5 assuntos

Futuros dos EUA caem após resultado do Snapchat abalar techs; PMIs e mais assuntos do mercado hoje

Bolsas europeias, por sua vez, sobem, ainda repercutindo decisão do BCE da véspera e apesar de dados fracos da economia

Por  Felipe Moreira -

Os índices futuros de Nova York operam em baixa na manhã desta sexta-feira (22) à medida que os resultados do Snapchat pesam sobre as ações de tecnologia.

As ações da empresa controladora do Snapchat despencam quase 30% no pré-market da  depois de divulgar resultados do segundo trimestre (2T22) que ficaram aquém das expectativas e informar que planeja desacelerar as contratações. O resultado da Snap pesou sobre ações de mídias sociais e de tecnologia com preocupações que pudessem ser impactadas pela desaceleração das vendas de publicidade online.

A temporada de balanços nos EUA segue a todo vapor, com destaque para divulgação dos resultados de American Express, Verizon e Twitter antes da abertura dos mercados.

Enquanto isso, os mercados europeus operam com leves ganhos na sessão de hoje, com investidores monitorando dados econômicos e resultados corporativos e tentando adivinhar a trajetória da política monetária.

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou ontem (21) um aumento de 50 pontos base na taxa de juros, seu primeiro aumento em 11 anos, já que as preocupações com a inflação crescente superaram temores de desaceleração do crescimento induzida pela guerra da Rússia na Ucrânia.

As bolsas asiáticas fecharam mistas nesta sexta-feira, com investidores digerindo um ligeiro aumento na inflação japonesa em junho, depois que o Banco do Japão (BoJ) manteve as taxas de juros em níveis ultrabaixos na quinta-feira.

Na B3, investidores devem repercutir a queda de produção da Petrobras (PETR3;PETR4) no segundo trimestre deste ano, porém, segundo a estatal, o resultado não impacta o guidance de produção para 2022, de 2,6 MMboed (milhões de barris de óleo equivalente por dia), com variação de 4% para mais ou para menos deste ano.

Confira mais destaques:

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Após subir por três pregões consecutivos, os índices futuros dos EUA operam em baixa nesta sexta-feira (22), pressionados pelas ações de tecnologia, que repercutem os resultados do Snapchat abaixo do previsto.

A notícia de que a empresa reduzirá contratações também afetou o que tem sido uma onda de alta para as ações de tecnologia.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,08%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,30%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,57%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam sem direção definida à medida que a inflação no Japão aumenta. Dados divulgados hoje (22) mostraram que os preços no Japão subiram 2,2% em junho em relação a um ano atrás, em linha com consenso de mercado.

Vale lembrar que o BC do Japão na quinta-feira manteve as taxas em níveis ultrabaixos, como esperado.

  • Shanghai SE (China), -0,06%
  • Nikkei (Japão), +0,40%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), +0,17%
  • Kospi (Coreia do Sul), -0,66%

Europa

Um dia após o Banco Central Europeu elevar o juros pela primeira vez em 11 anos, as bolsas da Europa operam em alta.

Além de subir juros, o BCE também introduziu o Transmission Protection Instrument (TPI), um plano de proteção de títulos projetado para limitar os custos de empréstimos em toda a região e limitar a fragmentação para países endividados no sul da Europa.

Na frente de dados, leituras do PMI (índice de gerentes de compras) na sexta-feira mostraram que a atividade de negócios da zona do euro encolheu inesperadamente em julho, com a desaceleração na manufatura ganhando ritmo e o crescimento do setor de serviços desacelerando, com custos crescentes forçando os consumidores a reduzir despesas.

A confiança do consumidor britânico permaneceu em baixa recorde em julho, com o aumento da inflação e o aumento das taxas de juros continuando a pesar no moral. O índice manteve-se em -41 em julho, igualando a baixa de 48 anos de junho e permanecendo abaixo dos níveis que foram vistos anteriormente antes das recessões.

Já as vendas no varejo britânico caíram 0,1% em junho, mostraram números oficiais na sexta-feira, enquanto o declínio mensal de 0,5% em maio foi revisado para baixo de 0,5% para 0,8%.

  • FTSE 100 (Reino Unido), +0,12%
  • DAX (Alemanha), +0,14%
  • CAC 40 (França), +0,31%
  • FTSE MIB (Itália), +0,15%

Commodities

As cotações do petróleo voltaram cair após registrarem leve alta mais cedo, depois do recuo de cerca de 3% na sessão anterior devido à demanda enfraquecida nos EUA, maior consumidor de petróleo do mundo, e uma recuperação na oferta da Líbia.

Já os preços do minério de ferro retomaram US$ 100 na sessão de hoje (22).

  • Petróleo WTI, -0,53%, a US$ 95,84 o barril
  • Petróleo Brent, -0,38%, a US$ 103,47 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 3,57%, a 681,00 iuanes, o equivalente a US$ 100,64

Bitcoin

  • Bitcoin, +2,04% a US$ 23.381,51 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

A semana termina com a divulgação do índice de gerentes de compra (PMI, no acrônimo em inglês) de serviços e da indústria nos EUA, que devem registrar avanços em ambos os setores.

Por aqui, a agenda doméstica está esvaziada.

Brasil

14h: Roberto Campos Neto, Presidente do BC, tem reunião com Thomas Bohner, CEO & Founder, Jacqueline Kuiper, General Counsel, e Miguel Campos, FinTech Director, da Credix Finance (fechado à imprensa)

EUA

10h45: PMI de indústria de julho (preliminar), previsão Refinitiv é de 52 pontos

10h45: PMI de serviços de julho (preliminar), consenso Refinitiv aponta para 52,6 pontos

15h: Contagem de sondas Baker Hughes

Rússia

9h: Banco Central da Rússia decide sobre juros

3. Fachin dá 5 dias para Bolsonaro explicar fala contra urna eletrônica

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, determinou na quinta-feira (21) que o presidente Jair Bolsonaro (PL) se manifeste, em até cinco dias, sobre ações de partidos a respeito da apresentação do chefe do Executivo a embaixadores, na última segunda-feira (18), na qual ele voltou a questionar segurança das urnas eletrônicas.

Após a reunião, os partidos PT, PDT, Rede e PCdoB, acionaram a Justiça pedindo, no geral, que as redes sociais tirem do ar vídeos da apresentação postados pelo próprio presidente, que Bolsonaro seja multado por propaganda antecipada negativa e que o chefe do Executivo publique uma errata desmentindo as afirmações feitas aos representantes diplomáticos.

STF debate combate à desinformação durante campanha eleitoral

O Supremo Tribunal Federal (STF) promoveu ontem um debate com profissionais de marketing político sobre a campanha eleitoral deste ano. No evento virtual, foram discutidas formas de desestimular os discursos de ódio e ataques às instituições na propaganda eleitoral.

O debate faz parte do Programa de Combate à Desinformação do STF e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O Clube Associativo dos Profissionais de Marketing Político (Camp) também participou do evento.

Bolsonaro diz que Petrobras não estava tendo viés social previsto em lei

Em tom de comemoração com a mais recente queda dos combustíveis anunciada pela Petrobras, Bolsonaro afirmou ontem que a estatal “não estava tendo viés social previsto em lei”. Foi a primeira vez que o presidente se referiu à suposta falta de aplicação da função social da empresa no passado.

“Ontem [quarta] a Petrobras baixou em R$ 0,20 o preço da gasolina nas refinarias. Eu vi as explicações do novo presidente da Petrobras dizendo que seguiu critérios da PPI (Preço de Paridade Internacional)”, afirmou Bolsonaro em transmissão nas redes sociais.

4. Covid

Na última quinta-feira (21), o Brasil registrou 271 mortes e 54.145 casos de covid-19 em 24h, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 244, alta de 4% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 52.225, o que representa baixa de 8% em relação ao patamar de 14 dias antes.

Chegou a 168.623.042 o número de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 78,49% da população.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 179.602.937 pessoas, o que representa 83,60% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 99.514.462 pessoas, ou 46,32% da população.

5. Radar Corporativo

Petrobras (PETR3;PETR4)

A Petrobras (PETR3;PETR4) registrou uma produção total, em média de óleo, LGN e gás natural no segundo trimestre de 2022 (2T22), de 2,65 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), um recuo de 5,1% em relação ao mesmo período de 2021 e sobre o 1º trimestre deste ano.

A produção nos campos do pré-sal operada pela Petrobras alcançou 3,55 milhões bpd (barris por dia) no 2T22, volume 2,9% acima do 1T22, devido ao maior número de perdas com paradas para manutenções e intervenções nas plataformas do pré-sal e do pós-sal, atenuado pelo ramp-up das unidades P-68, FPSO Carioca e início da operação do FPSO Guanabara, no campo de Mero.

IRB (IRBR3)

O IRB (IRBR3) registrou prejuízo de R$ 273,1 milhões no mês de maio, ante um lucro de R$ 7,5 milhões no mesmo mês de 2021.

No acumulado dos 5 primeiros meses de 2022, o prejuízo líquido é de R$ 285,3 milhões, frente a um lucro líquido de R$ 9,4 milhões de igual intervalo do ano passado.

Minerva (BEEF3)

A Minerva Foods (BEEF3) comunicou que houve o primeiro embarque de carne bovina in natura para o Canadá, a partir da unidade de Palmeiras de Goiás.

Aliansce Sonae (ALSO3)

A Aliansce Sonae (ALSO3) celebrou contrato para venda da totalidade de sua participação no Uberlândia Shopping.

O valor do desinvestimento é de R$195 milhões ao cap rate de 8,2%, com base no NOI do shopping estimado para o ano de 2022. A conclusão da transação está condicionada ao cumprimento de determinadas condições precedentes usuais.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe