Rede social

Elon Musk propõe comprar o Twitter (TWTR34) por cerca de R$ 200 bilhões e fechar o capital da empresa

Fundador da Tesla e da SpaceX disse que vai reconsiderar sua posição como acionista da empresa se a proposta não for aceita

Por  Equipe InfoMoney -

Fundador da Tesla e da SpaceX e homem mais rico do mundo, Elon Musk ofereceu nesta quinta-feira (14) comprar 100% do Twitter (TWTR34) por US$ 54,20 por ação, em um negócio que avalia a rede social em mais de US$ 43 bilhões (cerca de R$ 200 bilhões na cotação atual).

Os papéis da rede social chegaram a subir 12% nas negociações de pré-mercado, após a divulgação da proposta, mas passaram a operar perto da estabilidade na NYSE (New York Stock Exchange) a partir das 11h30, alternando em leves altas e quedas.

Leia também:

“Estou oferecendo a compra de 100% do Twitter por US$ 54,20 por ação em dinheiro, um prêmio de 54% sobre o dia anterior ao meu investimento no Twitter e um prêmio de 38% sobre o dia anterior ao anúncio público do meu investimento”, afirmou Musk em carta enviada ao presidente do Twitter, Bret Taylor.

O fundador da Tesla e da SpaceX afirmou que esta é sua “melhor e última oferta”, mas o valor está abaixo do pico da ação, atingido em 26 de fevereiro de 2021 (US$ 77). “Se não for aceita, precisarei reconsiderar minha posição como acionista.”

Musk revelou no dia 4 que havia comprado uma participação de 9,2% na gigante da mídia social, se tornando o maior investidor da empresa, o que fez com que as ações do Twitter subissem 27% em um dia (a maior alta diária já registrada).

No dia seguinte, o Twitter anunciou nomearia Musk para o conselho de administração da empresa e as ações subiram mais 5,89%. Mas o bilionário recusou o convite na segunda-feira (11).

A proposta do bilionário para comprar 100% do Twitter foi protocolada nesta quinta-feira (14) na SEC (Securities and Exchange Commission, a CVM americana). Clique aqui para ler o documento (em inglês).

Em um comunicado, a empresa afirmou que “recebeu uma proposta não solicitada e não vinculativa de Elon Musk para adquirir todas as ações ordinárias em circulação da empresa” e que “analisará cuidadosamente a proposta para determinar o curso de ação que acredita ser do melhor interesse da empresa e de todos os acionistas do Twitter”.

Após a divulgação da proposta, Justin Sun, fundador de uma empresa de criptoativos chamada Tron, disse também no Twitter que ia aumentar a oferta para US$ 60 por ação para comprar a rede social. Sun disse que a empresa “está longe de liberar todo o seu potencial”. “Adoraria ver o Twitter se tornando cripto-nativo e amigável à Web3”.

Liberdade de expressão

Homem mais rico do mundo, Musk afirmou na carta ao presidente da rede social que empresa precisa fechar capital porque “não pode prosperar nem servir” à liberdade de expressão em seu estado atual. “O Twitter precisa ser transformado como uma empresa privada”.

“Investi no Twitter porque acredito em seu potencial de ser a plataforma para a liberdade de expressão em todo o mundo, e acredito que a liberdade de expressão é um imperativo social para uma democracia em funcionamento”, afirmou o bilionário.

O fundador da Tesla e da SpaceX é usuário assíduo da rede social e tem mais de 80 milhões de seguidores. Musk é atualmente o homem mais rico do mundo e tem uma fortuna estimada em US$ 219 bilhões segundo a Forbes.

‘Há muitas questões em aberto’

Para José Augusto Albino, sócio-fundador da Catarina Capital, há muitas questões em aberto na oferta de Musk, como o preço abaixo do usual, as intenções do bilionário em relação à empresa, a reação do conselho e dos acionistas do Twitter e até mesmo possíveis entraves jurídicos.

Segundo Albino, há dois caminhos neste momento: ou a empresa busca outro comprador, com oferta melhor, ou simplesmente não aceita a investida de Musk. Em ambas haverá consequências, como “fazer uma série de reestruturações com o objetivo de trazer no longo prazo um valor maior que US$ 54 por ação [o valor da proposta de Musk]”.

“A partir de agora não tem como: ou a empresa se vende para o Musk ou um terceiro, ou então vai precisar apresentar para o mercado um plano arrojado, muito diferente do que está fazendo”, afirma o sócio-fundador da Catarina Capital.

Oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje. Assista aqui.

Compartilhe