Nubank (ROXO34)

NU HOLDINGS DRN

error_outline Atualizado 17/06/24 às 17h11. Delay 15 min
arrow_upward

10,64

+2%

10,42

10,73

28.091.924,10

Fechamento anterior 10,43
Abertura 10,45
Negócios 5.894,00
Volume$ 28,09 M
Mín — Máx (Dia) 10,42 - 10,73
Variação (Dia) +2%
Variação (Mês) +3.3%
Variação (2024) +54.2%

Invista com corretagem zero

Sigla: ROXO34

Tipo: Outros

O Nubank foi fundado no Brasil em maio de 2013 pelo colombiano David Vélez, o americano Edward Wible e a brasileira Cristina Junqueira.

A empresa surgiu como uma fintech e recebeu oito rodadas de investimento e mais duas extensões, com a participação de fundos de investimento e empresas de venture capital, tendo entre seus investidores a Berkshire Hathaway, do bilionário Warren Buffett.

O primeiro cartão de crédito da marca foi lançado em 2014 na cor roxa, símbolo do Nubank, e, a partir de 2018, a empresa começou a disponibilizar a conta digital para clientes.

No ano seguinte, o Nubank expandiu suas operações para o México e em 2020, para a Colômbia.

Foi também em 2020 que o agora banco digital adquiriu a Easyinvest e entrou no mundo dos investimentos.

A empresa possui hoje mais de 48 milhões de clientes no Brasil, México e Colômbia, com escritórios ainda na Alemanha e nos Estados Unidos.

Segundo o Nubank, o banco digital recebe em média, 2,1 milhões de novos clientes por mês (média do terceiro trimestre de 2021) e possui mais de 5,4 mil colaboradores.

Em outubro de 2021, o banco informou ter reportado lucro no primeiro semestre em suas operações no Brasil de R$ 76 milhões, depois de atrair mais clientes para seu cartão de crédito. No mesmo período do ano anterior, o Nubank teve prejuízo de R$ 95 milhões.

O Nubank abriu capital na bolsa de Nova York em dezembro de 2021 com o ticker NU e listou seus BDRs na B3 com o ticker NUBR33.

O banco digital precificou suas ações classe A em US$ 9 cada na NYSE, em uma oferta inicial de ações na bolsa de valores de Nova York, contemplando a venda de 289 milhões de ações.

Segundo documento enviado à Securities and Exchange Comission (SEC), o banco planeja usar os recursos para capital de giro, despesas operacionais e de capital, assim como para aquisições.