Pré-mercado

Ibovespa futuro tem alta após forte queda da véspera; novas projeções para economia no radar

Em dia de poucos indicadores, investidores seguem com atenção redobrada aos riscos fiscais e políticos domésticos

Por  Mitchel Diniz

SÃO PAULO – O Ibovespa futuro opera em leve alta nesta quarta-feira (17) de poucos indicadores na agenda, mas de atenções redobradas aos riscos fiscais e políticos, como tem ocorrido nas últimas semanas. Ontem, o principal índice da Bolsa de São Paulo voltou do feriado em forte queda zerando os ganhos acumulados na semana passada, com piora nas previsões para a inflação no Brasil e o crescimento econômico do país.

Nesta sessão, destaque ainda para o vencimento de opções sobre Ibovespa na B3, que pode adicionar volatilidade ao índice.

Logo mais, a Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia divulga novas projeções de indicadores com a edição de novembro do Boletim Macrofiscal e a versão atualizada do Panorama Macroeconômico. No noticiário político, as atenções seguem voltadas para as negociações em torno da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios no Senado Federal.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que a aprovação da PEC pelo Congresso irá abrir espaço para se conceder reajuste aos servidores públicos federais, justificando o eventual aumento como resposta a um congelamento dos salários e à inflação.

Atualmente, o governo gasta cerca de R$ 300 bilhões ao ano com salários. Por isso, um aumento de apenas 1% implica, por cima, custo de R$ 3 bilhões, indicou uma fonte do Ministério da Economia à agência internacional de notícias Reuters.

Se aprovada, a PEC dos Precatórios abrirá um espaço para gastos de R$ 91,6 bilhões em 2022, segundo estimativa do Ministério da Economia, mas desse total apenas cerca de R$ 10 bilhões estariam livres, já que a maior parte dos recursos estaria comprometida com o Auxílio Brasil de R$ 400 e com atualização dos gastos previdenciários em meio à inflação mais alta.

O pagamento do auxílio começa nesta quarta-feira para quem já estava cadastrado no Bolsa Família. Porém, o valor adicional só poderá ser distribuído aos beneficiários com a aprovação da PEC. O governo espera resolver a questão até o mês que vem e pagar a diferença de forma  retroativa.

No calendário corporativo, os investidores repercutem os últimos resultados da temporada de balanços do terceiro trimestre, com números como da Eletrobras e do Méliuz (veja abaixo no Radar Corporativo).

Às 9h10 (horário de Brasília), o Ibovespa futuro com vencimento em dezembro de 2021 operava em alta de 0,30% aos 105.320 pontos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O dólar comercial abriu em queda e recuava 0,17% a R$ 5,489 na compra e R$ 5,490 na venda. O dólar futuro para dezembro de 2021 caía 0,44% a R$ 5,495.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2023 operava estável a 12,05%; DI para janeiro de 2025 também estava estável, a 11,88%; e o DI para janeiro de 2027 avançava 3 pontos-base a 11,78%.

Nos Estados Unidos, os índices futuros operam com tendências mistas. O Dow Jones futuro cai 0,06%; o S&P 500 futuro opera estável, com queda de 0,03%; e os futuros da Nasdaq têm alta de 0,12%. Ontem, as Bolsas em Nova York voltaram a subir forte após a divulgação de dados melhores que o esperado no varejo e na indústria.

Segundo uma nota divulgada pelo Commonwealth Bank of Australia, a força da atividade econômica nos Estados Unidos, aliada à inflação acima da meta, podem elevar a pressão para que o Comitê Federal do Mercado Aberto (Fomc na sigla em inglês) do Federal Reserve acelere a redução do ritmo de compra de títulos.

As bolsas europeias se mantêm próximas da estabilidade. O índice Stoxx 600, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, tem leve alta de 0,12%.

A inflação da Zona do Euro em outubro foi confirmada em 4,1%, mais que o dobro da meta do Banco Central Europeu. No Reino Unido, o Índice de Preços ao Consumidor (CPI na sigla em inglês) avançou 4,2% no mesmo mês, maior alta em quase uma década, com o aumento de custos de energia.

Os preços do petróleo no mercado internacional voltam a cair hoje. O barril do Brent recua 0,80% a US$ 81,77. O do WTI cai 0,85% a US$ 80,07.

Diversas bolsas asiáticas fecharam em baixa, após dados indicarem uma queda no ritmo das exportações do Japão em oito meses. O indicador de outubro veio em alta de 9,4%, segundo informações do Ministério das Finanças. No mês anterior, porém, havia avançado 13%. As exportações de automóveis caíram 36,7%, contribuindo para queda dos papéis de empresas do setor automotivo no país.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O índice Kospi da Coreia do Sul foi destaque negativo, e as bolsas da China continental foram o destaque positivo.

Radar corporativo

Eletrobras (ELET6;ELET3)

A Eletrobras (ELET3; ELET6) registrou lucro líquido de R$ 964,561 milhões no balanço do 3º trimestre, cifra 65,7% abaixo do lucro de R$ 2,814 bilhões de um ano antes. Essa queda ocorreu por ajustes na contabilização de provisões para contingências no montante de R$ 9,434 bilhões.

Conforme a empresa, a revisão das estimativas de provisionamento de empréstimo compulsório, que somaram aproximadamente R$ 8,926 bilhões no 3º trimestre, vieram após julgamento pelo STJ de Agravo Interno no Recurso Especial nº 1.734.115/PR e às recentes homologações de laudos desfavoráveis no exercício de 2021.

Além disso, a estatal informou que, ontem (16), realizou o primeiro pagamento, no valor de R$ 256,5 milhões, referente a  acordo  judicial realizado após  procedimento  de  mediação,visando  extinguir  as  ações  judiciais que tratam de discussões acerca  de contratos de compra e venda de energia, propostas pela ElPaso Rio Negro em face da Eletrobras e da Amazonas Geração e Transmissão, cujo valor total é de R$ 567 milhões.

O valor pago pela  Eletrobras será posteriormente  ressarcido pela Eletronorte, que adquiriu a AmGT em 2020. O valor das ações judiciais estava provisionado pela Eletronorte.

O acordo permitiu a reversão, nos resultados do terceiro trimestre de 2021, do montante de R$ 101,4 milhões, de  forma  a  refletir a  expectativa mais atualizada de desembolso financeiro.

Hidrovias do Brasil (HBSA3

A Hidrovias do Brasil (HBSA3) registrou prejuízo consolidado de R$ 66,8 milhões no 3T21, valor sete vezes acima do prejuízo de R$ 8,5 milhões reportado no mesmo período de 2020.

Méliuz (CASH3)

A Méliuz (CASH3) registrou prejuízo líquido consolidado de R$ 2,950 milhões, revertendo lucro de R$ 4,733 milhões de um ano antes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já o prejuízo da controladora foi ainda maior, de R$ 4,539 milhões, revertendo lucro de R$ 4,733 milhões.

Gafisa (GFSA3)

A Gafisa (GFSA3) reportou lucro líquido de R$ 6,1 milhões no trimestre e reverte prejuízo do mesmo trimestre de 2020.

Terra Santa Agro (TESA3

A Terra Santa Agro (TESA3) tem prejuízo líquido de R$ 354 mil no 3TRI, ante lucro líquido de R$ 4,44 milhões no mesmo trimestre de 2020.

Iochpe Maxion (MYPK3)

A Iochpe Maxion (MYPK3) reverteu o prejuízo apresentado há um ano e divulgou lucro líquido de R$ 177,016 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21). No mesmo trimestre de 2020, o prejuízo foi de R$ 18,877 milhões.

BR Advisory Partners (BRBI11)

A BR Advisory Partners (BRBI11) apresentou um lucro líquido de R$ 41,761 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21), o que representa 102,1% a mais do que os R$ 20,659 milhões de um ano atrás.

Boa Safra Sementes (SOJA3

A Boa Safra Sementes (SOJA3) apresentou lucro líquido de R$ 88,087 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21), alta de 227,7%, ou mais de três vezes o aferido no mesmo período de um ano atrás, quando teve R$ 26,884 milhões.

Viveo (VVEO3)

A Viveo (VVEO3) reportou lucro líquido de R$ 61,255 milhões no terceiro trimestre de 2021 (3TRI21), o que representa uma alta de 140,6% em relação ao mesmo período de um ano atrás, quando ficou com R$ 25,456 milhões.

Oncoclinicas (ONCO3

A Oncoclínicas (ONCO3) reportou lucro líquido contábil de R$ 150,8 milhões no 3TRI21. Excluído o ajuste positivo sem efeito caixa, o lucro líquido ajustado do período foi de R$ 47,3 milhões, frente a 37,0 milhões no comparativo anual, alta de 27,7%.

Petrobras (PETR3;PETR4) e PetroRecôncavo (RECV3)

A Petrobras (PETR4) assinou ontem (16) com a Potiguar E&P, subsidiária da PetroReconcavo, contratos para escoamento e processamento do gás natural produzido em terra pela Potiguar E&P no estado do Rio Grande do Norte.

Os  contratos  incluem  a  cessão  de  uso  do  Sistema  de  Escoamento  de  Gás  Natural  de  Guamaré  (SEG  Guamaré), a utilização de planta de processamento de gás natural na unidade de processamento de gás natural – UPGN Guamaré, bem como a venda, pela Potiguar E&P, de condensado de gás natural (C5+).

Conforme nota, o  acordo  viabiliza  o  atendimento  direto  ao  mercado  pela  Potiguar  E&P,  que  foi  vencedora  na  chamada pública para fornecimento de gás realizada pela Companhia Potiguar de Gás (Potigás) e assinou contrato de dois anos, com venda de 236 mil m³/d de gás natural a partir de janeiro de 2022.

TIM (TIMS3)

A operadora de infraestrutura compartilhada IHS Holding concluiu a compra do controle da unidade de redes ópticas da TIM. Antes chamada de Fiberco, a unidade já foi rebatizada de I-Systems.

A IHS possui agora 51% de participação na I-Systems e a TIM os 49% restantes.

A operadora recebeu R$ 1,09 bilhão pela venda fatia.

JBS (JBSS3)

A JBS (JBSS3) confirmou a emissão de US$ 2 bilhões em notas seniores de cinco e dez anos, sendo US$1,0 bilhão, por meio da sua subsidiária JBS Finance Luxembourg, e  US$ 1,0 bilhão, por meio de suas subsidiárias JBS USA.

A JBS pretende utilizar os recursos das Notas 2027 para refinanciar compromissos de curto  prazo,  além  de  cobrir  outros  propósitos  corporativos  gerais.

Já as  Notas  2032 serão usadas para o resgate do saldo das Notas Sêniores com remuneração de 7,000% e vencimento em 2026 emitidos pela JBS USA Food Company.

Segundo comunicado, essa é a primeira emissão da JBS após a conquista de Full Investment Grade, alcançado depois que as agências Fitch e Moody’s a colocaram nessa classificação.

Braskem (BRKM5)

A Braskem aprovou 5ª emissão de debêntures da Companhia em 2 séries, no valor total de até R$ 840 milhões.

CDB com 300% do CDI? XP antecipa Black Friday com rentabilidade diferenciada para novos clientes. Clique aqui para investir agora!

Compartilhe