Renda fixa

Tesouro Direto: juros de prefixados sobem até 13,68%; taxa de papel de inflação para 2026 ultrapassa título para 2055

No radar do mercado está o risco fiscal e o fim de ciclo de alta dos juros

Por  Bruna Furlani, Katherine Rivas -

As taxas dos títulos públicos operam mistas na tarde desta quarta-feira (20). A maioria das taxas avançam, porém com menor intensidade do que visto na sessão da manhã.

Segundo Lucas Visconti, operador de renda fixa da RB Investimentos, o movimento do mercado de juros hoje é de realização de boa parte dos ganhos registrados nos últimos dias.

Ele explica que nesta semana, os prêmios nas taxas de juros dispararam por conta de discussões relacionadas ao teto de gastos, incerteza fiscal e eleitoral no País, somado as pressões dos juros norte-americanos que acabaram afetando as taxas das nações emergentes. Contudo, hoje o debate do mercado se concentrou no fim do ciclo de alta da Selic.

“O mercado tem projetado uma taxa Selic terminal entre 14% e 14,25%, enquanto o Banco Central trabalha com uma taxa menor para o fim do ciclo”, explica Visconti.

De acordo com o operador de renda fixa da RB Investimentos, a expectativa do mercado é que o movimento de queda na curva de juros inicie apenas no final de 2023 ou começo de 2024. “Mas ainda temos muito prêmio na curva de juros futuros, semelhante as taxas vistas perto do impeachment da ex-presidente Dilma”, afirma.

Leia mais: 
Tesouro Direto: retornos de títulos prefixados registram mais uma sessão histórica; o que explica essa alta?

Enquanto isso, na cena internacional, o Banco Central da China (PBoC, na sigla em inglês) manteve hoje as taxas de referência para empréstimos de um e cinco anos, em 3,7% e 4,45%, nessa ordem, conforme esperado pelo mercado.

Já na Europa, as atenções estão voltadas para a decisão de política monetária do Banco Central Europeu, que será anunciada amanhã (21). O consenso de mercado aponta que o ajuste deve ser de 0,25 ponto percentual.

Dentro do Tesouro Direto, as taxas perderam impulso se comparadas com os recordes vistos na primeira atualização do dia. Contudo, avançavam em relação a sessão do dia anterior.

O retorno dos prefixados chegava até 13,68% ao ano, enquanto nos títulos atrelados à inflação o maior ganho real era de 6,30%.

O Tesouro Prefixado 2029 e o Tesouro Prefixado 2033, com juros semestrais, apresentavam às 15h34 um retorno anual de 13,55% e 13,68%, respectivamente, superior aos 13,49% e 13,57% vistos na terça-feira (19).

Na contramão, o Tesouro Prefixado 2025 oferecia uma rentabilidade anual de 13,41% hoje, inferior aos 13,45% registrados na sessão anterior.

Nos títulos atrelados à inflação, as taxas subiam entre 2 e 4 pontos-base. Apenas a taxa do Tesouro IPCA+ 2055 permanecia estável.

Chama a atenção o fato de que a taxa real oferecida pelo papel com vencimento em 2026, no valor de 6,30%, era maior do que a remuneração real oferecida pelo Tesouro IPCA +2055, de 6,29%.

Movimentos semelhantes a esse em que papéis de prazo mais longo oferecem juros menores do que títulos de vencimento mais curto costumam ser contraintuitivos, já que títulos de prazo maior são mais sensíveis a oscilações e mudanças no cenário.

Confira os preços e as taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto na tarde desta quarta-feira (20): 

Fonte: Tesouro Direto

Real volta a sofrer impacto de preços de commodities

O Brasil sempre foi um importante exportador de commodities. Minério de ferro, petróleo, soja e celulose são algumas das principais produções do país e têm, já há bastante tempo, grande peso na performance da economia local, com seus preços ajudando a definir o valor do real frente a outras divisas. Durante a pandemia da Covid-19, porém, essa dinâmica foi interrompida – apesar de agora, aparentemente, voltar a estar ganhando tração.

Fases de boom da commodities normalmente costumam ser positivas para a moeda brasileira, o real, assim como para os ativos dos diferentes segmentos, com a entrada de mais recursos estrangeiros no país. Pelo fato de o país exportar muito esses produtos, é normal quando há uma valorização dos preços dessas mercadorias a balança comercial ficar mais positiva, além de existir um fluxo financeiro para as ações do setor.

Não foi isso que se viu, porém, nos últimos anos. O preço das commodities em 2020 e 2021 avançou, mas a moeda brasileira não acompanhou totalmente.

Já no final de fevereiro e início de março, quando os preços das commodities explodiram por causa da guerra da Ucrânia, o real foi para as suas máximas de 2022, beneficiado pelas cotações mais altas de produtos como grãos e metais. Agora, que as commodities recuam com a perspectiva de menor crescimento da economia global, a correlação também tem aparecido e pode estar ganhando mais força.

Saiba mais em:

Real volta a sofrer impacto de preços de commodities e pode mudar dinâmica de margens de exportadoras

Europa e commodities

Na cena externa, agentes financeiros monitoram dados de inflação vindos do Reino Unido, que mostraram que o índice acelerou em junho para um novo recorde em mais de 40 anos, ao atingir 9,4% em um ano (contra 9,1% em maio).

É o valor mais alto para o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) desde abril de 1982, segundo dados do Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS) divulgados nesta quarta-feira (20).

Economistas consultados pelo The Wall Street Journal esperavam que a inflação chegasse a 9,3%.

Já o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) da Alemanha saltou 32,7% em junho ante igual mês de 2021, segundo dados publicados nesta quarta-feira (20) pela Destatis, como é conhecida a agência de estatísticas do país.

Em maio, a taxa anual do PPI tinha desacelerado 33,6%. Já na comparação ao mês anterior, o índice subiu 0,6% em junho.

Atenção ainda para as cotações do petróleo, que operam em baixa nesta quarta-feira, pressionadas por esforços dos bancos centrais em controlar a inflação.

Ciro Gomes

O PDT aprovou, nesta quarta-feira (20), a candidatura de Ciro Gomes, 64, à Presidência da República. A decisão foi tomada, por aclamação, em convenção nacional realizada na sede da sigla, em Brasília. No evento, também foram delegados poderes para a Executiva Nacional do partido definir a escolha do vice na chapa e as coligações.

Esta é a quarta vez em que Ciro Gomes disputa o cargo no Palácio do Planalto. Agora, ele tenta se vender ao eleitorado como uma alternativa à polarização entre o presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Conheça mais sobre a trajetória do candidato clicando aqui.

O evento, realizado de forma híbrida na sede do PDT, em Brasília, marca a estreia da temporada de convenções partidárias entre os presidenciáveis.

Lisura do sistema eleitoral

Já na cena política local, em declaração à imprensa publicada ontem (19), a embaixada dos EUA em Brasília afirmou que as eleições brasileiras, “conduzidas e testadas ao longo do tempo pelo sistema eleitoral e instituições democráticas, servem como modelo para as nações do hemisfério e do mundo”.

A embaixada disse ainda que está confiante na lisura do processo eleitoral brasileiro, que deve refletir o desejo do eleitorado brasileiro.

Parlamentares de partidos de oposição também apresentaram, na véspera (19), uma notícia-crime ao Supremo Tribunal Federal (STF) em que pediram a abertura de investigação contra o presidente Jair Bolsonaro (PL), pré-candidato à reeleição.

Em sua justificativa, eles alegaram que houve suposto crime contra o Estado Democrático de Direito, crimes de responsabilidade e crime eleitoral após declarações feitas pelo chefe do Executivo a embaixadores na segunda-feira (18).

Calculadora de renda fixa
Baixe uma planilha gratuita que compara a rentabilidade dos seus investimentos de renda fixa:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

Compartilhe