Qual o melhor investimento para mim ?

Se você está contente com "qualquer coisa", saiba que você é "qualquer um" !

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
arrow_forwardMais sobre

As demandas atuais dos profissionais são intensas ! Metas, relatórios, gerenciar pessoas e processos, dimensionar e equacionar problemas. Desde que criamos o YouTrade em 2006, a reclamação é sempre a mesma. “Eu não tenho tempo de acompanhar minhas aplicações financeiras!”. A minha réplica para essa colocação é sempre a mesma “Você não precisa de tempo para acompanhar. Você precisa de tempo para escolher!”

Atualmente, o mercado financeiro contempla vários produtos para as mais diversas expectativas. Os mais conservadores, encontram na Renda Fixa (CDB e Tesouro Direto por exemplo), instrumentos menos voláteis e menos susceptíveis as oscilações do mercado e eventos externos. Esses produtos se adequam perfeitamente aos investidores que desejam capitalizar seu patrimônio de uma forma cadenciada e progressiva. Com retornos próximos a taxa básica de juros, os investimentos em Renda Fixa se mostram verdadeiros “blindadores” dos efeitos externos do mercado.

Quando falamos de gestão de carteiras, estamos basicamente, falando de 3 perfis de investimentos. O CONSERVADOR, já destacado acima, opta por segurança. O MODERADO, permite que uma menor parte de seu capital seja exporta a riscos e volatilidades maiores em troca de uma possível alavancagem deste capital para obter um retorno acima do mercado. O AGRESSIVO é destinado ao investidor que tem um apetite maior por rentabilidade mas para isso, expõe uma maior parte de seu capital a riscos muito acima do mercado com instrumento de alta volatilidade.

Para os investidores que tem o desejo de se expor um pouco mais, os investimentos em ações e Fundos de ações cobrem bem essa necessidade. Existem vários tipos de fundos compostos por várias carteiras distintas. Existem fundos por exemplo que possuem na sua carteira, ações que chamamos de ações de “primeira linha ou blueships”; Existem outros que utilizam ações mais voláteis que podem trazer maiores ganhos ou prejuízos ao investidores dependendo do humor do mercado que são as “small caps” ou ações de empresas de menor porte.

Para aqueles que buscam rentabilidades ainda mais elevadas, existem os instrumentos futuros como operações de índice. moedas e as commodities – milho, café, soja e boi. Um derivativo, por exemplo, pode subir até 100% em um único dia ! Geralmente nestes casos, o investidor busca uma rentabilidade maior destinando uma parte ainda maior de seu capita, ciente que no caso de uma volta do mercado, as perdas podem ser significativas.

Mas a verdade é … Como começar ? A resposta é simples e demanda um pequeno trabalho de auto conhecimento. Quais são seus objetivos ? Qual a sua tolerância a risco ? O quanto você suporta perder em caso de uma reviravolta do mercado ? Qual o destino dos seus investimentos ou seja, o que vamos fazer com esse capital ?

Uma vez que essas perguntas estejam respondidas, fica mais fácil mostrar ao investidor qual o produto que mais de destina. Uma vez escolhido o produto, o investidor não tem mais que se preocupar em acompanhá-lo veementemente. Desta forma, fica claro que o passo inicial para investir com segurança e equilíbrio passa não pelo acompanhamento do investimento e sim, pela escolha minuciosa de qual produto se adequa as suas necessidades no seu momento de vida presente.

Boa escolha !

Marcelo Coutinho é piloto privado de avião e sócio-presidente do YouTrade. Criou a empresa para fornecer respostas e trabalhar para que os investidores atuem de forma consciente, entendendo o que estão fazendo no mercado e sabendo quais serão as conseqüências de cada decisão que tomam. Tudo isso porque não basta dominar técnicas, é preciso ser um estrategista.

Marcelo Coutinho