Enauta (ENAT3) elege novo presidente do Conselho, Camil (CAML3) aprova JCP e Blau (BLAU3) investe 50 milhões de euros na Prothya

Confira os principais destaques do noticiário corporativo desta quinta-feira (31)

Felipe Moreira

Enauta _ divulgação

Publicidade

O radar corporativo desta quinta-feira (31) traz Enauta (ENAT3), que elegeu Mateus Tessler como o novo Presidente do Conselho de Administração, sucedendo Antônio Augusto de Queiroz Galvão, que renunciou ao cargo.

A Camil (CAML3) aprovou juros sobre capital próprio no valor de R$ 25 milhões.

Enquanto isso, a Blau Farmacêutica (BLAU3) investiu 50 milhões de euros, na forma de empréstimo conversível em ações, na Prothya Biosolutions Belgium.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Já a Natura (NTCO3) concluiu a venda da marca australiana Aesop para a L’Oréal, pelo valor de US$ 2,58 bilhões.

A Americanas (AMER3), por sua vez, adiou novamente o prazo para divulgação de seus balanços referentes a 2022 e também a versão retificada do balanço de 2021.

Petrobras (PETR4) assinou acordos com três empresas chinesas para avaliar oportunidades.

Continua depois da publicidade

Fleury (FLRY3) pagará JCP no valor de R$ 92,5 milhões aos acionistas.

Cemig (CMIG4) disse que IPO da Gasmig está entre suas alternativas, mas que não há qualquer decisão formal.

EDP Brasil aprovou resgate compulsório de 21,4 milhões de ações remanescentes após OPA.

EcoRodovias (ECOR3): controlada Eco101 assinou termo aditivo com União.

Confira mais destaques:

Enauta (ENAT3)

O Conselho de Administração da Enauta (ENAT3) elegeu Mateus Tessler, como o novo Presidente do Conselho de Administração, sucedendo Antônio Augusto de Queiroz Galvão, que renunciou ao cargo, por motivos pessoais, sendo que ele continuará a integrar o Conselho de Administração da companhia, na qualidade de membro.

Na mesma reunião, a Sra. Ana Marta Veloso foi eleita Vice-Presidente do Conselho de Administração.

Mateus Tessler é sócio gestor dos fundos da Jive Investments, com experiência em áreas de fusões, aquisições, consultoria em finanças corporativas, private equity e venture capital, atuando como executivo na Deloitte e na Invest Tech e DLM Invista.

Ana Marta Horta Veloso é atualmente membro independente dos Conselhos de Administração da Vinci Partners, Rio Energy S.A., Oceânica Engenharia e Consultoria S.A., e Profarma S.A., com 20 anos de experiência no setor de Energia, incluindo os cargos de CEO da Light S.A. e diretora da Equatorial Energia S.A.

Camil (CAML3)

O conselho de administração da Camil (CAML3) aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) no valor de R$ 25 milhões, correspondente ao valor bruto unitário de R$ 0,072366545 por ação ordinária.

Terão direito ao JCP todos os acionistas detentores de ações ordinárias de emissão da companhia na data base de 4 de setembro de 2023. As negociações de ações a partir do dia 5 de setembro de 2023, inclusive, serão realizadas na condição “ex-juros sobre capital próprio”. Os JCP serão pagos no dia 15 de setembro de 2023.

Blau Farmacêutica (BLAU3)

A Blau Farmacêutica (BLAU3) investiu 50 milhões de euros, na forma de empréstimo conversível em ações, na Prothya Biosolutions Belgium, empresa do setor de fracionamento de plasma.

CVC Corp ([ativp=CVCB3])

A CVC Corp (CVCB3) informou que, conforme Reunião do Conselho de Administração realizada na última quarta-feira (30),
a Sra. Eliane Silveira Lapa deixou de ocupar o cargo de Diretora de Governança e Compliance da empresa, o qual foi assumido, interinamente, pelo Sr. José Carlos Wollenweber Filho, passando a cumular os cargos de Diretor Financeiro, Relações com Investidores e de Governança e Compliance.

Guararapes Confecções (GUAR3)

A Guararapes Confecções (GUAR3) informou que a Midway, seu braço de serviços financeiros, renovou parceria com a Seguradora Zurich para venda dos produtos de proteção da empresa nas mais de 330 lojas da rede Riachuelo, assim como no call center e nos canais digitais da empresa.

Americanas (AMER3)

A Americanas (AMER3) adiou novamente o prazo para divulgação de seus balanços referentes a 2022 e também a versão retificada do balanço de 2021, depois da revelação, em janeiro, de inconsistências estimadas em mais de R$ 20 bilhões.

Natura (NTCO3)

A Natura (NTCO3) concluiu a venda da Aesop para a L’Oréal. A transação foi avaliada em US$ 2,6 bilhões, valor este considerado como o preço final.

Hidrovias do Brasil (HBSA3)

A Hidrovias do Brasil (HBSA3) recebeu, nesta quarta-feira, a correspondência abaixo da TPE Gestora de Recursos Ltda. (Tarpon) informando que fundos de investimentos e carteiras por ela geridos (Fundos) passaram a deter 79.932.500 ações ordinárias de emissão da empresa sob sua titularidade, representando 10,51% do capital social da companhia.

Banco Mercantil

O Banco Mercantil do Brasil informou que a partir do dia 01 de setembro de 2023 (inclusive), as ações de emissão do Banco passarão a ser negociadas por meio de novo nome de pregão, de modo que o Banco passará a ser identificado por “MERCANTIL” em substituição a “MERC BRASIL”. A mudança do nome de pregão ocorre em consonância com o novo posicionamento da marca institucional do Banco.

Em paralelo, o Banco informa que não haverá alteração nos tickers de negociação, os quais permanecerão BMEB3 para as ações ordinárias e BMEB4 para as ações preferenciais. Qualquer outra informação relevante relacionada ao tema será tempestivamente divulgada ao mercado.

Aura Minerals ([ativo=AURA3])

Aura Minerals (AURA33) anuncia os resultados do Estudo de Viabilidade do Projeto Borborema, localizado no Rio Grande do Norte, Brasil. Borborema será uma mina de ouro a céu aberto com uma produção prevista de 748.000 onças (oz) de ouro, ao longo de uma vida útil inicial de 11,3 anos, com potencial adicional para expansão, com Capex de construção estimado de US$ 188 milhões. O relatório técnico denominado “Estudo de Viabilidade para o Projeto Borborema, Município de Currais Novos, Rio Grande do Norte, Brasil”, preparado pela Aura, será arquivado no SEDAR e na CVM dentro de 45 dias deste fato relevante.

Além disso, a companhia informa que a Dundee Corporation, por meio de sua subsidiária da Dundee Resources Limited, optou por converter sua participação acionária de 20% em Borborema em um royalty de 1,50% sobre as primeiras 1.500.000 onças de ouro vendidas e de 1,00% para as 500.000 onças de ouro seguintes. Ao atingir o limite de produção de 2.000.000 onças de ouro, o royalty será encerrado. Diante disso, a Aura passa a ser a única acionista da Borborema Inc., controlando indiretamente 100% de suas ações.

Fleury (FLRY3)

O Conselho de Administração Fleury (FLRY3) aprovou nesta quarta-feira (30) o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor de R$ 92,5 milhões, correspondente ao valor bruto de R$ 0,16922113206 por ação.

Farão jus ao pagamento de juros sobre o capital próprio os acionistas da Fleury no fechamento do pregão de 04 de setembro de 2023.

O pagamento dos proventos aos acionistas ocorrerá em 31 de outubro de 2023.

EcoRodovias (ECOR3)

A Eco101, controlada da EcoRodovias (ECOR3), celebrou nesta quarta-feira (30) o terceiro termo aditivo ao contrato de concessão com a União, por intermédio da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT.

O acordo estabelece as condições de prestação dos serviços e as responsabilidades das partes durante o período de relicitação da BR-101/ES/BA.

A vigência do Termo Aditivo terá início em 180 dias contados a partir da data de publicação no Diário Oficial da União, em razão da necessidade de conclusão dos cenários possíveis e viáveis à readaptação e otimização do Contrato de Concessão.

Cemig (CMIG4)

A Cemig (CMIG4) disse, em resposta a questionamento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre potencial IPO da distribuidora de gás canalizado Gasmig, que busca constantemente oportunidades e alternativas de otimização da sua estrutura societária, visando à execução do seu planejamento estratégico.

A elétrica acrescenta que “não é novidade para o mercado o esforço e ambição de potencializar a presença da Gasmig no Estado, atuando com aumento da eficiência comercial e expansão dos investimentos para a ampliação da rede, bem como estudos de viabilidade de um futuro IPO da Gasmig, entre possíveis alternativas”.

Petrobras (PETR4)

Durante missão à China, o presidente da Petrobras (PETR4), Jean Paul Prates, firmou acordos de cooperação no setor energético com empresas chinesas, informou a estatal nesta noite de quarta-feira (30).

Totvs (TOTS3)

A Totvs (TOTS3) informou em comunicado ao mercado nesta quarta-feira (30) a dissolução da VT Comércio Digital, uma joint venture com a VTEX para a distribuição de plataforma tecnológica para e-commerce, que foi criada em 31 de julho de 2019.

Segundo a companhia, tal decisão se deu em comum acordo, tendo em vista questões estratégicas relacionadas ao perfil ideal de cliente (ICP – Ideal Customer Profile) e de posicionamento de mercado de ambas as empresas, Totvs e VTEX.

Nova prévia do Ibovespa

A B3 divulgou nesta quinta a terceira prévia da carteira teórica do Ibovespa que valerá para o período de setembro a dezembro de 2023, a qual inclui Vamos (VAMO3) e Petrorecôncavo (RECV3), com peso de 0,243% e 0,309%, respectivamente. A terceira prévia também exclui a Méliuz (CASH3) do índice.

Os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice são: Vale ON (VALE3;13,978%), Itaú Unibanco PN (ITUB4;6,455%), Petrobras PN (PETR4;7,237%), Petrobras ON (PETR3;4,459%) e B3 (B3SA3; 3,658%).