Balanços

Lojas Marisa (AMAR3) reverte prejuízo e apresenta lucro de R$ 44 milhões no terceiro trimestre

Resultado, porém, foi impulsionado por efeito não recorrente, relativo a imposto de renda e contribuição social

Por  Fernando Lopes

A Lojas Marisa (AMAR3) divulgou seu balanço do terceiro trimestre de 2021 com lucro líquido de R$ 44,379 milhões, revertendo prejuízo de R$ 124,4 milhões reportado no mesmo período de 2020.

A companhia destaca que registrou R$ 90,1 milhões de reversão de parte do IR e CSLL – tributação sobre a parcela SELIC – originalmente incidente sobre o crédito de PIS/COFINS de R$ 820 milhões registrados em dezembro de 2018. Excluindo-se tal crédito, o prejuízo líquido teria sido negativo em R$ 45,7 milhões, mas ainda assim uma evolução com relação ao mesmo período de 2020.

O Ebitda também reverteu para o positivo: R$ 72 milhões no 3TRI21, contra um negativo de R$ 28,3 milhões do 3TRI20. O Ebitda ajustado terminou positivo em R$ 73 milhões, contra o negativo de R$ 24,7 milhões aferido um ano atrás.

A receita líquida cresceu 21,4% no período, ante o 3TRI20, para R$ 655,876 milhões.

Plataforma digital da Marisa é destaque

Um dos destaques do trimestre foi a performance do Mbank, plataforma digital de produtos e serviços financeiros da companhia, cujo lançamento oficial se deu em setembro. A participação dos cartões nas vendas chegou a 40,3%, crescimento de 5 pontos percentuais na comparação com o 3TRI20.

No varejo, o SSS (Same Stores Sales) teve uma redução de 7,3%. As lojas físicas apresentaram uma performance que a empresa considera “particularmente negativa”, de redução de 13%. As lojas de rua tiveram elevada perda de fluxo, tanto ainda pelas medidas de restrição de circulação de pessoas, por conta da Covid-19, quanto pelo cenário macroeconômico em que o público-alvo da empresa se encontra.

Por outro lado, o digital vem apresentando crescimento, chegando a 12,5% das vendas totais no 3TRI21. Foram 11 milhões de downloads do aplicativo da Marisa entre julho e setembro. O varejo responde por R$ 530,1 milhões da receita líquida da Marisa.

“Apesar dos desafios, mantivemos ao longo do ano nosso compromisso com a agenda de ações de desenvolvimento da companhia, tanto na frente de operações de loja quanto na transformação digital”, explicou Marcelo Pimentel, diretor-presidente da companhia.

“Ao longo do 4TRI21 e 2022, a administração continuará concentrando esforços na implementação das iniciativas de turnaround da operação, buscando uma contínua recuperação de resultados, focada em ganhar cada vez mais relevância no universo feminino”, concluiu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Compartilhe