O que é Bitcoin Cash?

A criptomoeda foi criada após divergências dentro da comunidade do Bitcoin

O Bitcoin Cash (BCH) é um spin-off do Bitcoin (BTC) projetado para ser um sistema de dinheiro eletrônico mais escalável, mais barato e mais rápido de usar do que a criptomoeda original.

Depois que o Bitcoin funcionou sem problemas por um bom tempo, vários desenvolvedores trabalhando no protocolo da moeda sentiram que o projeto estava se desviando da visão de Satoshi Nakamoto sobre como o BTC deveria ser – ou seja, um sistema de pagamento barato e descentralizado.

O conflito interno atingiu o pico em 2017, quando a blockchain do Bitcoin se dividiu em duas e o Bitcoin Cash surgiu como uma rede separada.

Preço do BCH

O BCH foi lançado oficialmente em agosto de 2017 e foi distribuído aos detentores de Bitcoin na proporção de 1:1, o que significa que cada proprietário de BTC tinha direito de receber um token BCH para cada criptomoeda que possuía.

Como o Bitcoin Cash compartilhava a mesma blockchain que o Bitcoin até o hard fork (nome dado a uma grande mudança no protocolo de uma rede), as duas criptomoedas tinham características semelhantes. Assim como no Bitcoin, a oferta total de BCH é limitada a 21 milhões, por exemplo. Mas, as duas moedas têm algumas diferenças. O Bitcoin Cash, por exemplo, pode suportar 25.000 transações por bloco, em comparação com as 1.000 a 1.500 transações por bloco do Bitcoin.

Em dezembro de 2017, o preço do BCH atingiu uma alta histórica de US$ 4.355,62, mas perdeu 80% de seu valor nos seis meses seguintes, à medida que o mercado de criptomoedas experimentava uma queda prolongada.

O preço do BCH permaneceu abaixo de US$ 600 por mais de dois anos até janeiro de 2021, quando um novo ciclo de alta começou. A criptomoeda conseguiu subir 410% e atingiu um pico de US$ 1.636 em maio de 2021 – o preço mais alto visto em cerca de três anos. No final de junho de 2021, no entanto, o BCH caiu 75%, para US$ 40.

Como funciona o Bitcoin Cash?

Os usuários do Bitcoin Cash enviam e recebem BCH na blockchain inserindo as informações de chave pública anexadas à carteira digital de cada pessoa.

O BCH usa o algoritimo de consenso proof-of-work (prova de trabalho), no qual participantes conhecidos como “mineradores” competem entre si usando equipamentos especializados para serem os primeiros a descobrir novos blocos.

O Bitcoin Cash também usa o mesmo algoritmo com a função hash SHA-256 do Bitcoin – isso se refere essencialmente ao método de coletar dados e transformá-los em uma impressão digital.

Uma das coisas que diferencia o Bitcoin Cash do Bitcoin é sua “dificuldade de ajuste” para mineração de blocos. Para garantir que os blocos sejam minerados de forma consistente, o software do Bitcoin ajusta o fator de dificuldade de mineração para cada 2.016 blocos minerados. Já o Bitcoin Cash ajusta sua dificuldade a cada 10 minutos para refletir a quantidade de poder de computação na rede.

Principais eventos

O Bitcoin Cash nasceu de divergências dentro da comunidade do Bitcoin sobre a escalabilidade (capacidade de melhorar seu desempenho) do projeto. Quando Satoshi Nakamoto desenvolveu a rede Bitcoin, ele limitou o tamanho do bloco do Bitcoin a 1 megabyte para evitar que as pessoas enviassem spam para a rede. Ao fazer isso, no entanto, Nakamoto limitou também a capacidade do Bitcoin de efetuar um grande número de transações.

Para resolver o problema de dimensionamento, o desenvolvedor Pieter Wiulle propôs uma solução conhecida como Segregated Witness (SegWit), que, em português, significa “Testemunha Segregada”. Resumindo, o SegWit é um processo que aumenta a capacidade dos blocos do Bitcoin alterando forma como os dados da transação são armazenados, mas sem mudar seu limite de tamanho.

Os membros tinham opiniões diferentes sobre o impacto do SegWit. Em meio a esse vai e vem, o desenvolvedor de Bitcoin Amaury Séchet decidiu sair e criar o Bitcoin Cash junto com o investidor americano Roger Ver, o cientista da computação australiano Craig Wright, a mineradora de criptomoedas Bitmain e outros.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney