Radar InfoMoney

Braskem tem queda na venda de resinas, oferta de ações da 3R, balanço da Hypera e mais notícias

Confira os destaques do noticiário corporativo na sessão desta segunda-feira (25)

Por  Equipe InfoMoney -

O noticiário corporativo desta segunda-feira (25) tem como destaque o balanço da Hypera, dados operacionais da Braskem e da Equatorial.

Já a Eletrobras iniciou a fase de seleção do sindicato de bancos que ficará responsável pela estruturação da operação de follow-on e de distribuição do que pode ser uma das maiores ofertas de ações de uma empresa brasileira

A Alliar (ALLR3), por sua vez, recebeu da Mam Asset proposta vinculante para aquisição de até 24 milhões de suas ações, pelo preço por ação de R$ 19,00.

Em continuidade à temporada de resultados, serão divulgados os números de EcoRodovias, EDP Brasil, Neoenergia e TIM após o fechamento do mercado. Confira mais destaques:

Minério de ferro

Os contratos futuros do minério de ferro avançaram na China nesta segunda-feira, recuperando-se das vendas generalizadas da semana passada que puxaram os preços de referência para mínimas de várias semanas, mas as preocupações com a queda na demanda por aço na China mantiveram o entusiasmo geral sob controle.

O contrato de janeiro mais negociado do minério de ferro na Bolsa de Commodities de Dalian fechou em alta de 1,7%, a 688,50 iuanes (US$ 107,85) a tonelada. Em 21 de outubro, o valor caiu para mínima de um mês a 642,50 iuanes.

O clima melhorou depois que a empresa imobiliária China Evergrande Group, altamente endividada, pareceu ter evitado default, e um conjunto de dados semanais mostrou uma queda nos embarques de minério de ferro da Austrália e do Brasil para a China, disseram analistas.

Suzano (SUZB3), Klabin (KLBN11)

O Bradesco BBI afirma que a continuidade da instabilidade econômica no Brasil continua a pressionar o real, agora em torno de R$ 5,7. Globalmente, a moeda vem tendo desde julho o pior desempenho. O banco diz que a Suzano é a que mais se beneficia do real mais fraco, que também beneficia, no entanto, a Klabin. O Bradesco calcula que cada desvalorização de R$ 0,10 corresponde a R$ 520 milhões em lucro Ebitda adicional para a Suzano, e em R$ 130 milhões para a Klabin.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Bradesco também diz que vê melhora nos fundamentos do mercado de celulose no curto prazo, por conta da demanda por papel e da recuperação de preços na China, ao mesmo tempo em que os estoques de papel estão baixos.

Assim, o banco diz antever um desempenho abaixo do esperado em 2022, ressaltando o atraso do início das operações do projeto de celulose Mapa para março de 2020. O Bradesco tampouco espera que a Bracell inunde o mercado com celulose para papel, focando mais em outros mercados. Assim, o banco volta a dar preferência no setor para a Suzano, para a qual tem preço-alvo de R$ 95, frente à cotação de sexta de R$ 52,8; mas mantém avaliação outperform para a Klabin, com preço-alvo de R$ 40, frente à cotação de sexta de R$ 24,2, e para a CMPC. A Copec continua com avaliação neutra.

Hypera (HYPE3)

A Hypera (HYPE3) registrou lucro líquido das operações continuadas de R$ 464,7 milhões no terceiro trimestre de 2021 (321), crescimento de 32,9% na comparação com igual etapa de 2020.

Segundo dados da Refinitiv, analistas esperavam, em média, lucro líquido de R$ 394,5 milhões para a maior farmacêutica do Brasil, mas não ficou claro de imediato se os números são comparáveis.

Nos nove primeiros meses de 2021, a companhia registrou lucro líquido de R$ 1,25 bilhão, aumento de 25,6% na comparação anual.

Enquanto isso, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), também de operações continuadas, teve alta de quase 48%, para R$ 580,9 milhões.

Segundo a Refinitiv, a expectativa média do mercado era por um Ebitda de R$ 534,9 milhões.

A Hypera, dona de marcas como Coristina D, Addera e Buscopan, totalizou uma receita líquida de R$ 1,6 bilhão entre julho e o fim de setembro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A XP destaca que o lucro recorrente ficou  76% acima das estimativas da casa, impulsionado principalmente por (i) um forte aumento na receita causado pelo crescimento orgânico e pelas aquisições dos portfolios da Buscopan e Takeda, juntamente com (ii) uma diluição de todos os itens de SG&A.

A empresa teve que desembolsar R$ 500 milhões na disputa relativa ao desinvestimento da Ontex, com impacto de R$ 400 milhões no resultado (R$ 263 milhões líquidos de impostos). “Apesar do evento não recorrente, consideramos os resultados positivos, pois a empresa está conseguindo crescer acima do mercado enquanto mantém custos e despesas sob controle”, aponta.

Em relatório, assinado pelos analistas William Barranjard e Mauricio Cepeda, o Credit Suisse escreveu que a Hypera (HYPE3) continuou sua trajetória de forte crescimento de sell-out no terceiro trimestre de 2021, juntamente com novas melhorias nos recebíveis, seguindo as tendências de maior eficácia comercial dos trimestres anteriores, mas a rentabilidade do trimestre foi impactada pela redução da margem bruta.

O Itaú BBA também destacou o achatamento da margem bruta ano a ano, uma vez que a pressão do câmbio e maiores descontos promocionais foram compensados ​​pela continuação das sinergias capturadas com a integração da Takeda e do Buscopan.

Além disso, banco afirmou que os números reportados pela Hypera vieram em linha com as estimativas, tanto nas métricas de receita quanto nas de lucratividade, mostrando um crescimento orgânico saudável e a continuação das sinergias da integração da Takeda e do Buscopan.

O Credit Suisse mantém avaliação outperform para ações da Hypera, e preço-alvo de R$ 40,00, frente à cotação de sexta-feira (22) de R$ 27,96.

3R Petroleum (RRRP3)

A 3R Petroleum informou que realizará uma oferta subsequente de ações (follow-on, em inglês) de até 66 milhões de papéis , sendo apenas 7.300 em forma de oferta secundária.

O encerramento do período de reserva está previsto para o próximo dia 4.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com a captação, a 3R pretende fazer o pagamento de aquisições em curso. Levando em conta o preço por ação do último fechamento, de R$ 33,95, a oferta pode levantar cerca de R$ 2,240 bilhões.

A companhia ainda divulgou no sábado fato relevante com o resultado da certificação de reservas do Campo de Papa-Terra (Bacia de Campos, Rio de Janeiro). Em agosto, o campo registrou uma produção média diária de 19.904 barris de óleo equivalente.

Com o campo Papa-Terra, a 3R atingiu mais de 260 milhões de barris de reserva 2P (reservas provadas mais prováveis), sendo mais de 80% em óleo. As reservas provadas (1P) somaram 185,1 milhões de barris de óleo equivalente. O relatório de reservas foi elaborado pela consultoria independente DeGolyer & MacNaughton, com data-base de 31 de dezembro de 2021.

O contrato para a aquisição de 62,5% deste campo foi assinado com a Petrobras em julho deste ano, e a estatal segue como operadora do Papa-Terra até a finalização da operação. O restante é detido pela Chevron Brasil. O valor da transação foi de US$ 105,6 milhões.

Ao concluir as aquisições realizadas recentemente – 62,5% da participação do campo de Papa-Terra, 100% da participação dos campos Ponta do Mel e Redonda (detidos pela Duna Energia S.A.) e 50% da participação no campo de Sanhaçu detida pela Galp (os outros 50% já fazem parte do polo Macau) – o Grupo 3R reforça o portfólio composto por ativos de óleo e gás, ancorado em reservas provadas, e passa a deter 264,3 milhões de barris de óleo equivalente de reservas provadas mais prováveis (2P), dos quais 70%, ou 185,1 milhões de barris, são reservas provadas (1P).

Estes volumes podem aumentar com a potencial aquisição do Polo Potiguar – ativo que está sendo negociado exclusivamente entre Petrobras e 3R – que em 2016 produzia aproximadamente 37.000 barris de óleo por dia e que, por falta de investimentos por parte da Petrobras, teve um declínio acelerado nos últimos anos. Mesmo assim, ainda são produzidos cerca de 22.000 barris de óleo por dia nos últimos meses, conforme dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Vale (VALE3)

A Vale (VALE3) informou na última sexta-feira que retomou as operações da correia transportadora da mina do Salobo, após terem sido paralisadas por 18 dias devido a um incêndio que atingiu parcialmente a correia.

Segundo a empresa, as causas do incêndio estão sendo investigadas.

“As operações da usina de processamento serão retomadas hoje, com ramp-up de produção de concentrado de cobre até o dia 25 de outubro. A Vale estima o impacto de produção em aproximadamente 8 kt (quilotoneladas), já considerado na estimativa de produção para o quarto trimestre, divulgada no Relatório de Produção e vendas do terceiro trimestre publicado em 19 de outubro”, aponta a companhia em comunicado ao mercado.

Eletrobras (ELET3; ELET6)

A Eletrobras (ELET3; ELET6) está em fase de seleção do sindicato de bancos que ficará responsável pela estruturação da operação de follow-on e de distribuição do que pode ser uma das maiores ofertas de ações de uma empresa brasileira.

Além disso, a estatal aderiu ao programa de Stand Still, promovido pelo BNDES, com foco em empreendimentos hidrelétricos com capacidade instalada acima de 50 MW.

O programa foi anunciado pelo BNDES no mês de setembro de 2021 e está inserido entre as medidas emergenciais disponibilizadas ao mercado para o enfrentamento do cenário hídrico vigente.

Neoenergia (NEOE3)

O Credit Suisse comentou que os parâmetros finais da revisão tarifária da Neoenergia Brasília são globalmente bons e rendem à Parcela B implícita melhor do que o esperado.

Além disso, o banco mantém visão positiva para a Neoenergia (NEOE3), considerando o bom desempenho nos processos de turnaround em andamento e recuperação de volumes, uma vez que a empresa já está entregando.

O Credit Suisse mantém avaliação outperform para ações da Neoenergia, e preço-alvo de R$ 24,10 , frente à cotação de sexta-feira (22) de R$ 15,01.

Equatorial (EQTL3)

A Equatorial (EQTL3) apresentou crescimento de 34,8% nas vendas de energia no terceiro trimestre de 2021.

Nos primeiros nove meses de 2021, as vendas de energia da elétrica cresceram 42%.

Além disso, a Equatorial informou que os desligamentos na sua controlada, CEEE-D, custarão R$ 144,8 milhões, no âmbito do programa de desligamento voluntário (PDV) da distribuidora.

Segundo comunicado, o programa conta com a adesão de 998 funcionários.

Energias do Brasil (ENBR3)

A EDP Brasil (ENBR3) anunciou nesta segunda-feira (25) que irá investir no desenvolvimento da usina fotovoltaica Monte Verde Solar, com capacidade instalada de 209 MWac.

O projeto será executado em conjunto com a EDP Renováveis em um co-investimento em partes iguais.

Monte Verde está localizado no estado do Rio Grande do Norte, nas cidades de Pedro Avelino, Lajes e Jandaíra, já está outorgado e possui garantia de conexão ao sistema de transmissão e tem previsão de início de operação em 2024.

O projeto possui um PPA de 15 anos com a EDP Comercializadora, que por sua vez já alocou esta energia em contratos com a mesma maturidade.

Este investimento faz parte do plano estratégico 2021-2025 da companhia, sendo o primeiro projeto de larga escala a fim de ampliar sua participação no segmento de geração solar.

Azul (AZUL4)

A Azul (AZUL4) comunicou seus planos de parceria estratégica com a Lilium para construir uma malha exclusiva com aeronaves eVTOL no País. Foi celebrado Warrant Agreement que prevê a entrega de bônus de subscrição representando o direito de compra de 1.800.000 ações ordinárias “Classe A” de emissão da Lilium pela Azul, ao preço de € 0,12 por ação, exercíveis até 22 de outubro de 2026. Assim, a operadora poderá se tornar acionista indireta da Lilium.

Segundo BBI, o comunicado é positivo para Azul, já que operadora está liderando a operação eVTOL no país  e para Embraer, pois esse movimento ajuda a consolidar a tendência eVTOL, reduzindo os riscos de seus negócios eVTOL.

Além disso, o banco avaliou como positiva a decisão da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) de permitir o uso do combustível JET-A no país.

De acordo com relatório, o uso do combustível deve gerar economia de pelo menos US $ 10 milhões anuais para as companhias aéreas do Brasil. O JET-A é o único combustível disponível nos Estados Unidos e na América Central, enquanto Brasil, Colômbia e Costa Rica foram os únicos países a impor restrições a esse combustível.

O banco mantém visão positiva para a Azul, com preço-alvo de R$ 70, frente à cotação de sexta de R$ 29,19. Também mantém visão positiva para a Embraer (EMBR3), com preço-alvo de R$ 25,00, frente à cotação de sexta de R$ 24,25. No entanto, mantém visão neutra para a Gol, com preço-alvo de R$ 27, frente à cotação de sexta de R$ 17,08.

Braskem (BRKM5)

A Braskem (BRKM5) anunciou que a produção de eteno no Brasil somou 751,24 mil toneladas no terceiro trimestre de 2021, retração de 8% na comparação com mesmo período de 2020.

Já a produção de polipropileno (PP) nos Estados Unidos subiu 22% em um ano e caiu 3% em relação ao trimestre anterior, para 477,04 mil toneladas. Na Europa, os avanços foram de 6% no ano e queda de 3% no trimestre, para 145 mil toneladas.

O relatório ainda destaca que, no Brasil, o volume das vendas de resinas apresentou uma redução de 17% em relação ao ano anterior dado pela normalização da demanda de resinas no mercado brasileiro e menor disponibilidade de produto.

As exportações de resina apontaram para uma queda de 10% em função das restrições logísticas para exportação, além de menores oportunidades no mercado externo.

Alliar ([ativo=ALLR3])

A Alliar (ALLR3) informou que recebeu da Mam Asset proposta vinculante para aquisição de até 24 milhões de suas ações, pelo preço por ação de R$ 19,00.

Os acionistas têm até dia 3 de novembro para aceitarem a proposta.

Adicionalmente, os acionistas controladores reunir-se-ão até o dia 27 de outubro para discutir acerca da aprovação ou rejeição da proposta.

Sinqia (SQIA3)

A Sinqia (SQIA3) assinou contrato para a aquisição de 51% do capital social da QuiteJá.

A operação foi realizada pelo montante de R$ 19,1 milhões em dinheiro e R$ 19,1 milhões em ações.

A QuiteJá é especialista em recuperação de crédito de terceiros.

Movida (MOVI3) e WEG (WEGE3)

O Bradesco BBI avaliou como positiva a parceria entre Nissan e Movida para promover tendência de eletrificação no Brasil. A montadora japonesa deve fornecer 150 unidades de seu modelo totalmente elétrico Nissan Leaf para a Movida, somando à sua frota atual de veículos modelo 70 Leaf e tornando a Movida a locadora de veículos brasileira com maior frota de veículos elétrico.

Além disso, o acordo prevê investimentos em infraestrutura, com a instalação de carregadores rápidos e caixas de embutir na loja da Movida, localizada em Vila Moreira (SP). A Movida planeja que os modelos elétricos e híbridos representem 20% de sua frota nos próximos anos.

O banco ressalta também que a tendência também deve beneficiar a WEG (WEGE3), pois a companhia oferece soluções de motorizações e postos de recarga.

O banco mantém visão positiva para a Movida (MOVI3), com preço-alvo de R$ 30, frente à cotação de sexta de R$ 15,29. No entanto, mantém visão neutra para a Weg, com preço-alvo de R$ 44,00, frente à cotação de sexta de R$ 38,89.

Positivo (POSI3)

A Positivo (POSI3) celebrou com a empresa global Transsion Holdings parceria para a fabricação, comercialização e assistência técnica dos aparelhos smartphones da marca Infinix Mobile, com exclusividade, em todo território nacional.

Fundada em 2013, a Infinix é a marca Premium da empresa Transsion Holdings, sendo uma das marcas que mais crescem no segmento de smartphones no mundo, com presença em mais de 70 países.

A parceria nasce com a fabricação local do smartphone Infinix NOTE 10 Pro e a comercialização dos primeiros smartphones a partir desta segunda-feira (25).

Unifique (FIQE3)

A Unifique (FIQE3) assinou contrato de cessão de direitos e ativos junto ao provedor de internet via fibra óptica Click SBS, pelo valor de R$ 7,5 milhões.

Alphaville (AVLL3)

A Alphaville (AVLL3) reportou vendas totais de R$ 136,4 milhões no terceiro trimestre de 2021, recuo de 28% na comparação anual.

A velocidade de vendas (VSO) foi de 17% no terceiro trimestre de 2021.

CCR (CCRO3)

A CCR (CCRO3) celebrou contrato para a transferência da totalidade das ações detidas pela Riopar na Concessionária do VLT Carioca para a CIIS, controlada da CCR.

Além disso, foi realizada a cessão à CCR da totalidade dos direitos creditórios detidos pela Riopar em face da Concessionária.

A CIIS hoje é titular de 80,82% do capital social da Concessionária e, com a consumação da Transação passará a deter 87,15% do capital social.

O VLT Carioca é a concessionária responsável pelos serviços, fornecimentos e obras de implantação, operação e manutenção de sistema de transporte de passageiros através de Veículo Leve sobre Trilhos, na região portuária e central do Rio de Janeiro, pelo prazo de concessão patrocinada de 25 anos.

O Bradesco BBI comentou que na semana de 15 de outubro, o tráfego nas rodovias administradas pela CCR recuperou-se do impacto do feriado nacional da semana passada, com o tráfego pedagiado a subindo 2,8 pontos percentuais, voltando aos níveis próximos de 2019 (-1%).

Segundo banco, a melhora foi impulsionada por veículos pesados, parcialmente compensada por uma queda de  no tráfego de veículos leves.

Por outro lado, o Bradesco BBI destaca que os caminhoneiros independentes estão convocando uma greve em 1º de novembro, o que pode afetar a tendência de recuperação do tráfego.

De acordo com relatório, as concessões de mobilidade urbana foram o destaque positivo da semana, apresentando o melhor desempenho desde a semana de 18 de junho.

O Bradesco BBI mantém avaliação outperform para ações da CCR (CCRO3), e preço-alvo de R$ 22,00, frente à cotação de sexta-feira (22) de R$ 11,53.

Saúde

O Bradesco BBI avaliou como positiva as perspectivas para operadoras de planos de saúde e laboratórios de diagnóstico, enquanto ligeiramente negativa para hospitais.

No entanto, o banco diz que o fim do vento favorável da Covid-19 para hospitais (vento contrário para as operadoras) era um tanto esperado, dado o forte avanço das vacinações no Brasil.

O número de beneficiários de saúde continuou a crescer em setembro, de acordo com a ANS. Já a ocupação de leitos nas operadoras verticalizadas diminuiu 3,2% no 3T21, devido a uma redução significativa nas internações da Covid-19.

Segundo o banco, o mais importante, porém, foi a redução contínua do número de leitos, atingindo -13% em setembro. Isso aponta para um menor MLR no 4T21, principalmente para as operadoras verticalizadas, pois seus leitos são de custo fixo.

Por fim, o Bradesco BBI destaca o crescimento dos exames diagnósticos no 3T21, indicando um aumento nos procedimentos eletivos.

Ambev (ABEV3) e MDias Branco (MDIA3)

O Bradesco BBI comentou a notícia de que a Rússia, a maior exportadora de trigo do mundo, elevou sua tarifa para as exportações de trigo de US$ 61 por tonelada para US$ 67 por tonelada a partir do dia 27 de outubro.

O banco diz que o anúncio não altera sua perspectiva para os preços de commodities agrícolas, de que haja queda de 30% dos preços até 2024. O banco mantém visão positiva para a M Dias, com preço-alvo de R$ 40, frente à cotação de sexta de R$ 30,26, apesar de o trigo responder por 40% de seus custos. Também mantém visão positiva para a Ambev, com preço-alvo de R$ 21, frente à cotação de sexta de R$ 15.

Wilson Sons (PORT3)

Os papéis da Wilson Sons começam a ser negociadas hoje (25) no Novo Mercado da B3. A entrada das ações da companhia, sob o código PORT3, no nível mais alto de governança da bolsa foi possível depois que os acionistas aprovaram, na sexta-feira, a incorporação da Wilson Sons Limited (WSL), sediada nas Bermudas, pela Wilson Sons Holdings Brasil.

Compass

Ao adquirir o controle da Sulgás, por R$ 927,7 milhões, a Compass se consolida como protagonista do mercado de distribuição de gás natural no Brasil.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Curso inédito “Os 7 Segredos da Prosperidade” reúne ensinamentos de qualidade de vida e saúde financeira. Faça sua pré-inscrição gratuita.

Compartilhe