Criptos hoje

Bitcoin tem maior salto em dois meses, custos do Ethereum despencam e Cardano e Axie disparam 25%

Criptomoedas estendem ganhos de segunda e investidores se preparam para ver qual será comportamento após Wall Street voltar de feriado

Por  Paulo Alves, CoinDesk -

O Bitcoin (BTC) registra o segundo dia de alta na semana e avança 2,7%, no maior salto de preço em quase dois meses ap

ós o preço sair de cerca de US$ 29 mil e passar mais de US$ 31.500 hoje. Com isso, investidores têm nova dose de otimismo depois que a criptomoeda caiu por nove semanas seguidas – um recorde para o ativo digital.

Com o movimento, o BTC volta aos eixos após ir na direção contrárias das bolsas na semana passada, caindo enquanto S&P500 e Nasdaq subiam. Analistas, no entanto, alertam que os ganhos ainda precisam ser confirmados ao longo do dia, quando Wall Street volta do feriado do Memorial Day.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

O Ethereum (ETH), segundo maior criptoativo por valor de mercado, sobe 3,2% e se aproxima do nível de US$ 2 mil. Dados da blockchain apontam que as taxas cobradas pela rede atingem mínimas históricas, perto de US$ 3,70 por transação, contra US$ 38 a US$ 52 no começo do ano.

Se a notícia é boa para quem deseja transferir ETH e outros tokens na rede, por outro lado indica que usuários perderam o interesse pela plataforma. Em possível hesitação após o colapso da Terra (LUNA), investidores deixam de usar OpenSea e UniSwap, soluções utilizadas comumente para negociação de ativos altamente especulativos – ambas registram também quantidade de processamento de transações próxima da mínima.

O problema também atinge blockchains rivais como Solana (SOL) e Avalanche (AVAX). Embora os preços dos tokens SOL e AVAX também se recuperem, tal qual o Ethereum não apresentam alta em número de usuários ativos. A atratividade dessas redes, vale lembrar, costuma ser justamente o custo menor comparado com o Ethereum, algo que parece perder sentido em meio à baixa nas taxas da principal plataforma de contratos inteligentes (smart contracts).

Mas, o assunto é diferente com a Cardano (ADA), que passa por um momento de alta na emissão de ativos nativos, com mais de cinco milhões de tokens criados, às vésperas do hardfork Vasil, uma atualização prevista para junho que pretende melhorar os recursos de dimensionamento da rede. Como consequência, o token ADA dispara 25% nas últimas 24 horas, no melhor resultado do dia entre as principais criptos por valor de mercado.

Já o Axie Infinity (AXS) sobe outros 25% semanas após o lançamento do “Axie Infinity: Origins”, jogo com design reformulado que dá primeiros sinais de que pode estar atraindo de volta os jogadores que deixaram o game em meio à queda dos mercados nos últimos meses.

As altas de ADA e AXS só não superam a da Waves (WAVES), criptomoeda que chegou a gerar temores de um possível colapso pela semelhança com a Terra (LUNA), mas hoje dispara quase 60% após a comunidade votar a favor de uma providência contra investidores com muitos tokens: a organização descentralizada do projeto deverá liquidar posições das “baleias” para evitar que um possível sell-off derrube a stablecoin Neutrino USD (USDN), criada na blockchain Waves.

  • Assista no Cripto+: O que acontece quando uma cripto morre? E projeção para o Bitcoin

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h10:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 31.561,21+2,7%
Ethereum (ETH)US$ 1.967,68+3,2%
Binance Coin (BNB)US$ 319,06+0,8%
Cardano (ADA)US$ 0,653243+25,7%
XRP (XRP)US$ 0,418334+4,7%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Waves (WAVES)US$ 8,67+56,6%
Cardano (ADA)US$ 0,653243+25,7%
Axie Infinity (AXS)US$ 24,93+25%
Aave (AAVE)US$ 116,35+13.7%
Synthetix (SNX)US$ 3,18+11,6%

As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Terra Classic (LUNC)US$ 0,00011539-24,4%
Everdome (DOME)US$ 0,02668657-13,2%
Evmos (EVMOS)US$ 3,08-6,5%
Elrond (EGLD)US$ 81,90-3,4%
BitDAO (BIT)US$ 0,764646-3%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 24,99+8,18%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 34,70+6,44%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 27,26+11,58%
Hashdex DeFi (DEFI11)R$ 23,17+18,09%
Hashdex Smart Contract Plataform FI (WEB311)R$ 22,50+10,78%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 9,20+5,74%
QR Ether (QETH11)R$ 6,64+10,29%
QR DeFi (QDFI11)R$ 4,05+12,18%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta terça-feira (31):

BNDES e TCU convidam órgãos para participar de rede blockchain

O Tribunal de Contas da União (TCU) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) iniciaram um esforço para criar a Rede Blockchain Brasil (RBB), que terá os dois órgãos como patronos, responsáveis pela governança do projeto. O plano é aproveitar a tecnologia blockchain para promover uma rede nacional pública que aumente a confiabilidade, eficiência e transparência dos serviços públicos.

Em evento realizado ontem para lançar a medida, cujo acordo de cooperação técnica foi assinado em abril, o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, reforçou o convite para que órgãos públicos integrem a rede, que ainda terá seu regulamento desenhado.

Na rede, os patronos, BNDES e TCU, terão poder de voto, assim como os participantes associados, que serão responsáveis por cuidar da validação e do registro das transações válidas na cadeia blockchain. Já os parceiros poderão apenas utilizar a tecnologia, fazendo transações, mas sem participar do núcleo de validação e consenso da rede.

Protocolo DeFi da blockchain Terra sofre ataque hacker

O aplicativo Mirror Protocol, construído na blockchain Terra, sofreu um ataque hacker ontem, segundo denunciaram um usuários no fórum online Terra Research Forum no último fim de semana. A invasão teria se estendido até a noite de ontem.

De acordo com o influenciador especializado na rede Terra conhecido como FatManTerra, a exploração supostamente drenou mais de US$ 2 milhões do protocolo devido a um bug no oráculo de preços do LUNC, token da rede antiga da Terra.

O bug teria permitido que o atacante obtivesse empréstimos inflados para comprar outros ativos, na prática removendo a liquidez dos pools do Mirror.

O Mirror Protocol é uma plataforma de finanças descentralizadas (DeFi) que permite criar e negociar “ativos espelhados”, ou mAssets, que “espelham” o preço de ações normalmente negociadas nas bolsas dos EUA.

Novo token Luna dispara após listagem na Binance

A nova criptomoeda Luna criada após o colapso da rede Terra disparou 39,41% nas últimas horas após listagem na exchange Binance, acumulando capitalização de mercado de US$ 1,8 bilhão, de acordo com a CoinMarketCap.

O token foi lançado em uma nova blockchain apelidada de Terra 2.0 após a perda de paridade da stablecoin algorítmica TerraUSD (UST).

Os investidores que detinham UST ou Luna antes do colapso ou depois do colapso receberam o novo token com níveis variados de distribuição. Várias exchanges apoiaram o airdrop do novo token.

O token Luna 2 inicialmente chegou a US$ 30 na ByBit antes de perder mais de 80% de seu valor em menos de duas horas.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe