Ataque

Hackers roubam US$ 100 mi em criptomoedas de projeto e token cai 10%

Desenvolvedores dizem que estão trabalhando com as autoridades e especialistas forenses para identificar o culpado

Por  CoinDesk -

Um produto popular da rede da Harmony sofreu um ataque de exploração e US$ 100 milhões em criptomoedas foram roubados em um dos maiores hacks do setor cripto das últimas semanas.

“A equipe da Harmony identificou o desvio que ocorreu nesta manhã na ponte Horizon, no valor aproximado de US$ 100 milhões”, afirmaram os desenvolvedores da rede no Twitter. “Nós estamos trabalhando com as autoridades nacionais e com especialistas forenses para identificar o culpado e recuperar os fundos roubados”.

Eles ainda disseram que o FBI, agência americana de inteligência e empresas de cibersegurança se uniram para procurar o golpista.

O ONE, token nativo da Harmony, caiu após a notícia do roubo, recuando mais de 12% nas últimas 24 horas. Isso ocorreu apesar de recuperação do mercado geral, com o Bitcoin (BTC) chegando perto de US$ 21 mil.

O ataque é mais uma das várias explorações a afetar pontes — ferramentas que permitem que usuários movam tokens entre blockchains —, levando a perda total a mais de US$ 1 bilhão apenas em 2022. Os maiores ataques foram o da Wormhole (que perdeu US$ 326 milhões em um hack), em fevereiro, e o da Ronin (que sofreu golpe de US$ 625 milhões), em abril.

A ponte Horizon permite que usuários negociem ativos, como tokens, stablecoins e NFTs, entre as blockchains da Ethereum, Binance Smart Chain (BSC) e Harmony.

Em outro tuite, a Harmony declarou que o ataque não impactou a ponte do Bitcoin e que os fundos e ativos armazenados em cofres descentralizados estavam “seguros por enquanto”.

O mecanismo de funcionamento da ponte permitiu que os criminosos explorassem a rede. Segundo documentos dos desenvolvedores, se deu desta forma: uma série de contratos inteligentes foram implementados nas blockchains da Ethereum, BSC e Harmony. Um pool de validadores verifica quando usuários bloqueiam a liquidez em qualquer uma dessas redes.

Quando uma ação de bloqueio de token é detectada na blockchain da Ethereum, o pool de validadores valida-a e repassa a informação final para a blockchain da Harmony, onde uma quantidade igual de tokens que passaram pela ponte é cunhada.

No outro lado, quando a queima de tokens que passaram pela ponte é detectada na blockchain da Harmony, o pool de validadores valida-a e repassa a informação final para a blockchain da Ethereum, onde a mesma quantidade dos tokens originais é desbloqueada.

Dados da blockchain mostram que, até a publicação desta matéria, o criminoso não havia movido nenhum fundo para exchanges ou serviços privados de swap, como o Tornado Cash.

Enquanto isso, os desenvolvedores da Harmony disseram que notificaram as exchanges e interromperam as atividades da ponte Horizon para impedir novas transações. “A equipe está empenhada e as investigações continuam”, declararam. Até a publicação da matéria, a Harmony não havia respondido a pedidos de comentário.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe