Nubank (ROXO34): lucro sobe 167% no 1º trimestre, para US$ 378,8 milhões

Já o lucro líquido ajustado do trimestre somou 442,7 milhões de dólares, ante 182,4 milhões de dólares nos primeiros três meses de 2023

Reuters

Logo do Nubank (Foto: Divulgação)

Publicidade

(Reuters) – O Nubank (ROXO34) apurou lucro líquido de 378,8 milhões de dólares no primeiro trimestre, 167% superior ao lucro de 141,8 milhões de dólares registrado no mesmo período do ano passado, conforme balanço divulgado nesta terça-feira.

Baixe uma lista de 11 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de crescimento para os próximos meses e anos

O lucro líquido ajustado do trimestre somou 442,7 milhões de dólares, versus lucro líquido ajustado de 182,4 milhões de dólares nos primeiros três meses de 2023.

Continua depois da publicidade

Analistas esperavam, em média, lucro líquido de 404,8 milhões de dólares, segundo projeções compiladas pela LSEG.

O retorno anualizado sobre patrimônio líquido (ROE) foi de 23% no trimestre, e de 27% em uma base ajustada.

“Nossos resultados para o primeiro trimestre de 2024 mostram como nosso modelo de negócios também é alimentado pela expansão da receita e custo estável por cliente”, afirmou o fundador e presidente-executivo do Nubank, David Vélez, em comunicado.

Continua depois da publicidade

A receita da plataforma de serviços financeiros subiu 64%, em base anual e neutra de câmbio, para 2,7 bilhões de dólares nos meses de janeiro a março.

O custo médio mensal de atendimento por cliente ativo ficou estável, em 0,9 dólar, “o que demonstra a forte alavancagem operacional do modelo de negócios”, afirmou o Nubank.

A carteira de crédito total do Nubank foi a 19,6 bilhões de dólares no período, versus 12,8 bilhões de dólares no primeiro trimestre do ano passado, conforme relatório de resultados.

Continua depois da publicidade

No Brasil, o índice de inadimplência (NPL) acima de 90 dias foi de 6,3%, enquanto entre 15 e 90 dias, o indicador ficou em 5%, em linha com as expectativas e sazonalidade histórica, segundo a companhia.

“Ao excluir o crédito e focando apenas nos saldos de rendimentos de juros, o NPL do Nu tem apresentado uma tendência significativamente descendente tanto em 15-90 como em 90+”, disse o Nubank em comunicado.

A base de clientes do Nubank no Brasil encerrou o primeiro trimestre em 91,8 milhões, crescimento de 22% em um ano, e em maio a plataforma já acumulava mais de 92 milhões de clientes.

Continua depois da publicidade

No México e na Colômbia, o banco digital ultrapassou a marca de 7 milhões e 900 mil clientes, respectivamente, conforme documento de resultados.

Segundo o CEO, as operações nesses novos mercados ainda estão “nas fases iniciais de atingir a lucratividade”.

O executivo ressaltou ainda que essas operações “estão apresentando resultados mais acelerados em número de número de clientes, depósitos, receita e participação de mercado no volume de compras com cartão de crédito do que o Brasil em um período de tempo comparável”.