Em onde-investir / acoes

Veja 8 perguntas sobre investimentos que ninguém deveria ter vergonha de fazer

Para quebrar tabus e tirar dúvidas, reportagem explica o básico do mundo financeiro

Ações
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Em matéria do DailyWorth, publicada no site Business Insider, Karen Carr, jornalista de investimentos, procurou desmitificar algumas dúvidas que os investidores de primeira viagem possuem.

Você está investindo bem seu dinheiro? Faça o teste aqui

Tentando mostrar que investir não é um bicho de sete cabeças, Karen reuniu e respondeu 10 perguntas. Selecionamos as que melhor se encaixam no mercado brasileiro.  

1. O que é um título?
Títulos são emitidos por empresas ou governos como forma de ajuda financeira para vários projetos. Por exemplo, se uma companhia aérea quer comprar novos aviões, ela pode emitir títulos para pedir dinheiro emprestado de investidores no mercado. O investidor que compra um título está emprestando dinheiro para empresas ou governo a uma taxa de juro fixa. Esta taxa é determinada por uma série de fatores, como o que está acontecendo na economia e quão arriscado é “emprestar” dinheiro para determinada instituição.  Em geral, títulos são investimentos mais conservadores do que ações.

2. O que significa "risco”? O mercado de ações é arriscado?
Quando você investe no mercado de ações tem que estar aberto a aceitar algum risco, já que não tem como prever o quão bem uma empresa irá agir na bolsa. Talvez a empresa em que você está investindo possa superar suas expectativas e você receber mais dinheiro do que espera. Mas, pode ser que haja algumas oscilações e você sofra algumas perdas.

Qualquer investimento precisa ser levado na base do equilíbrio entre risco e recompensa. Em geral, as apostas mais arriscadas vêm com mais potencial de ganho, mas isso também pode significar que as coisas mudem de direção, resultando em uma perda. Já uma abordagem mais conservadora, como títulos, sofre a limitação tanto do potencial de ganho, quanto do de perda, resultando assim numa oscilação de investimentos mais leve.

3. O que é um fundo mútuo?
Um fundo mútuo é uma piscina de investimentos criada por um gestor, que coloca dinheiro em várias ações, títulos e outros investimentos, como imóveis ou recursos naturais. Qualquer pessoa pode investir em um fundo mútuo. Ao invés de comprar uma cota de ação da Apple, por exemplo, você poderia investir em uma parcela de um fundo que investe em um portfólio muito maior de empresas norte-americanas e ainda obter um pequeno pedaço da Apple.

4. O que é um ETF?
Fundos de Índices, mais conhecidos como ETFs (na sigla em inglês), funcionam de forma semelhante aos fundos mútuos, mas suas taxas de investimento iniciais e contínuas são, geralmente, mais baixas. Uma razão para isso é que a maioria dos ETFs simplesmente segue um índice, ou seja, um pedaço do mercado de ações. Dessa forma é muito mais fácil replicar uma estratégia de investimento que, essencialmente, já existe dentro do índice.

5. Qual é a menor quantidade de dinheiro que posso investir?
De um modo geral, não há valor mínimo. Mas se você decidir que quer começar a investir, vai precisar de uma conta de investimento em uma corretora. Algumas delas exigem um saldo mínimo para começar, outras não. Empresas de corretagem on-line são geralmente um bom lugar para  os novos investidores, já que a maioria são de baixo custo e oferecem ferramentas de educação e suporte ao cliente.

6. Preciso de um corretor para comprar ações?
Houve uma época em que os investidores ligavam para seus corretores com instruções para comprar e vender ações em seu nome. Hoje, os investidores têm menos necessidade de um ser humano para ajudar com a execução das operações. Em vez disso, pode-se ir diretamente a uma empresa de corretagem on-line, fazer uma pesquisa para encontrar uma boa opção e traçar uma estratégia pessoal.

7. Quanto custa para comprar uma ação? Existem taxas?
A resposta curta: depende. Muitas empresas de investimento requerem que você pague uma taxa de transação para a compra de uma ação, fundo mútuo ou ETF. A taxa para cada uma das categorias pode variar de acordo com a empresa em que a sua conta é mantida, quanto de um investimento particular você está comprando e do tamanho de sua conta de investimento.

8. O que acontece se eu não quiser investir mais e querer  meu dinheiro de volta?
Você sempre tem a opção de vender seus investimentos e transferir o valor ganho para fora de sua conta de investimento. É importante lembrar, porém, que provavelmente haverá consequências fiscais ao fazer isso. 

Além das taxas, há também a chance de que o valor do seu investimento esteja temporariamente menor. Flutuações de preços no curto prazo são comuns na hora de investir, mas se você optar por vender naquele momento, bloqueia suas perdas ao invés de manter o investimento com a esperança de que o preço vai subir.

 

Leia também:

Baixe um pacote de planilhas financeiras gratuitas

Descubra qual é a aplicação financeira de risco baixo mais rentável

Milhões de brasileiros investem errado em previdência; é o seu caso?

Imóvel é sempre bom negócio? Teste mostra que alugar é melhor

Seu carro facilmente lhe custa R$ 2.500 por mês. Duvida?

Qual é o melhor CDB: pré, pós ou indexado à inflação? Planilha mostra

Planeja investir no Tesouro Direto? Ebook gratuito mostra o caminho

Quer saber se você está investindo bem? Faça uma simulação

Quanto custa realizar cada um de seus sonhos? Descubra

 

Contato