Entre as aplicações financeiras mais seguras, qual é a mais rentável?

Planilha mostra quando é mais vantajoso optar por LCA, LCI, letra de câmbio, CDB, Tesouro Direto, fundo DI ou caderneta de poupança
Blog por João Sandrini  

(SÃO PAULO) – Uma das perguntas mais enviadas pelos leitores do InfoMoney à redação é qual seria a aplicação de baixo risco mais rentável do Brasil: caderneta de poupança, Tesouro Direto, fundos DI, LCI, LCA, letras de câmbio ou CDB? Ainda que com a ajuda de profissionais CFP (certified financial planner) a gente já tenha respondido esse tipo de questão algumas dezenas de vezes, é praticamente impossível esclarecer essa dúvida de uma forma única e definitiva por dois motivos: 1) a taxa de juros está sempre mudando; e 2) a opção mais rentável varia de acordo com as taxas de retorno oferecidas por esses papéis em seu banco ou corretora.

Mas para ajudar os leitores a conseguir identificar os investimentos mais rentáveis sempre, eu montei uma planilha que simula quanto o investidor receberá em juros ao aplicar nas opções mais seguras do Brasil. O interessante dessa planilha é que você só precisa informar a taxa de juros que lhe ofereceram (por exemplo, CDB que paga 120% do CDI, LCA que paga 100% do CDI, etc.) ou os custos do investimento (por exemplo, fundo DI com taxa de administração de 0,5% ao ano), além de manter a taxa de juros atualizada – você pode consultar o CDI corrente no próprio InfoMoney, no topo da homepage. Automaticamente a planilha calculará todas as rentabilidades e mostrará qual é a opção mais interessante, já descontando o Imposto de Renda e as taxas (quando houver).

A planilha tem grande valor na hora de tomar a decisão de investimento, principalmente num cenário como o atual em que não faltam boas oportunidades na renda fixa. Alguns exemplos de dúvidas que você não terá mais são: 1) Vale mais a pena investir em uma LCI que paga 100% do CDI (com isenção de IR) ou em um CDB que rende 118% do CDI (sem isenção de IR)?; 2) Devo investir na poupança ou em fundo DI com taxa de administração de 2%?; e 3) O que é melhor, um fundo DI com taxa de 2% ou um CDB que paga 90% do CDI? E por aí vai.

A planilha é a única forma de resolver dúvidas como essas porque muitas vezes a resposta vai depender do prazo em que o dinheiro vai permanecer aplicado. Ou seja, não há resposta única e pronta sobre o melhor produto – depende da situação e dos objetivos do investidor. Mas, na dúvida, a primeira a coisa a fazer são as contas. Deixe seu nome e e-mail abaixo que eu lhe enviarei gratuitamente a planilha que vai lhe ajudar a calcular a rentabilidade de qualquer produto de renda fixa de baixo risco:

PS: Esse blog tem como objetivo indicar os melhores produtos financeiros aos brasileiros. Se você investe em aplicações interessantes e quer compartilhar a informação com outros leitores, mande um e-mail para joao.sandrini@infomoney.com.br que eu testo o produto e depois divulgo as informações no blog.

Deixe seu comentário

Dicas Exclusivas

Insira seu melhor email e receba dicas e conteúdos exclusivos sobre como investir com sucesso.

Perfil do autor

É editor-chefe do InfoMoney. Atua como planejador financeiro com CFP® (certified financial planner), analista de ações com CNPI (certificado nacional do profissional de investimento) e consultor de valores mobiliários autorizado pela CVM. Possui 15 anos de experiência em mercado financeiro como jornalista, professor e assessor na montagem de carteiras de investimento. Graduou-se em Jornalismo pela ECA-USP e concluiu dois MBAs pela FIA. joao.sandrini@infomoney.com.br