Tesouro Direto

Em dia de eleições nos EUA e ata do Copom, títulos prefixados têm alta nesta tarde

Eleição presidencial americana e nova alta na expectativa para a inflação brasileira estiveram no radar

stocks mercado ações índices bolsa baixa queda crash sell
(Getty Images)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As taxas dos títulos públicos negociados pelo programa Tesouro Direto operavam em alta na volta do mercado local após o feriado de Finados, em especial os prefixados, com o investidor atento principalmente aos resultados da eleição presidencial americana nesta terça-feira (3).

O título prefixado com vencimento em 2023 pagava uma taxa anual de 5,30% nesta tarde, ante 5,20% ao ano na sexta-feira (30). O juro pago pelo mesmo papel com prazo em 2026, por sua vez, subia de 7,45% para 7,51% ao ano.

Entre os títulos indexados à inflação, o com prazo em 2026 oferecia um prêmio anual de 3,06%, frente à taxa de 3,04% anteriormente. Já o prêmio do Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2040 era de 4,14%, ante 4,13% ao ano no último pregão.

Aprenda a investir na bolsa

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta terça-feira (3):

Fonte: Tesouro Direto

 

IPCA acima de 3% em 2020

Entre os destaques domésticos do dia, o boletim Focus divulgado pelo Banco Central (BC) nesta manhã revelou que a projeção dos economistas para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo em 2020 subiu pela 12ª semana seguida, desta vez de 2,99% para 3,02%.

Em 10 de agosto, antes da primeira elevação na estimativa, a projeção era de alta de 1,63%.

Com o avanço das expectativas para a inflação, a maior parte do mercado financeiro vê a possibilidade de um aumento da Selic no próximo ano.

Na semana passada, o Comitê de Política Monetária (Copom) manteve a taxa básica de juros inalterada em 2% ao ano, conforme amplamente esperado pelo mercado financeiro.

PUBLICIDADE

Na ata da reunião, publicada nesta manhã, a autoridade monetária reforçou que segue apenas monitorando o movimento de alta da inflação, sendo que existem fatores de risco para ambas as direções. “Apesar da pressão inflacionária mais forte no curto prazo, o Comitê mantém o diagnóstico de que esse choque é temporário, mas monitora sua evolução com atenção”, diz a nota.

Por Dentro dos Resultados

CEOs e CFOs de empresas abertas comentam os resultados do ano. Cadastre-se gratuitamente para participar:

Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

Em Brasília, ainda sem consenso, o projeto que dá autonomia ao BC pode ser votado ainda nesta terça. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), convocou sessão deliberativa remota às 16h para debater três projetos, entre eles o que estabelece autonomia formal para os diretores da autoridade monetária, um assunto que é discutido há três décadas, sem avanços.

Os investidores também repercutiram as falas do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) que afirmou que não vê um plano claro do governo quanto à crise econômica e fiscal, e não vê perspectiva de aprovação de cortes de gastos ou reforma fiscal neste ano durante live do jornal Valor Econômico na segunda-feira (2). O ministro da Economia Paulo Guedes seria o único defensor do teto de gastos no governo, disse ele.

EUA vão às urnas

Na cena externa, todas as atenções do mercado global se voltaram nesta terça-feira para as eleições nos EUA.

Visto como mais moderado que o republicano Donald Trump, inclusive na disputa com a China, Joe Biden lidera as pesquisas, mas ainda persistem incertezas sobre estados-chave e o risco de o resultado ser contestado.

Leia também:
Tesouro Direto: títulos públicos fecham outubro com queda de até 2,5%

Durante a campanha, o presidente Trump levantou repetidas vezes preocupações quanto à autenticidade dos votos enviados pelo correio. No domingo, afirmou que os resultados deveriam ser divulgados nesta terça, “e não semanas depois”.

PUBLICIDADE

Normalmente, os resultados americanos são contabilizados até a madrugada do dia seguinte. Por isso, há temor de que o presidente esteja se preparando para questioná-los, em caso de derrota.

Treinamento gratuito: analista Charlles Nader explica como um trader ganha dinheiro, controla perdas, equilibra o emocional e multiplica capital