Meio dólar?

Pessoas no Canadá estão literalmente rasgando dinheiro de propósito

Cidade no Quebéc adotou as notas rasgadas ao meio como uma forma de pagamento local

Por  Paula Zogbi

SÃO PAULO – A expressão “rasgando dinheiro” nunca foi tão literal.

Em Gaspeise, uma cidade da província francófona do Quebec, no Canadá, um habitante chamado Martin Zibeau criou uma forma inusitada de fazer o dinheiro circular melhor em micro negócios: cortar as notas ao meio para representar metade do valor. E o mais impressionante é que a novidade pegou.

Agora, uma nota de 20 dólares canadenses, quando dividida ao meio, é aceita em negócios de Gaspeise por produtos no valor de 10 dólares canadenses. O mesmo vale para notas de 10, que divididas ao meio, valem 5. O sistema foi chamado de Demi, que significa “metade” em francês, segundo o site Fast Company.

A ideia é impulsionar o gasto de dinheiro em estabelecimentos locais, já que o dinheiro cortado ao meio não funciona em outras partes do país. O Banco do Canadá inclusive já avisou, por meio de uma porta-voz, que acredita que “escrever, fazer marcas ou mutilar notas é inapropriado, já que elas são um símbolo do nosso país e fonte de orgulho nacional”.

De acordo com o criador da proposta, a maioria das pessoas que ouvem falar na prática lidam de maneira negativa, já que é preciso ter certeza de que será possível gastar o Demi em algo útil.

Os especialistas estão divididos sobre a eficácia da prática.

O economista Germain Basile, professor na HEC Montreal, acredita que a ideia é “brilhante” para quem quer criar um novo sistema. “Se qualquer um pode copiar uma moeda, ela se torna muito abundante e perde o valor. Se alguém consegue investir em segurança com a simples ação de cortar uma nota ao meio, isso é ótimo”, diz o especialista, que acredita que criadores de qualquer sistema monetário novo devem prestar atenção nisso.

Em contrapartida, o autor de The End Of Money And The Future Civilization, Thomas Greco, acredita que substituir papel por outro tipo de papel não é uma solução. “Uma moeda poderia se manifestar através de computadores ou celulares” atualmente, diz.

Zibeau está otimista. Ele acredita que sua ideia pode convencer as pessoas a alimentar negócios locais e que, possivelmente, toda a região de Montreal poderia futuramente aceitar a forma de pagamento do Demi.

Por aqui, isso não funcionaria. No Brasil, rasgar dinheiro é crime e pode dar uma pena de até 6 anos na prisão.

Leia também

Baixe um pacote de planilhas financeiras gratuitas

Milhões de brasileiros investem errado em previdência; é o seu caso?

Imóvel é sempre bom negócio? Teste mostra que alugar é melhor

Seu carro facilmente lhe custa R$ 2.500 por mês. Duvida?

Qual é o melhor CDB: pré, pós ou indexado à inflação? Planilha mostra

Planeja investir no Tesouro Direto? Ebook gratuito mostra o caminho

Quer saber se você está investindo bem? Faça uma simulação

Quanto custa realizar cada um de seus sonhos? Descubra

Compartilhe