Destaques da Bolsa

Ações da Vale fecham em queda de mais de 3% com dados de produção e China; bancos sobem forte e B3 avança 4,7%

Confira os destaques da B3 na sessão desta quarta-feira (20)

Por  Equipe InfoMoney -

SÃO PAULO – A sessão foi de queda para as ações de mineradoras e siderúrgicas, com os ativos da Vale (VALE3, R$ 76,41, -3,28%) em baixa de mais de 3% após divulgação do relatório de produção da companhia, mas também tendo no radar a nova intervenção da China no mercado de metais.

Sobre a Vale, o terceiro trimestre foi marcado pelo aumento da produção de minério de ferro e carvão e pela forte queda nos preços do minério de ferro (-US$ 37 dólares/dmt do índice 62% Fe versus 2T21) levando a uma revisão na produção e venda de produtos de minério de ferro de alta sílica.

De acordo com o relatório de produção, a mineradora produziu 89,4 milhões de toneladas de minério de ferro no 3T21, correspondente a uma alta de 18,1% na comparação trimestral (3T21 versus 2T21) e de 0,8% na comparação anual (3T21 vs 3T20).

Já as cotações dos metais básicos perderam força nesta quarta em reação às várias medidas da China para enfrentar a crise de energia, que tem elevado os preços globais das commodities e ameaça o crescimento econômico.

A mudança começou na terça-feira, quando vários departamentos do governo chinês anunciaram políticas destinadas a estabilizar o abastecimento de energia para o inverno. Autoridades estudam uma intervenção no mercado de carvão para garantir preços “razoáveis”, e os futuros da commodity caíram em relação a uma máxima. Os custos mais altos da energia estão por trás do recente aumento dos preços para produtores de metais.

O alumínio, um metal intensivo em energia cuja produção passou por grandes cortes na China, era negociado em baixa na quarta-feira: os futuros em Xangai caíram quase 8%. O cobre também perdeu força com o menor apetite por risco e medidas da Bolsa de Metais de Londres para restaurar a ordem do mercado. A bolsa abriu uma investigação sobre negociações atípicas e acionou regras raramente usadas para limitar os spreads próximos.

CSN (CSNA3, R$ 25,54, -0,51%), Usiminas (USIM5, R$ 14,97, -3,96%) e Gerdau (GGBR4, R$ 27,34, -1,76%) também tiveram perdas, mas em intensidades diferentes, com CSN em leve queda e Usiminas caindo quase 4%.

As units da GetNet (GETT11, R$ 8,35, -8,24%), que tiveram forte alta no início das suas negociações no que se caminhava para o terceiro dia de forte alta, viraram para queda e fecharam com baixa de cerca de 8%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A B3 ( B3SA3, R$ 13,11, 4,71% ) teve valorização de 4,7%, após ter anunciado na véspera a compra da empresa de big data Neoway por R$ 1,8 bilhão.  O BTG Pactual considerou a operação como positiva e que a ação da B3 está em nível atrativo.

Santander Brasil (SANB11, R$ 36,07, +3,26%), Bradesco ([ativo=BBDDC4], R$ 21,61 3,00%) e Itaú (ITUB4, R$ 24,90, +2,30%) subiram, com investidores passando a se concentrar no início da temporada de balanços do terceiro trimestre do setor, na semana que vem.

A ação da Eletrobras (ELET6, R$ 37,98, -3,26%) caiu, mesmo com a aprovação na véspera do modelo de desestatização da empresa. (Em nota, o Credit Suisse considerou a notícia positiva e reiterou considerar possível a privatização da companhia no primeiro semestre de 2022.

Fora do índice, atenção para as ações da Positivo (POSI3, R$ 10,45, +5,03%), em alta de cerca de 5% após o TSE confirmar a habilitação da Positivo para fornecimento de 176 mil novas urnas.

Já os ativos da Alliar (AALR3, R$ 14,98, +9,66%) saltaram mais de 9%. No radar da empresa, o laboratório de análises clínicas informou nesta quarta-feira que recebeu correspondência do fundo de investimento Fonte de Saúde afirmando que concluiu a compra de 25 milhões de ações da companhia. A Alliar informou ter recebido ainda a informação de que, com a operação, a MAM Asset passou a deter 32,3 milhões de ações da companhia, ou 27,31% do capital.

Os fundos são ligados ao empresário Nelson Tanure, que em agosto anunciou ter assumido posição na Alliar, num desafio à proposta de compra pela rede de hospitais Rede D’Or (RDOR3).

 

Confira os destaques:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vale (VALE3, R$ 76,41, -3,28%)

A Vale (VALE3) produziu 89,4 milhões de toneladas de minério de ferro no terceiro trimestre de 2021, de acordo com o Relatório de Produção divulgado nesta terça-feira (19). O número corresponde a uma alta de 18,1% ante o segundo trimestre deste ano.

Segundo a empresa, o avanço na comparação com o trimestre imediatamente anterior se deve à melhora sazonal das condições climáticas no Sistema Norte, aumentando o desempenho de Serra Norte e S11D.

Além disso, a empresa apontou um aumento da produção de Vargem Grande por processamento a seco com o ajuste do fluxo de uma de suas plantas de processamento a úmido.

Outro fator de crescimento das vendas no trimestre foi o melhor desempenho de Itabira, devido a uma melhora do run of mine (ROM) disponibilizado.

Adicionalmente, a companhia apontou que houve uma maior compra de terceiros, embora proporcionalmente menor do que no trimestre anterior (5,8% da produção total no 3T21 versus 6,2% no 2T21); e Fábrica atingindo sua capacidade total de 6 Mtpa, após a retomada do processo de beneficiamento no 2T21.

Segundo o Bradesco BBI, os números do minério de ferro (produção de aproximadamente 89 mil toneladas, vendas de cerca de 76 mil toneladas) no terceiro trimestre foram em linha com suas estimativas. O foco agora, no entanto, deve ser na estratégia comercial da Vale de reduzir o fornecimento de produtos com alto teor de sílica e margem inferior. “Essa abordagem, em nossa opinião, implica em potencial de baixa para nossas estimativas (e consenso) de venda de minério de ferro tanto em 2021 quanto em 2022”, aponta.

Ainda no radar da mineradora, o processo criminal que julga responsabilidades da tragédia de Brumadinho (MG) perdeu validade. A decisão é do Superior Tribunal de Justiça (STJ): os cinco integrantes da sexta turma entenderam, de forma unânime, que a Justiça estadual não tem competência para analisar o caso.

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) já informou que irá recorrer.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O relator do julgamento foi o desembargador Olindo Menezes, convocado do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). Ele considera que o caso deve ser federalizado por envolver acusação de declarações falsas prestadas à órgão federal, descumprimento da Política Nacional de Barragens e por possíveis danos a sítios arqueológicos, que são patrimônios da União.

Carrefour Brasil (CRFB3)

O Grupo Carrefour Brasil (CRFB3) registrou vendas brutas de R$ 20,8 bilhões no período do terceiro trimestre deste ano, representando uma expansão de 7,7% na comparação com o mesmo intervalo de 2020.

Segundo comunicado da empresa divulgado nesta terça-feira (19), descontadas as vendas de gasolina, o desempenho seria de uma expansão de 6,6%.

Ainda de forma consolidada, as vendas no conceito mesmas lojas, porém, recuaram 0,5%.

O Itaú BBA comentou que os dados ficaram em linha com estimativas. Segundo o banco, os números foram afetados por um cenário de comparação difícil (principalmente na divisão varejo), conforme o esperado.

O BBA ressaltou a resiliência da divisão de atacarejo e o banco dando o tom para uma tendência de recuperação.

Para o Bradesco BBI, a principal conclusão do relatório de vendas deve ser que o Atacadão (75% das vendas) continua tendo um bom desempenho, apesar da base de comparação difícil. Como tal, o Cash & Carry permanecerá resiliente e o banco espera que o negócio continue a conquistar market share.

O Itaú BBA mantém avaliação outperform para as ações do Carrefour (CRFB3) e preço-alvo de R$ 30,00, frente à cotação de terça de R$ 18,07. O Bradesco BBI também recomenda compra de CRFB3, mas com preço-alvo de R$ 28,00.

Eletrobras (ELET3;ELET6)

O Ministério Minas e Energia informou que a privatização da Eletrobras (ELET3, ELET6) acontecerá no primeiro trimestre de 2022.

Segundo comunicado, a participação do governo será de, no máximo, 45% da empresa após privatização.

Caso oferta primária não seja suficiente, o governo fará nova venda de ações. No entanto, a União não exercerá direito de compra de novas ações para diluir participação.

Além disso, a estatal investirá R$ 6,7 bilhões para a revitalização de bacias hidrográficas e navegabilidade, dentro do escopo do projeto de capitalização da companhia.

Em relatório, assinado pelos analistas Carolina Carneiro e Rafael Nagano, o Credit Suisse avaliou como positiva a aprovação da Resolução de desestatização da Eletrobras.

Isso porque, segundo o banco, ajuda a Eletrobras a se aproximar da privatização e, consequentemente, do cenário de “Céu Azul”, mais positivo (com preço-alvo de R$ 65,00).

O Credit Suisse acredita que o governo ainda pode atingir sua meta de privatizar a elétrica no primeiro semestre de 2022, cronograma dependente do parecer justo do TCU sobre o processo.

Dessa forma, o banco mantém recomendação neutra para Eletrobras e preço-alvo de R$ 45,00, frente à cotação de terça de R$ 39,26.

Em relatório, Itaú BBA escreveu que os múltiplos da Eletrobras são muito atraente nos atuais níveis de preço das ações, com grande potencial de alta e potencial de baixa muito limitado.

Apesar do governo federal ter reiterado sua meta de concluir a capitalização em fevereiro, o BBA está cético diante de todos os desafios. O banco espera que a capitalização ocorra em março ou abril.

Assim, o banco mantém recomendação de compra para os papéis da Eletrobras e preço-alvo de R$ 52,90, frente à cotação de terça de R$ 39,15.

Ainda no radar da empresa ,ela informou o Conselho Nacional de Pesquisa Energética (CNPE) realiza reunião nesta quarta para deliberar sobre os parâmetros para a definição do preço de energia elétrica a ser produzida pela Usina Termo nuclear de Angra 3.

Alliar ([ativo=ALLR3])

A Alliar (ALLR3) informou que o Fundo Fonte de Saúde, do investidor Nelson Tanure, concluiu ontem (19) a operação de compra de 5.012.323 ações detidas pelo Pátria na companhia.

Com a conclusão do negócio, o fundo passa a deter cerca de 26% das ações da Alliar.

Tenda (TEND3)

A Tenda (TEND3) comunicou que o primeiro empreendimento da Alea, startup de habitação da companhia dedicada à construção de condomínios de casas, já conta com quase 50% das unidades vendidas.

O projeto já vendeu 35 das 75 unidades em menos de um mês de lançamento.

O empreendimento fica na cidade de Santa Bárbara d’Oeste, no interior paulista.

Marfrig (MRFG3) e JBS (JBSS3)

O Bradesco BBI comentou sobre suspensão das exportações de carne bovina brasileira à China e os possíveis impactos nas projeções de JBSS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3).

O Ministério da Agricultura do Brasil determinou nesta terça-feira (19) que os frigoríficos autorizados a exportar carne bovina para o mercado chinês suspendessem qualquer nova produção destinada ao país asiático. Ontem (19), a suspensão das exportações de carne bovina brasileira à China completou 45 dias.

Segundo o banco, se essa suspensão continuar, há um risco de queda das estimativas para produtores de carne bovina com operações no Brasil, uma vez que esses players podem precisar redirecionar parte das vendas que de outra forma teriam ido para a China para serem vendidas no mercado interno, onde as margens são menos atraentes.

Assim, o banco estima que a operação brasileira seja responsável por aproximadamente 15% da receita total da JBS e cerca de 20% da Marfrig.

Embraer (EMBR3

A Embraer anunciou a renovação de contrato para o Programa Pool com a TAP express, subsidiária da TAP Air Portugal. O contrato inclui amplo suporte para componentes da frota de E-Jets da companhia aérea.

O anúncio foi realizado durante MRO Europe, importante evento de manutenção aeronáutica.

Atualmente, o Programa Pool atende mais de 50 companhias aéreas em todo o mundo.

Desde 1998, a TAP express, antes conhecida como PGA-Portugália Airlines, utiliza a Embraer para o suporte de seus componentes por meio do Programa Pool na operação de suas aeronaves ERJ 145.

Em 2016, a companhia aérea introduziu os E-Jets na sua frota, que atualmente conta com 13 jatos, e a parceria foi estendida para esse novo tipo de aeronave.

Petrobras (PETR3;PETR4)

Após o fechamento do mercado, será divulgado o relatório de produção da Petrobras referente ao terceiro trimestre de 2021.

Ainda no radar, a companhia ainda reiterou que não está descumprindo contratos, contrariando a reclamação de um grupo de distribuidoras. Segundo essas empresas, a estatal estaria impondo cotas de fornecimento de gasolina e óleo diesel para o mês que vem.

O caso foi levado pelas distribuidoras à Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A petrolífera alega, no entanto, que houve uma explosão de demanda de gasolina e óleo diesel nos meses de outubro e novembro e que suas refinarias não estão preparadas para atender esse crescimento.

B3 (B3SA3)

A B3 (B3SA3) investiu US$ 10 milhões em uma rodada de investimento série B na Pismo, startup que oferece uma plataforma completa de processamento para serviços financeiros em nuvem.

A rodada, que totaliza U$108 milhões, foi liderada por SoftBank Latin American Fund, Amazon and Accel, com participação de Falabella Ventures, PruVen, Redpoint eventures e Headline, e busca acelerar a expansão global e o desenvolvimento de tecnologias líderes nos segmentos de serviços bancários, pagamentos e de infraestrutura para mercado financeiro, segundo comunicado ao mercado.

De acordo com a companhia, com esse investimento, a B3 busca aproximar ainda mais a relação com um fornecedor-chave para desenvolvimentos futuros em seus mercados. A consumação do investimento da B3 está sujeita à aprovação da CVM.

A plataforma da Pismo atualmente processa mais de 4 bilhões de chamadas de API mensalmente e é host de mais de 25 milhões de contas que transacionam acima de US$ 3 bilhões por mês.

São Carlos (SCAR3)

A São Carlos (SCAR3) comunicou a aquisição de 41 imóveis, que somados têm um valor de R$ 382,3 milhões. Os imóveis foram adquiridos da Altsa Property Gestão de Ativos.

Positivo (POSI3)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) relatou que a Positivo (POSI3) é a única empresa habilitada para participar do processo de licitação das urnas eletrônicas. Segundo o órgão eleitoral, a empresa de tecnologia está autorizada a enviar até 176 mil urnas.

Oncoclínicas (ONCO3)

O Itaú BBA avaliou como neutra a dança das cadeiras envolvendo a alta direção da empresa. O fundador da empresa, Bruno Ferrari assumirá como CEO no lugar de Luís Natel, que atuará como consultor sênior.

Segundo relatório, Ferrari já fazia parte do dia a dia e das decisões estratégicas da empresa, incluindo interações com médicos e investidores, e integração dos ativos adquiridos.

Assim, o banco não espera que essas mudanças afetem a estrutura operacional ou estratégica da empresa.

O Itaú mantém avaliação outpeform e preço-alvo para 2022 de R$ 26,00, frente à cotação de terça-feira de R$ 11,50.

Embraer (EMBR3)

A Embraer (EMBR3) informou que sua controlada EmbraerX assinou acordo com a Republic Airways para utilização de plataforma de coordenação de manutenção Beacon, visando realizar a transformação digital. O valor do acordo não foi revelado.

InfoMoney e Fliper anunciam fusão e formam o im+, nova plataforma digital

De acordo com a nota, o Beacon vai apoiar todas as operações de manutenção e acelerar o tempo de retorno à operação da aeronave integrando a plataforma nas estações da Republic. Além disso, ele também deve incluir cada um de seus provedores de manutenção de plantão da companhia.

CSN (CSNA3)

O Conselho de Administração da CSN (CSNA3) aprovou sua 11ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, em série única, no valor total de R$ 1,5 bilhão.

A emissão será objeto de oferta pública, com esforços restritos de distribuição.

As debêntures terão prazo de vencimento de sete anos, contados da data de emissão.

Os recursos captados serão utilizados para financiamento de capital de giro e fins corporativos diversos.

PetroReconcavo (RECV3)

A PetroReconcavo (RECV3) informou crescimento de 1,6% de sua produção no terceiro trimestre do ano (3T21), se comparado ao trimestre anterior (2T21).

Valid (VLID3)

A Valid (VLID3) aprovou novo programa de recompra de até 2 milhões de ações própria ou 2,48% do capital em circulação.

Rumo (RAIL3)

A Rumo (RAIL3) pediu à Justiça para tentar paralisar o processo de autorização de novas ferrovias solicitadas pela empresa VLI, que coincidem com os segmentos que a Rumo também manifestou interesse em construir.

Mas a solicitação foi negada pela Seção Judiciária do Distrito Federal.

Unidas (LCAM3)

A Unidas (LCAM3) vai patrocinar a instalação, em Belo Horizonte, de uma unidade da escola global de programação 42, segundo reportagem do Valor.

A empresa vai repassar R$ 15 milhões para a 42 instalar uma unidade na capital mineira e financiar estudantes com bolsas de estudos durante três anos. A expectativa é que a unidade forme 600 engenheiros de software no prazo de três anos, ou 200 a cada ano. A previsão é que as aulas on-line iniciem em janeiro de 2022.

AES Brasil (AESB3)

A AES Brasil (AESB3) investiu R$ 2,4 milhões em tecnologia para prever a influência do comportamento climático do Brasil para a geração de energia eólica e solar, nos próximos 30 anos.

De acordo com a empresa, o projeto desenvolvido pelas empresas WayCarbon e Enacom vai auxiliar a AES na gestão do portfólio de energia renovável de longo prazo.

Taesa (TAEE11) e Alupar (ALUP11)

O Credit Suisse publicou uma avaliação sobre transmissoras, afirmando que elas passaram pela pandemia de Covid sem impactos muito relevantes, e que suas margens Ebitda estão acima de 80%. A inadimplência não chega a ser um problema. Os últimos leilões foram disputados, e não houve muito espaço para os players expandirem seus portfólios.

A taxa interna de retorno (IRR, em inglês) de 9,3% da Alupar em relação à de 4,8% da Taesa é citada para justificar a elevação pelo Credit da avaliação da Alupar, com preço-alvo de R$ 32,80, frente à cotação de terça de R$ 8, e rebaixamento da Taesa, com preço-alvo de R$ 29,7, frente à cotação de terça de R$ 37,49. O banco diz que o nível de dividendos da Alupar deve chegar a 6,6% em 2024, mais próximo da estimativa de 8,3% da Taesa, diz o banco.

EDP Brasil (ENBR3)

A EDP (ENBR3) informou que a Bolsa de Madrid aprovou o pedido de listagem das ações ordinárias de emissão da companhia no segmento Latibex.

As ações ordinárias de emissão da elétrica serão habilitadas para negociação na Latibex a partir de 27 de outubro de 2021, sob o código de negociação XENBR.

Segundo comunicado, a admissão da listagem perante a Latibex não alterará os direitos e vantagens conferidos às ações de emissão da EDP Brasil, que seguirão sendo negociadas no segmento Novo Mercado da B3.

A Latibex é um segmento da Bolsa de Madrid no qual são negociadas ações de companhias latinoamericanas.

O Credit Suisse ainda comentou o anúncio da EDP Brasil na véspera da assinatura do contrato de venda de 3 dos seus ativos de transmissão (blocos 24, 7 e 11).

De acordo com o banco, a elétrica continua com o mandato de investir em ativos de rede e reciclar a alocação de capital, potencialmente investindo em novas unidades de transmissão, ativos de geração e distribuição.

Além disso, a EDP também está buscando desinvestir em ativos de geração hidrelétrica.

Segundo Credit Suisse, o investimento recente na unidade Celg-T está dentro da estratégia de realocar capital, embora a TIR real inicial seja de 7 a 8% para o ativo, investimentos adicionais em RAB, potencial maior alavancagem para o ativo e custo razoável de financiamento, mais uma trajetória de corte de custos mais agressiva poderia melhorar as TIRs finais do ativo.

Apesar das novas aquisições potenciais (utilizando os recursos da venda de ativos), o banco vê espaço para bons pagamentos de dividendos.

O Credit Suisse mantém avaliação outperform e preço-alvo para 2022 de R$ 24,60, frente à cotação de terça-feira de R$ 19,05.

Randon (RAPT4) e Fras-le (FRAS3)

A Randon (RAPT4) informou os resultados consolidados referentes ao mês de setembro de 2021.

De acordo com o comunicado, no mês passado a companhia teve uma receita bruta total de R$ 1,224 bilhão.

Isso representa um crescimento de 59,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

No acumulado de 2021, a receita bruta da Randon registrou aumento de 86% aos R$ 9,469 bilhões.

Já a receita líquida da companhia, atingiu em setembro o montante de R$ 822,3 milhões, alta de 48,5% na base anual.

A Randon registrou receita líquida de R$ 6,513 bilhões no acumulado do ano até setembro.

O Itaú BBA avaliou como positivo o relatório. Segundo o banco, o desempenho da empresa superou a expectativa em 4%, demonstrando que a Randon continua se beneficiando de tendências robustas de demanda.

Assim, o banco possui uma perspectiva construtiva para a companhia e, consequentemente, mantém o rating de outperform com um preço alvo para 2021 de R$ 18,5, frente à cotação de segunda de R$ 11,60.

Além da Randon, a Fras-le (FRAS3) também divulgou os mesmos dados referentes ao mês de setembro.

Dessa forma, no referido mês a companhia saltou 26,1% na receita bruta total atingindo o valor de R$ 321 milhões.

Entre janeiro e setembro de 2021, a Fras-le registra alta de 76,1% na receita bruta, com R$ 2,711 bilhões.

Do mesmo modo, a receita líquida da companhia registrou alta de 23,2% em setembro, batendo os R$ 229,2 milhões.

No acumulado do ano até setembro, a receita liquída da Fras-le atingiu R$ 1,897 bilhão, crescimento de 76,4% em relação ao mesmo período de 2020.

Companhia Melhoramentos de São Paulo (MSPA3)

A Companhia Melhoramentos de São Paulo (MSPA3) aprovou a captação de recursos por meio da cessão de créditos imobiliários de sua titularidade (CRI), no valor de R$ 100 milhões.

O CRI terá prazo de 10 anos e remuneração equivalente a 8,0804% ao ano.

Netflix (NFLX34)

A Netflix apresentou fortes resultados referentes ao terceiro trimestre de 2021, com aumento no lucro e no número de assinantes, informou a companhia na terça-feira (19), após o fechamento do pregão.

No trimestre encerrado em setembro, a gigante de streaming teve receita de US$ 7,48 bilhões, em linha com o estimado por analistas consultados pela Refinitiv, e crescimento de 16,3% na base de comparação anual. Já o lucro por ação ficou em US$ 3,19, acima dos US$ 2,56 esperados pelo mercado.

No período, o lucro líquido somou US$ 1,45 bilhão, aumento de 83% em relação aos US$ 790 milhões reportados um ano antes.

(com Reuters, Bloomberg e Estadão Conteúdo)

Curso inédito “Os 7 Segredos da Prosperidade” reúne ensinamentos de qualidade de vida e saúde financeira. Faça sua pré-inscrição gratuita.

Compartilhe