Em educacao / guias

Dividend Yield: saiba como ganhar mais no mercado de ações

Além de ampliar sua carteira, você também pode reduzir riscos reinvestindo em ações o pagamento dos proventos

SÃO PAULO - Alguns investidores entram no mercado de ações esperando obter lucros apenas a partir da oscilação dos preços das ações, comprando na baixa e vendendo na alta. Mas existe uma outra forma de obter ganhos através do mercado de ações.

Ao adquirir uma ação, o acionista passa a ter o direito de receber parte dos lucros da empresa emissora do ativo. Esta parcela do lucro, distribuída periodicamente conforme decidido pelo Conselho Administrativo da empresa, é chamada de provento, e é composta pelo pagamento de dividendos ou juros sobre capital próprio.

A relação entre os proventos pagos em dinheiro por uma empresa e a cotação das ações desta empresa no mercado é conhecida por dividend yield (DY).

De maneira simplificada, pode-se dizer que este indicador expressa qual foi o retorno relativo, ou seja, o percentual em dinheiro que o investidor obteve a partir do pagamento dos proventos.

Calculando o dividend yield

A fórmula é bastante simples. Basta dividir o valor do provento por ação em um determinado período de tempo pelo preço da ação e multiplicar por 100. Por exemplo, caso você tenha feito uma compra de 10 ações da empresa A, e no dia do pagamento deste dividendo suas ações estejam valendo R$ 100, e esta empresa lhe pagou dividendos anuais no valor de R$ 15 por ação, então o dividend yield da empresa A será de 15%.

Assim, podemos dizer que para cada ação que você adquiriu da empresa A, você obteve um retorno de 15% caso tenha ficado com o papel até o pagamento do provento. Entretanto, caso o investidor tenha realizado diversas compras do mesmo ativo em períodos diferentes, uma maneira de adequar as oscilações do preço da ação para o cálculo é fazer uma média ponderada dos preços pela quantidade para obter o preço médio da ação.

Leia Mais: Conheça as 20 empresas com maior dividend yield em 2018

O mercado e o dividend yield

Um ponto interessante do yield é que ele funciona como um balizador para a queda de preço das ações. Note que se uma empresa tiver perspectivas de pagar dividendos de R$ 10 por ação, esta ação provavelmente não irá custar R$ 15 ou R$ 20, pois o seu retorno seria muito alto e conseqüentemente a demanda por ela aumentaria, aumentando também seu preço.

Entretanto, vale lembrar que como o dividend yield é uma medida de relação direta com o preço da ação, yields muito elevados podem ser reflexo de cotações muito baixas, o que pode evidenciar um mercado financeiro fraco.

Estudos mostram que a relação entre dividendo e preço no Brasil em 1998 era de 7,8%, enquanto que nos EUA era de 1,3% Atualmente, essa relação se mantém estável nos Estados Unidos, mas caiu para 4,3% no Brasil, embora algumas fontes citem 5% para as empresas brasileiras nos últimos anos.

Reinvestindo os proventos

Vejamos agora um exemplo de como obter ainda mais lucro com os proventos pagos pelas empresas. Uma maneira de ampliar ainda mais seu capital é através do re-investimento dos proventos recebidos, por exemplo, adquirir mais ações da empresa que lhe pagou o provento.

Suponha que você tenha adquirido 100 ações da empresa A por R$ 20 cada uma, seu investimento inicial portanto foi de R$ 2.000, suponha também que esta empresa paga em média, 5% de dividendo ao ano, como é o caso de alguns bancos. Além disso, devemos considerar também a valorização que as ações têm no ano, vamos supor 10% ao ano, embora o Ibovespa, nos últimos 5 anos, tenha se valorizado, em média, 8% ao ano.

Pois bem, ao final do primeiro ano você não recebeu proventos, mas já no segundo ano, além de obter o ganho com a valorização do papel, que subiu 10%, e passou a ser cotado a R$ 22, você acumulou lucro de R$ 110 somente com o pagamento de proventos, o que lhe permitiu adquirir mais 5 ações. Portanto, lembre que agora você possui 105 ações da empresa A .

Assim, no terceiro ano, com mais 10% de valorização das ações, e com proventos de 5% você recebeu R$ 127,05 e comprou mais 5,3 ações, de forma que ao final de 5 anos adotando esta estratégia você terá conseguido 121,6 ações que estarão valendo R$ 29,28, o que lhe dará um montante de R$ 3.559. Ou seja, seu investimento inicial de R$ 2.000 cresceu cerca de 15,6% ao ano, apenas com o re-investimento dos proventos e da valorização das ações.

Quer viver de renda na Bolsa? Clique aqui e aprenda tudo sobre Dividendos

 

Contato