Cashback: o que é e como recuperar parte do seu dinheiro gasto em compras?

Entenda o significado, quais as vantagens e como funciona o Cashback, um sistema que permite o consumidor recuperar parte do dinheiro gasto

“Satisfação garantida ou seu dinheiro de volta”. Com esse mote, muitas empresas conquistaram e fidelizaram seu público durante muito tempo. A promessa era simples: ou o cliente mantinha o item adquirido ou poderia solicitar reembolso, se quisesse devolvê-lo. Mas, agora, o dinheiro de volta – ou uma parte dele, ao menos – é oferecido mesmo para clientes muito satisfeitos com a compra. Isso é o “cash back” ou “cashback“.

A palavra significa, literalmente, dinheiro de volta, e faz referência a um tipo de transação financeira relacionada com compras e cartão de crédito ou débito, que se tornaram muito populares nas duas últimas décadas mas, principalmente, nos últimos anos. O objetivo é estimular determinadas transações financeiras, como compras, que resultam em acúmulo de crédito ou pontos para compra de outros produtos para os clientes.

Neste Guia do InfoMoney, vamos explicar o que é cashback, quais são as suas vantagens, como funciona e esclarecer muitas outras dúvidas comuns sobre o assunto.

• O que é cashback
• Como foi criado
• Como funciona
• Como resgatar o dinheiro do cashback
• Quanto tempo leva para o dinheiro cair na conta
• Quais instituições oferecem cashback?

O que é cashback?

Cashback significa “dinheiro de volta”, em inglês, e a tradução não poderia ser mais literal. Uma das aplicações mais comuns dessa operação é aquela realizada em compras online, quando um consumidor faz a compra em um site e recebe parte do valor gasto de volta – seja em forma de dinheiro mesmo ou de pontos que podem ser usados para descontos em compras futuras.

Como foi criado o cashback?

O cashback foi criado em 1986, nos Estados Unidos, pela operadora de cartão de crédito Discover. Desde então, o conceito se espalhou pelo mundo e ganhou força no Brasil nos últimos anos.

Para a operadora do cartão, o cashback é  uma forma de incentivar os clientes a usarem seus cartões cada vez mais e um chamariz para conseguir novos clientes. Já os consumidores, na outra ponta, se beneficiam de um programa diferente do tradicional programa de pontos de cartões de crédito que oferecia apenas a possibilidade de resgate em forma de produtos, serviços ou gift cards.

Existem diversas empresas que oferecem cashback, cada uma com suas especificidades. Algumas delas reembolsam dinheiro que pode ser usado, por exemplo, para pagar a conta do próprio cartão de crédito.

Algumas dessas empresas podem ainda cobrar uma taxa anual ou mensal, mas nem todas seguem esse padrão.

No Brasil, além das operadoras de cartão de crédito que oferecem esse tipo de serviço para clientes, há ainda empresas como Méliuz, Ame Digital, PagBank, PicPay e BeBlue que também dispõe da operação para seus clientes.

Como funciona o cashback?

O cashback não é como dinheiro grátis. Isso porque é necessário gastar primeiro para depois receber algum valor de volta, ou seja, o cashback é mais parecido com um sistema de reembolsos ou recompensas do que um formato de “distribuição de dinheiro grátis”.

O que as empresas ganham dando dinheiro para os clientes

Para as empresas, oferecer o cashback é uma forma de fidelizar clientes, aumentar a sua base por conta do marketing, aumentar as suas vendas e coletar dados dos clientes. Isso não significa, no entanto, que a companhia esteja “comprando” clientes ou mesmo perdendo dinheiro.

Entre as operadoras de cartão de crédito, o que as empresas fazem é mais parecido, na verdade, com “deixar de ganhar” ao compartilhar com o consumidor uma parte é a taxa de transação cobrada dos comerciantes, por exemplo.

Outra forma de “ganhar” para as empresas é manter o dinheiro preso de certa forma ou sugerir que o valor seja aplicado em investimentos dentro da instituição financeira ou seja usado para realizar compras em parceiros específicos.

Para o cliente final, o resultado é o mesmo: dinheiro de volta no bolso. Antes de receber os valores, no entanto, é preciso, normalmente, realizar um cadastro nos sites específicos ou até baixar um aplicativo. Depois disso, basta realizar a compra pelo site parceiro da empresa de cashback .

Quanto vou receber de volta?

Para alguém receber um cashback precisa, primeiro, gastar dinheiro. Dessa forma, o pagamento funciona como um incentivo para as compras e fidelização de clientes.

O valor recebido de volta costuma variar entre 1% e 5% das transações, mas algumas transações podem oferecer recompensas extras para gastos em determinados estabelecimentos, por exemplo, ou determinados períodos, como a Black Friday. Não existe uma regra: algumas empresas podem oferecer até 100% do dinheiro de volta em determinados períodos.

Os cartões de crédito geralmente oferecem níveis variados de reembolso, dependendo do tipo de compra ou nível de transação. Dessa forma, é possível que o titular de um cartão receba de volta 3% do valor em uma compra de eletrônicos e apenas 1% na compra de alimentos e bebidas.

Esse percentual também pode variar de acordo com os hábitos de consumo, tipo de cartão e até o limite de crédito de cada um. Para clientes de cartões exclusivos, por exemplo, o percentual de cashback nas compras pode ser maior.

Como usar o dinheiro do cashback?

Não existe apenas um tipo de cashback. Cada serviço tem suas regras e determinações específicas sobre como o dinheiro pode ser usado mas, em geral, existem três tipos:

  1. O que oferece o dinheiro de volta na conta para ser usado de maneira livre;
  2. O que oferece um dinheiro que só pode ser usado em determinadas situações como abatimento em compras futuras, pagamento de contas ou compras em um grupo de lojas específico;
  3. O “social” que, em vez de devolver o dinheiro para o consumidor, faz uma destinação de parte daquilo que foi gasto a instituições carentes.

É possível fazer novas compras com o dinheiro resgatado?

Sim. Em muitos casos, o dinheiro do cashback, aliás, serve exclusivamente para isso: para que o cliente realize novas compras na loja.

Como resgatar o dinheiro do cashback?

O resgate do dinheiro vai depende das regras e critérios estabelecidos por cada programa. Alguns programas de cashback oferecem dinheiro na conta, outros, um crédito para reutilização em compras, serviços ou até pagamentos.

Na primeira opção, o saldo pode ficar disponível na conta indicada durante o cadastro, no caso de um programa que não é ligado diretamente a uma instituição financeira e pode ser sacado, colocado dentro da carteira e usado como qualquer outro dinheiro. 

Na segunda opção, o saldo fica disponível como uma moeda digital que pode ser utilizada apenas em situações específicas como compras em sites determinados.

Como transferir o saldo para a conta?

Nem sempre será possível transferir o saldo para outras contas. Isso vai depender de inúmeros fatores e das regras específicas de cada programa de cashback.

Alguns serviços de Cashback, como o Ame Digital, por exemplo, não permitem esse tipo de transação. Já outros, como PicPay e Méliuz permitem que os usuários façam transferências do dinheiro recebido por meio de cashback.

O tempo para o saldo cair na conta pode variar de acordo com cada instituição mas, em geral, é cerca de dois dias úteis.

Esse tempo, no entanto, pode ser muito maior. Tudo depende das regras estabelecidas por cada programa.

Quais são as vantagens do cashback?

A principal vantagem é receber o dinheiro de volta após realizar as compras. Além disso, aplicativos de cashback podem oferecer descontos exclusivos para produtos, além da recompensa do dinheiro de volta.

Mas existem lados negativos que precisam ser considerados. Um deles é a taxa que pode ser cobrada pelas emissoras de cartão de crédito para dar acesso ao benefício do cashback.

Outro ponto negativo é o tempo que pode levar até que o cliente receba seu dinheiro de volta e ainda a possibilidade de haver um teto para cashback em um determinado período.

Inscrever-se em um programa de recompensas que dê dinheiro de volta é uma forma de ganhar uma “renda extra” com base nas suas compras.

O dinheiro de volta significa exatamente isso: é uma parte de um valor que foi gasto que volta para o bolso do consumidor. Dessa forma, para ter cashback é preciso gastar. Portanto, é importante levar em conta o orçamento doméstico para não exagerar nas compras.

Como ganhar cashback pagando boletos, é possível?

Alguns serviços de cashback oferecem a possibilidade de ganhar o dinheiro de volta independente do meio de pagamento utilizado. Dessa forma, é possível receber ao pagar as suas compras por meio de boleto bancário.

Um dos programas de cashback, o PagBank, oferece ainda a possibilidade de até 16% do dinheiro de volta para usar na quitação de despesas como energia elétrica, água e internet. O problema: nesses casos, só é oferecido para quem pagar as contas de consumo com o cartão de crédito e parcelar o pagamento. Dessa forma, o percentual de retorno dependerá do número de parcelas definidas para o pagamento. De 2 a 5 parcelas, o cashback será de 5%, entre 6 a 9, será de 10% e 10 a 12, 16%.

É importante saber, no entanto, que o cashback está limitado a R$ 600 e, é sempre bom lembrar: pagamentos parcelados no cartão de crédito podem conter juros.

Quais instituições oferecem?

Boa parte dos emissores de cartão de crédito oferecerem programas de cashback para seus clientes. Mas também existem muitos apps de cashback que funcionam como intermediários no processo.