Criptos hoje

Bitcoin e Ethereum sobem, Solana tem “apagão” de 7 horas e protocolo DeFi sofre novo hack

Mercado cripto começa a semana em alta, mas com preços em níveis estáveis na comparação com a última sexta-feira

Por  Rodrigo Tolotti, CoinDesk -

O Bitcoin (BTC) começa a semana em alta, mas com pouca variação quando comparado ao nível que estava na ultima sexta-feira (29) após mais um fim de semana de altos e baixos no mercado.

A maior criptomoeda do mundo opera em torno dos US$ 39 mil, uma alta de 2% nas últimas 24 horas. Por outro lado, o Bitcoin registrou seu pior desempenho mensal no ano depois de cair 16% em abril.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

“No momento, não há grandes catalisadores de alta no horizonte e o BTC provavelmente irá oscilar na atual faixa ou cairá antes que uma acumulação mais agressiva possa começar”, disse Joe DiPasquale, CEO da gestora de fundos BitBull Capital, ao CoinDesk.

“A falta de catalisadores de alta ainda é evidente e as ações dos EUA mostraram fraqueza, assim como o índice de dólar. Todos esses fatores continuam a pesar no Bitcoin”, explica.

DiPasquale ressalta ainda que a provável decisão do Comitê Federal de Mercado Aberto do Federal Reserve (Fomc) de tentar domar a inflação por meio de um aumento mais agressivo da taxa “poderia resultar em volatilidade de preços”. O Fed também deve explicar como reduzirá sua carteira de ativos de hipotecas e títulos do Tesouro, que subiu para US$ 9 trilhões durante a pandemia. A decisão será anunciada na quarta-feira (4).

A queda do mercado cripto nos últimos dias segue mostrando a forte correlação dos ativos digitais com o mercado tradicional, conforme os índices acionários dos EUA também sofrem. Apenas na última sexta-feira, o Nasdaq registrou perdas de 4%, enquanto o S&P 500 e o Dow Jones caíram 3,6% e 2,7%, respectivamente.

Com o Bitcoin falhando em manter o nível de US$ 42 mil nesta semana, DiPasquale reavalia as expectativas para os próximos dias: “Continuamos a ver níveis de US$ 38 mil atuando como suporte, mas testes contínuos dessa faixa podem resultar em um colapso para US$ 35 mil a US$ 32 mil”, afirma.

  • Assista: Vem mais imposto por aí? Entenda tudo que muda com o PL das criptomoedas aprovado no Senado

Entre as altcoins, esta segunda-feira (2) também é de alta no acumulado de 24 horas, com o Ethereum (ETH) avançando 1,5% e superando o nível de US$ 2.800, mas mantendo certa estabilidade sobre o valor que estava na sexta.

A maioria das outras grandes criptomoedas também sobem, caso da Terra (LUNA) e Binance Coin (BNB). Por outro lado, a Solana (SOL) registra leves perdas após sua rede sofrer um “apagão” de sete horas no último sábado (veja mais informações abaixo).

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h20:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 38.801,63+2,08%
Ethereum (ETH)US$ 2.811,07+1,50%
Binance Coin (BNB)US$ 387,63+0,77%
XRP (XRP)US$ 0,6167+4,30%
Solana (SOL)US$ 87,61-1,64%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Tron (TRX)US$ 0,07109+6,35%
Mina (MINA)US$ 1,80+6,31%
Helium (HNT)US$ 13,93+6,19%
Fantom (FTM)US$ 0,7545+4,80%
XRP (XRP)US$ 0,6167+4,30%

As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Cronos (CRO)US$ 0,3067-13,90%
Kyber Network Crystal (KNC)US$ 4,24-8,69%
ApeCoin (APE)US$ 16,19-7,45%
Maker (MKR)US$ 1.448,84-3,02%
Monero (XMR)US$ 213,24-2,83%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 34,57-2,34%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 44,70-3,87%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 40,68-5,13%
Hashdex DeFi (DEFI11)R$ 35,62-7,52%
Hashdex Smart Contract Plataform FI (WEB311)R$ 38,11-0,49%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 12,03-3,45%
QR Ether (QETH11)R$ 10,05-3,73%
QR DeFi (QDFI11)R$ 6,43-5,16%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta segunda-feira (2):

Solana fica fora do ar por 7 horas

A rede Solana ficou fora do ar por cerca de sete horas no último sábado após o que uma fonte chamou de “quantidade insana de dados” inundou o sistema de prova de participação, tirando os validadores e derrubando a produção de blocos da blockchain, segundo informações da Coindesk.

Os bots (robôs) invadiram a popular ferramenta de cunhagem NFT conhecida como Candy Machine no sábado com uma onda sem precedentes de tráfego de entrada: quatro milhões de solicitações de transações e 100 gigabits de dados a cada segundo – um recorde para a rede, disse uma fonte da Fundação Solana.

Por razões ainda não claras, esse enxame tirou os validadores do consenso. A produção em bloco tornou-se impossível e a rede caiu.

O cofundador do projeto, Anatoly Yakovenko, disse que estava viajando durante grande parte da confusão e creditou à comunidade de validadores a liderança na recuperação da rede principal.

Wikipedia para de aceitar doações em criptomoedas

A Wikimedia, fundação sem fins lucrativos que administra a Wikipedia, decidiu parar de aceitar doações em criptomoedas após um debate de três meses no qual o impacto ambiental do Bitcoin foi um importante ponto de discussão.

A decisão veio em resposta a uma votação da comunidade sobre uma proposta da colaboradora Molly White, que atende pelo nome de usuário GorillaWarfare, que argumentou que aceitar doações em criptomoedas como Bitcoin, Bitcoin Cash e Ether sinaliza o endosso de moedas digitais, que são “inerentemente predatórios” como investimentos e não se alinham com o compromisso da fundação com a sustentabilidade ambiental.

Excluindo novas contas e usuários não registrados, dos menos de 400 usuários que votaram, 232 (contra 94), ou 71,17%, decidiram não aceitar mais criptomoedas.

White argumentou que a Wikipedia corria o risco de prejudicar sua reputação ao aceitar doações de criptomoedas, citando a decisão no início do ano da Mozilla de interromper a aceitação de doações em moedas digitais.

Plataformas DeFi Rari Capital e Fei sofrem hack de mais de US$ 80 milhões

Mais um hack atingiu plataformas de finanças descentralizadas (DeFi) no último fim de semana. Segundo um tuite da empresa de análise de contratos inteligentes Block Sec., o hacker explorou uma vulnerabilidade de reentrada no protocolo de empréstimos Fuse, da Rari Capital.

Já a empresa de segurança Blockchain PeckShield, afirmou que a mesma vulnerabilidade foi usada para atacar outros forks do protocolo Compund.

A Rari Capital reconheceu o hack, dizendo que os empréstimos foram interrompidos globalmente e que nenhum outro fundo estava em risco.

O Protocolo Fei, que se fundiu em dezembro passado com a Rari, ofereceu deixar o atacante manter US$ 10 milhões dos fundos roubados como uma “recompensa” se os fundos restantes fossem devolvidos.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe