Quando perder dinheiro vale a pena ?

A vida da certo "aos poucos". Aprenda com seus erros e suba degrau por degrau.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

A resposta é fácil! Quando aprendemos algo com a perda!

Nesses últimos anos, sigo acompanhando investidores angustiados com suas perdas financeiras. Logicamente, mais importante (e angustiante) que a perda em si é descobrir o motivo da perda e isso tem levado os investidores “a loucura”.

Como atualmente tenho estado a frente das operações de mesa e em contato direto com os clientes – de absoluta e grande valia para mim, diga-se de passagem – tenho questionado os investidores sobre suas operações no intuito de ajudá-los a desenvolver o senso de gestão de risco das suas operações sem interferir na operação do cliente (esse cuidado é primordial e absolutamente importante).

Na grande totalidade das operações, os clientes e alunos me perguntam antes sobre entrar ou não em determinadas operações. Minhas respostas são sempre “questionativas”. Não há nada melhor que um bom “PORQUE” para responder uma pergunta!

Geralmente, quando um cliente me pede uma operação, minha primeira atitude é a de acatar a operação plenamente. Uma vez realizada, questiono o cliente com uma pergunta do tipo: “Fulano … uma pergunta por favor! Porque você entrou comprado neste ativo ?”

As respostas são as mais variadas e sempre fundamentadas com os verbos proibidos da bolsa de valores.

“Eu acho que vai virar!”

“To sentindo que chegou no fundo e bateu em um suporte”

“Porque o volume (de compra) aumentou. To vendo uma virada!”

O grande problema destas respostas é a ausência do day-after ou seja, o que acontece se a operação der errado ? Como buscar a razão da possível perda ou erro sem saber para onde olhar ?

Os investidores têm que se preparar melhor no momento da compra de um determinado ativo na bolsa de valores. Abaixo um check-list para ajudá-los.

  • Quais os motivos que me levaram a escolher essa operação como a melhor?
  • Estou comprando um ativo que está em tendência de alta? (ou vendendo algo em tendência de baixa?)
  • Porque estou realizado a operação neste ponto? Alguma possibilidade do ativo “esticar” um pouco mais?
  • A quantidade que estou investindo leva em consideração minha política de risco e perda financeira?
  • O que farei se a operação der certo porem não se completar?
  • E se der errado?
  • Como está dimensionado meu stop?

Questionamentos pontuais são importantes para se ter uma referência. Uma vez diagnosticados os motivos, quando temos uma perda financeira, podemos parar e “olhar para trás” para ver o que aconteceu.

Se lembram do artigo do piloto e do investidor ? Reproduzo aqui a fonte para vocês se lembrarem deste artigo que fez um enorme sucesso quando da sua publicação no Valor Econômico. Seguramente, vale uma releitura !

Lembrem-se SEMPRE: Se não sabemos para onde estamos indo, qualquer lugar serve.

Cordialmente,

Marcelo Rahal Coutinho
mcoutinho@youtrade.pro.br

Marcelo Coutinho