Investir com menos de R$ 10: FIIs mais acessíveis do mercado pagam dividendos de até 15% em 12 meses

E mais: BCIA11 paga dividendos hoje; FII "high yield" tem maior dividendo em maio; projeção para a inflação de 2023 cai para 5,71%

Wellington Carvalho

Publicidade

Cada vez mais populares no Brasil, os fundos imobiliários são apontados como uma forma simples de investir no mercado imobiliário. Isso porque uma das características do produto é ser acessível inclusive para quem não tem dinheiro para comprar um imóvel. Atualmente, é possível investir nos FIIs, como são conhecidos, com menos de R$ 10.

Os fundos imobiliários captam recursos entre os investidores para a compra de imóveis que, posteriormente, podem ser alugados ou vendidos. As receitas obtidas nas transações – locação ou ganho de capital – são distribuídas entre os cotistas, na proporção em que cada um aplicou.

Os rendimentos repassados aos investidores, na forma de dividendos, são isentos de Imposto de Renda – um dos principais atrativos do produto.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

Levantamento do InfoMoney com dados da Economatica, plataforma de informações financeiras, lista 16 FIIs com cotas custando menos do R$ 10 atualmente – considerando apenas as carteiras mais negociadas na Bolsa e incluídas no Ifix, índice que reúne os principais fundos do mercado.

Embora o valor de entrada seja pequeno, esses fundos oferecem, em alguns casos, uma taxa de retorno com dividendos (dividend yield) superior ao atual patamar da taxa Selic, de 13,75% ao ano, referência para as aplicações de renda fixa.

Em 12 meses, por exemplo, o Vinci Credit Securities (VCRI11), o Valora RE (VGIR11) e o Átrio Reit Recebíveis (ARRI11) acumulam um dividend yield acima dos 15%.

Continua depois da publicidade

Confira a lista completa dos FIIs que custam menos de R$ 10 e as respectivas taxas de retorno com dividendos (dividend yield):

Ticker Fundo Segmento Valor da Cota Dividend Yield – 12 meses (%)
VCRI11 Vinci Credit Securities Títulos e Val. Mob.  R$        8,42 15,60
VGIR11 Valora RE Títulos e Val. Mob.  R$        9,14 15,28
ARRI11 Átrio Reit Recebíveis Títulos e Val. Mob.  R$        8,74 15,07
MCHF11 Mauá Capital Hedge Fund Títulos e Val. Mob.  R$        8,83 13,42
VGHF11 Valora Hedge Fund Títulos e Val. Mob.  R$        9,33 13,21
MXRF11 Maxi Renda Híbrido  R$      10,55 13,14
BTCI11 BTG Pactual Crédito Imobiliário Títulos e Val. Mob.  R$        9,33 13,03
XPSF11 XP Selection FoF  R$        7,40 12,59
KISU11 KILIMA Títulos e Val. Mob.  R$        7,92 12,33
CYCR11 Cyrela Crédito Títulos e Val. Mob.  R$        8,71 12,25
VSLH11 Versalhes Recebíveis Imobiliários Títulos e Val. Mob.  R$        5,55 11,81
VIUR11 Vinci Imóveis Urbanos Renda Urbana  R$        7,90 11,55
WHGR11 WHG Real Estate Híbrido  R$        9,10 11,38
BLMR11 Bluemacaw Renda+ FOF FoF  R$        6,92 11,21
GALG11 Guardian Logística Logística  R$        8,92 10,35
TORD11 Tordesilhas EI Desenvolvimento  R$        4,10 6,86
CARE11 Brazilian Graveyard and Death Care Cemitérios  R$        1,89 0,00

Fonte: Economatica

Leia também:

FIIs acessíveis são oportunidade?

Analistas lembram que o fato de uma cota custar pouco não significa necessariamente que o papel seja barato ou que o investimento represente uma oportunidade. O valor, neste caso, está mais associado ao número de cotas emitidas pelo fundo.

Em um exemplo com um apartamento de R$ 100 mil, se o imóvel for dividido em 100 partes, cada fração representará R$ 1 mil. Caso a divisão seja por 1.000 partes, a fração passaria a ser de R$ 100. Nos dois casos, o valor do apartamento será o mesmo, mas a fração poderá custar mais ou menos.

Leia também:

Os fundos imobiliários são produtos de renda variável e, diferentemente da renda fixa, o patrimônio investido nesta classe de ativo pode variar ao longo do tempo, assim como o montante de dividendos pago ao investidor.

Desta forma, alguns FIIs exigem maior atenção dada a complexidade das operações. Da lista dos FIIs cujas cotas custam menos de R$ 10, o Tordesilhas EI (TORD11) e o Brazilian Graveyard and Death Care (CARE11), por exemplo, não têm distribuído dividendos – o que representaria um problema para quem investe buscando renda passiva.

Leia mais:

Ifix hoje

Na sessão desta segunda-feira (29), o Ifix – índice dos fundos imobiliários mais negociados na Bolsa – fechou estável, aos 3.007 pontos. Confira os demais destaques do dia.

Maiores altas desta segunda-feira (29):

Ticker Nome Setor Variação (%)
MCHF11 Mauá Capital Hedge Fund Títulos e Val. Mob. 1,69
BPFF11 Brasil Plural Absoluto Títulos e Val. Mob. 1,67
RBRY11 RBR CRI Títulos e Val. Mob. 1,52
KCRE11 Kinea Creditas Títulos e Val. Mob. 1,26
MXRF11 Maxi Renda Híbrido 1,23

Maiores baixas desta segunda-feira (29):

Ticker Nome Setor Variação (%)
MGFF11 Mogno Títulos e Val. Mob. -2,93
HGFF11 CSHG FoF FoF -2,65
BTRA11 BTG Pactual Terras Agrícolas Agro -1,92
HGRE11 CSHG Real Estate Lajes Corporativas -1,59
BCFF11 BTG Pactual Fundo de Fundos FoF -1,24

Fonte: B3

Leia também:

Giro Imobiliário: FII “high yield” deixa maré baixa de lado e tem maior dividendo em maio; projeção para a inflação de 2023 cai para 5,71%

FII “high yield” deixa maré baixa de lado e tem maior dividendo em maio; confira os maiores pagadores

Proporcionando um alívio para seus mais de 133 mil investidores, o FII Devant Recebíveis (DEVA11) encerrará o mês de maio com a maior taxa de retorno com dividendos (dividend yield) entre os principais fundos imobiliários da Bolsa. O percentual ficou em 1,78% no mês.

O número faz parte de levantamento do InfoMoney com dados da Economatica, plataforma de informações financeiras. O estudo leva em consideração os 111 fundos imobiliários que compõem o Ifix – índice dos FIIs mais negociados na B3.

Todas as carteiras já anunciaram as distribuições de dividendos previstas para este mês. A última foi o BTG Pactual Terras Agrícolas (BTRA11), que pagará R$ 0,80 por cota na próxima quinta-feira (31).

Em maio, 61 carteiras tiveram um dividend yield acima de 1%. O número é inferior aos 64 registrados em abril.

Leia também:

No último dia 15, o DEVA11 pagou R$ 0,85 por cota, equivalente a um dividend yield mensal de 1,78%, o maior do período. Na sequência aparecem o NCH Brasil Recebíveis (NCHB11) e o Vinci Credit Securities (VCRI11) com ganhos de 1,61% e 1,58%, respectivamente. Confira a lista dos dez maiores pagadores de maio.

Boletim Focus: projeção para a inflação de 2023 cai para 5,71% e a do PIB sobe para 1,26%

A projeções de inflação de feita pelos analistas de mercado voltou a recuar nesta semana, enquanto a previsão para o crescimento do PIB subiu, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (29) pelo Relatório Focus do Banco Central.

De acordo com o relatório do BC, a projeção para o IPCA de 2023 caiu de 5,80% na pesquisa divulgada na semana passada para 5,71%. Para 2024, a previsão da inflação oficial foi mantida em 4,13%. As estimativas para 2025 e 2026 também continuaram no mesmo patamar, de 4,0%.

Especificamente para os preços administrados, a projeção do IPCA para 2023 recuou de 9,50% para 9,44%. Há um mês, a projeção estava em 10,73%. A estimativa para 2024 foi mantida em 4,50% e as 2025 e 2026, continuaram em 4,0%.

A projeção da taxa de juros básica da economia brasileira (Selic) continua em 12,50% há seis semanas. A de 2024 foi mantida em 10,0% pela 15ª semana seguida e a de 2025 está em 9,0% há 15 semanas. A de 2026 subiu de 8,75% para 9,0%.

Dividendos hoje

Confira os FIIs que distribuem dividendos nesta segunda-feira (29):

Ticker Rendimento Rentabilidade
BCIA11 R$ 0,78 0,91%

Fonte: StatusInvest

Leia também:

Wellington Carvalho

Repórter de fundos imobiliários do InfoMoney. Acompanha as principais informações que influenciam no desempenho dos FIIs e do índice Ifix.