baseado nas distribuições históricas, acreditamos que o retorno do acionista possa ser maior, contando a valorização da ação no longo prazo, proventos e bonificações”, afirma.

Para alguns, como Luiz Barsi Filho, considerado um dos maiores investidores individuais da Bolsa, o dividendo magro não convence, motivo que o levou a se desfazer da sua posição na holding em 2021.

Leia também:

“Não me interessa ter Itaúsa”, diz Barsi; veja outras ações que o investidor vendeu por prever dividendos magros

Itaúsa (ITSA4) tem melhor 1º tri de sua história ao registrar lucro recorrente de R$ 3,83 bi, alta de 59%

Como receber dividendos todo mês? Confira uma carteira com 11 ações que fazem pagamentos regulares

ABCB4, opção fora do radar

O Banco ABC também é conhecido pela sua recorrência na hora dos proventos. Segundo Sergio Biz, analista focado em dividendos e sócio do GuiaInvest, um ponto forte do ABC é a consistência com um payout (parcela do lucro líquido destinada a proventos) médio de 45%.

Não se trata de um “bancão” da Bolsa e também não atende clientes de varejo. Segundo o analista, a forma como o ABC obtém ganhos é com clientes pessoa jurídica, do segmento middle – empresas com faturamento anual entre R$ 30 e R$ 250 milhões.

Biz destaca que a qualidade de crédito seria uma das vantagens do banco. Enquanto outros aumentaram provisões por conta da inadimplência, o ABC diminuiu. “O banco ABC é uma empresa lucrativa e com boa rentabilidade. Está há sete trimestres expandindo seu ROAE (retorno sobre patrimônio médio) e está fora do radar”, destaca o analista.

Ele enxerga a companhia como interessante para quem busca dividendos recorrentes e valorização da ação no longo prazo. E projeta um dividend yield de 6% a 7% para 2022. “Nosso preço-teto para garantir um dividendo atraente é de R$ 16, com preço justo para a ação de R$ 21,50”, afirma.

Na Levante Investimentos, a expectativa é de que o Banco ABC encerre 2022 com um dividend yield de 6,52%. Contudo, Enrico Cozzolino, analista da casa, acredita que existem melhores possibilidades de investimento no setor bancário para quem busca uma estratégia de renda passiva – os grandes bancos, por exemplo, que devem se beneficiar dos juros elevados.

O analista da Levante destaca que o ABC tem como prática pagar apenas juros sobre capital próprio.

Veja também:

Dividendos de bancos voltam ao radar? BBAS3 é aposta de analistas, mas há outras opções para renda mensal

Dividendos de seguradoras ganham reforço com Selic alta; qual escolher entre BBSE3, CXSE3, PSSA3 e SULA11?

Confira a seguir a lista de companhias pagadoras de proventos durante a segunda quinzena de julho:

Empresa (Ticker)Tipo de ProventoValor por açãoData de PagamentoData Com
Telefônica Brasil (VIVT3)JCPR$ 0,08919/07/202226/02/2021
Telefônica Brasil (VIVT3)JCPR$ 0,3719/07/202230/06/2021
Telefônica Brasil (VIVT3)JCPR$ 0,4819/07/202227/12/2021
Telefônica Brasil (VIVT3)JCPR$ 0,16619/07/202230/04/2021
Telefônica Brasil (VIVT3)JCPR$ 0,1619/07/202231/03/2021
Telefônica Brasil (VIVT3)JCPR$ 0,35719/07/202230/09/2021
Petrobras (PETR3)DividendoR$ 1,8620/07/202223/05/2022
Petrobras (PETR4)DividendoR$ 1,8620/07/202223/05/2022
Tim (TIMS3)JCPR$ 0,1120/07/202223/06/2022
Armac (ARML3)DividendoR$ 0,03222/07/202230/06/2022
Armac (ARML3)JCPR$ 0,04122/07/202230/06/2022
Direcional (DIRR3)DividendoR$ 0,4725/07/202214/07/2022
Altona (EALT3)DividendoR$ 0,00726/07/202219/01/2022
Altona (EALT3)DividendoR$ 0,01326/07/202227/04/2022
Altona (EALT3)JCPR$ 0,077526/07/202227/04/2022
Altona (EALT4)DividendoR$ 0,01526/07/202227/04/2022
Altona (EALT4)DividendoR$ 0,00826/07/202219/01/2022
Altona (EALT4)JCPR$ 0,08526/07/202227/04/2022
Ceg (CEGR3)JCPR$ 0,1927/07/202209/12/2021
CTC (CTCA3)DividendoR$ 0,09929/07/202221/06/2022
Santanense (CTSA3)DividendoR$ 0,00929/07/202229/04/2022
Santanense (CTSA4)DividendoR$ 0,009929/07/202229/04/2022
Conservas Oderich (ODER3)JCPR$ 0,07229/07/202204/01/2022
Conservas Oderich (ODER3)JCPR$ 0,10829/07/202204/10/2021
Conservas Oderich (ODER4)JCPR$ 0,10829/07/202204/10/2021
Conservas Oderich (ODER4)JCPR$ 0,07229/07/202204/01/2022

Obs: JCP = Juros sobre Capital Próprio; Data Com = data até a qual o investidor pode comprar uma ação para ter direito a receber o provento. Fonte: Levantamento InfoMoney com Quantum Axis e RI das empresas

Engie

A elétrica Engie é uma das mais previsíveis quando o assunto é pagamento de dividendos, afirma Daniel Nigri, analista e fundador da Dica de Hoje Research. Ele observa o histórico da companhia nos últimos dez anos, período em que a Engie distribuiu entre 55% e 100% do seu lucro líquido ajustado na forma de dividendos.

“A empresa possui uma política de distribuição de proventos muito sólida, que traz segurança e previsibilidade para o investidor pessoa física”, afirma. Segundo Nigri, a recorrência é por conta de uma geração de caixa operacional expressiva nas suas atividades.

O analista destaca que por conta do fim da crise hídrica, a Engie deve apresentar uma melhora nos resultados a partir do segundo trimestre de 2022 na área de geração. Mas a companhia também tem alguns projetos na área de transmissão, entre os quais Nigri destaca os de Novo Estado e Gralha Azul, que entraram em operação parcialmente mas devem gerar caixa para a companhia.

Entre os pontos negativos, o analista cita uma possível queda do preço médio de energia vendida, pelo aumento do volume de energia gerada em 2022, o que pode provocar um resultado negativo devido ao endividamento elevado da companhia. “Mas é algo passageiro que não vai afetar o lucro líquido deste ano”, cita.

Nigri aconselha ao investidor ficar atento ao andamento dos projetos de geração eólica e solar da empresa, assim como a trajetória do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), que corrige os contratos de concessões. “Outro ponto é o preço de energia no mercado spot, principalmente no terceiro trimestre, que é o período mais seco e com preços elevados”, afirma. A companhia pode acabar lucrando com a comercialização de energia.

A projeção do analista é de dividend yield entre 7,5% e 8% até junho de 2023, para o investidor que conseguir comprar o ativo por volta dos R$ 41. Para o dividendo por ação, a expectativa é de até R$ 3,30 em 2022, com um payout próximo de 100%.

Nesta quinta-feira (30), a Engie conseguiu arrematar o leilão de concessão para construção, operação e manutenção de linhas de transmissão e subestação no Pará. Guilherme Gentile, head de análise da Dividendos.me, acredita que os novos projetos irão auxiliar na geração de caixa da companhia e na distribuição futura de dividendos.

“No curto prazo, até pode afetar a geração de caixa, porque o lucro precisaria ser reinvestido, mas quando o projeto for concluído, essa geração vai aumentar significativamente com elevados dividendos para os acionistas”, afirma Gentile. A projeção do analista é de um dividend yield de 8% para 2022.

Leia também:

11 ações ainda pagam dividendos acima da Selic de 13,25%; quais manterão esses níveis no longo prazo?

Dividendos de Isa Cteep (TRPL4) “secam” após recorde em 2021; o que houve e o que esperar em 2022?

WIZS3 é ação de “crescidendos”? Separada da Caixa, Wiz busca parcerias e mira consistência em proventos

Telefônica Brasil

Para quem gosta do setor de telecomunicações, a Telefônica pode ser uma boa alternativa em proventos, por ser uma companhia perene em um setor inelástico da economia, afirma Raphaela Oliveira, especialista em investimentos da Simples Multi Family Office.

Ela explica que em um cenário de recessão econômica, as pessoas tendem a continuar consumindo os serviços de telefonia e internet, considerados essenciais atualmente. “A Telefônica distribui em média 95% dos lucros anuais em dividendos, de acordo com o histórico dos últimos cinco anos”, aponta Raphaela.

Na visão da especialista, para 2022, o que deve fortalecer a receita da empresa é o aumento na venda de aparelhos, o reajuste de preços nos planos de telefonia e a aquisição parcial da rede Oi Móvel, com destaque no Nordeste, onde a companhia aumentará a sua base de clientes.

“A companhia atualizou recentemente o seu programa de recompra de ações até março de 2023, o que deve ser favorável”, cita ela.

Para Enrico Cozzolino, da Levante Investimentos, a Telefônica é uma boa opção para quem busca dividendos recorrentes. Ele explica que, em 2022, a companhia já distribuiu juros sobre capital próprio em janeiro, fevereiro, março e abril. O dividend yield projetado pelo analista para este ano é de 8,02%.

“Para o investidor que tem interesse em diversificação de carteira com o setor de telecomunicações, a VIVT3 é boa opção. A empresa apresenta a maior participação do setor, de 38,1%, sem considerar os ganhos com a incorporação da OIBR3”, afirma ele. Cozzolino destaca que a Telefônica ampliou a sua base de clientes, diferentemente da Tim.

Manual dos Dividendos: inscreva-se e aprenda com o estrategista-chefe da XP uma estratégia simples e poderosa para viver de renda

Compartilhe