Ranking InfoMoney-Ibmec 2022

Quais são os melhores fundos de investimento de 2022? Conheça os vencedores da nova edição do ranking InfoMoney-Ibmec

Ranking premia fundos com bons retornos e consistência – e, pela 1ª vez, inclui os de previdência. Em vídeo, vencedores contam onde estão investindo agora

Por  Mariana Segala -

Os fundos das gestoras ARX, Vista, Guepardo, Ibiuna, Capitânia e Trígono foram os vencedores da edição de 2022 do ranking InfoMoney-Ibmec de Melhores Fundos.

O ranking premia os gestores que conseguem entregar aos investidores bons retornos com consistência ao longo do tempo. Para isso, analisa os rendimentos ajustados ao risco dos fundos disponíveis no mercado brasileiro num período de três anos. Conheça a metodologia completa aqui.

Neste ano, pela primeira vez, o ranking analisou também os fundos de previdência privada premiando os que se destacaram em três categorias. Com isso, foram selecionados os vencedores em nove classes:

  • Renda Fixa Crédito Privado
  • Multimercado
  • Renda Variável
  • Previdência – Renda Fixa Crédito Privado
  • Previdência – Multimercado
  • Previdência – Renda Variável
  • Fundos Imobiliários – Fundo de Fundos (FoF)
  • Fundos Imobiliários – Tijolo
  • Fundos Imobiliários – Papel

Em 2021, o setor de fundos de investimentos teve recorde de captação líquida (deduzidos os resgates). Os depósitos somaram quase R$ 370 bilhões, porém não distribuídos igualmente entre as diferentes categorias. Enquanto os fundos de renda fixa dominaram o mercado, em meio à alta dos juros, os de ações e multimercados tiveram números bem abaixo do ano anterior.

“É um movimento natural quando há mudanças nos juros”, diz George Sales, professor do Ibmec responsável pela elaboração do ranking. Mesmo assim, adicionou dificuldades para os gestores de fundos de ações e multimercado com gestão ativa (além da volatilidade que se instalou nos mercados a partir do segundo semestre de 2021).

“Eles precisam continuar tentando uma boa performance nos melhores ativos, mas o mercado acaba se esvaziando. Foi um ano de bastante desafio para a turma”.

Abaixo, você confere quais foram os vencedores do ranking de 2022:

Categoria Renda Fixa Crédito Privado

Conheça os fundos vencedores:

1º – ARX Everest FIC Renda Fixa Crédito Privado

2º – Icatu Vanguarda Credit Plus FIC Renda Fixa Crédito Privado

3º – Angá High Yield FI Renda Fixa Crédito Privado

Os fundos de renda fixa aproveitaram a elevação da taxa básica de juros, a Selic, para incluir nas carteiras papéis de crédito privado com boas promessas de rentabilidade. Isso beneficiou até mesmo os fundos considerados mais conservadores – ou high grade – como é o caso do ARX Everest, segundo Samuel Ponsoni, gestor dos fundos de fundos da família Selection da XP.

“Dentre os fundos high grade, a carteira da ARX é um pouco mais arrojada”, diz o gestor. “Investe em debêntures e letras financeiras de grandes instituições, mas também tem algum espaço para FIDCs [fundos de recebíveis] ou CRIs [certificados de recebíveis imobiliários] de emissores menores”. Seu retorno em 2021 beirou 10%, o dobro da taxa do CDI, principal referência para investimentos de renda fixa.

Também no universo dos fundos high grade está o Icatu Vanguarda Credit Plus, gerido pela Icatu Vanguarda, tradicional gestora do segmento de crédito. Sua carteira é composta basicamente por CDBs, debêntures e FIDCs – mas há espaço também para “apimentar” os resultados com papéis emitidos por empresas de capital fechado e bonds (títulos internacionais). Em dezembro de 2021, a carteira apresentava um spread médio de 2,53% acima da taxa do CDI.

Diferentemente dos fundos da ARX e da Icatu Vanguarda, o Angá High Yield está no grupo dos menos conservadores – como a inscrição high yield em seu nome denota. “Ele toma mais risco, alocando principalmente em FIDCs estruturados pela própria Angá junto a seus parceiros”, explica Ponsoni.

Exatamente por isso, a liquidez do Angá é menor que a dos outros vencedores. O fundo tem prazo de resgate de 180 dias – ou seja, o investidor receberá os recursos dos saques que solicitar apenas 180 dias depois. O fundo da ARX faz os pagamentos em 60 dias e o da Icatu Vanguarda, em 45 dias.

Os prazos são necessários para que os gestores consigam negociar os papéis em que aplicam, que em geral possuem menor liquidez também.

Veja a entrevista com os gestores dos melhores fundos de renda fixa e saiba onde ele estão investindo agora:

Categoria Multimercado

Conheça os vencedores:

1º – Vista Multiestratégia FIC Multimercado

2º – Logos Total Return FIC Multimercado

3º – Solana Equity Hedge FIC Multimercado

Os fundos multimercado com gestão ativa estiveram entre os mais questionados pelos investidores ao longo de 2021. Na média, renderam pouco mais de 2% no ano, demonstra o IHFA, índice de multimercados calculado pela Anbima. É menos que os 4,42% da taxa do CDI, principal indicador de referência (benchmark) adotado pelos gestores dessas carteiras.

“Ciclos de grande redução seguida de aumento da taxa de juros, em um espaço de tempo curto, geram volatilidade e mudança de comportamento dos investidores”, diz Sales, do Ibmec. “Isso afeta as movimentações dos gestores e as estratégias de investimento de longo prazo”.

Os fundos que conseguiram se destacar nesse ambiente e venceram o ranking InfoMoney-Ibmec na categoria multimercado seguem estratégias distintas.

O Vista Multiestratégia, por exemplo, busca retornos absolutos de longo prazo, sem correlação com qualquer índice de mercado – o objetivo é evitar o risco de perda permanente de capital fazendo investimentos em juros, câmbio, ações, dívida, commodities e ativos no exterior.

Trata-se, segundo Ponsoni, de um fundo com volatilidade acima da média dos multimercados – não há, de acordo com os documentos do fundo, restrição de alavancagem. “Desde 2015, quando foi lançado, teve retornos excepcionais, ficando abaixo do CDI apenas em um ano”, diz. “Portanto, apesar de ser muito arrojado, entrega retornos consistentes”.

Calculadora de renda fixa
Baixe uma planilha gratuita que compara a rentabilidade dos seus investimentos de renda fixa:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

Já o Logos Total Return é o mais arrojado da Logos Capital. Assim como outras carteiras da gestora, segue a cartilha dos fundos long biased (majoritariamente comprada em ações, embora possa manter também posições vendidas em certos momentos), com a liberdade para investir em outros mercados.

Embora em 2021 tenha registrado perdas acumuladas de 18%, seu desempenho no longo prazo compensou – em 2019, o fundo rendeu 116%.

O fundo Solana Equity Hedge, por sua vez, tem a carteira voltada principalmente para o mercado de renda variável, buscando identificar distorções nos preços das ações para realizar operações conhecidas como long short (ou seja, compradas e vendidas). Os derivativos entram no portfólio principalmente com a finalidade de proteção.

“As operações long short são o carro-chefe do fundo”, diz Ponsoni. Embora registre um histórico de desempenhos anuais positivos praticamente desde sua criação, o Solana pode ter seus altos e baixos mensais – em outubro do ano passado, por exemplo, chegou a ter perda de 6,5%.

Veja a entrevista com os gestores dos melhores fundos multimercado e saiba onde ele estão investindo agora:

Categoria Renda Variável

Conheça os vencedores:

1º – Guepardo Institucional FIC Ações

2º – Sulamérica Selection FI Ações

3º – Tarpon GT FIC Ações

Na renda variável, a queda de quase 12% acumulada pelo Ibovespa em 2021 evidenciou a relevância do bom e velho stock picking.

E escolher as melhores ações por vezes envolve olhar para papéis menos visados pelo mercado. Uma das maiores posições do fundo Guepardo Institucional ao longo de 2021, equivalente a cerca de um quarto da carteira, foi nas ações da Vulcabras (VULC3), fabricante de calçados que detém marcas como Mizuno, Olympikus e Under Armour.

“A estratégia que vislumbrávamos e que está sendo executada pela empresa nos últimos dois anos está finalmente aparecendo de maneira mais clara nos resultados. Acreditamos que o foco no mercado esportivo e a adição da marca Mizuno deverão proporcionar melhores resultados à empresa nos próximos trimestres”, relataram os gestores do fundo em carta aos acionistas referente ao terceiro trimestre de 2021.

No caso do fundo Tarpon GT, os resultados vêm de investimentos voltados às small caps, companhias de menor capitalização de mercado. “É um fundo mais concentrado em alguns papéis, e que teve resultados muito bons”, diz Ponsoni.

Mais da metade da exposição da carteira está em empresas do setor de portos e serviços marítimos, seguido pelo segmento de material rodoviário (20%), máquinas (12%) e imobiliário (8%).

O Sulamérica Selection, por sua vez, ainda colhe os frutos de seu bom desempenho de 2019 – quando avançou mais de 90%. No ano passado, conseguiu se manter no positivo, porém com ganhos modestos de menos de 2%.

Em dezembro de 2021, as maiores posições do fundo estavam em ações como 3R Petroleum (RRRP3), a Vittia (VITT3), do segmento de insumos agrícolas, a farmacêutica Blau (BLAU3), a Vamos (VAMO3), que atua com locação de maquinário, e a Petz (PETZ3).

Veja a entrevista com os gestores dos melhores fundos de renda variável e saiba onde ele estão investindo agora:

Categoria Previdência

Conheça os vencedores por subcategoria:

Previdência Renda Fixa Crédito Privado

1º – Capitânia Prev Advisory XP Seguros FIC Renda Fixa Crédito Privado

2º – ARX Denali XP Seguros Previdência FIC Renda Fixa Crédito Privado

3º – Icatu Vanguarda Absoluto FI Renda Fixa Previdenciário Crédito Privado

Previdência Multimercado

1º – Ibiuna Previdência Icatu FI Multimercado

2º – ARX Target Icatu Prev FIC Multimercado

3º – Dahlia 70 Advisory XP Seguros Previdência FI Multimercado

Previdência Renda Variável

1º – Trígono 70 Previdência FIC Multimercado

2º – Bogari Value Icatu Prev FI Multimercado

3º – Itaú Prev Truxt Valor Ações FIC Ações

Na edição de 2022, o ranking InfoMoney-Ibmec passou a incluir os fundos previdenciários. “É um serviço que ajuda os investidores de longo prazo a terem a possibilidade de examinar que fundos estão se saindo bem com suas estratégias”, explica Sales, do Ibmec.

Com a evolução da regulação dos investimentos voltados à previdência nos últimos anos, os gestores passaram a ter mais flexibilidade na elaboração de estratégias de investimentos – e isso levou muitas casas a lançar  produtos voltados para essa finalidade.

Dentre os fundos de previdência focados em renda fixa, alguns são de gestoras que venceram também na categoria de fundos de investimento de renda fixa – caso da ARX e da Icatu Vanguarda. Ambos os fundos, segundo Ponsoni, reproduzem em parte as estratégias high grade das duas casas, porém com as particularidades de uma carteira previdenciária.

Já o fundo Capitânia Prev Advisory XP Seguros destina uma parte das posições para papéis com característica high yield.

Os fundos de previdência multimercados incluem carteiras com estratégia macro, mas com características específicas. O Ibiuna Previdência é conhecido pela gestora a que pertence – a Ibiuna, fundada pelos ex-diretores do Banco Central Mario Torós e Rodrigo Azevedo.

O ARX Target Icatu tem posições ponderadas entre ações, juros e moedas, enquanto o Dahlia 70 Advisory XP Seguros é gerido pela Dahlia, casa conhecida pela expertise em ações.

Os fundos de previdência focados em ações e vencedores no ranking são, via de regra, geridos por butiques de investimento tradicionais, de figuras conhecidas no mercado. A Truxt (gestora do fundo em que o Itaú Prev Truxt Valor investe) é especialista em ações brasileiras, a Trígono se volta, principalmente, para o investimento em small caps, enquanto a Bogari tende a direcionar os investimentos para large caps.

Veja a entrevista com os gestores dos melhores fundos de previdência e saiba onde ele estão investindo agora:

Categoria Fundo Imobiliário

Conheça os vencedores:

• O melhor fundo de FIIs: RVBI11

• O melhor fundo “de tijolo”: VINO11

• O melhor fundo “de papel”: HCTR11

Outra mudança na edição 2022 do ranking foi a subdivisão da categoria de fundos imobiliários em três grupos: fundos de fundos, fundos “de tijolo” e fundos de CRI (ou “de papel”). A mudança procura aumentar a granularidade da análise, comparando entre si fundos de estratégias semelhantes.

Ao longo dos últimos anos, as diferentes categorias de fundos imobiliários têm apresentado desempenhos distintos. Uma parcela considerável dos fundos de tijolo – que investem em imóveis físicos – sofreram mais com a elevação da Selic, que aumenta a atratividade dos investimentos de renda fixa.

Já os fundos de papel – que aplicam em títulos financeiros ligados ao segmento imobiliário – se saíram melhor, já que seus investimentos usualmente estão atrelados à taxa do CDI ou a indicadores de inflação, como o IPCA.

Veja a entrevista com os gestores dos melhores fundos imobiliários e saiba onde ele estão investindo agora:

Onde Investir 2022: especialistas explicam o que fazer com seu dinheiro em ano eleitoral em um ebook gratuito!

Compartilhe