Agenda de dividendos: maio começa com maior nº de pagamentos do ano; na lista, PETR4, CXSE3 e TASA4

Levantamento do InfoMoney mostra que 87 empresas depositarão dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) nas próximas semanas

Katherine Rivas

Publicidade

Este conteúdo será atualizado ao longo do mês com novas empresas, conforme forem anunciados os seus proventos.

Maio inicia com o maior número de empresas deste ano que devem remunerar os seus acionistas. Segundo levantamento do InfoMoney, 87 empresas pagam dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) nas próximas semanas, número mais alto desde janeiro de 2023. Na lista, há companhias como Petrobras, Caixa Seguridade, Taurus, Auren, Bradespar e CPFL Energia.

Entre os maiores valores da primeira quinzena, figura o Banco da Amazônia (BAZA3) que deve pagar JCP de R$ 4,37 e dividendos de R$ 1,17 nesta quinta-feira (4). Acionistas que tinham o papel no dia 24 de abril terão direito aos proventos.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

Destaque ainda para a Unipar (UNIP3;UNIP5;UNIP6), que paga dividendos de até R$ 1,98 também amanhã para os investidores com posição acionária no dia 20 de abril.

Na próxima terça-feira (9) tem dividendos da Taurus (TASA3;TASA4), de R$ 1,295 por ação para os investidores que tinham as ações em 28 de abril. Além dos dividendos, a fabricante de armas aprovou a criação de uma reserva estatutária para pagar proventos com maior recorrência em 2023.

Ainda na primeira quinzena, destaque para Auren (AURE3), ex-CESP, que vai remunerar os seus acionistas com dividendos de R$ 1,50. Ainda dá tempo de garantir os proventos, pois a data de corte para recebimento é amanhã (4).

Continua depois da publicidade

Na segunda quinzena, os holofotes ficam com a Petrobras (PETR4;PETR3) que paga a primeira parcela dos dividendos complementares no dia 19. O valor por ação será de R$ 1,43 para quem tinha posição acionária na companhia até a última quinta-feira (27). As outras duas parcelas de R$ 0,91 e R$ 0,52 serão pagas em 16 de junho e 27 de dezembro, respectivamente.

E no dia 18 de maio tem dividendos da SLC Agrícola (SLCE3), de R$ 2,60 por ação. Têm direito a receber os proventos investidores que tenham os papéis amanhã (4).

Confira abaixo os destaques do mês e a visão dos analistas:

Dividendos previstos para a primeira quinzena de maio de 2023

Empresa (Ticker) Tipo de Provento Valor por ação Data de Pagamento Data Com
Bradesco (BBDC3) JCP R$ 0,017 02/05/2023 03/04/2023
Bradesco (BBDC4) JCP R$ 0,019 02/05/2023 03/04/2023
Minerva (BEEF3) Dividendo R$ 0,36 02/05/2023 18/04/2023
Banestes (BEES3) JCP R$ 0,022 02/05/2023 31/03/2023
Banestes (BEES4) JCP R$ 0,022 02/05/2023 31/03/2023
CCR (CCRO3) Dividendo R$ 0,036 02/05/2023 19/04/2023
Itaú (ITUB3) JCP R$ 0,018 02/05/2023 31/03/2023
Itaú (ITUB4) JCP R$ 0,018 02/05/2023 31/03/2023
Atom (ATOM3) Dividendo R$ 0,32 03/05/2023 24/04/2023
Afluente (AFLT3) Dividendo R$ 0,15 04/05/2023 20/04/2023
Afluente (AFLT3) Dividendo R$ 0,11 04/05/2023 20/04/2023
Banco da Amazônia (BAZA3) Dividendo R$ 1,17 04/05/2023 24/04/2023
Banco da Amazônia (BAZA3) JCP R$ 4,37 04/05/2023 24/04/2023
Coelba (CEEB3) Dividendo R$ 0,81 04/05/2023 18/04/2023
Coelba (CEEB5) Dividendo R$ 0,81 04/05/2023 18/04/2023
Coelba (CEEB6) Dividendo R$ 0,89 04/05/2023 18/04/2023
Unipar (UNIP3) Dividendo R$ 1,74 04/05/2023 20/04/2023
Unipar (UNIP5) Dividendo R$ 1,98 04/05/2023 20/04/2023
Unipar (UNIP6) Dividendo R$ 1,92 04/05/2023 20/04/2023
Terra Santa (LAND3) Dividendo R$ 0,47 05/05/2023 17/03/2023
Livetech (LVTC3) Dividendo R$ 0,014 05/05/2023 19/04/2023
Petroreconcavo (RECV3) Dividendo R$ 0,44 05/05/2023 26/04/2023
Caixa Seguridade (CXSE3) Dividendo R$ 0,51 08/05/2023 27/04/2023
Wilson Sons (PORT3) Dividendo R$ 0,31 08/05/2023 27/04/2023
Eletropar (LIPR3) Dividendo R$ 0,57 08/05/2023 28/04/2023
Eletropar (LIPR3) Dividendo R$ 1,90 08/05/2023 28/04/2023
Vittia (VITT3) JCP R$ 0,094 08/05/2023 16/12/2022
Taurus (TASA3) Dividendo R$ 1,295 09/05/2023 28/04/2023
Taurus (TASA4) Dividendo R$ 1,295 09/05/2023 28/04/2023
Schulz (SHUL3) Dividendo R$ 0,056 09/05/2023 03/04/2023
Schulz (SHUL4) Dividendo R$ 0,061 09/05/2023 03/04/2023
Tim (TIMS3) JCP R$ 0,095 09/05/2023 25/04/2023
Rede Energia (REDE3) Dividendo R$ 0,13 09/05/2023 27/04/2023
Track&Field (TFCO4) Dividendo R$ 0,03 10/05/2023 27/04/2023
Mater Dei (MATD3) Dividendo R$ 0,06 10/05/2023 28/04/2023
Ourofino (OFSA3) Dividendo R$ 0,20 11/05/2023 14/04/2023
Mills (MILS3) Dividendo R$ 0,005 12/05/2023 27/04/2023
CEB (CEBR3) Dividendo R$ 1,49 12/05/2023 02/05/2023
CEB (CEBR5) Dividendo R$ 1,49 12/05/2023 02/05/2023
CEB (CEBR6) Dividendo R$ 1,64 12/05/2023 02/05/2023
Auren (AURE3) Dividendo R$ 1,50 15/05/2023 04/05/2023
Bradespar (BRAP3) Dividendo R$ 1,12 15/05/2023 27/04/2023
Bradespar (BRAP4) Dividendo R$ 1,24 15/05/2023 27/04/2023
Bradespar (BRAP3) JCP R$ 0,16 15/05/2023 26/12/2022
Bradespar (BRAP4) JCP R$ 0,17 15/05/2023 26/12/2022
Santander (SANB11) JCP R$ 0,40 15/05/2023 24/04/2023
Santander (SANB3) JCP R$ 0,19 15/05/2023 24/04/2023
Santander (SANB4) JCP R$ 0,21 15/05/2023 24/04/2023
Santos Brasil (STBP3) Dividendo R$ 0,036 15/05/2023 18/04/2023
Santos Brasil (STBP3) Dividendo R$ 0,015 15/05/2023 03/05/2023
Enauta (ENAT3) Dividendo R$ 0,15 15/05/2023 28/04/2023
Melhoramentos (MSPA3) Dividendo R$ 0,055 15/05/2023 28/04/2023
Melhoramentos (MSPA4) Dividendo R$ 0,061 15/05/2023 28/04/2023

Fonte: InfoMoney com Quantum Axis e RI das empresas. JCP = Juros sobre Capital Próprio; Data Com = data até a qual o investidor pode comprar uma ação para ter direito a receber os proventos.

Caixa Seguridade (CXSE3): a nova queridinha no setor de seguros

Com a Selic no patamar de dois dígitos ainda por um bom tempo, analistas estão otimistas com a Caixa Seguridade. Apesar do seu pouco tempo de Bolsa – a companhia abriu capital (IPO) em abril de 2021 – a empresa apresenta um sólido histórico de remuneração dos seus acionistas, distribuindo 90% do seu lucro por semestre, geralmente em maio e novembro.

Analistas esperam que em 2023 a Caixa Seguridade tenha um resultado operacional sólido, aliado a uma expectativa de forte ganho financeiro.

Niels Tahara, head de análise fundamentalista da Benndorf Research, comenta que a Caixa Seguridade tem direito exclusivo de acessar a base de clientes da Caixa Econômica Federal até 2050 e utilizar a marca Caixa e sua rede de agências, revendedores lotéricos, correspondentes bancários, internet banking, caixas eletrônicos e outros canais de distribuição para ofertar seguros. Segundo ele, o contrato pode ainda ser renovado por mais 35 anos e o risco de não renovação é baixo, por conta dos bons resultados da companhia.

A previsibilidade maior, dado o prazo dos contratos, é o que chama atenção de Daniel Nigri, fundador e analista da Dica de Hoje Research. No caso da BB Seguridade, por exemplo, a maioria dos contratos vence nos próximos dez anos.

Nigri explica que a Caixa Seguridade conta com duas áreas principais. Em negócios de risco, a companhia trabalha com seguro residencial, vida e prestamista (os mais representativos para a empresa), além de habitacional e assistencial. Já na área de acumulação ficam produtos como previdência, capitalização e consórcio.

A companhia tem ainda a área de corretagem, que contribui significativamente com a receita.

No seu último relatório de desempenho mensal, a Caixa Seguridade reportou que teve um crescimento na emissão de prêmios no segmento prestamista (36,1%), vida (14,5%), residencial (10,7%) e habitacional (8,5%) no acumulado de 2023.

Até março, as reservas de previdência alcançaram R$ 138,3 bilhões, um salto de 18,5% frente ao mesmo mês de 2022. A arrecadação em capitalização, por sua vez, cresceu 210,9%.

A sinistralidade, que é o custo do seguro quando é ativado, apresentou redução de 4,4 pontos percentuais em março, em relação a fevereiro, influenciada pelo segmento habitacional e residencial. No acumulado de 2023, a sinistralidade foi de 24,7%, também em queda.

Tahara projeta um dividend yield para as ações CXSE3 de 11% em 2023, com preço-teto de compra de R$ 12.  Já Nigri calcula um dividend yield de 9% a 9,5%, ou proventos de R$ 0,90 por ação.

Veja também:

BB ou Caixa Seguridade: proventos podem superar 9%, mas quem ganha o título de maior “dividendeira”?

Taurus (TASA4): entre as melhores pagadoras de 2023?

A promessa de ter uma política de dividendos trimestrais da Taurus (TASA4), estabelecida no estatuto da companhia, não deve se concretizar em 2023. Mas diante da cobrança dos investidores, a fabricante de armas iniciou uma fase de teste distribuindo proventos com mais frequência – e não apenas uma vez ao ano, como faz desde o seu processo de reestruturação.

Por este motivo, a companhia aprovou na última sexta-feira (28), em Assembleia Geral Ordinária (AGO), a criação de uma reserva estatutária de R$ 304,701 milhões, destinada a remunerar os acionistas no decorrer de 2023, com proventos e recompras de ações, assim como permitir planos de investimentos.

Segundo Salesio Nuhs, CEO da Taurus, a reserva vai dar ao Conselho de Administração autonomia para determinar se vai pagar dividendos trimestrais, semestrais ou destinar uma parte para recompras de ações em 2023. “Queremos testar a ideia de um pagamento mais frequente neste ano, e agora podemos fazer isso porque temos uma reserva constituída”, afirmou ao InfoMoney.

A prática deve ser repetida em relação ao lucro de 2023, que será distribuído apenas em 2024. Se a companhia gerar lucro nos próximos trimestres, ele será destinado a uma nova reserva, para ser distribuído aos investidores apenas no próximo ano.

Questionado sobre as expectativas dos investidores de que a Taurus seja uma das grandes pagadoras de dividendos em 2023, Nuhs afirmou que neste ano a companhia não precisará destinar muitos recursos para investimentos e nem para zerar dívidas. “O investimento pesado em equipamento, que consome boa parte do caixa, está praticamente concluído. Então a forma como destinamos o caixa nos últimos anos vai mudar um pouco”, diz.

Saiba mais:

Sem política trimestral no estatuto, Taurus testa dividendos periódicos e recompras de ações em 2023

Dividendos previstos para a segunda quinzena de maio de 2023

Empresa (Ticker) Tipo de Provento Valor por ação Data de Pagamento Data Com
Banco BMG  (BMGB4) JCP R$ 0,020 16/05/2023 24/04/2023
Copasa (CSMG3) JCP R$ 0,35 16/05/2023 22/03/2023
CPFL Energia (CPFE3) Dividendo R$ 0,87 16/05/2023 28/04/2023
Alupar (ALUP11) Dividendo R$ 1,44 16/05/2023 17/04/2023
Alupar (ALUP4) Dividendo R$ 0,48 16/05/2023 17/04/2023
Alupar (ALUP3) Dividendo R$ 0,48 16/05/2023 17/04/2023
Klabin (KLBN11) Dividendo R$ 0,35 16/05/2023 05/05/2023
Klabin (KLBN4) Dividendo R$ 0,07 16/05/2023 05/05/2023
Klabin (KLBN3) Dividendo R$ 0,07 16/05/2023 05/05/2023
CSN Mineração (CMIN3) Dividendo R$ 0,28 17/05/2023 08/05/2023
CSN Mineração (CMIN3) JCP R$ 0,051 17/05/2023 08/05/2023
CSN Mineração (CMIN3) Dividendo R$ 0,12 17/05/2023 28/04/2023
CSN Mineração (CMIN3) JCP R$ 0,016 17/05/2023 28/12/2022
CSN (CSNA3) JCP R$ 0,53 17/05/2023 28/12/2022
CSN (CSNA3) Dividendos R$ 1,22 17/05/2023 28/04/2023
CSU (CSUD3) Dividendo R$ 0,35 17/05/2023 28/04/2023
Grendene (GRND3) Dividendo R$ 1,11 17/05/2023 02/05/2023
Grendene (GRND3) JCP R$ 0,12 17/05/2023 02/05/2023
Cielo (CIEL3) JCP R$ 0,07 18/05/2023 04/05/2023
SLC Agrícola (SLCE3) Dividendo R$ 2,60 18/05/2023 04/05/2023
Irani  (RANI3) Dividendo R$ 0,39 18/05/2023 24/04/2023
Boa Safra (SOJA3) Dividendo R$ 0,014 18/05/2023 27/04/2023
Petrobras (PETR3) Dividendo R$ 1,43 19/05/2023 27/04/2023
Petrobras (PETR4) Dividendo R$ 1,43 19/05/2023 27/04/2023
Banrisul (BRSR3) Dividendo R$ 0,04 19/05/2023 03/05/2023
Banrisul (BRSR5) Dividendo R$ 0,04 19/05/2023 03/05/2023
Banrisul (BRSR6) Dividendo R$ 0,04 19/05/2023 03/05/2023
Localiza (RENT3) JCP R$ 0,37 19/05/2023 28/03/2023
Movida (MOVI3) Dividendo R$ 0,12 19/05/2023 03/05/2023
Banestes (BEES3) Dividendo R$ 0,18 22/05/2023 03/05/2023
Banestes (BEES4) Dividendo R$ 0,18 22/05/2023 03/05/2023
Guararapes (GUAR3) JCP R$ 0,06 22/05/2023 29/03/2022
Valid (VLID3) JCP R$ 0,18 22/05/2023 15/05/2023
Locaweb (LWSA3) Dividendo R$ 0,052 22/05/2023 09/05/2023
Tronox Pigmentos (CRPG3) Dividendo R$ 0,88 22/05/2023 10/05/2023
Tronox Pigmentos (CRPG5) Dividendo R$ 0,88 22/05/2023 10/05/2023
Tronox Pigmentos (CRPG6) Dividendo R$ 0,88 22/05/2023 10/05/2023
Aliansce Sonae (ALSO3) Dividendo R$ 0,26 24/05/2023 28/04/2023
Irani (RANI3) Dividendo R$ 0,084 24/05/2023 08/05/2023
Energias do Brasil (ENBR3) JCP R$ 1,15 24/05/2023 02/01/2023
Energias do Brasil (ENBR3) Dividendo R$ 0,27 24/05/2023 11/04/2023
Eletrobras (ELET3) Dividendo R$ 0,22 25/05/2023 27/04/2023
Eletrobras (ELET5) Dividendo R$ 2,05 25/05/2023 27/04/2023
Eletrobras (ELET6) Dividendo R$ 1,49 25/05/2023 27/04/2023
Cury (CURY3) Dividendo R$ 0,063 25/05/2023 28/04/2023
Trisul (TRIS3) Dividendo R$ 0,069 25/05/2023 26/04/2023
Unicasa (UCAS3) JCP R$ 0,18 25/05/2023 06/12/2022
Dexxos Participações (DEXP3) Dividendo R$ 0,089 25/05/2023 28/04/2023
Dexxos Participações (DEXP4) Dividendo R$ 0,091 25/05/2023 28/04/2023
Metal Leve (LEVE3) Dividendo R$ 0,25 26/05/2023 27/04/2023
Metal Leve (LEVE3) Dividendo R$ 1,90 26/05/2023 27/04/2023
Metal Leve (LEVE3) Dividendo R$ 1,37 26/05/2023 27/04/2023
Lavvi (LAVV3) Dividendo R$ 0,031 26/05/2023 16/05/2023
Vivara (VIVA3) Dividendo R$ 0,36 26/05/2023 27/04/2023
Gerdau (GGBR3) JCP R$ 0,51 29/05/2023 15/05/2023
Gerdau (GGBR4) JCP R$ 0,51 29/05/2023 15/05/2023
Mitre Realty (MTRE3) Dividendo R$ 0,17 29/05/2023 18/05/2023
JHSF (JHSF3) Dividendo R$ 0,05 29/05/2023 18/05/2023
Industrial Cataguases (CATA3) Dividendo R$ 3,29 29/05/2023 24/04/2023
 Industrial Cataguases (CATA4) Dividendo R$ 23,09 29/05/2023 24/04/2023
Petz (PETZ3) Dividendo R$ 0,010 29/05/2023 24/04/2023
Petz (PETZ3) JCP R$ 0,011 29/05/2023 23/12/2022
Petz (PETZ3) JCP R$ 0,006 29/05/2023 28/06/2022
Creditaqui Financeira (MERC4) Dividendo R$ 0,45 29/05/2023 22/05/2023
Metalúrgica Gerdau (GOAU3) JCP R$ 0,25 30/05/2023 15/05/2023
Metalúrgica Gerdau (GOAU4) JCP R$ 0,25 30/05/2023 15/05/2023
Metalúrgica Gerdau (GOAU3) Dividendo R$ 0,05 30/05/2023 15/05/2023
Metalúrgica Gerdau (GOAU4) Dividendo R$ 0,05 30/05/2023 15/05/2023
Brisanet (BRIT3) Dividendo R$ 0,03 30/05/2023 20/04/2023
Hermes Pardini (PARD3) Dividendo R$ 2,15 30/05/2023 28/04/2023
Grazziotin (CGRA3) JCP R$ 0,62 30/05/2023 21/09/2022
Grazziotin (CGRA4) JCP R$ 0,62 30/05/2023 21/09/2022
Grazziotin (CGRA3) JCP R$ 1,13 30/05/2023 30/06/2022
Grazziotin (CGRA4) JCP R$ 1,13 30/05/2023 30/06/2022
Cosan (CSAN3) Dividendo R$ 0,43 31/05/2023 18/05/2023
BR Partners (BRBI3) Dividendo R$ 0,04 31/05/2023 17/05/2023
BR Partners (BRBI4) Dividendo R$ 0,04 31/05/2023 17/05/2023
BR Partners (BRBI11) Dividendo R$ 0,12 31/05/2023 17/05/2023
Helbor (HBOR3) Dividendo R$ 0,09 31/05/2023 28/04/2023
Eztec (EZTC3) Dividendo R$ 0,046 31/05/2023 18/05/2023
Monteiro Aranha (MOAR3) JCP R$ 1,22 31/05/2023 19/05/2023
Oderich (ODER3) JCP R$ 0,088 31/05/2023 07/04/2022
Oderich (ODER3) JCP R$ 0,11 31/05/2023 05/10/2022
Oderich (ODER3) JCP R$ 0,11 31/05/2023 09/01/2023
Oderich (ODER4) JCP R$ 0,11 31/05/2023 09/01/2023
Oderich (ODER4) JCP R$ 0,11 31/05/2023 05/10/2022
Oderich (ODER4) JCP R$ 0,088 31/05/2023 07/04/2022
Dimed (PNVL3) JCP R$ 0,06 31/05/2023 26/12/2022
Plano & Plano (PLPL3) Dividendo R$ 0,16 31/05/2023 28/04/2023
Positivo (POSI3) Dividendo R$ 0,18 31/05/2023 28/04/2023
Rumo (RAIL3) Dividendo R$ 0,066 31/05/2023 19/04/2023
Simpar (SIMH3) Dividendo R$ 0,02 31/05/2023 04/05/2023
Raia Drogasil (RADL3) Dividendo R$ 0,048 31/05/2023 24/04/2023
Raia Drogasil (RADL3) JCP R$ 0,055 31/05/2023 07/12/2022
Raia Drogasil (RADL3) JCP R$ 0,05 31/05/2023 05/10/2022

Fonte: InfoMoney com Quantum Axis e RI das empresas. JCP = Juros sobre Capital Próprio; Data Com = data até a qual o investidor pode comprar uma ação para ter direito a receber os proventos.

Petrobras (PETR4): fim da história de amor com os dividendos?

A Petrobras está no paredão dos analistas de dividendos. Embora ainda não tenha sido eliminada de todas as carteiras recomendadas, começa a parecer um consenso a percepção de que o volume de dividendos de 2022 – quando a estatal distribuiu mais proventos do que a soma das outras empresas da B3, sagrando-se uma das maiores pagadoras do mundo – não se repetirá.

Nem todas as notícias são negativas no quesito remuneração aos investidores, é bem verdade. Os acionistas aprovaram em assembleia geral na quinta-feira (27) o pagamento integral dos proventos relativos ao quarto trimestre de 2022, de R$ 2,86 por ação, depositados em três parcelas – uma em maio, outra em junho e a terceira em dezembro.  Preocupa, contudo, a eleição de três membros para o Conselho de Administração que haviam sido rejeitados pelo Comitê de Elegibilidade e a governança corporativa da companhia.

Para Ilan Arbetman, analista da Ativa Investimentos, o sinal é claro: com o novo Conselho, a política de dividendos da companhia deve mudar, provavelmente no sentido do padrão de distribuição de 25% do lucro líquido.

“Mesmo sem a criação da reserva estatutária, o espaçamento maior na distribuição de dividendos em três parcelas já mostra que, caso haja novas distribuições de proventos em 2023, elas serão muito menores”, afirma.

Outros analistas enxergaram com desconfiança o depósito dos dividendos em três vezes. “O adiamento da distribuição de uma parcela para dezembro segue sendo uma intervenção clara da União quanto aos seus interesses. Eles ganhariam tempo para criar a reserva estatutária na próxima assembleia”, avalia Sidney Lima, analista da Top Gain.

Lima pondera que as ações já precificam a nova gestão e a expectativa de redução dos dividendos no futuro. Por isso, quedas fortes não são esperadas por enquanto. Os proventos, no entanto, devem ficar pressionados.

Os mais otimistas enxergam que movimentos da gestão que afetem os investidores minoritários não devem ser vistos no curto prazo. Para Matheus Sanches, sócio e analista da Ticker Research, alteração no payout (parcela do lucro líquido destinada a proventos) e na política de distribuição só devem se concretizar em 2024.

Os analistas acreditam que a empresa manterá a lucratividade enquanto durar a atual política de paridade internacional para os preços dos combustíveis, mesmo com as projeções de preço para o petróleo do tipo Brent estarem entre US$ 70 e US$ 90 o barril neste ano, abaixo do ano passado.

“Existe uma demanda mais fraca por conta da desaceleração da economia global, dados os juros elevados, e da reabertura tímida da China. No lado da oferta, tem a Opep+ [Organização dos Países Exportadores de Petróleo e Aliados] fazendo de tudo para que os preços sigam elevados, o que deve ajudar a manter a cotação do petróleo”, aponta Arbetman, lembrando que o custo de produção da Petrobras varia de US$ 40 a US$ 50 o barril, em média.

Para o analista, a dúvida é a destinação do lucro da companhia. “Se antes tínhamos uma visão mais clara sobre a remuneração, hoje prevalecem os investimentos”, destaca. Um indício dessa preferência é a criação de uma diretoria de transição energética e energias renováveis.

Veja também:

Petrobras agrada com dividendos, mas analistas já buscam substitutas – e uma “junior oil” leva a melhor

JCP na mira de Haddad: 8 empresas só pagam juros sobre capital, e não dividendos; e se forem extintos?

Katherine Rivas

Repórter de investimentos no InfoMoney, acompanha ETFs, BDRs, dividendos e previdência privada.