RADAR INFOMONEY AO VIVO PETR4 sobe com investidor focando fundamentos e dividendos em vez da demissão do CEO por Bolsonaro

PETR4 sobe com investidor focando fundamentos e dividendos em vez da demissão do CEO por Bolsonaro

LEO Token (LEO)

error_outline Atualizado às 12h29. Delay 15 min
arrow_downward

23,32

-1.43%

23,26

23,85

11.529.439,00

Volume$ 11,52 M
Máximo disponível 985.239.504
Em circulação 935.909.952
Market Cap$ 21.861.595.190,00
Mín — Máx (Dia) 23,26 - 23,85
Variação (Dia) -1.43%

Invista com corretagem zero

Sobre Leo Token

Sigla: LEO

Tipo: Criptomoeda

A Unus Sed Leo, assim como a Huobi Token e a Binance Coin, é um “utility token” feito para ser usado em exchanges.

Esta criptomoeda foi lançada em 2019 pela iFinex, empresa controladora da corretora Bitfinex e das plataformas Ethfinex e Tether, e serve para ser usada nos sistemas da empresa.

A LEO foi lançada publicamente após uma venda privada que levantou US$ 1 bilhão, com preço pareado ao do Tether (USDT). Rapidamente caiu no gosto do mercado, se tornando uma das 15 maiores moedas digitais do mundo, segundo o site CoinMarketCap.

Para uma exchange, lançar sua própria criptomoeda pode ter várias vantagens, como atrair mais usuários, beneficiar seus clientes e até conseguir mais recursos.

No caso da iFinex, sua intenção em lançar a LEO foi quando, em 2018, o processador de pagamentos da Bitfinex, chamado Crypto Capital, sofreu uma apreensão parcial do governo de cerca de US$ 850 milhões. Para aliviar esse déficit de caixa, a iFinex realizou uma oferta privada de US$ 1 bilhão pelo seu token Unus Sed Leo.

A empresa já disse que se conseguir reaver estes recursos da Crypto Capital, irá usar 95% do valor para recomprar tokens e queimá-los. Este tipo de ação acabará reduzindo a oferta de LEO no mercado, puxando os preços para cima.