Criptos hoje

Bitcoin cai 5% e ameaça perder sustentação após nova maré de más notícias no mercado

Alívio de preços durou pouco com criptos também reagindo ao cenário macro após queda nas bolsas dos EUA na sessão de ontem

Por  Paulo Alves, CoinDesk -

Se ontem o Bitcoin (BTC) viu algum respiro após investidores aparentemente ignorarem o calote multimilionário do hedge fund Three Arrows Capital, o preço da criptomoeda volta a ceder nesta quarta-feira (29) após uma nova leva de notícias negativas no mercado. Às 7h10 de hoje, a moeda digital era negociada em queda de 4,9%, para US$ 20.088, ameaçando a sustentação na região dos US$ 20 mil e reforçando projeções de que novas mínimas ainda podem estar por vir.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

O CEO da exchange de futuros cripto CoinFLEX acusou o investidor Roger Ver, principal apoiador do Bitcoin Cash (BCH), de dever US$ 47 milhões à empresa. Ver negou, afirmando via Twitter que “alguns rumores estão se espalhando” e que, na verdade, a “contraparte” era quem lhe deveria “uma quantia substancial de dinheiro”.

A saúde de empresas do setor segue preocupando e, embora a corretora OKX tenha anunciado aumento de 30% nas contratações, a maioria segue demitindo. Espera-se que a Huobi, uma das maiores exchanges do mundo, demita cerca de 300 pessoas nos próximos dias, cortando 30% do quadro de funcionários.

Já em entrevista à Forbes, o bilionário americano Sam Bankman-Fried, CEO da exchange FTX e da empresa de trading Alameda, afirmou que “existem algumas exchanges de terceiro escalão que estão secretamente insolventes”.

Bankman-Fried, que vem liderando esforços de resgate a projetos cripto fornecendo-lhes linhas de crédito em meio à queda nos mercados, apontou, sem citar nomes, que algumas empresas não podem mais ser salvas por terem dívidas demais ou por questões regulatórias.

O mercado também reage novamente ao cenário macroeconômico após Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq recuarem 1,56%, 2,01% e 2,98%, respectivamente, na sessão de ontem enquanto investidores continuam a se posicionar com cautela, aguardando a publicação do índice de preços para gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês), principal índice de inflação do país, marcado para sair na sexta.

“Estes são tempos extremamente ansiosos nos mercados, então as comemorações não duraram muito”, avalia o analista sênior de mercado da Oanda, Craig Erlam.

A Chainlink (LINK), por exemplo, chegou a subir 8% ontem depois que a plataforma de negociação Robinhood anunciou a listagem do token. No entanto, o rali fracassou e o LINK fechou o dia em queda de 2,1%.

“Temo que mais notícias negativas possam vir nas próximas semanas e me pergunto como a comunidade reagirá dada a incapacidade de o Bitcoin obter tração acima de US$ 20 mil”, projeta Erlam, da Oanda.

Apesar do momento delicado, ao menos uma criptomoeda surpreende e sobe forte hoje: a TerraClassicUSD, antiga TerraUSD (UST) que colapsou em maio, tenta voltar a ter relevância no mercado. Apesar de ainda estar longe de atingir o patamar normal de US$ 1, o ativo registra alta de 150% nas últimas 24 horas, para US$ 0,07.

  • Assista: O que aconteceu com El Salvador após a queda do Bitcoin?

 

Confira o desempenho das principais criptomoedas às 7h10:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
Bitcoin (BTC)US$ 20.088,69-4,9%
Ethereum (ETH)US$ 1.131,10-7,5%
Binance Coin (BNB)US$ 220,68-7,6%
XRP (XRP)US$ 0,332449-5,2%
Cardano (ADA)US$US$ 0,473093-3,5%

As criptomoedas com as maiores altas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
TerraClassicUSD (USTC)US$ 0,071691+149,5%
Tenset (10SET)US$ 3,75+9,4%
Synthetix (SNX)US$ 2,61+6,5%
1Inch (1INCH)US$ 0,755640+0,9%
Radix (XRD)US$ 0,065626+0,9%

As criptomoedas com as maiores quedas nas últimas 24 horas:

CriptomoedaPreçoVariação nas últimas 24 horas
ApeCoin (APE)US$ 4,81-11,2%
BitTorrent (BTT)US$ 0,000000876214-9,2%
Stepn (GMT)US$ 0,874539-10,7%
Enjin Coin (ENJ)US$ 0,526408-10,2%
The Sandbox (SAND)US$ 1,05-10,2%

Confira como fecharam os ETFs de criptomoedas no último pregão:

ETFPreçoVariação
Hashdex NCI (HASH11)R$ 17,69-3,43%
Hashdex BTCN (BITH11)R$ 25,14-3,71%
Hashdex Ethereum (ETHE11)R$ 17,94-4,87%
Hashdex DeFi (DEFI11)R$ 19,17+1,42%
Hashdex Smart Contract Plataform FI (WEB311)R$ 19,00-1,8%
QR Bitcoin (QBTC11)R$ 6,81-1,3%
QR Ether (QETH11)R$ 4,45-3,47%
QR DeFi (QDFI11)R$ 3,55-2,2%

Veja as principais notícias do mercado cripto desta quarta-feira (29):

Asiática Cabital anuncia integração de transferências em reais

A plataforma asiática Cabital anunciou parceria com a brasileira Transfero para integrar transferências em reais, marcando sua entrada oficial no mercado brasileiro.

Em nota, a empresa afirma que está comprometida em fornecer aos usuários uma solução para permitir a fácil conversão de moeda fiduciária em criptomoeda e vice-versa.

Em resposta ao InfoMoney CoinDesk em maio, a Cabital já havia afirmado que o Brasil era um dos lugares mais importantes do mundo no setor de criptomoedas no momento, e elogiou a tentativa de regulação que tramita na Câmara dos Deputados.

O público-alvo da Cabital são investidores procurando um refúgio contra a inflação e que podem se sentir atraídos por investimentos de “renda fixa” em cripto.

Binance se defende de acusação de conivência com Faraó do Bitcoin

A exchange de criptomoedas Binance se defendeu ontem da acusação de que teria sido conivente com Glaidson Acácio dos Santos, conhecido como o “Faraó dos Bitcoins”, após reportagem do jornal Folha de S.Paulo apontar que o golpista teria movimentado R$ 228 milhões em uma empresa ligada ao Capitual.

O Capitual era o banco digital que fornecia, até o dia 17 de junho, o serviço de intermediação do Pix para a exchange.

Em nota, a Binance afirmou que a fintech não é mais sua provedora de pagamentos “devido a ações da empresa que conflitam com os seus valores”, e que colabora “em constante coordenação com as autoridades locais”, inclusive no caso que envolve o Faraó.

Fundo Three Arrows deve ter nova posição liquidada, diz site

O fundo de hedge cripto Three Arrows Capital (3AC) deve ter uma nova posição liquidada por ordem de um tribunal nas Ilhas Virgens Britânicas, afirmou hoje a Sky News.

Parceiros da firma Teneo Restructuring teriam sido chamados para lidar com a insolvência. O 3AC não respondeu imediatamente a um pedido de comentário do CoinDesk.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe