Montanha-russa

Ibovespa tem ganhos moderados com exterior em alta; petróleo volta a subir

Possível acordo sobre teto da dívida pública nos EUA anima os mercados em um dia de poucos indicadores

ações índices fundos investimentos bolsa alta gráficos
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O Ibovespa começou a sessão desta quinta-feira com ganhos moderados, acompanhando um momento de alívio nos mercados internacionais e opera com forte oscilação. Lá fora, investidores aproveitam a agenda de poucos indicadores para repercutir notícias positivas sobre um acordo no Congresso dos Estados Unidos para ampliar o teto de gastos públicos até o final do ano.

Os preços das matérias-primas do segmento de energia chegaram a recuar no exterior, mas reduziram perdas e alguns, como o petróleo, voltam a subir. O departamento de Energia dos Estados Unidos informou que não vai liberar reservas estratégicas do combustível neste momento, informação que fez as cotações viraram no exterior.

Por outro lado, o líder da maioria no Senado americano, Chuck Schumer, disse que os legisladores chegaram a um acordo para aumentar o teto da dívida no curto prazo. Mais cedo, veio o dado sobre pedidos de auxílio-desemprego nos EUA, que atingiram 326 mil na semana encerrada em 2 de outubro. O número veio melhor que o projetado pelos analistas, que previam 348 mil pedidos.

O mercado agora se prepara para o dado que é considerado o mais importante da semana e vai sair amanhã: o payroll, que mostra a criação de vagas de trabalho nos Estados Unidos e a taxa de desemprego do país. As expectativas são positivas e foram reforçadas com a notícia de que o setor privado do país criou 568 mil empregos em setembro, acima das previsões dos analistas.

Às 12h52 (horário de Brasília), o Ibovespa operava em alta de 0,49% aos 111.086 pontos. O Ibovespa futuro com vencimento em outubro de 2021 avançava 0,32%%, aos 111.070.

O dólar comercial volta a subir e avança 0,05% a R$ 5,513 na compra e na venda. O dólar futuro com vencimento em novembro de 2021 avança 0,12% a R$ 5,525.

No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2022 avança dois pontos-base a 7,25%; DI para janeiro de 2023 sobe seis pontos-base, a 9,15%; DI para janeiro de 2025 sobe cinco pontos-base a 10,17%; e o DI para janeiro de 2027 registrava variação positiva de cinco pontos-base a 10,57%.

Ontem, os juros DI despencaram após dados ruins da economia brasileira: produção industrial e vendas do varejo vieram abaixo das projeções, mostrando atividade retraída, enquanto a inflação continua em alta. Ontem, analistas comentaram que, diante desse cenário, o Banco Central poderia adotar uma política menos rígida em relação aos juros daqui para frente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A XP, no entanto, acha que os indicadores não são suficientes para inverter a tendência de alta da Selic. “Mesmo com dados locais piores tendo reflexo sobre estimativa do PIB, ainda não são suficientes para aliviar as apostas de alta na taxa Selic, dado o cenário fiscal ainda delicado”, aponta relatório divulgado nesta manhã.

O relator da PEC dos precatórios, Hugo Motta (Republicanos-PB), apresentou nesta manhã o seu parecer sobre a matéria em comissão especial na Câmara. A Advocacia-Geral da União (AGU) também informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que o presidente Jair Bolsonaro tem interesse em depor presencialmente no inquérito que investiga se ele interferiu nos trabalhos da Polícia Federal. O gesto é visto como melhora no cenário de atritos entre os três poderes.

Em Nova York, os índices futuros abriram em alta e com ganhos sólidos. Às 12h57 (horário de Brasília), o Dow Jones futuro avançava 1,55%; o S&P 500 futuro subia 1,46% e o Nasdaq futuro tinha variação positiva de 1,74%.

Os preços das matérias-primas do segmento de energia no mercado internacional recuaram mais cedo, mas voltaram a operar no terreno positivo.

O barril do Brent para dezembro de 2021 avançava 0,93% a US$ 81,84, enquanto o WTI para novembro de 2021 subia 0,85% a US$ 78,09.

O presidente russo Vladimir Putin disse que a avalia ampliar o envio de gás natural para a Europa através da Ucrânia.

Na Europa, as Bolsas se recuperam do tombo de ontem. Por fecharem mais cedo, os índices não acompanharam a virada em Nova York, após sinalização de acordo no Congresso americano sobre o teto dos gastos.

Às 13h (horário de Brasília), o Stoxx 600, que reúne empresas de 17 países europeus em setores-chave subia 1,6%. A Bolsa de Londres (FTSE100) tinha variação positiva de 1,17% e a de Frankfurt (DAX) operava em alta de 1,85%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As bolsas asiáticas também fecharam em forte alta, com destaque para o índice Hang Seng, em Hong Kong, que avançou 3,07%, impulsionado pelos papéis das gigantes de tecnologia. Na Coreia do Sul, o Kospi avançou 1,76%; no Japão, o Nikkei teve alta de 0,54%. Na China continental, as bolsas continuaram fechadas na quinta por conta de feriados.

Radar corporativo

PetroRio (PRIO3)

Segundo informações da Reuters,  a Petrobras escolheu o consórcio da PetroRio e Cobra, subsidiária da francesa Vinci, como licitante do campo petrolífero offshore de Albacora.

Em nota ao mercado nesta quinta-feira, a PetroRio informou que, até o momento, o consórcio não recebeu notificação formal da Petrobras sobre o assunto.

Banco Inter (BIDI11)

O Banco Inter comunicou nesta quinta-feira que foram concluídos e aprovados pelo seu conselho de administração os estudos da reorganização societária do banco digital, que entre outras mudanças, resultará na listagem de suas ações nos Estados Unidos.

Rede D’Or (RDOR3)

O braço financeiro do grupo hospitalar Rede D’Or abriu a recompra de até US$ 135 milhões em bônus, segundo publicado na Bolsa de Luxemburgo nesta quarta-feira. A oferta ficará aberta até 3 de novembro.

Raízen (RAIZ4)

A Raízen anunciou a aquisição de ativos de geração de energia do Grupo Gera, que atua com projetos de geração distribuída no Brasil, em movimento para ampliar o portfólio em renováveis.

O acordo, que foi fechado por cerca de R$ 318 milhões, também inclui a criação de joint venture da Raízen com o Gera na área de desenvolvimento de novos ativos de energia e também em soluções e inovações. Com a aquisição, a gigante do setor de açúcar e etanol incorpora 350 MW de geração distribuída à sua capacidade de 1,3 GW, que hoje é predominantemente a partir de cogeração de energia de biomassa de cana-de-açúcar.

Saraiva (SLED3;SLED4)

A Saraiva informou ter recebido ofício da B3 para que tome “medidas cabíveis” de forma para que a ação volte para um valor acima de R$ 1. A Bolsa determina que nenhuma ação pode passar mais de 30 pregões consecutivos cotada a centavos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Analista da Clear apresenta plano detalhado para começar a construir uma renda diária utilizando a Bolsa de Valores. Inscreva-se grátis.