Prévia operacional

Azul (AZUL4) vê trafego de passageiros crescer 62,6% na base anual em outubro

No mercado interno, companhia já registra melhora na comparação com 2019, mas mercado externo ainda está muito aquém do período pré-pandemia

Por  Vitor Azevedo -

SÃO PAULO – A Azul (AZUL4) registrou em outubro um tráfego doméstico de passageiros, medido pelo RPK (número de passageiros transportados multiplicado pelo total de quilômetros), crescendo 62,6% na comparação com o mesmo período de 2020. Foram 2,3 bilhões de quilômetros voados por passageiro transportados pela companhia aérea, ante 1,4 bilhão no ano passado.

Na comparação com 2019, porém, a performance da Azul ainda se encontra deteriorada, com o trafego recuando 10,8%. Os números da companhia já superam o período pré-pandemia no mercado interno, com o RPK crescendo 6,1% na comparação com o mesmo mês de 2019, mas no cenário internacional, com vários países ainda proibindo viagens provenientes do Brasil, há ainda um recuou de 76,3%.

Apesar disso, a empresa vem retomando seus voos para o exterior, com alta de 20,4% na comparação com o mesmo mês de 2020 e melhorando também frente a agosto deste ano: foram 130 milhões de passageiros-quilômetro transportados, ante 121 milhões no mês imediatamente anterior.

“Outubro foi novamente um forte mês para a Azul. Observamosuma demanda robusta no mercado doméstico à medida que as cidades continuam a reabrir e as empresas voltamao trabalho presencial. Atualmente o Brasil tem 75% de sua população com pelo menos uma dose da vacinado COVID-19, acima dos EUA ou Europa, e esse avanço da vacinação está claramente impulsionando nossas vendas, disse John Rodgerson, CEO da Azul. “Nossa frota e malha exclusivas continuam nos permitindo capturar demanda em todo o país, levando a fortes resultados de tráfego”, completou.

Azul melhora sua taxa de ocupação

A Azul conseguiu também melhorar, na comparação anual, sua taxa de ocupação, medida pela relação entre RPK e ASKs (número de assentos disponíveis multiplicado pelos quilômetros viajados). Em outubro, a taxa foi de 82,1%, ante 79,3% no mesmo mês de 2020 e 80,3% em setembro.

A companhia deve publicar seu balanço do terceiro trimestre de 2021, que incluem os números de setembro, na próxima quinta-feira, antes da abertura de mercado.

Compartilhe