Os 3 grandes diferenciais que fazem da Grendene uma boa aposta mesmo nos tempos de crise

As vantagens de uma excelente gestão e de ter o custo de produção mais competitivo que os da China

arrow_forwardMais sobre

Aproveitando o início da temporada de divulgação de resultados, hoje vamos comentar os números do 3° trimestre da Grendene.

Antes, alguns destaques sobre a empresa:

A Grendene é uma das maiores produtoras mundiais de calçados, com uma capacidade instalada de 250 milhões de pares/ano, em 11(onze) unidades industriais localizadas no Ceará e Rio Grande do Sul.

PUBLICIDADE

Possui um complexo industrial totalmente integrado, tendo tecnologia proprietária e exclusiva na produção de calçados para os públicos feminino, masculino e infantil.

Essa integração,vai desde uma fábrica de PVC para consumo próprio, até toda a logística para atender distribuidores e varejistas tradicionais e não tradicionais em todo o território nacional e no exterior.

É a maior exportadora do Brasil tendo vendido 35,2% (3° trimestre) de todos os calçados enviados ao exterior.

Além disso, a Companhia é detentora de marcas reconhecidas e de sucesso, como Ipanema, Rider, Grendha e Melissa, possuindo um Showroom em Milão e 4 lojas conceito: três “Galeria Melissa” (São Paulo, Nova York e Londres), e uma “Casa Ipanema”  (Rio de Janeiro).

Falando agora do desempenho:

A empresa apresentou resultados consistentes dentro de um cenário macroeconômico de forte contração, trazendo os seguintes destaques no trimestre (3T16 versus 3T15):

PUBLICIDADE

1)      Queda de 12,7% na Receita Líquida, compensada por uma redução do CPV(Custo do Produto Vendido) de 10,9%,  gerando uma diminuição de apenas 1% na Margem Bruta, de 50,3%(3t15) para 49,3%(3t16)

2)      Redução de 12,8% das Despesas Gerenciais, preservando as Margens Operacionais em 20%.

3)      Aumento 208,3% do Resultado Financeiro de R$20,5mi(3t15) para R$63 mi(3t16), em função das elevadas taxas remuneratórias e hedge cambial do caixa líquido de R$1,5bi.

4)      Margem líquida de 28,1% atingiu nível recorde, com lucro líquido de R$150,9mi.

Vale a pena destacar, que utilizando apenas 70% de sua capacidade instalada (250 mi de pares/ano), conseguiu diminuir custo de produção (-10,9%).

Realmente o resultado foi admirável da administração da empresa dentro das péssimas condições econômicas do país.

A Grendene, como todas as empresas que são analisadas neste espaço, possui todos os elementos para respaldar seu sucesso: Excelentes Ativos, Gestão e os seguintes diferenciais:

1) Processo produtivo com tecnologia própria, que permite baixíssimos níveis de perda de matéria prima, ao contrário da concorrência, e assim um custo por par imbatível (R$ 6,09)

2) Ampla rede de distribuição nacional e internacional, tornando-a empresa líder na exportação, inclusive sendo competitiva nos países asiáticos como a China.

3) Baixa necessidade de capital para crescer, ou seja, caso necessite expandir sua capacidade produtiva, necessitará de baixos investimentos. A título de exemplo, o último investimento feito pela Grendene foi numa fábrica em 2013 para produzir 40 milhões de pares (20% da capacidade original), foi de apenas R$ 60milhões.

Por fim, mesmo diante dos enormes desafios econômicos, a Grendene reiterou suas metas de crescimento do Lucro Líquido entre 12 a 15% a.a.(CAGR – 2008-2018) e Receita Bruta entre 8% e 12% a.a, o que reforça nossa confiança em continuar acompanhando essa belíssima Companhia.

Até a próxima!!

João Paulo Reis

É gestor do Venture Value FIA, sócio da Venture Investimentos desde o seu surgimento em 2006, acumulando experiência na seleção e análise das empresas listadas na bolsa de valores.