Criptos hoje

Bitcoin e Ethereum caem pelo 3º dia com aversão ao risco, China acelera yuan digital e Venezuela atrela salários a cripto

Investidores correm para o dólar após bombardeio em usina nuclear na Ucrânia

Por  Paulo Alves, CoinDesk -

O Bitcoin (BTC) e o Ethereum (ETH) recuam pelo terceiro dia consecutivo nesta sexta-feira (4) em meio às tensões geopolíticas persistentes e à disparada do preço do petróleo, que impulsionam o valor dólar no mundo.

A principal criptomoeda por valor de mercado é negociada a US$ 41.591 às 7h04, com queda de 3,8% no dia. Já o ETH, que tem a segunda maior capitalização entre as criptomoedas, opera em queda de 5,2%, a US$ 2.737.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Os vendedores de Bitcoin recuperaram o domínio do mercado depois que a moeda digital não conseguiu estabelecer uma posição acima de US$ 45 mil no início desta semana.

“As mesas asiáticas e grandes negociantes estão cortando a exposição ao Bitcoin, enquanto os fundos na Europa estão vendendo. Corretores também estão vendendo em nome de clientes mais do que o normal, pois o sentimento tende a ser um pouco mais pessimista”, disse Laurent Kssis, especialista em ETFs e diretor da CEC Capital, em bate-papo via Telegram com o CoinDesk.

Investidores parecem se voltar para o dólar mais uma vez. O índice DXY, que mede o valor do dólar em relação a uma cesta de principais moedas globais, saltou para 98,08, o maior nível desde junho de 2020, segundo dados do TradingView.

O dólar se fortaleceu durante principalmente durante a madrugada, em reação ao ataque russo à maior usina nuclear da Europa, na Ucrânia.

O bombardeio da usina nuclear de Zaporizhzhia causou pânico no governo do país, que alertou sobre o risco de uma explosão, com consequências “10 vezes piores que Chernobyl”. Os mercados reagiram com rápida piora às primeiras notícias.

Ativos cotados ou negociados em dólares normalmente caem quando o dólar sobe. De acordo com Kevin Kelly, cofundador e chefe global de estratégia macro da Delphi Digital, o dólar e o Bitcoin têm uma correlação negativa importante.

“2017 foi um dos piores anos para o dólar, e isso coincidiu com uma grande corrida no Bitcoin”, disse Kelly em uma conferência hoje. “Também vimos a valorização do Bitcoin no início de 2021 devido à fraqueza do dólar”.

Os ganhos da moeda americana no mundo também coincidem com a expectativa de entrega de maiores rendimentos pelos treasuries americanos.

Na quarta-feira (2), o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, reforçou a expectativa de aumento da taxa básica de juros da economia americana em 25 pontos-base em março, apesar da guerra na Ucrânia. Um aumento dos juros costuma impactar negativamente ativos de risco, como as criptomoedas.

Leia mais:

Em fala na Câmara dos EUA, o presidente do Fed também mencionou diretamente os criptoativos, reforçando que o setor precisa mais do que nunca ser regulado.

“[O conflito entre Rússia e Ucrânia] enfatizou a necessidade de uma ação do Congresso sobre as finanças digitais, incluindo criptomoedas”, falou Powell. “Temos essa indústria florescente que tem muitas partes, e não há uma estrutura regulatória, que precisaria existir”.

As criptomoedas vêm tendo papel relevante na economia da guerra na Europa. Segundo dados da consultoria Tripple A, a Ucrânia tem o maior percentual de habitantes que utilizam criptomoedas, com 12,73%, seguida da Rússia, com 11,91% de residentes que usam Bitcoin e outras criptos.

  • Assista: Bitcoin resiste a colapso em meio à guerra na Ucrânia. O que vem agora?

De um lado, russos correram para comprar Bitcoin como meio de preservar suas economias do colapso do rublo em meio às sanções impostas ao país.

De outro, a Ucrânia vem adotando criptomoedas como meio de simplificar o recebimento de doações do mundo inteiro para financiar a resistência contra as tropas de Vladimir Putin. As doações em cripto já passam de US$ 40 milhões.

Na quarta, o governo ucraniano também anunciou que faria uma distribuição (airdrop) de graça de uma nova criptomoeda para esses doadores. O movimento parece ter se iniciado na manhã de ontem, mas a iniciativa acabou sendo cancelada após suspeitas de fraude.

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h05:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 41.591,66-3,8%
Ethereum (ETH)US$ 2.737,05-5,2%
Binance Coin (BNB)US$ 397,01-2,2%
XRP (XRP)US$ 0,739683-3,2%
Terra (LUNA)US$ 91,39-2%


As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

Waves (WAVES)US$ 19,48+6,1%
Cosmos (ATOM)US$ 34,12+5,3%
Juno (JUNO)US$ 44,89+5%
Osmosis (OSMO)US$ 11,17+4%
Chiliz (CHZ)US$ 0,202646+4,2%

As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

Convex Finance (CVX)US$ 19,15-5,9%
Humans.ai (HEART)US$ 0,110695-8,2%
Helium (HNT)US$ 22,63-7,2%
Solana (SOL)US$ 92,66-6,7%
Uniswap (UNI)US$ 9,30-6,3%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 37,30-5,92%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 50,40-6,4%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 41,80-5,87%
Hashdex DeFi (DEFI11)R$ 41,00-4,92%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 13,26-5,35%
QR Ether (QETH11)R$ 10,37-5,81%
QR DeFi (QDFI11)R$ 7,20-4%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta sexta-feira (4):

China vai acelerar yuan digital de olho em papel de criptos  na guerra da Ucrânia

De olho no isolamento financeiro da Rússia e nas doações de criptomoedas que chegam à Ucrânia, a China planeja liberar um terceiro lote sua moeda digital em novas localidades em breve.

Segundo a Reuters, várias cidades e regiões solicitaram às autoridades permissão para testar o yuan digital, incluindo Guangzhou, Chongqing, Fuzhou e Xiamen.

De acordo com a publicação chinesa South China Morning Post, analistas disseram que “sanções ocidentais impostas à Rússia após a invasão da Ucrânia, incluindo a exclusão do sistema SWIFT, podem oferecer novas oportunidades de desenvolvimento para a moeda digital chinesa.”

O projeto de moeda digital chinês é o mais avançado entre os principais países do mundo. No Brasil, o Banco Central inicia a seleção de projetos-piloto junto a nove parceiros selecionados, incluindo Itaú, Santander e Mercado Bitcoin.

Venezuela atrela salário mínimo a criptomoeda estatal

A Venezuela anunciou hoje que o salário mínimo do país terá 50% do valor atrelado à criptomoeda nacional Petro (PTR).

Segundo informações da Bloomberg, o presidente Nicolás Maduro confirmou um aumento de 18 vezes no salário mínimo nacional, que passa a ser de 126 bolívares (US$ 28).

O Petro é uma criptomoeda criada na blockchain Dash (DASH) e tem estrutura centralizada, tornando-a parecida com uma moeda digital de banco central (CBDC).

MetaMask bloqueia usuários acidentalmente em cumprimento a sanções contra a Rússia

Usuários inundaram o fórum Reddit de reclamações contra a carteira de criptomoedas MetaMask, se queixando de que o software ficou inacessível na Venezuela.

O problema teria sido causado pelo serviço de infraestrutura Infura, dos mesmos donos da MetaMask, ao impor bloqueios geográficos na tentativa de cumprir sanções impostas à Rússia.

O bloqueio de venezuelanos, disse a empresa, foi um erro.

“A Infura monitora de perto as mudanças nos programas de sanções dos EUA anunciadas pelo Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros e adapta seus controles internos para cumprir a lei”, disse um porta-voz da ConsenSys, dona do Infura e da MetaMask, ao CoinDesk por e-mail.

“Atualmente, essas regiões são Irã, Coreia do Norte, Cuba, Síria e as regiões da Crimeia, Donetsk e Luhansk da Ucrânia”.

BitcoinTrade automatiza declaração de imposto sobre criptos

A exchange de criptomoedas BitcoinTrade, em parceria com a Velotax, lançou uma nova funcionalidade que permite automatizar o cálculo do imposto aplicado sobre o ganho de capital com criptomoedas.

Segundo a empresa, a plataforma processa automaticamente e calcula os impostos de cada mês sobre os principais tipos de investimento no Brasil e no exterior.

Os usuários do serviço, dessa maneira, poderiam reduzir em até 95% o tempo gasto com a declaração.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receba a Newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe