Bolsa

Ibovespa zera alta e dólar cai com repercussão de indicadores dos EUA e fala de Powell

Mercado registra desempenho errático diante de uma postura mais hawkish do BC e mais moderada do Fed

SÃO PAULO – O Ibovespa zera alta nesta quarta-feira (23) ainda com a repercussão positiva das falas do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, na véspera, porém contrabalanceada pelos dados fracos dos Estados Unidos e sinalizações do Banco Central aqui.

Powell afirmou ontem que a inflação nos EUA é transitória e que não vê pressa em retirar os estímulos monetários como as compras de US$ 120 bilhões mensais em títulos para injetar dinheiro na economia. A declaração animou Wall Street, que desde a semana passada mostrava nervosismo diante do comunicado mais hawkish (favorável a apertar a política monetária para conter a inflação) na última quarta.

Hoje, no entanto, os Estados Unidos divulgaram o Índice Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) composto, que caiu de 68,7 pontos em maio a 63,9 pontos em junho, a leitura mais baixa em dois meses. O PMI da indústria subiu de 62,1 pontos para 62,6 pontos no mesmo período, enquanto o PMI de serviços caiu de 70,4 pontos para 64,8 pontos.

Também no radar, a Secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, testemunha em comitê de orçamento no Senado nesta tarde.

Por aqui, os investidores seguem refletindo a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), que mostrou que alguns dirigentes do Banco Central já pensaram em elevar a Selic em 1 ponto percentual na semana passada. A indicação hawkish do BC já produziu efeitos no dólar, que ontem caiu abaixo de R$ 5,00 pela primeira vez desde junho de 2020.

Na política, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse que o país passará por racionamento de energia, mas depois voltou atrás. Já o Senado aprovou a Medida Provisória 1.034, que aumentou a tributação sobre bancos e a indústria química para permitir o subsídio temporário ao diesel e ao gás de cozinha; o texto voltará para a Câmara.

Às 13h39 (horário de Brasília), o Ibovespa tinha leve alta de 0,1%, a 128.860 pontos.

Enquanto isso, o dólar comercial tem leve queda de 0,26% a R$ 4,953 na compra e a R$ 4,953 na venda. Já o dólar futuro com vencimento em julho registra leve variação negativa de 0,06% a R$ 4,958.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 sobe dois pontos-base a 4,75%, o DI para janeiro de 2023 tem alta de um ponto-base a 7,26%, o DI para janeiro de 2025 recua dois pontos-base a 8,19% e o DI para janeiro de 2027 registra variação negativa de quatro pontos-base a 8,60%.

PUBLICIDADE

Em criptomoedas, na terça, o Bitcoin voltou a passar por uma sessão volátil. A criptomoeda chegou a desvalorizar abaixo da marca de US$ 30 mil, perdendo todos os ganhos acumulados em 2021 até então. Mas voltou a recuperar toda a perda de 11%, fechando em território positivo. Pela manhã, a Bitcoin é negociada em torno de US$ 34 mil.

O noticiário na Ásia teve como destaque a divulgação das minutas da reunião de política monetária do Banco do Japão de abril. O documento indica que os membros concordaram que medidas de estímulos, em especial em economias ricas, podem resultar em um ritmo de recuperação “mais rápido do que o esperado” no Japão e em outros países.

Já na Europa, o PMI composto da zona do euro, que engloba os setores industrial e de serviços, subiu de 57,1 em maio para 59,2 em junho, atingindo o maior nível desde junho de 2006, segundo dados preliminares divulgados nesta quarta-feira pela IHS Markit.

O avanço acima da marca de 50 indica que a atividade do bloco se expande em ritmo mais forte neste mês. A prévia de junho também superou a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam alta do PMI composto a 58,8.

Apenas o PMI de serviços da zona do euro aumentou de 55,2 para 58 no mesmo período, tocando o maior patamar em 41 meses. A leitura veio em linha com a projeção do mercado. Já o PMI industrial do bloco ficou inalterado de maio para junho, em 63,1. Neste caso, o consenso era de queda a 62.

O índice de gerentes de compras composto da Alemanha subiu de 56,2 em maio para 60,4 em junho, atingindo o maior patamar desde março de 2011, segundo dados preliminares divulgados nesta quarta-feira, 23, pela IHS Markit.

Apenas o PMI de serviços alemão aumentou de 52,8 para 58,1 no mesmo período, também alcançando o maior nível desde março de 2011. O resultado superou levemente a expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, de alta a 58. Já o PMI industrial da Alemanha teve inesperada alta a 64,9 em junho, de 64,4 em maio. Neste caso, a projeção era de queda a 62,6.

Covid no Brasil

PUBLICIDADE

Na terça, a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 1.962, alta de 14% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia, foram registradas 2.080 mortes. As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h, o avanço da pandemia em 24 h.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 73.255, alta de 26% em relação ao patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registrados 86.833 casos.

Chegou a 65.654.739 o número de pessoas que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 31% da população. A segunda dose foi aplicada em 24.540.780 pessoas, ou 11,57% da população.

A Procuradoria da República abriu na terça uma investigação preliminar para avaliar se houve crime no contrato firmado entre o Ministério da Saúde e a empresa Precisa Medicamentos para a compra da vacina contra Covid-19 Covaxin, produzida pela indiana Bharat Biotech. A Procuradoria cita o risco temerário no acerto firmado, por preços acima dos praticados por outras empresas.

Em despacho determinando a apuração nas esferas criminal e cível, o MPF destacou que o contrato entre a Precisa, que representa no país o Bharat Biotech, e o Ministério da Saúde para a entrega de 20 milhões de doses tem valor total de R$ 1,6 bilhão, “tendo sido a dose negociada por US$ 15, preço superior ao da negociação de outras vacinas no mercado internacional, a exemplo da vacina da Pfizer”.

Até o momento, a vacina não foi liberada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), e as 4 milhões de doses não foram entregues, 70 dias após a expiração do prazo para a execução escalonada do contrato, destaca o MPF.

Somente no início do mês a Covaxin foi autorizada pela Anvisa para importar 4 milhões de doses em caráter excepcional, e apenas em determinadas condições, sob a responsabilidade do ministério. Até o momento, o governo ainda não recebeu o primeiro lote dessa vacina.

O MPF apurou ainda que uma outra empresa, a Global Saúde, que tem os mesmos sócios da Precisa envolveu-se em uma negociação que causou prejuízos a pacientes e de mais de R$ 20 milhões aos cofres públicos, que ainda não foram ressarcidos.

PUBLICIDADE

“A omissão de atitudes corretiva da execução do contrato, somada ao histórico de irregularidades que pesa sobre os sócios da empresa Precisa e ao preço elevado pago pelas doses contratadas, em comparação com as demais, torna a situação carecedora de apuração aprofundada, sob duplo aspecto ‘cível e criminal’, uma vez que, a princípio, não se justifica a temeridade do risco assumido pelo Ministério da Saúde com essa contratação, a não ser para atender a interesses divorciados do interesse público”, disse a procuradora.

A transação também está sendo investigada pela CPI da Covid do Senado, com um depoimento de Francisco Emerson Maximiano, sócio da Precisa, marcado inicialmente para esta quarta. Mas na terça a defesa de Maximiliano afirmou à CPI da Covid que ele não poderia prestar depoimento porque estaria cumprindo quarentena em razão de ter voltado de uma viagem à Índia.

Após ter sido comunicado da ausência do empresário, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), informou que aguarda a presença do representante da Precisa na CPI sob pena de Maximiano ser possivelmente alvo de uma condução coercitiva.
“Se o depoente não se fizer presente, a ausência será considerada injustificada, e serão adotados os mesmos procedimentos que a comissão adotou em relação ao sr. Carlos Wizard”, informou a direção da CPI. Wizard não compareceu à comissão por estar em viagem aos EUA.

Falou à CPI na terça o ex-ministro da Cidadania e atual deputado federal Osmar Terra (MDB-RS). Ele depôs como convidado e não quis se comprometer em prestar juramento para falar a verdade. Ele admitiu aos senadores que as subestimou o impacto da pandemia. Médico e um dos conselheiros de Bolsonaro, Terra chegou a afirmar que iriam morrer apenas 2.000 pessoas por Covid, mas o país já ultrapassou a marca de 502 mil pessoas.

“Eu sei que vão mostrar um monte de vídeos meus falando das previsões. Eu já quero antecipar aqui dizendo para vocês que as previsões que eu fiz foram baseadas não num estudo matemático apocalíptico”, afirmou ele, em sua exposição inicial.
O deputado disse que as mudanças nas projeções teriam ocorrido em razão do surgimento das variantes de Covid. Ainda assim, ele insistiu na tese de que o distanciamento social não ajudou a evitar o contágio e as mortes pela doença, culpando os governadores e prefeitos pela prática.

O deputado negou que integrasse o chamado “gabinete paralelo”, suposto grupo de pessoas que teriam sugerido ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a adoção de medidas no enfrentamento à pandemia apartadas das decisões do Ministério da Saúde. Chamou isso de “ficção”, embora tenha admitido ter se reunido com pessoas apontadas pela CPI como suspeitas de participar do grupo.

Terra negou à CPI ter sido favorável à adoção da imunidade de rebanho, tese segundo a qual o contágio generalizado pela doença numa sociedade eventualmente reduziria sua propagação. O deputado negou defender a tese mesmo confrontado com vídeos e falas em que defendeu a medida.

Em documento organizado por sua equipe técnica, o relator da CPI da Covid do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), apontou oito contradições no depoimento de Osmar Terra.

Também na terça, a CPI aprovou a sugestão apresentada na semana passada pelo relator Renan Calheiros (MDB-AL) para transformar de testemunhas em investigados o ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, o atual titular da pasta, Marcelo Queiroga, o ex-chanceler Ernesto Araújo e outras 11 pessoas.

Além disso, citando um estudo da Universidade de Oxford, a AstraZeneca afirmou na terça que sua vacina contra a contra a Covid-19 é eficaz contra as variantes Delta e Kappa, que foram identificadas pela primeira vez na Índia. O estudo investigou a capacidade dos anticorpos monoclonais no sangue de pessoas recuperadas e vacinadas de neutralizar as variantes Delta e Kappa, informou o comunicado.

Na semana passada, uma análise da agência de Saúde Pública da Inglaterra (PHE) mostrou que as vacinas feitas pela Pfizer e pela AstraZeneca oferecem alta proteção de mais de 90% contra a hospitalização da variante Delta. Os resultados do estudo de Oxford são baseados na análise recente da PHE, disse a empresa.

Racionamento, PGR e reforma tributária

Na terça, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que o país deve passar por um “período educativo de algum racionamento” diante da crise hídrica que enfrenta. Segundo o deputado, que relatou conversa com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, na semana passada, o racionamento evitaria um agravamento futuro do problema.

“O ministro Bento esteve comigo, fazendo uma análise do cenário, garantindo que nós não vamos ter nenhum tipo de problema de apagão. Mas vamos ter que ter um período educativo aí de algum racionamento para não ter nenhum tipo de crise maior”, disse o presidente da Câmara após cerimônia no Palácio do Planalto.

Horas depois, o presidente da Câmara voltou atrás, e publicou em uma rede social que: “Falei há pouco com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que esclareceu que a Medida Provisória [a ser editada pelo governo] não irá trazer qualquer comando relativo ao racionamento de energia. Será feito o incentivo ao uso eficiente da energia pelos consumidores de maneira voluntária”.

Antes de voltar atrás, Lira havia relatado que na conversa com o ministro não foi apresentado texto de proposta sobre a situação, mas falou-se da negociação do assunto que envolve até mesmo o Supremo Tribunal Federal (STF).

“Ele esteve lá na residência oficial na semana passada, mas muito ‘en passant’, nada específico sobre o tema, nada com o texto ainda, mas com a perspectiva de que estavam tratando de alguma medida para isso, negociando, inclusive dentro do Supremo para ter segurança jurídica sobre qualquer medida que pudesse vir a anunciar”, completou.

O ministro de Minas e Energia vem afirmando que o governo brasileiro não trabalha com a hipótese de racionamento de energia em meio à crise hídrica. Também vem alertando que, por conta de um maior despacho de eletricidade termelétrica, o consumidor pagará mais.

Além disso, reportagem de capa do jornal O Estado de S. Paulo afirma que há uma articulação na Câmara dos Deputados para legalizar a criação de barreiras tarifárias no Brasil de produtos industrializados estrangeiros. Isso seria feito por meio de emendas incluídas na Medida Provisória do governo que proíbe a aplicação do chamado preço de referência, invertendo o seu sentido.

Esse mecanismo define um valor mínimo para os produtos importados, impedindo a entrada no país de determinados itens com certo patamar de competitividade, um modelo que vigora no país desde a década de 1950. A indústria alega que o mecanismo combateria a concorrência desleal e promoveria o desenvolvimento do setor no país, mas a Organização Mundial do Comércio combate a prática, que classifica como ilegal. Uma das mudanças no texto da Medida Provisória substitui “fica vedado” o preço de referência por “fica autorizado” o preço de referência.

A reforma tributária também está no radar. Bolsonaro deve discutir em reunião desta quarta-feira com Paulo Guedes, ministro da Economia, projeto de lei que elevará a faixa de isenção do IRPF (Imposto de Renda da Pessoa Física). O governo dá contornos finais à proposta de reforma da tributação sobre renda, depois de cobrança de Arthur Lira para que o texto fosse enviado ainda nesta quarta ao Congresso.

O noticiário registra os ajustes finais a partir de demandas do Planalto, como a possibilidade de uma ampliação escalonada da faixa de isenção do IR para R$ 3 mil até 2023. Confira pontos que estão no radar para o projeto de lei da reforma.

Ainda em destaque, a subprocuradora-geral da República Luiza Frischeisen foi a mais votada da lista tríplice de nomes a serem recomendados ao presidente Jair Bolsonaro para comandar a Procuradoria-Geral da República (PGR) pelos próximos dois anos.

Frischeisen recebeu 647 votos na eleição realizada pelos membros do Ministério Público Federal (MPF), seguida dos subprocuradores-gerais Mario Bonsaglia, com 636 votos, e Nicolao Dino, com 587 votos. Frischeisen já havia composto a lista em 2019, enquanto Bonsaglia foi selecionado em 2015, 2017 e 2019, e Dino, em 2017.

Ainda que tradicional, a lista tríplice não foi seguida por Bolsonaro há dois anos, quando escolheu Augusto Aras para o cargo de procurador-geral da República. O presidente pode mais uma vez ignorar a lista e, por exemplo, manter Aras no posto. Uma vez escolhido o nome para comandar a PGR pelos próximos dois anos, ele precisa ser submetido a sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e a indicação precisa ser aprovada em votação no plenário da Casa.

Radar corporativo

O Senado aprovou a medida provisória que aumentou a tributação sobre bancos para permitir o subsídio temporário ao diesel e ao gás de cozinha. Os senadores, porém, retomaram benefícios para a indústria petroquímica e para a compra de carros por pessoas com deficiência que tinham sido limitados pelo governo com o objetivo de compensar a perda na arrecadação.

O texto está em vigor desde a data da publicação, em 1º de março deste ano. Para se tornar legislação permanente, no entanto, a MP precisa ser aprovada pelo Congresso em até 120 dias. Como foi modificado, ele retorna para análise dos deputados e precisa ser aprovado até 28 de junho para não perder validade.

Em relação aos bancos, a MP elevou a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) do setor financeiro de 20% para 25% entre 1º de julho e 31 de dezembro de 2021. Com a MP, empresas de seguros privados, capitalização, cooperativas de crédito, entre outras, também passaram a pagar mais: as alíquotas aumentaram de 15% para 20%. Para agências de fomento e bancos de desenvolvimento estaduais, a alíquota permanece em 20%. A partir de janeiro de 2022, todas as instituições do setor financeiro passam a recolher os porcentuais vigentes antes da edição da MP.

O Conselho de Administração do Bradesco aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio intermediários (JCP), relativos ao primeiro semestre de 2021, de R$ 5 bilhões. O valor representa R$ 0,490 por ação ordinária e R$ 0,539 por ação preferencial ou R$ 0,416 por ação ordinária e R$ 0,458 por ação preferencial, após o desconto do Imposto de Renda. Será considerada a posição acionária de 2 de julho de 2021 e as ações passam a ser negociadas “ex-direitos” a partir de 5 de julho. O pagamento ocorrerá no dia 12 de julho.

A fabricante de motores elétricos WEG informou na terça que deve reconhecer no balanço do segundo trimestre cerca de R$ 510 milhões em valores a serem recuperados pela companhia. A medida vem após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) referente à exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e da Cofins pagos pela companhia, destaca a empresa.

A BB Seguridade informou na véspera que seu conselho de administração aprovou um reforço de capital de até R$ 600 milhões na Brasilprev, que concentra os negócios de previdência complementar aberta.

Já o Grupo Fleury informou que devido ao ataque cibernético que atingiu seu ambiente de Tecnologia da Informação (TI) nesta terça parte de seus sistemas e operação ficaram indisponíveis. A rede de laboratórios afirma ainda ter adotado todas as medidas para manter o atendimento aos seus clientes por meio de soluções de contingência. No texto, a empresa afirma ainda ter seguido seus protocolos de segurança e controle para minimizar os impactos e que “neste momento, atua de forma diligente e com foco para mitigar os efeitos causados, bem como avaliar a extensão do incidente”.

A São Martinho, produtora brasileira de açúcar e etanol, anunciou planos de produzir um volume maior do biocombustível na safra 2021/22, em detrimento do açúcar. Em comunicado publicado na noite de segunda-feira, a companhia afirmou que pretende utilizar 58% de sua cana para a produção de etanol, ante 53% na safra passada. “Acreditamos que os preços de etanol ficarão em patamares mais elevados versus safra anterior, refletindo principalmente o repasse de preços para a gasolina em linha com a paridade internacional –reflexo de aumento do preço do petróleo–, além da expectativa de recuperação da demanda brasileira”, disse a São Martinho.

Em um encontro entre o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, e o presidente da petroleira, general da reserva Joaquim Silva e Luna, em Brasília, ficou acordado que a Petrobras alocará equipes técnicas para buscar formas de contribuir mais para a garantia do abastecimento elétrico do Brasil, em meio à crise dos reservatórios de hidrelétricas. Dentre as medidas em estudo, a petroleira poderá aumentar mais a oferta de gás natural, para atender o acionamento maior de térmicas, além de disponibilizar mais infraestrutura e logística e, eventualmente, aumentar a própria geração de energia.

O Santander Brasil anunciou na terça linhas de crédito para capital de giro nas quais clientes oferecem como garantia imóvel ou automóvel para obter taxas de juros menores. Segundo o banco, o produto vale inclusive para empresas que não se enquadram nas regras do Pronampe –programa federal de crédito para micro e pequenas empresas. Numa das linhas, um automóvel é dado como garantia, mesmo que o bem não pertença à empresa, podendo até mesmo ser de uma pessoa física.

A Vamos, empresa de locação de caminhões, adquiriu 70% da BMB Brasil e da BMB México, especialistas na customização de caminhões e ônibus, em uma operação de R$ 43,3 milhões.

(com Reuters e Estadão Conteúdo)

Curso gratuito do InfoMoney mostra como você pode se tornar um Analista de Ações. Inscreva-se agora.