Flagrado na blockchain

Hacker movimenta parte dos US$ 100 milhões roubados de projeto cripto

Segundo desenvolvedores, o projeto Harmony está trabalhando com duas empresas de análise de blockchain e com o FBI para encontrar o culpado

Por  CoinDesk -

O hacker por trás do ataque de US$ 100 milhões na blockchain Harmony na semana passada começou a movimentar parte dos valores desviados do projeto na noite de ontem, mostram dados públicos visualizados na blockchain.

O projeto Harmony está ciente da movimentação dos invasores e está colaborando com empresas de análise de blockchain e com o Federal Investigation Bureau (FBI) para identificar o culpado, disseram os desenvolvedores do projeto em um tweet na manhã desta terça-feira (28).

A ponte hackeada é um smart contract que intermedia a transferência de ativos entre blockchains externas e a rede Harmony. O ataque permitiu que os usuários fizessem o swap (conversão)de ativos, como stablecoins e NFTs e outros tokens, entre as blockchains Ethereum (ETH), BNB Chain e Harmony.

“Estamos cientes de que o hacker começou a mover fundos por meio do Tornado Cash. Nossa equipe está trabalhando com dois parceiros de rastreamento e análise de blockchain de alta reputação e colaborando com o FBI como parte de uma investigação sobre esse ato criminoso.”

O Tornado Cash é um serviço que quebra a conexão entre os endereços de origem e destino de uma transação em blockchain. Isso permite que exploradores e hackers mascarem seus endereços enquanto resgatam valores obtidos ilicitamente.

  • Assista: O que aconteceu com El Salvador com a queda de 75% do Bitcoin?

Dados de blockchain mostram que a carteira do hacker, marcada como “Horizon Bridge Exploiter”, movimentou nas últimas horas mais de 36.000 ETH, o equivalente a mais de US$ 44 milhões.

Na segunda-feira (27), o explorador movimentou mais de 18.000 ETH, somando mais de US$ 22 milhões àquela altura, para três carteiras. As moedas foram então enviadas para o Tornado Cash. No final, apenas alguns ETH permaneceram nas wallets.

Na madrugada de hoje, o explorador moveu outros 18.000 ETH para uma carteira diferente. Depois, cerca de 6.000 ETH foram movidos para uma carteira separada, com o endereço 0x89f89d61644c6e606efb25a01210159f102fbd8b.

Os fundos foram então enviados para o serviço de swap anônimo Tornado Cash, que esconde a origem dos valores, em lotes de 100 ETH cada, de acordo com dados da blockchain. Mais de 1.200 ETH, no valor de pouco mais de US$ 1,4 milhão, passaram pelo Tornado Cash até o momento.

A principal carteira do hacker continuava com mais de 49.000 ETH, ou mais de US$ 59 milhões, até as primeiras horas desta terça. Enquanto isso, o preço do token ONE, nativo da rede Harmony, caiu quase 9%, para 2 centavos de dólar, nas últimas 24 horas.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe