Ethereum (ETH)

error_outline Atualizado às 03h28. Delay 15 min
arrow_upward

9.643,07

+0.17%

9.577,44

9.710,33

32.799.011.717,00

Volume$ 32,79 B
Em circulação 120.875.536
Market Cap$ 1.165.940.003.513,00
Mín — Máx (Dia) 9577,44 - 9710,33
Variação (Dia) +0.17%
ROI (BTC) +8876.74%

Invista com corretagem zero

Sobre Ethereum

Sigla: ETH

Tipo: Criptomoeda

O Ethereum é o resultado de uma divisão (“hard fork”) de sua rede ocorrida em 2016 após um hacker encontrar uma falha e roubar cerca de US$ 50 milhões de Ether (a moeda da rede Ethereum). A comunidade acabou se dividindo sobre o futuro da moeda e até o seu criador, o canadense Vitalik Buterin, apoiou que fosse criada uma nova rede, que permitiria inclusive, que estes ativos roubados fossem devolvidos.

Com isso, o projeto original ganhou o nome de Ethereum Classic, enquanto a nova moeda ficou com o nome Ethereum. Este novo ativo ficou muito mais popular e ganhou mais apoio da comunidade, se valorizando mais que seu projeto original.

Em geral, não há muitas diferenças na base dos dois Ethereum. Porém, como se tornou mais utilizado, hoje o Ethereum tem uma maior taxa de hash (taxa de realização de uma operação), seu preço também é mais alto, assim como seu valor de mercado.

Quer aprender a investir em criptoativos de graça, de forma prática e inteligente? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir

O Ethereum é uma plataforma descentralizada focada na execução dos chamados “contratos inteligentes”: operações que são feitas automaticamente quando certas condições são cumpridas.

Além disso, ela é usada nas operações de sua própria moeda, o Ether, e também de outros ativos que usam este sistema. Diferente do Bitcoin, o Ether não foi criado para ser uma moeda digital, mas sim um ativo para recompensar os desenvolvedores que usam a plataforma Ethereum para seus projetos. Mesmo assim, o Ethereum é uma das três moedas digitais mais negociadas do mundo.

O protocolo Ethereum também se utiliza do blockchain para validar as transações, garantir a segurança e evitar fraudes, assim como ocorre no Bitcoin. Para se criar novas moedas, também é usado o processo de mineração, onde os próprios usuários verificam e validam as operações.