"Inverno cripto"

Celsius está “totalmente insolvente”, alegam autoridades dos EUA

Segundo o DFR, a plataforma de empréstimos de criptomoedas não tem ativos nem liquidez para honrar suas obrigações com os investidores

Por  CoinDesk -

A plataforma de empréstimos de criptomoedas Celsius, que interrompeu os saques dos usuários no mês passado por causa de pressões de liquidez, “está totalmente insolvente”. A afirmação veio do Departamento de Regulação Financeira (DFR, na sigla em inglês) do estado norte-americano de Vermont, que observou que o credor não possui ativos nem liquidez para honrar suas obrigações com titulares de contas e demais investidores.

“A Celsius implantou ativos de clientes em uma variedade de investimentos arriscados e ilíquidos, negociações e atividades de empréstimo”, disse o DFR em comunicado. “A plataforma agravou esses riscos usando ativos de clientes como garantia para empréstimos adicionais de forma a buscar estratégias de investimento alavancadas”, acrescentou.

A Celsius está entre as plataformas de criptomoedas que enfrentam problemas financeiros por conta da última crise de liquidez no mercado cripto. A empresa suspendeu saques a partir de 12 de junho, cortou empregos e contratou especialistas em reestruturação para aconselhar sobre sua situação financeira.

Na última terça-feira (12), a Celsius disse que pagou totalmente sua dívida no protocolo de finanças descentralizadas (DeFi) Aave, liberando US$ 26 milhões em tokens como parte de sua mais recente manobra de reestruturação.

Com isso, a dívida da plataforma no protocolo Aave foi reduzida em US$ 95 milhões, liberando 410.000 tokens stETH, um derivado do Ethereum (ETH) que paga recompensas de staking (depósito com rendimento em um smart contract), no valor de US$ 426 milhões no momento da publicação desta matéria.

A plataforma cripto também moveu US$ 418 milhões em stETH para uma carteira desconhecida.

Leia mais:
Celsius pode estar prestes a despejar US$ 500 milhões em derivativo de Bitcoin no mercado, mostram dados

Na semana passada, o CoinDesk informou que a Celsius pagou integralmente um empréstimo ao Maker, um dos maiores protocolos de finanças descentralizadas (DeFi), e liberou US$ 440 milhões em garantias prometidas contra o empréstimo, denominadas em tokens de Wrapped Bitcoin (WBTC) – um token equivalente ao Bitcoin (BTC) que roda na blockchain ETH.

Segundo o documento, o DFR acredita que a Celsius está envolvida em “uma oferta de títulos não registrada” oferecendo juros de criptomoedas para investidores de varejo. A Celsius também não possui uma licença de transmissor de dinheiro, alega o DFR, observando que isso significa que a Celsius estava operando em grande parte sem supervisão regulatória, até recentemente.

Além disso, o credor também não registrou suas contas de juros como ativos, levando à falta da divulgação do risco do investimento para depositantes e outros credores. De acordo com o comunicado, devido a essas preocupações sobre a Celsius, o DFR iniciou uma investigação do credor nos demais estados dos Estados Unidos.

Até onde as criptomoedas vão chegar? Qual a melhor forma de comprá-las? Nós preparamos uma aula gratuita com o passo a passo. Clique aqui para assistir e receber a newsletter de criptoativos do InfoMoney

Compartilhe