5 assuntos

PEC dos precatórios na Câmara, preços ao produtor nos EUA e mais assuntos que vão movimentar o mercado hoje

Confira os 5 assuntos mais relevantes para ficar de olho nesta terça-feira (9/11/2021)

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – A sessão é sem movimento definido para os principais mercados mundiais nesta terça-feira (9), após os principais índices de Wall Street voltarem a registrar recordes na semana passada, impulsionados pelo pacote de infraestrutura aprovado pela Câmara dos EUA. Atenção ainda para os dados de preços ao produtor de outubro às 10h30 (horário de Brasília) por lá; meia hora depois, Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, faz um discurso.

Na agenda doméstica, atenção para a possível votação em segundo turno da PEC dos precatórios na Câmara, em meio ao impasse sobre o tema após Rosa Weber, ministra do STF, suspender o pagamento das Emendas de Relator (RP9), o que foi visto como uma possível trava para conseguir aprovar a proposta na Casa. Cabe ressaltar que teve início na madrugada de terça-feira, em sessão do plenário virtual do Supremo, o julgamento da liminar da ministra que suspendeu os pagamentos.

A temporada de resultados por aqui também segue movimentada, com os investidores repercutindo os números do Banco do Brasil, entre outras companhias, enquanto mais uma bateria de balanços será divulgada depois do fechamento. Confira no que ficar de olho:

1. Bolsas mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros americanos têm leve queda nesta terça-feira (10).

Na segunda, os principais índices fecharam em patamares recordes, impulsionados por papéis do setor de infraestrutura, após a Câmara dos Estados Unidos aprovar na sexta um pacote de investimentos trilionário. O Dow avançou 0,29%, fechando pela 44ª vez em um patamar recorde; o S&P avançou 0,09%; o Nasdaq ganhou 0,07%, em sua 11ª sessão positiva consecutiva.

Até a segunda-feira, 445 empresas componentes do índice S&P haviam divulgado seus resultados trimestrais, dentre as quais 81% superaram as estimativas do mercado quanto a lucro líquido. E 76% superaram as expectativas de receita.

Nesta terça será divulgada a inflação medida pelo índice de preços ao produtor. A expectativa de analistas ouvidos pela Dow Jones é de alta de 0,6% em outubro frente ao mês imediatamente anterior. Na quarta será divulgado o índice de preços ao consumidor, também com expectativa de alta de 0,6% na mesma comparação.

Os investidores também monitoram a possível escolha de um novo presidente do Fed, sendo aventado o nome de Lael Brainard, considerada mais “dovish” do que Powell.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ásia

As bolsas asiáticas tiveram desempenhos variados entre si na terça. Os papéis do conglomerado japonês SoftBank Group avançaram 10,5% após a empresa anunciar o plano de recomprar o equivalente a um trilhão de ienes (US$ 8,83 bilhões) de seus próprios papéis. Na segunda, a empresa informou prejuízo líquido de 389 bilhões de ienes (US$ 3,5 bilhões) no período de três meses encerrado em 30 de setembro.

Europa

Na Europa, o índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, se mantém estável, com destaque positivo para o setor automotivo e negativo para o setor de seguros.

Bitcoin e commodities

O Bitcoin atingiu um novo patamar recorde durante o período em que as bolsas asiáticas se mantiveram abertas, ultrapassando a marca de US$ 68 mil. Os preços do petróleo têm leves altas, e os do minério de ferro recuam.

Veja os principais indicadores às 7h30 (horário de Brasília):

Estados Unidos

Dow Jones Futuro (EUA), -0,02%
*S&P 500 Futuro (EUA), +0,05%
*Nasdaq Futuro (EUA), +0,19%

Europa

*FTSE 100 (Reino Unido), +0,12%
*Dax (Alemanha), +0,25%
*CAC 40 (França), +0,22%
*FTSE MIB (Itália), -0,09%

Ásia

*Shanghai SE (China), -0,75% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong), +0,2% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), +0,08% (fechado)

Commodities e Bitcoin

*Petróleo WTI, +0,56%, a US$ 82,39 o barril
*Petróleo Brent, +0,46%, a US$ 83,81 o barril
*Bitcoin, +3,09% a US$ 68060,57
*Sobre o minério de ferro: **O minério negociado na bolsa de Dalian teve queda de 0,97%, a 561 iuanes, o equivalente a US$ 87,78

2. Agenda

Brasil

9h: Câmara dos Deputados faz sessão deliberativa para concluir votação dos destaques ao texto da PEC dos precatórios e, em seguida, votar a matéria em 2º turno
9h: Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) pode votar relatório do PL que abre caminho para a venda dos Correios

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estados Unidos

10h30: Inflação relativa a outubro medida pelo Índice de Preços ao Produtor (IPP), com projeção de alta de 0,6% na base mensal e 8,7% na comparação anual
11h: Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, realiza um discurso
13h35: Mary Daly, membro do Comitê Federal do Mercado Aberto (Fomc), do Fed, faz um discurso
15h30: Discurso de Neel Kashkari, secretário assistente do Tesouro
17h30: Instituto Americano do Petróleo (API na sigla em inglês) divulga dados sobre estoques de petróleo bruto

Discursos na Zona do Euro

10h: Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu (BCE)
10h: Andrea Enria, do BCE
11h: Elizabeth McCaul, do BCE
13h: Isabel Schnabel, do BCE

China

22h30: CPI e PPI de outubro

3. Covid e medicamento contra coronavírus

Na segunda (8), a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 235, queda de 31% em comparação com o patamar de 14 dias antes, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h. Em apenas um dia, foram registradas 118 mortes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 10.222, o que representa queda de 15% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 6.152 casos.

No total, chegou a 156.060.719 o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 73,16% da população.

A segunda dose ou a vacina de dose única foi aplicada em 120.556.047 pessoas, ou 56,52% da população. A dose de reforço foi aplicada em 10.432.072 pessoas, ou 4,89% da população.

O estado de São Paulo não registrou morte por Covid-19 na segunda-feira, algo inédito desde que ocorreu o primeiro óbito pela doença no Estado em março de 2020, segundo dados do governo estadual.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A falta de registro não significa necessariamente que nenhuma morte tenha ocorrido. Os dados contabilizados às segundas-feiras normalmente ficam abaixo da média semanal, uma vez que há represamento de dados dos municípios durante os finais de semana por conta da menor disponibilidade de funcionários.

Além disso, a Regeneron Pharmaceuticals disse na segunda-feira que uma única dose de seu coquetel de anticorpos diminuiu o risco de se contrair Covid-19 em 81,6% durante um período de dois a oito meses após a administração do remédio em um teste de estágio avançado.

Os resultados mostraram que a terapia de anticorpos REGEN-COV tem o potencial de proporcionar uma imunidade duradoura contra a infecção de Covid-19, disse Myron Cohen, que comanda os esforços de anticorpos monoclonais da Rede de Prevenção de Covid patrocinada pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos.

Tal imunidade é particularmente importante para pessoas imunocomprometidas e para aquelas que não reagem a vacinas, disse a empresa.

A terapia já havia mostrado uma diminuição de risco de 81,4% durante o primeiro mês após a administração.

Durante o período de avaliação de oito meses, não houve hospitalizações de Covid-19 no grupo do REGEN-COV, mas no grupo de placebo seis incidentes do tipo foram registrados, disse a Regeneron.

Em julho, a agência reguladora de saúde dos EUA ampliou a autorização do REGEN-COV para permitir seu uso como tratamento preventivo para pessoas expostas a indivíduos infectados e para aquelas sob risco elevado de exposição em locais como casas de repouso ou prisões.

Ele foi autorizado no país em novembro passado para tratar pessoas com Covid-19 de suave a moderada.

4. Emendas de relator, Auxílio Brasil, precatórios, eleições

Teve início na madrugada de terça-feira, em sessão do plenário virtual do STF, o julgamento da liminar da ministra Rosa Weber que suspendeu os pagamentos das emendas de relator ao Orçamento.

Ao contrário das emendas individuais, que seguem critérios específicos e são divididas de forma equilibrada entre os congressistas, essas emendas não seguem os mesmos critérios e beneficiam apenas alguns dos parlamentares, a partir de acertos informais com o governo. Por isso, compõem o que vem sendo chamado de “Orçamento secreto”.

Weber avaliou que há dois regimes para a execução de emendas: um transparente e o outro um “sistema anônimo de execução das despesas decorrentes de emendas do relator”.

A ministra suspendeu as emendas relativas a 2021. E determinou que o governo e o Congresso adotem medidas de transparência para a execução dos recursos relativos aos Orçamentos de 2019 e 2020.

Na segunda-feira, o presidente do STF, ministro Luiz Fux, se reuniu com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL); com o relator do Orçamento de 2022, deputado Hugo Leal (PSD-RJ); com o primeiro vice-presidente do Senado, Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB); e com o senador Fernando Bezerra (MDB-PE), líder do governo no Senado. Outros ministros, como Gilmar Mendes e Dias Toffoli, também conversaram com parlamentares.

Segundo informações de bastidor publicadas nesta terça pelo jornal Valor Econômico, no encontro os parlamentares alegaram ser impossível tecnicamente detalhar as emendas de relator já executadas. Mas afirmaram concordar que é necessário dar mais transparência ao mecanismo daqui para frente.

Segundo o jornal, a solução intermediária buscada no encontro foi manter o instrumento, que é utilizado por parlamentares para beneficiar suas bases e pelo governo para obter apoio no Congresso, mas determinar a adoção de critérios de forma a dar mais publicidade ao mecanismo.

Na manifestação oficial enviada ao Supremo, o presidente da Câmara, Arthur Lira, defendeu que a questão é “interna corporis”, ou seja, deveria ser decidida pelo Poder Legislativo e não pelo Judiciário. Ele também disse que a decisão suspende “por tempo indefinido da execução de parcela substancial do orçamento público”, o que prejudicará a execução de políticas públicas.

Em manifestação enviada na segunda ao STF, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse avaliar que o novo modelo “permite ao Congresso Nacional influenciar com maior eficiência na alocação de tais recursos, de acordo com a formação da base de apoio ao governo federal e de acordo com as necessidades de suas bases eleitorais, observando-se, portanto, o regime democrático e a representação política”.

Na segunda-feira, a Secretaria-Geral da Presidência da República informou que o presidente Jair Bolsonaro editou decreto que regulamenta o Auxílio Brasil, novo programa social do governo que irá substituir o Bolsa Família.

A criação do programa já estava prevista em medida provisória que aguarda votação na Câmara dos Deputados, mas era necessária a sua regulamentação. O governo aguarda também a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios para a abertura de espaço fiscal que possibilitará a viabilização do Auxílio Brasil no valor de R$ 400, entre outros pontos.

O líder do governo Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR) garantiu na segunda-feira em entrevista à GloboNews que a votação em segundo turno da PEC ocorrerá nesta terça-feira na Casa e garantiu que ela será aprovada pelos parlamentares.

Bolsonaro e PL

O presidente Jair Bolsonaro decidiu se filiar ao PL, partido do ex-deputado Valdemar Costa Neto, confirmaram à agência internacional de notícias Reuters quatro fontes com conhecimento do assunto na segunda-feira, após o chefe do Executivo ter sido alvo de assédio também do PP, outro importante partido do bloco político chamado centrão.

Uma importante liderança do PL disse à Reuters, sob a condição de anonimato, que Costa Neto lhe assegurou que o martelo está batido. Ainda não houve o acerto, entretanto, do dia da assinatura da ficha de filiação por Bolsonaro. “Ainda falta combinar a data”, destacou.

Em um vídeo divulgado no dia 25 de outubro, Costa Neto convidou Bolsonaro e os filhos a se filiar ao PL. Segundo a fonte, o dirigente partidário com forte atuação de bastidor e avesso a holofotes– só fez esse movimento após ter recebido sinais de que o presidente iria para o partido.

Contudo, a cúpula do PP que tem o ministro da Casa Civil e presidente licenciado do partido, Ciro Nogueira, como expoente reagiu e tentou garantir o ingresso de Bolsonaro na legenda. A tentativa não obteve sucesso.

Bolsonaro praticamente selou seu futuro no PL em entrevista à CNN Brasil na segunda. “Está 99% fechado. A chance de dar errado é quase zero. Está tudo certo”, afirmou o presidente, segundo a emissora.

Uma segunda fonte do PL disse que uma das datas aventadas para a filiação do presidente é o dia 22, para coincidir com o número do partido nas urnas.

O chefe do Executivo precisa estar filiado a uma legenda para concorrer à reeleição em 2022. Ele se desfiliou do PSL em 2019, pouco depois de assumir o governo.

Uma possibilidade aventada, segundo as fontes, é que, com Bolsonaro filiado ao PL, o vice na chapa presidencial seja indicado pelo PP.

Reportagem do jornal Folha de S. Paulo afirma que três deputados do PL relataram que pretendem deixar o partido caso a filiação de Bolsonaro se confirme. Eles são de estados do Nordeste, e disseram ao jornal que permanecer na sigla de um candidato opositor ao ex-presidente Lula (PT) pode ser prejudicial na disputa de 2022. Entre parlamentares do PL, a expectativa é que a filiação atraia também bolsonaristas ao partido.

5. Radar corporativo

A temporada de resultados mais uma vez ganha destaque nesta sessão, com a divulgação dos números do BB, Yduqs, enquanto a Gol apresenta seus números antes da abertura dos mercados. Depois do fechamento, Braskem, MRV, RD, Localiza, Carrefour, Aeris, Alupar, Iguatemi, Dotz, Mitre, Santos Brasil e Sequoia divulgam seus resultados.

Banco do Brasil (BBAS3)

O Banco do Brasil (BBAS3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 5,1 bilhões no terceiro trimestre deste ano, número 2% maior que o reportado no segundo trimestre e 47,6% superior ao do mesmo período do ano passado.

As previsões da Refinitiv para o lucro do Banco do Brasil era de um lucro de R$ 4,496 bilhões, alta de 29,12% comparado com 3T20 (R$ 3,482 bilhões) e queda de 10,78% na comparação com o segundo trimestre de 2021 (R$ 5,039 bilhões).

O banco aprovou a distribuição de cerca de R$ 1,123 bilhão em juros sobre capital próprio complementares aos acionistas, a um valor de R$ 0,39370314870 por ação.

O valor será imputado ao dividendo mínimo obrigatório referente ao 2º semestre de 2021 e será pago em 30 de novembro, tendo como base a posição acionária do dia 22, sendo as ações negociadas “ex-direitos” a partir do dia 23.

O Banco do Brasil revisou ainda as projeções para o ano de 2021. O lucro líquido ajustado passou de uma projeção de R$ 17 bilhões a R$ 17 bilhões para R$ 19 bilhões a R$ 21 bilhões. Já a carteira de crédito foi revista para uma variação entre 14% a 16% ante 8% a 12%. Já a margem financeira bruta teve sua projeção revisada para 4% a 6% contra 1% a 4% anteriormente.

Itaúsa (ITSA4)

A Itaúsa (ITSA4) lucrou de forma líquida R$ 2,361 bilhões no terceiro trimestre de 2021, número 32,4% maior do que o lucro de R$ 1,784 bilhão registrado em igual período do ano passado.

Conforme a empresa, o incremento no lucro anual foi decorrente do maior resultado de equivalência patrimonial e maior custo da holding, além de efeitos não recorrentes, que tiveram impacto negativo de 313 milhões.

Segundo a empresa, o lucro recorrente somou R$ 2,675 bilhões, uma alta de 35,4%.

O Conselho de Administração da Itaúsa (ITSA4) deliberou o pagamento, em 3 de janeiro e 1 de abril de 2022, de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor de R$ 0,0235295 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte, resultando em juros líquidos de R$ 0,02 por ação.

BTG Pactual (BPAC11)

A BTG Pactual (BPAC11) reportou lucro líquido de R$ 1,79 bilhão no terceiro trimestre de 2021 (3T21). O resultado representa um crescimento de 77% em relação ao mesmo período de 2020.

A receita total somou R$ 2,478 bilhões no 3T21, alta de 55% em relação ao mesmo período do ano anterior.
O ROAE atingiu 20,1% entre julho e setembro deste ano, alta de 4,4 pontos percentuais na comparação ano a ano.

Yduqs (YDUQ3)

A Yduqs (YDUQ3) reportou lucro líquido de R$ 78,2 milhões, queda de 35,2% no terceiro trimestre.

O Ebitda cresceu 8,8% no período, para R$ 361,3 milhões.

Direcional (DIRR3)

A Direcional (DIRR3) registrou lucro líquido de R$ 47,184 milhões no 3T21, alta de 65,2% na comparação anual.

O Ebitda ajustado somou R$ 100,666 milhões, avanço de 36,3% em relação ao mesmo período de 2020.

Três Tentos (TTEN3)

A Três Tentos (TTEN3) registrou lucro líquido de R$ 97,9 milhões no terceiro trimestre de 2021, aumento de 1,4% na comparação anual.

O Ebitda ajustado subiu 33%, para R$ 147,6 milhões.

Lojas Quero-Quero (ativo=LJQQ3])

A Lojas Quero-Quero (LJQQ3) lucrou de forma líquida R$ 15,6 milhões no terceiro trimestre de 2021, número 48,3% menor do que os R$ 30,1 milhões registrados em igual período do ano passado.

Apesar da receita da varejista que atua apenas em pequenas cidades do interior ter crescido 16,3%, saindo de R$ 574,2 milhões para R$ 668 milhões, a companhia viu também suas margens diminuírem, com maiores gastos. As despesas operacionais, que incluem os gastos com vendas e com administração, totalizaram R$ 162,2 milhões, alta de 18,4% na base anual.

CBA (CBAV3)

A CBA (CBAV3) reportou que o prejuízo passou de R$ 460 milhões no 3TRI de 2020 para R$ 41 milhões no mesmo período deste ano.

A Ebitda ajustado somou R$ 314 milhões no 3T21, crescimento de 97% na comparação anual.

Getninjas (NINJ3)

A GetNinjas (NINJ3) reportou no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21) prejuízo líquido de R$ 10,682 milhões, contra lucro líquido de R$ 1,355 milhão no mesmo período de um ano atrás.

Technos (TECN3)

A Technos (TECN3) apresentou lucro líquido no terceiro trimestre de 2021, número 74,4% maior do que o aferido no mesmo período de 2020. Foram R$ 6,4 milhões, contra R$ 3,7 milhões do mês trimestre de 2020.

Segundo a própria empresa, “a performance positiva do terceiro trimestre foi construída por meio de um importante equilíbrio entre crescimento de vendas e rentabilidade econômica, proporcionado pela aceleração de iniciativas inovadoras que incluem o crescimento de canais e produtos core e a crescente digitalização de canais e produtos da empresa”.

Lojas Marisa (AMAR3)

A Lojas Marisa (AMAR3) registrou lucro líquido de R$ 44,4 milhões no 3T21 e revertendo prejuízo de R$ 124,5 milhões reportado um ano antes.

O Ebitda totalizou R$ 11,7 milhões, ante negativo de R$ 80,7 milhões no mesmo trimestre de 2020

Bradespar (BRAP4)

O Conselho de Administração da Bradespar (BRAP4) aprovou o pagamento de dividendos, nos termos propostos pela Diretoria, no montante de R$ 2,3 bilhões, sendo R$ 5,494409924 por ação ordinária e R$ 6,043850916 por ação preferencial.

O valor foi apurado com base no balanço levantado em 30 de junho de 2021, e refere-se à antecipação da destinação do resultado do exercício de 2021.

Proventos beneficiarão os acionistas posicionados no papel em 16 de dezembro (“data com”), passando as ações a serem negociadas “ex-dividendos” a partir de 17 de dezembro de 2021.

B3 (B3SA3)

A B3 (B3SA3) informou nesta segunda-feira (8) que o número total de investidores na bolsa atingiu 3.386.310 de CPFs individuais em outubro, representando um incremento de 28,1% sobre o mesmo mês do ano passado.

O volume financeiro médio do segmento de ações somou R$ 36,160 bilhões em outubro. Isso significou uma alta de 27% na comparação com outubro de 2020 e um avanço de 4,2% sobre setembro.

Porto Seguro (PSSA3) e Cosan (CSAN3)

A Porto Seguro (PSSA3) e a empresa de energia e logística Cosan (CSAN3) anunciaram na segunda-feira (8) a formação de uma joint venture de assinatura de veículos e de gestão de frotas, com a crescente aposta de ambas em mobilidade urbana.

A joint venture terá participação de 50% de cada sócia, com a Porto Seguro participando do negócio por meio de sua unidade Carro Fácil, que já atua em assinatura de veículos. A Cosan vai aportar cerca de 300 milhões de reais na parceria.

Azul (AZUL4)

A Azul (AZUL4) registrou em outubro um tráfego doméstico de passageiros, medido pelo RPK (número de passageiros transportados multiplicado pelo total de quilômetros), crescendo 62,6% na comparação com o mesmo período de 2020. Foram 2,3 bilhões de quilômetros voados por passageiro transportados pela companhia aérea, ante 1,4 bilhão no ano passado.

 

Aprenda a transformar a Bolsa de Valores em fonte recorrente de ganhos. Assista a aula gratuita do Professor Su e descubra como.

Compartilhe