Central de FIIs

Ifix cai 0,23% e completa terceira sessão seguida de queda; FII RVBI11 é destaque de alta

O fundo VBI Reits ([RVBI11) liderou a lista das maiores altas do pregão, com elevação de 2,1%

Por  Wellington Carvalho -

O IFIX – índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados na B3 – fechou a sessão desta terça-feira (12) com queda de 0,23%, aos 2.780 pontos. O fundo VBI Reits (RVBI11) liderou a lista das maiores altas do pregão, com elevação de 2,1%. Confira os demais destaques de hoje ao longo do Central de FIIs.

Os quatro principais fundos imobiliários de shopping – em termos de liquidez diária – registraram em maio aumento de até 19% no volume de vendas, na comparação com o mesmo mês de 2019, período pré-pandemia da Covid-19 e utilizado pelo segmento como referência para medir a evolução do setor.

Os números fazem parte dos relatórios gerenciais dos FIIs divulgados entre os dias 7 e 11 de julho. Os documentos também detalham o resultado operacional líquido (NOI) e a taxa de desocupação das carteiras.

Em maio, o HSI Malls (HSML11) registrou um aumento nas vendas de 19%, o maior entre os principais FIIs do segmento. No período, o NOI do fundo – resultado após a dedução das despesas – cresceu 11% na comparação com o quinto mês de 2019. Confira os detalhes das demais carteiras.

TickerFundoDesempenho das Vendas – Maio (%)Variação do NOI – Maio (%)Taxa de desocupação (%)
HSML11HSI Malls19114,9
XPML11XP Malls14,81013,9
HGBS11Hedge Brasil Shopping12,68,36,9
VISC11]Vinci Shopping Centers12,4-5,47,3

Fonte: Relatórios gerenciais dos FIIs

“O resultado operacional do fundo segue superando continuamente o realizado no período pré-pandemia, acumulando uma variação de NOI em relação a 2019 de 12%”, aponta relatório do HSI Malls.

Maiores altas desta terça-feira (12)

TickerNomeSetorVariação (%)
GTWR11Green TowersLajes Corporativas0,99
SARE11Santander RendaHíbrido0,87
RECT11REC Renda ImobiliariaHíbrido0,86
XPPR11XP PropertiesLajes corporativas0,82
OUJP11Ourinvest JPPTítulos e Val. Mob.0,79

Maiores baixas desta terça-feira (12):

TickerNomeSetorVariação (%)
RBRP11RBR PropertiesOutros-2,32
RCRB11Rio Bravo Renda CorporativaLajes Corporativas-2,27
RBRF11RBR AlphaTítulos e Val. Mob.-1,76
RBRY11RBR CRITítulos e Val. Mob.-1,59
JSRE11JS Real EstateHíbrido-1,39

Fonte: B3

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

Novo inquilino do RB Capital Office; CSHG Renda Urbana vende outra loja locada a Pernambucanas e mais temas

Confira as últimas informações divulgadas por fundos imobiliários em fatos relevantes:

RB Capital Office Income (RBCO11) tem novo inquilino e prevê aumento de dividendos de até R$ 0,05 por cota

O FII RB Capital Office Income fechou contrato com empresa do setor de varejo para a locação do quarto andar e da loja do edifício Morumbi, em São Paulo (SP).

Pelo acordo, o prazo de locação dos espaços – que totalizam uma área de 2.496 metros quadrados – é de 120 meses, com início em 10 de julho de 2022.

Com a nova locação – que representa 24,8% do edifício Morumbi e 5,8% da área locável total da carteira – a taxa de vacância do RB Capital Office Income cai de 46,1% para 40,2%.

Passado o período de carência, que não chegou a ser especificado pelo fundo, os gestores calculam que o novo contrato elevará a distribuição de dividendos em aproximadamente R$ 0,05 por cota.

Alianza Urban (AURB11) quita segunda parcela de imóvel em Mauá (SP)

Em fato relevante divulgado nesta segunda-feira (11), o Alianza Urban Hub Renda comunicou ao mercado o pagamento da segunda parcela do imóvel adquirido pelo fundo em Mauá (SP).

A compra do espaço – de 30 mil metros quadrados – foi fechada no mês de março pelo valor total de R$ 80 milhões. Como adiantamento, o fundo já havia desembolsado R$ 5 milhões.

Seguindo o cronograma do acordo, o fundo realizou agora o pagamento de R$ 45,5 milhões. O saldo remanescente – de R$ 29,5 milhões – será quitado de acordo com a superação de condições previstas no contrato.

Focado no segmento logístico, o Alianza Urban Hub Renda tem hoje um patrimônio líquido de R$ 53 milhões.

CSHG Renda Urbana (HGRU11) conclui a venda de mais uma loja locada para Casas Pernambucanas

O fundo CSHG Renda Urbana concluiu, nesta segunda-feira (11), a venda de mais uma loja locada para a Arthur Lundgren Tecidos, grupo conhecido como Casas Pernambucanas.

Segundo os gestores, o imóvel localizado na cidade de Videira (SC) foi vendido por R$ 5,07 milhões. O valor do negócio é 37% superior ao montante investido e 39% acima do preço de mercado.

De acordo com cálculos do fundo, a transação representa um lucro equivalente a R$ 0,07 por cota. A venda do espaço faz parte da estratégia do CSHG Renda Urbana para melhorar a qualidade do portfólio, conforme sinaliza o relatório gerencial divulgado em janeiro deste ano.

Nos últimos dois meses, o fundo já havia vendido lojas alugadas para as Casas Pernambucanas em Caçador (SC), Lorena (SP),  São Sebastião do Paraíso (MG), Francisco Beltrão (PR) e em Garça (SP).

FII Shopping Pátio Higienópolis (SHPH11) realiza nova mudança na oitava emissão de cotas

O FII Shopping Pátio Higienópolis alterou, pela quarta vez, o período de exercício do direito de preferência da oitava emissão de cotas do fundo, iniciado no dia 21 de fevereiro.

Após a terceira alteração, o término do período estava previsto para 19 de julho de 2022. Em comunicado ao mercado divulgado nesta segunda-feira (11), o fundo voltou a mudar a data, agora para 26 de agosto de 2022.

A mudança foi motivada pela decisão de um dos proprietários do complexo comercial de postergar a venda da participação que possui no empreendimento. A posição foi atribuída aos graves acontecimentos geopolíticos globais.

A nova oferta do FII Shopping Pátio Higienópolis tem exatamente como objetivo captar recursos para aumentar participação da carteira no shopping.

“Os recursos captados no âmbito da oferta das novas cotas serão destinados à realização de benfeitorias no Shopping Higienópolis e ao exercício do direito de preferência na aquisição das participações colocadas à venda por qualquer um dos coproprietários”, explicava fato relevante divulgado em fevereiro.

De acordo com os gestores, o fundo planeja captar R$ 599,99 milhões, montante limite para a captação sem a necessidade de aprovação em Assembleia Geral de Cotistas.

Atualmente, o fundo tem 25% de participação no shopping Pátio Higienópolis, localizado em São Paulo (SP). O complexo de 34 mil metros quadrados abriga 300 lojas, seis salas de cinema, um teatro e mais de 1.500 vagas de estacionamento.

Dividendos de hoje

Confira quais os seis fundos imobiliários que distribuem rendimentos nesta terça-feira (12):

TickerFundoRendimento
[ativo=BPLC11]Basílica Partners Led Corporate R$  5,43
HABT11Habitat II R$  1,30
HABT13Habitat II R$  0,90
BRCO11Bresco Logística R$  0,77
HABT14Habitat II R$  0,65
HABT15Habitat II R$  0,65
CXRI11Caixa Rio Bravo FoF R$  0,64
CRFF11Caixa Rio Bravo Fundo De Fundos II R$  0,63
HABT15Habitat II R$  0,30
HABT14Habitat II R$  0,30
BLMR11Bluemacaw Renda+ Fof R$  0,08

Fonte: InfoMoney

Obs.: Tickers com final diferente de 11 se referem aos recibos e direitos de subscrição dos fundos.

Giro Imobiliário: gestoras criam multimercados para aproveitar FIIs com cotas descontadas

A tese de que o mercado de fundos imobiliários abriu boas oportunidades tem sido bastante repetida nos últimos anos. Mas de fato vale investir em FIIs diante da renda fixa mais atrativa e da falta de perspectivas mais concretas para a recuperação dos fundos?

Se a dúvida pode adiar ou até inibir a tomada de decisão do pequeno investidor, a incerteza não parece ser um problema para outros agentes do mercado, que enxergam nos fundos imobiliários um potencial de ganho de até 25% ao ano.

Para aproveitar as oportunidades, gestoras estão criando fundos multimercados e também de ações para adquirir cotas de FIIs que estejam abaixo do valor patrimonial – e que possam gerar ganho de capital no futuro. Pelo menos três fundos foram lançados recentemente com essa estratégia.

“A ideia é usufruir do momento em que ninguém quer comprar os fundos imobiliários descontados para, efetivamente, ganhar dinheiro”, afirma Anita Scal, sócia e diretora de investimentos imobiliários da Rio Bravo. “O período é positivo para alocar, pois os FIIs deverão voltar a apreciar”.

Bastante afetados pelas restrições impostas pela pandemia da Covid-19, os FIIs de escritório têm sido o principal alvo do mercado. Em média, os fundos têm sido negociados 26% abaixo do valor patrimonial.

Compartilhe