5 assuntos

Bolsas operam de lado com Ucrânia e política monetária em foco; IPCA-15 no Brasil e mais assuntos que agitarão o mercado hoje

Dirigentes regionais do Fed falam nesta sexta e devem chamar a atenção do mercado; temporada de resultados segue sendo destaque no Brasil

Por  Equipe InfoMoney -

Os índices futuros americanos e as bolsas da Europa operam perto da estabilidade na manhã desta sexta-feira (25), com investidores monitorando a guerra na Ucrânia e avaliando as perspectivas para a política monetária global.

Na quinta-feira, houve uma série de reuniões de alto nível entre líderes mundiais e organismos internacionais. A Otan comprometeu tropas extras ao longo de seu flanco leste, o Reino Unido e os EUA lançaram mais sanções contra as elites e autoridades russas, e os EUA anunciaram mais bilhões em ajuda os ucranianos.

O presidente dos EUA também disse em uma cúpula da Otan em Bruxelas ontem (24) que os EUA responderiam se a Rússia usasse armas químicas na Ucrânia.

Cabe destacar que os Estados Unidos e a União Europeia (UE) anunciaram nesta sexta acordo sobre fornecimento de gás natural liquefeito (GNL), em uma tentativa de reduzir a dependência da Europa da energia russa em meio à guerra na Ucrânia. A decisão prevê que EUA forneçam à UE pelo menos 15 bilhões de metros cúbicos adicionais do combustível até o final do ano.

Isso ocorre enquanto os mercados enfrentam outra semana agitada, com as indicações do Federal Reserve (Fed) alimentando as apostas de que a política monetária será apertada de forma mais agressiva em uma tentativa de conter a alta da inflação. Hoje, dirigentes do Fed fazem discurso, devendo falar sobre a política monetária dos EUA. 

Já os mercados asiáticos fecharam mistos nesta sexta-feira, com as ações chinesas caindo acentuadamente e o índice Hang Seng, de Hong Kong, caindo mais de 2%.

No front econômico, os investidores americanos receberão uma nova leitura do sentimento do consumidor a partir de março, bem como dados pendentes de vendas de casas de fevereiro.

Por aqui, sai a prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), referente ao mês de março, às 9h (horário de Brasília). O consenso de mercado aponta para alta mensal de 0,87%. 

Já a safra de balanços segue firme com a divulgação dos resultados do quarto trimestre da Ser Educacional, além da repercussão de números de Cogna, entre outras empresas. Confira os destaques:

1. Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA pouco mudaram nesta manhã de sexta-feira (25), após uma sessão de recuperação em Wall Street, à medida que a queda nas reivindicações de seguro-desemprego aumentou a confiança na recuperação econômica dos EUA em meio a ventos contrários, como a guerra Rússia-Ucrânia e taxas de juros mais altas.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,03%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,09%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,24%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam mistos, com destaque para queda de 2,47% do índice de Hong Kong e o recuo das ações chinesas.

As ações da Rusal, produtora de alumínio russa listada em Hong Kong, subiram mais de 10% no início do pregão antes de reverterem para cair mais de 4%. As ações caíram no início desta semana, depois que a empresa disse na segunda-feira que estava avaliando o impacto de uma proibição anunciada no domingo pelo governo australiano sobre as exportações de alumina e minério de alumínio para a Rússia. As ações da Rusal em Moscou dispararam quase 16% quando os mercados retomaram as negociações na Rússia na quinta-feira, após um mês de paralisação.

As ações da JD Logistics caíram mais de 14%, caindo abaixo do preço de oferta. Em um comunicado à Bolsa de valores de Hong Kong, a empresa disse que levantará 8,53 bilhões de dólares de Hong Kong (US$ 1,09 bilhão) por meio de uma venda de ações. A subsidiária da gigante do comércio eletrônico JD.com disse que as ações serão cotadas a US$ 20,71 de Hong Kong por peça.

O índice de tecnologia Hang Seng caiu quase 5%, com Alibaba -5,62%, Tencent -2,62% e e Meituan -8,16%. Os temores de deslistagem continuaram em foco com a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA adicionando a plataforma de mídia social chinesa Weibo a uma lista de ações chinesas que correm o risco de serem excluídas dos EUA.

  • Shanghai SE (China), -1,17%
  • Nikkei (Japão), +0,14% 
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -2,47% 
  • Kospi (Coreia do Sul), +0,01%

Europa

Os mercados europeus operam perto da estabilidade à medida que os investidores seguem atentos aos desdobramentos da guerra Rússia-Ucrânia e da política monetária mundial.

Em destaque entre os indicadores, na Alemanha, o índice IFO de sentimento das empresas de março recuou para 90,8 pontos, ante expectativa de 94,2 pontos.

  • FTSE 100 (Reino Unido), -0,21%
  • DAX (Alemanha), +0,10%
  • CAC 40 (França), +0,01%
  • FTSE MIB (Itália), +0,15%

Commodities

Os preços do petróleo recuam nesta manhã, com os EUA e aliados considerando liberar mais petróleo do armazenamento para esfriar os mercados e com os traders enfrentando custos mais altos para negociar futuros do Brent de referência.

Mesmo com as quedas, ambos os contratos caminhavam para seus primeiros ganhos semanais em três semanas, com o Brent a caminho de um salto de 10% e o WTI a caminho de um aumento de 7% em meio a temores mais amplos de uma crise de oferta devido a sanções à Rússia, o maior mercado mundial. segundo maior exportador de petróleo.

  • Petróleo WTI, -2,46%, a US$ 109,57 o barril
  • Petróleo Brent, -2,55%, a US$ 116,23 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian teve alta de 3,23%, a 847,50 iuanes, o equivalente a US$ 133,28

Bitcoin

  • Bitcoin, +2,11% a US$ 43.984,49 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

Na agenda, o destaque ficou para a prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), referente ao mês de março, a ser divulgado nesta sexta-feira (25).

“Esperamos uma alta mensal de 0,89%, levando a taxa anual a 10,72%. A inflação fora do núcleo deve pressionar o índice para cima novamente, especialmente itens de alimentação, passagens aéreas e veículos novos e usados. O núcleo da inflação também vai permanecer sob pressão, tanto para bens quanto para serviços”, diz análise do Itaú.

Vale lembrar que, em fevereiro, a inflação medida pelo IPCA subiu 1,01% em relação a janeiro, avançando mais do que o consenso de mercado esperava (alta mensal de 0,95%). Em 12 meses, o índice já avançou 10,54%. O IPCA de fevereiro incorporou alta nas mensalidades do segmento de educação e ajustes nos preços de alimentos e bebidas, avançando mais que o previsto ainda sem contar com o reajuste no preço dos combustíveis, que entrou em vigor no último dia 11 de março.

Brasil

05h: IPC semanal

08h: FGV divulga sondagem do consumidor de março

09h: IBGE divulga IPCA-15 de março, com consenso Refinitiv de alta de 0,87% na base mensal e de 10,69% na comparação anual

09h: Pesquisa eleitoral – XP/Ipespe

09h30: Fluxo cambial semanal

11h: Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, profere palestra em videoconferência do Banco Central do Peru e do BIS

EUA

11h: Índice de confiança da Universidade de Michigan de março

11h: Dados de moradias pendentes de fevereiro

11h: John Williams, do Fed de NY, participa do evento do BIS com o Banco Central do Peru

12h: Mary Daly, do Fed de São Francisco, abre conferência sobre política monetária, organizada pelo Fed regional

12h30: Thomas Barkin, presidente do Fed de Richmond, participa de evento no The Citadel Directors’ Institute

13h: Christopher Waller, diretor do Fed, participa de evento do CB&DC

15h: Contagem de poços de petróleo em operação – Baker Hughes

3. Cármen Lúcia autoriza abertura de inquérito contra ministro Milton Ribeiro

A ministra Cármen Lúcia (STF) autorizou a abertura de um inquérito contra o ministro da Educação, Milton Ribeiro, para investigar a existência de um gabinete paralelo dentro do MEC. A suspeita é que os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos tinham influência na liberação de verbas do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE). Em seu despacho, ela afirmou que a suspeita é que Ribeiro teria praticado os crimes de corrupção passiva privilegiada, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. A ministra determinou que o ministro, os dois pastores e os cinco prefeitos que confirmaram a existência do esquema sejam ouvidos pela Polícia Federal em 15 dias. Esse também é o prazo dado para que o Ministério e a CGU esclareçam o cronograma de liberação das verbas do FNDE e os critérios adotados.

Lula descarta presença de Dilma e Zé Dirceu em futuro governo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou ontem que, caso vença as eleições deste ano, fará um governo com “gente nova”, e descartou a participação de velhos nomes petistas como a ex-presidente Dilma Rousseff, o ex-ministro José Dirceu ou o ex-deputado José Genoino.

Ao responder uma pergunta feita em entrevista à rádio Super Notícia, de Minas Gerais, Lula frisou que tem muito respeito pelos companheiros de partido e que são todos seus amigos, mas que pretende trazer para seu governo pessoas novas, que estão participando agora da formação da sua campanha.

Bolsonaro reduz distância para Lula na disputa pelo segundo turno

O presidente Jair Bolsonaro (PL) reduziu a distância para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa de segundo turno das eleições de 2022. É o que mostra o levantamento do Datafolha divulgado nesta quinta-feira (24) pelo site do jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com a pesquisa, Lula tem 55% das intenções de voto em um eventual segundo turno contra Bolsonaro, que foi a 34%. Em dezembro de 2021, o placar era 59% a 30%, respectivamente.

4. Covid

Na última quinta-feira (24), o Brasil registrou 300 mortes e 35.544 casos de covid-19 em 24h, segundo informações do consórcio de veículos de imprensa, às 20h.

A média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 269, recuo de 42% em comparação com o patamar de 14 dias antes.

A média móvel de novos casos em sete dias foi de 34.145, o que representa queda de 27% em relação ao patamar de 14 dias antes. 

Chegou a 159.634.287 de pessoas totalmente imunizadas contra a Covid no Brasil, o equivalente a 74,31% da população.

O número de pessoas que tomaram ao menos a primeira dose de vacinas atingiu 175.318.247 pessoas, o que representa 81,67% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 74.455.088 pessoas, ou 34,66% da população.

5. Radar Corporativo

A semana termina com a divulgação de balanços da Biomm (BIOM3) e da Espaço Laser (ESPA3), após fechamento do mercado.

Petrobras (PETR3; PETR4)

A Petrobras (PETR3; PETR4) recebeu a indicação do nome de Ana Marta Horta Veloso como candidata para a eleição em separado de acionistas minoritários ordinaristas, que ocorrerá na AGO do próximo dia 13. Formada em Ciências Econômicas pela UFMG e mestre em Economia pela UFRJ, Ana Marta foi CEO da Light entre 2019 e 2020. Desde 2021, é membro independente do conselho de administração da Vinci Partners e da Rio Energy.

Ainda em destaque, na véspera, Jair Bolsonaro (PL) voltou a rechaçar nesta quinta-feira, a possibilidade de interferir na estatal. “Como a Petrobras tem dinheiro na bolsa lá de fora, não pode ter interferência”, disse o presidente em transmissão ao vivo nas redes sociais.

A fala vem em meio a dúvidas no mercado financeiro e até mesmo em setores da política se Bolsonaro estaria disposto a uma interferência na Petrobras, como trocar o comando da empresa, para conter a alta dos combustíveis que prejudica seus planos de reeleição.

Localiza (RENT3

O conselho de administração da Localiza (RENT) aprovou a distribuição de juros sobre o capital próprio (JCP) no valor bruto de R$ 110,3 milhões. O valor bruto por ação dos JCP a ser pago é equivalente a R$ 0,146694635.

O pagamento ocorrerá no dia 20 de maio de 2022. Farão jus ao pagamento os acionistas constantes da posição acionária da companhia em 29 de março deste ano.

Movida (MOVI3)

O conselho de administração da Movida (MOVI3) aprovou o pagamento de juros  sobre o capital próprio (JCP) no valor de R$ 54 milhões, equivalentes a R$ 0,149454282 por ação.

Farão jus aos juros sobre o capital próprio os detentores de ações de emissão da companhia, conforme posição acionária de 30 de março de 2022. 

B3 (B3SA3)

A B3 (B3SA3) informou reajuste de valor de dividendos e de JCP.  O valor dos dividendos referentes ao 4T21 foi reajustado de R$ 0,13096558 para R$ 0,13115418 por ação; e o de JCP do 1T22 passaram de R$ 0,05020959 para R$ 0,05028190, sendo o valor líquido de R$ 0,04267815 para R$ 0,04273961.

O pagamento de dividendos e dos juros sobre capital próprio será realizado em 8 de abril de 2022, com base na posição acionária desta quinta-feira (24), com as ações sendo negociadas “ex” proventos a partir de amanhã, 25 de março.

Cogna (COGN3)

A Cogna (COGN3) reportou prejuízo ajustado de R$ 74,945 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), uma diminuição de 87,3% com relação ao prejuízo computado no 4T20, de R$ 589,232 milhões.

No acumulado do ano, o prejuízo ajustado também diminuiu, mas na ordem de 75,1%, para R$ 210,723 milhões, enquanto em 2020 ficou em R$ 845,294 milhões.

Ser Educacional (SEER3)

A Ser Educacional (SEER3) registrou lucro líquido de R$ 3,4 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), o que representa uma redução de 97,1% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

A companhia registrou um lucro líquido ajustado, que ajusta o resultado pelos efeitos não-recorrentes, de R$ 30,8 milhões no 4T21, 5,5% inferior ao lucro líquido ajustado de R$ 32,5 milhões registrado no 4T20.

Enjoei (ENJU3

A Enjoei (ENJU3) reportou prejuízo de R$ 33,714 milhões no quarto trimestre de 2021 (4T21), o que representa 56,7% a mais que prejuízo aferido no 4T20, de R$ 21,512 milhões.

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe